Jequié: Com gritos de ”fora Gameleira”, professores voltam a protestar e ”impeachment” é arquivado

/ Jequié

Professores voltaram a protestar. Foto: Blog Marcos Frahm

Depois do repetido coro ”Fora Sérgio da Gameleira”, os professores da rede municipal de ensino que lotaram o plenário da Câmara Municipal de Jequié, na tarde desta terça-feira (13/08) se mantiveram em silêncio para ouvir a leitura do documento assinado pelo professor José Leintinho, em que pede o afastamento (impeachment) do prefeito Sérgio da Gameleira.

Ficou evidenciado que o prefeito comprou uma briga que promete muitos rounds. O pedido de cassação já o segundo em poucas horas. Na sexta-feira, a categoria havia decidido paralisar suas atividades por tempo indeterminado, após a retirada da ‘regência’, com vários trabalhadores perdendo entre R$3 mil e R$4 mil na folha de julho paga no início deste mês. A greve terá na quinta-feira e as manifestações públicas deverão se multiplicar na cidade.

Um novo pedido de afastamento Sérgio da Gameleira, do cargo de prefeito de Jequié, desta vez assinado pelo professor da rede municipal de ensino, José Leintinho, foi arquivado na sessão ordinária da Câmara desta terça. Dos 10 votos necessários, o pedido obteve 7, de 13 vereadores presentes.

O presidente Tinho não tem direito a voto nesse caso. Votaram favoráveis ao impeachment os vereadores Reges, Colorido, Joaquim, Careca, Dorival, Gilvan e Laninha, enquanto votaram pelo arquivamento os vereadores Ivan, Pastoleiro, Marcinho, Fiim e Gutinha.

Esta solicitação, a exemplo de duas anteriores, também foi baseada em denúncias relacionadas à aplicação de verbas na área da educação. Neste caso especifico, diz respeito a possíveis irregularidades apontadas nas obras de reforma da Escola Franz Gedeon, no bairro Jequiezinho.

Na peça da denúncia é alegado a existência de trabalhadores contratados pela Prefeitura, por meio da Cooperativa de Trabalho ATIVACOOP, os quais realizavam a reforma da citada escola, sendo, segundo o denunciante, obrigação da BMV Construções e Incorporações Ltda., empresa vencedora da licitação para a execução das obras nos prédios escolares do Município.

Vale salientar que, neste momento, a Câmara de Vereadores vem apurando, via Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), denúncias relacionadas aos precatórios, estando na fase de oitivas. Até agora, em duas sessões, seis pessoas já prestaram esclarecimentos. *Por Souza Andrade

Os comentários estão fechados.