Blog Marcos Frahm


Esporte: Bahia vence o Botafogo no Rio e sobe para a 10ª posição do Campeonato Brasileiro

/ Esporte

Edigar Junio comemora gol no Engenhão Foto: Estadão Conteúdo

Uma modificação forçada que acabou sendo determinante para o resultado final da partida entre Bahia e Botafogo, neste sábado (20), no Engenhão, no Rio. Após uma dividida com Igor Rabello no final do primeiro tempo, Gilberto sentiu o joelho e não conseguiu voltar do intervalo. Sem problemas. Edigar Junio, seu substituto, marcou, de cabeça, o gol do segundo triunfo tricolor fora de casa na Série A logo aos dois minutos do segundo tempo: 1×0. Pela primeira vez, o Bahia venceu dois jogos consecutivos na competição, terminando o sábado na 10ª colocação.

Coligação de Ciro Gomes entra com ação contra Bolsonaro no TSE por escândalo do WhatsApp

/ Eleições 2018

Ciro Gomes que apuração de suposto caixa dois. Foto: Estadão

A coligação de Ciro Gomes (PDT) entrou com ação de investigação judicial eleitoral em face de Jair Bolsonaro (PSL), sua coligação, o empresário Luciano Hang e os responsáveis pelas empresas que dispararam mensagens contra o PT. A peça, apresentada ao Tribunal Superior Eleitoral na sexta (19), cita ainda o responsável legal pelo WhatsApp. A coligação formada por PDT e Avante pede apuração sobre eventual caixa dois, doação de pessoa jurídica não declarada e impulsionamento negativo. O caso foi revelado pela Folha de S.Paulo. Antes desse pedido, o PDT havia entrado com uma representação que solicitava a anulação do pleito. Na ação, requer-se que seja feita ”a intimação de todos os demandados, para que se eximam de praticar qualquer ato de divulgação de mensagens relativas ao pleito de 2018 através do WhatsApp ou qualquer outra rede social”. Pretende-se exigir que as empresas envolvidas apresentem relatório fiscal e documentos contábeis para demonstração de quais relações jurídicas foram realizadas no período dos últimos 12 meses. Demanda ainda a quebra do sigilo bancário, telefônico e telemático das empresas Quick Mobile, Yacows, Croc Services, Sms Market e de seus representantes. A coligação ainda solicita a intimação da empresa que administra o WhatsApp na figura de seu sócio, Brian Patrick Hennessy.

Eleito deputado estadual, Zé Cocá prega união de políticos e não descarta prefeitura de Jequié

/ Entrevista

Cocá obteve quase 60 mil votos. Foto: Blog Marcos Frahm

Eleito deputado estadual com 59.380 votos, o ex-prefeito de Lafaiete Coutinho, Zenildo Brandão Santana o Zé Cocá (PP) será uma das caras novas da Assembleia Legislativa da Bahia a partir de 2019. Ele foi majoritário em muitos municípios do Vale do Jiquiriçá e do Médio Rio de Contas, obtendo, inclusive, a maior votação individual de Jequié para estadual – 19.821 votos. Em entrevista ao Blog Marcos Frahm, durante ato pró-Haddad nesta sexta-feira (19) em Jequié, com a presença do governador Rui Costa (PT), Cocá falou do seu projeto político a ser iniciado no próximo ano. Pregou união das lideranças políticas em defesa dos municípios e disse que a responsabilidade é grande ao falar em retribuir com lealdade o voto de confiança após votação surpreende nas eleições 2018. ”Acho que a maior responsabilidade dos políticos agora é estar mais próximo das pessoas, mudando a forma de fazer política. Acredite você, do Médio Rio de Contas e do Vale do Jiquiriçá, que iremos caminhar juntos discutindo os problemas”. Ao falar em propor a união de todos os representantes políticos em torno de um projeto que se aproxime mais do desenvolvimento dos municípios, Zé Cocá citou o seu ex-padrinho político e reeleito deputado estadual, Euclides Fernandes (PDT). ”Eu tenho certeza que vou fazer muito. Vou buscar o apoio do deputado Euclides Fernandes, do deputado federal Antônio Brito e de todos que foram votados na nossa região para que criemos um bloco regional que trabalhe dia e noite por uma região mais forte” Indagado sobre a possibilidade de disputar à Prefeitura de Jequié em 2020, ele admitiu a cogitação pública do seu nome para uma futura candidatura a prefeito da Cidade Sol e não descartou encarar o desafio. ”A população de Jequié, infelizmente, está clamando por mudança e o poder que aí está não fez isso. A gente ver uma prefeitura com muitas deficiência, mas junto com o deputado Antonio Brito temos que ter a sabedoria de discutir isso, de planejar uma Jequié grande”. Durante sua campanha, Cocá contou em Jequié com o apoio de Brito, que conquistou mais de 29 mil votos no município e foi reeleito para a Câmara Federal.

Prefeito de Jequié diz que Bolsonaro é despreparado para a função de presidente da República

/ Jequié

Sérgio defende Fernando Haddad. Foto: Blog Marcos Frahm

Prefeito do maior município do Médio Rio de Contas, Jequié, Sérgio da Gameleira (PSB) classificou o candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, de despreparado. ”Um presidente extremamente despreparado, que saiu apenas de um quarto de um hospital e não sai de casa. Não tem coragem de ir pra rua, não tem coragem de enfrentar Haddad nos debates, porque se for, vai deixar claro o seu extremo despreparo para a função, infelizmente. Eu acredito que o Nordeste será a mola propulsora da vitória de Haddad. Nós vamos diminuir a diferença das outras regiões do país”. Sérgio participou, nesta sexta-feira (19), com mais 27 prefeitos da região do ato pró-Haddad, liderado pelo governador Rui Costa (PT), no Granterrara Hotel, em Jequié.

Reeleito para o quarto mandato, Euclides diz que focará esforços para ajudar o Vale do Jiquiriçá

/ Entrevista

Euclides fala em atenção a Educação. Foto: Blog Marcos Frahm

Reeleito com mais de 53 mil votos para o quarto mandato, o deputado estadual Euclides Fernandes (PDT) disse que focará esforços em ações que possam beneficiar municípios do Vale do Jiquiriçá e do Médio Rio de Contas. ”Vamos nos empenhar mais para ajudar no desenvolvimento dos municípios do território Vale do Jiquiriçá, que terá uma atenção especial do nosso próximo mandato. Percebemos que as cidades da região necessitam de um melhor acompanhamento dos órgãos governamentais, e nós estaremos estreitando esse laço das lideranças junto ao governo, para que os problemas dos municípios possam ter resolução de forma célere. Acreditamos que o governador Rui Costa também será sensível ao Vale do Jiquiriçá no seu segundo mandato e, como educador, iremos sugerir que a educação tenha prioridade”, disse Euclides durante ato pró-Haddad em Jequié.

Ganhador dos R$ 2,5 milhões da Mega-Sena na cidade de Castro Alves se apresenta e retira o prêmio

/ Bahia

O ganhador dos R$ 2.526.635 do concurso 2.088 da Mega-Sena se apresentou para fazer a retirada do prêmio, informou, nesta sexta-feira (19), a Caixa Econômica Federal. O sortudo é da cidade de Castro Alves, localizada no Recôncavo da Bahia. A Caixa não informou se o novo milionário é homem ou mulher e nem onde se apresentou para fazer o resgate da bolada. A aposta vencedora foi única, realizada na Loteria Castro Alves, no centro da cidade. O sorteio do concurso 2.088 foi realizado na noite de quarta-feira (17) no município de Santa Helena de Goiás (GO). As dezenas sorteadas foram: 03 – 14 – 24 – 27 – 38 – 56. A quina teve 56 apostas ganhadoras, cada uma levou R$ 24.492,89. Outras 3.262 apostas acertaram a quadra, cada uma recebeu R$ 600,68. O próximo concurso (2.089) da Mega-Sena será neste sábado (20). O prêmio é estimado em R$ 3 milhões.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Eleições para presidência OAB-Bahia: Fabrício Oliveira registra Chapa Avança OAB 86

/ Bahia

Fabrício Oliveira registra chapa. Foto: Marcus Murillo/Bahia.ba

A segunda chapa a concorrer às eleições da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Bahia (OAB-BA), foi inscrita no final da tarde de ontem, em Salvador. O documento dirigido ao Presidente da Comissão Eleitoral, Ademir Ismerim, traz os nomes dos 96 componentes da chapa Avança OAB 86, que tem a Diretoria Executiva formada por Fabrício Castro como candidato a presidente, Ana Patrícia Dantas Leão a vice-presidente, Marilda Sampaio a secretária-geral, Maurício Leahy a secretário-geral adjunto e Hermes Hilarião a diretor tesoureiro. ”Agora começou a campanha. É hora de mostra à classe a capacidade que nós temos de avançar. Avançar em todos os setores que a Ordem, nos últimos cinco anos, com Luiz Viana, avançou. E nós temos a capacidade, nós temos a experiência, temos a força e a determinação de avançar muito mais”, disse Fabrício se dirigindo às dezenas de advogados que compareceram ao ato. Entre as propostas da chapa está a continuidade do processo de interiorização da OAB, valorizando os profissionais que atuam nas mais diversas regiões do estado, além de ampliar a participação de mulheres, negros e jovens na entidade. “Vamos fazer uma gestão transparente, democrática e participativa. E o ponto de partida é a formação da chapa, que, no nosso caso, atingiu a paridade de gênero, com 50% de mulheres na composição do conselho seccional”, assinalou o candidato a presidente da OAB-BA. Fabrício de Castro Oliveira cursou Direito na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e abriu o próprio escritório aos 27 anos. Quando começou a participar da atuação institucional da OAB-BA. Foi vice-presidente e é o atual conselheiro federal. Lançado em Salvador, no final de julho, o Avança OAB mobilizou a categoria nos eventos realizados na capital e no interior do estado, em cidades, como Ilhéus, Itabuna e Brumado. Surgiu com o objetivo de reunir a advocacia para, de forma participativa e democrática, debater propostas e ideias para melhorar as condições do exercício profissional na Bahia. Depois da inscrição da chapa foi realizada uma confraternização no evento batizado de Happy Ordem.

Mega-Sena pagará prêmio de R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas neste sábado

/ Esporte

Quem acertar as seis dezenas da Mega-Sena no concurso 2089, a ser realizado neste sábado (20), deverá receber um prêmio de R$ 3 milhões. As informações são do site da Caixa Econômica Federal (CEF). A Mega-Sena paga milhões para o acertador dos 6 números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para realizar o sonho de ser o próximo milionário, o apostador deve marcar de 6 a 15 números do volante, podendo deixar que o sistema escolha os números (Surpresinha) e/ou concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos (Teimosinha). A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o País.

Em Fortaleza, Haddad diz buscar 75% dos votos válidos no Estado de Ciro Gomes

/ Eleições 2018

Fernando Haddad volta ao Nordeste. Foto: Ricardo Stuckert

Em sua primeira viagem ao Nordeste no segundo turno da campanha presidencial, o candidato do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad, disse querer ter 75% dos votos válidos no Ceará, Estado onde Ciro Gomes (PDT) foi o mais votado na primeira etapa da disputa. O porcentual representa a soma dos votos de Ciro e do petista no primeiro turno. Haddad faz na manhã deste sábado, dia 20, uma caminhada em Fortaleza ao lado do governador reeleito no Estado, Camilo Santana (PT), e de outros aliados. ”Quero encostar em você no segundo turno, para ver se chega em 75%”, disse o ex-prefeito de São Paulo a Camilo durante a caminhada. Apoiador de Ciro, o governador petista foi reeleito com 80% dos votos válidos no primeiro turno da disputa estadual.

Diante da evolução do quadro clínico, nova cirurgia de Bolsonaro pode ser antecipada

/ Eleições 2018

Candidato do PSL passará por nova cirurgia. Foto: Divulgação

Diante da evolução do quadro clínico, interlocutores mais próximos de Jair Bolsonaro já trabalham com novo calendário para a cirurgia de retirada em definitivo da bolsa de colostomia que o candidato do PSL vem usando. A bolsa, que fica presa externamente ao corpo, foi colocada depois da cirurgia à qual o presidenciável foi submetido em razão da facada que recebeu em um atentado durante um ato de campanha no último dia 6 de setembro em Juiz de Fora. De acordo com o colunista Gerson Camarotti, do site G1, a expectativa é que ele já possa fazer o procedimento de retirada da bolsa no final de novembro. A projeção inicial é que ele teria de se submeter a essa cirurgia no final de dezembro ou até mesmo depois da posse, caso eleito, o que o obrigaria a se licenciar logo no início do mandato. Se fizesse essa cirurgia no final de dezembro, Bolsonaro teria dificuldades para participar da cerimônia de posse, na hipótese de vir a ser o vitorioso na disputa em segundo turno contra Fernando Haddad (PT), no próximo dia 28. O novo cronograma, com a antecipação da cirurgia para novembro, é visto como ideal pelos interlocutores mais próximos porque daria a Bolsonaro tempo de recuperação suficiente antes de receber a faixa presidencial. De qualquer maneira, a palavra final será da equipe médica que cuida de Bolsonaro.

Em Jequié, Rui Costa se reúne com prefeitos, deputados e lideranças em ato pró-Haddad

/ Jequié

Na reta final da campanha presidencial, o governador Rui Costa afirmou que ”não tem nada decidido”. Em viagem ao interior do estado, o governador pediu esforço, hoje a tarde (19), em Jequié, às lideranças políticas regionais para trabalhar na ampliação da vantagem de Fernando Haddad, do PT, na Bahia. ”Uma característica verificada em muitos estados é a decisão mais emocional que racional do eleitorado, com mudanças repentinas da escolha do candidato, decidindo o voto na última hora, portanto não tem nada decidido”, afirmou Rui, sobre as eleições presidenciais. ”Eu não desisto do meu país”, desabafou em defesa da democracia brasileira e do voto consciente. O governador Rui Costa disse, na coletiva que concedeu à imprensa no Granterrara Hotel, quemensagens contra o PT no WhatsApp e pró-Bolsonaro. ”Se a justiça eleitoral não tomar providências sobre isso, eu acho que a desmoralização da justiça brasileira será grande. A lei não é para todos? ou é para alguns?”, indaga Rui.

Rui discursa no Franterrara Hotel. Fotos: Blog Marcos Frahm

Segundo denúncia divulgada na Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira (18), empresários estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens pró-Bolsonaro e contra o PT no Whatsapp, utilizando notícias falsas, as chamadas Fake News. Cada contrato chega a custar R$ 12 milhões. Além de a prática ser proibida, configura abuso de poder econômico, podendo tornar o candidato inelegível. ”O eleitorado que está votando pela moralidade do País não pode concordar com um crime para eleger um candidato. Está sendo usado dinheiro de empresas, o que é crime, e sendo organizado uma quadrilha que montou um caixa 2”, disse o governador. Rui ressaltou, ainda, a importância de eleger um candidato que esteja alinhado com os interesses do povo nordestino, a fim de melhorar a saúde e a edu aguarda o posicionamento da justiça eleitoral sobre a denúncia de que empresas estão comprando pacotes ilegais de envio de cação.

Evento político atraiu grande público no Granterrara Hotel

Para o governador, a vitória de Fernando Haddad abre melhores perspectivas para o País, com mais oportunidades de emprego e crescimento econômico. ”Se o resultado for adverso, no entanto”, analisa Rui, “aí eu vou ter que trabalhar muito, vou ter que tomar medidas preventivas para não permitir um colapso do estado da Bahia, porque eu acho que o cenário, neste caso, será muito ruim para o Brasil”. O evento em Jequié reuniu, além de Rui, o vice-governador reeleito João Leão (PP), o presidente da União dos Municípios da Bahia Eures Ribeiro (PSD), o deputado estadual reeleito Euclides Fernandes (PDT), o ex-prefeito de Lafaiete Coutinho e eleito deputado estadual Zé Cocá (PP), o deputado federal reeleito Antônio Brito (PSD), 28 prefeitos – representados na mesa pelo anfitrião, prefeito Sérgio da Gameleira (PSB), vice-prefeitos, vereadores e outras lideranças políticas do Médio Rio de Contas e do Vale do Jiquiriçá,

”WhatsApp” toma medidas e remove contas de disparo em massa de notícias falsas

/ Tecnologia

O WhatsApp está tomando medidas contra empresas que atuam com envio em massa de mensagens com conteúdos falsos ou enganosos. A informação foi repassada hoje (19) à Agência Brasil pela assessoria da empresa. Ontem (18), o jornal Folha de S. Paulo publicou reportagem segundo a qual empresas de marketing digital custeadas por empresários estariam disseminando conteúdo em milhares de grupos do aplicativo. De acordo com a nota da empresa, o WhatsApp está ”tomando medidas legais imediatas para impedir empresas de enviar mensagens em massa via WhatsApp”. A companhia também informou que baniu contas associadas a estas empresas. No comunicado, a assessoria da empresa informou que foram canceladas também ”centenas de milhares de contas durante o período das eleições no Brasil”. ”Temos tecnologia de ponta para detecção de spam que identifica contas com comportamento anormal para que não possam ser usadas para espalhar spam ou desinformação”, acrescentou a nota. A reportagem da Folha de S. Paulo apontou uma rede de empresas de marketing digital contratadas para efetuar os disparos em massa. Os contratos, que chegariam até R$ 12 milhões, seriam bancados por empresários próximos ao candidato, como Luciano Hang, da rede de varejo catarinense Havan.

Ações

Ontem (18), o PT entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cobrando apuração do ocorrido. Além de investigação dos empresários e de seu vínculo com a candidatura Bolsonaro, o partido requereu que a Justiça Eleitoral dê ao WhatsApp 24 horas para promover um plano de contingência que bloqueie o envio das mensagens em massa pelas firmas de comunicação digital citadas na reportagem. Pelo Twitter, Jair Bolsonaro afirmou que não tem controle sobre apoios voluntários e afirmou que o PT não está sendo prejudicado por ”fake news”, mas pela ”verdade”. Em seu perfil no Facebook, Luciano Hang disse que vai processar a Folha de S. Paulo e desafiou o jornal a mostrar os contratos de envio de mensagens em massa.

Preocupação

O fenômeno das notícias falsas vem marcando as eleições deste ano. A missão internacional da Organização dos Estados Americanos (OEA) manifestou preocupação com o fenômeno da desinformação durante o 1º turno. No balanço da votação do 1º turno, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, também alertou para o problema, em especial vídeos e mensagens colocando em dúvida a lisura do processo eleitoral. A rede social WhatsApp tem sido o foco de maior preocupação. Estudo de professores da USP e UFMG e Agência Lupa em 347 grupos na plataforma encontrou entre as imagens mais compartilhadas um índice de apenas 8% de caráter verdadeiro.

Jequié: Após denúncia, Polícia Militar prende casal com submetralhadora e drogas

/ Jequié

Arma pesada foi apreendida com casal. Foto: Polícia Militar

Após 52 dias de levantamento de informações recebidas através do Disk Denúncia do 19º Batalhão de Polícia Militar dando conta que em uma residência na Av. Radial, Quadra 25, N° 1313, Loteamento Tropical, conhecido como ”Morro do Urubu”, em Jequié, existia constante tráfico de drogas e indivíduos portando arma de fogo, a PM, de posse das informações enviou ao local uma guarnição a bordo da Gavião 8.1913 da 2ª Cia e realizou buscas na residência, nesta sexta-feira (19). Conforme a polícia, no imóvel foram encontrados armas, drogas, entre outros objetos que conduzidos juntamente com os indivíduos que estavam na casa e apresentados à autoridade competente na sede da 9ª COORPIN, onde foi lavrado flagrante por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de entorpecentes sob ocorrência de nº 04677/18. Ainda de acordo a PM, os suspeitos são Ana Rita Rodrigues dos Santos e Wellington dos Santos, que foram apresentados com: 330 g de maconha, 20g de cocaína, 05 pedras de crack, 01 faca de caça/pesca, 01 celular da marca Samsung, 01 litro e meio de acetona, 17 carteiras de cigarro Brodway, 01 submetralhadora, 01 balança de precisão, 01 cédula de identidade  em nome de Wellington.

Homem é achado em condição análoga à escravidão na fazenda do pai do ex-deputado Luiz Argôlo

/ Bahia

Casebre onde homem foi achado. Foto: Ministério do Trabalho

Um homem de 48 anos foi encontrado em condições análogas à de escravidão e um grupo foi achado em situação irregular de trabalho, após fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRTE-BA). A ação ocorreu em duas fazendas da cidade de Entre Rios, cidade a cerca de de 130 km de Salvador, na quarta-feira (17). Conforme informações do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da SRTE-BA, as propriedades rurais pertencem a Manoelito Argôlo dos Santos, ex-prefeito de Entre Rios, dono de diversas fazendas de gado na região, e pai do ex-deputado federal Luiz Argôlo, que cumpre pena em regime fechado após condenação na Operação Lava-Jato. Segundo o site G1, a reportagem procurou o dono das fazendas mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. De acordo com o Ministério do Trabalho, o homem em condições análogas à de escravidão estava na Fazenda Riachão, em um casebre sem água, com gambiarras elétricas, manchas de fezes de morcegos nas paredes e banheiro contendo apenas um vaso sanitário sem descarga. Segundo a SRT, o homem estava no local com o filho, de 12 anos, que não trabalhava na fazenda, mas vivia no casebre. No local, não havia armário para armazenar alimentos, o que obrigava os dois moradores a usar arames para pendurar a comida em sacos, como forma de proteger os alimentos de roedores. O homem relatou aos auditores que teve que levar colchões e roupas de cama próprios, pois o empregador não os fornecia. Além disso, eles tinham que usar a água suja de um poço, armazenada em vasilhames de óleo reaproveitados. Já na Fazenda Rancho Alegre, também de propriedade de Manoelito Argôlo, os trabalhadores recebiam menos que um salário mínimo pelas atividades, não tinham equipamentos de proteção e nenhum deles fazia exames médicos ocupacionais, segundo informou o SRTE. O valor total devido aos empregados supera os R$ 150 mil. Também não era feito o recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e ninguém tirava férias. Conforme relato dos trabalhadores, eles viviam cerca de 30 anos nessas condições de trabalho. A SRT disse que uma reunião foi realizada na quinta-feira (18) com os representantes do empregador, que se recusou a regularizar os vínculos e realizar o pagamento dos trabalhadores. Diante da situação, será ajuizada ação civil pública em face do empregador e ele também deverá ser responsabilizado por meio de ação penal. Conforme a superintendência, as propriedades têm pista de pouso e hangar para aviões. Ao lado da casa da família, na sede da fazenda Rancho Alegre, há um grande parque de exposições, que leva o nome do proprietário, Mnaoelito Argôlo. Outro fato que chamou a atenção dos fiscais foi que havia centenas de filtros de água de barro amontoados na varanda de uma casa da fazenda. Alguns estavam quebrados, mas muitos permaneciam dentro de caixas. A equipe documentou o fato e comunicou o caso ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) para que sejam apurados a origem e o destino do material encontrado.