Obras de recuperação do aeroporto de Jequié são retomadas acúmulo de água no subleito da pista

/ Jequié

Obras foram retomadas no pavimento. Fotos: Blog Marcos Frahm

As obras de recuperação da pista de pouso e decolagem do aeroporto Vicente Grilo, em Jequié, que haviam sido paralisadas em novembro de 2019, foram retomadas e agora estão em ritmo acelerado. Na ocasião, os serviços foram paralisados devido a necessidade de drenagem, após técnicos identificarem um acúmulo anormal de água no subleito da pista.

Conforme informações do Estado, o projeto passou por adequações para tornar a pista possível a operação da aviação regular. O investimento do Governo da Bahia com a recuperação do aeroporto é de R$1.921.462,85. A previsão é de que os serviços sejam finalizados até maio.

No final do mês passado, a Abaeté, empresa de táxi aéreo com sede em Salvador, recebeu autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para operar voos regulares. A nova linha aérea, Abaeté Brazilian Airlines, vai operar junto à divisão de aviação executiva da empresa.

A companhia foi beneficiada por uma recente mudança na legislação, favorecendo empresas que queiram oferecer serviço de transporte aéreo de forma complementar, com aviões que transportem até 19 passageiros.

Local onde foi identificado acúmulo de água na pista do aeródromo

As novas rotas ainda não foram confirmadas, mas a empresa diz que pretende operar em destinos turísticos na Bahia, como Morro de São Paulo, Boipeba e Mucugê, na Chapada Diamantina. Para Tosto, a empresa poderá servir como conexão para quem chega a Salvador e quer conhecer esses locais, principalmente turistas estrangeiros e das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

A empresa também quer conectar cidades que não são turísticas à capital baiana. Nessa modalidade, os voos devem partir de Salvador para Jequié, Irecê, Bom Jesus da Lapa e Guanambi.

Os comentários estão fechados.