Itaquara: Prefeito visita obras de requalificação do Hospital CAMOI e diz que será entregue em fevereiro

/ Itaquara

Marco Aurélio vistoria obras do CAMOI. Foto: Blog Marcos Frahm

O prefeito Marco Aurélio Costa (PSB) visitou, nesta quarta-feira (23), as obras de requalificação do Hospital Municipal CAMOI, em Itaquara. A reforma, orçada em mais de R$ 400 mil, sendo recursos oriundos de emenda parlamentar do deputado estadual Victor Bonfim e da Secretaria de Saúde do Estado em parceria com o Município, os investidos estão sendo concentrados na parte física e a Prefeitura informou que irá formalizar termo de aditivo para investir mais recursos, para a aquisição de equipamentos, como por exemplo, um novo aparelho Raio/X.

A unidade será entregue à população em fevereiro, conforme informou o prefeito. ”As obras consistem na reforma geral da estrutura física do CAMOI, que é um patrimônio histórico de Itaquara. Nós vamos manter o padrão, porém, com mudanças que vão resultar em conforto e comodidade aos pacientes. Esse projeto, com investimento de mais de R$ 400 mil, será concluído em fevereiro e juntos iremos comemorar mais uma importante conquista para o nosso povo”, disse Marco Aurélio.

Reeleito aos 27 anos em 15 de novembro, para governar o Município por mais quatro anos, Marco disse ter motivos para comemorar, apesar do ano atípico por conta da pandemia. ”O ano chega ao fim sem festa, pois infelizmente ainda enfrentamos restrições em todo o mundo decorrente da Covid-19 e aqui eu me solidarizo com familiares daqueles que nos deixaram acometidos por essa terrível doença, mas não podemos deixar de agradecer a Deus por mais uma vitória. Fomos reconduzidos pela maioria das pessoas ao cargo de prefeito e não mediremos esforços para honrar os votos com trabalho”.

Questionando sobre a recente decisão do Tribunal de Contas dos Municípios – TCM, que reprovou as contas da Prefeitura, relativas ao exercício financeiro de 2019, em razão do descumprimento dos percentuais de investimento em Educação, o gestor afirmou que as falhas foram técnicas, prometendo correção na próxima gestão, com possível alteração no setor contábil: ”Vamos tomar medidas para resolver os problemas presentados no nosso pedido de recurso. Iremos também analisar as falhas e buscar melhoria na parte e contabilidade”, justificou.

Os comentários estão fechados.