Governo Bolsonaro pede explicações para WhatsApp sobre nova política de privacidade do aplicativo

/ Tecnologia

O WhatsApp e Facebook, dono da plataforma, terão que esclarecer as alterações na política de privacidade do aplicativo de mensagens. O pedido foi feito pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) na última sexta-feira (5). O órgão, vinculado ao Ministério da Justiça, enviou uma notificação para as duas empresas, que devem responder 10 questionamentos sobre as alterações programadas para vigorar a partir de maio.

O aviso sobre a atualização nos termos de uso foi feito através de notificação enviada aos usuários do Whatsapp no início deste ano. O prazo dado pela Senacon para o envio dos esclarecimentos é de 15 dias, a contar do recebimento da notificação.

A Secretaria quer saber, por exemplo, por que é diferente a política de privacidade para usuários da União Europeia, por exemplo, que tem permissão para escolher não compartilhar informações. O bloco europeu segue um conjunto de regras diferente do restante do mundo, por causa da lei de proteção de dados local.

A Senacon quer que o Facebook explique os seguintes pontos da nova política que valerá para o Brasil:

– Quais os impactos da nova política de privacidade comparado com versões anteriores;

– Quais dados são colocados à disposição de terceiros, incluindo as empresas do Facebook;

– Se o usuário poderá controlar quais dados pessoais poderão ser compartilhados;

– E se há a opção de continuar usando o WhatsApp caso o usuário não aceite a nova política.

Os comentários estão fechados.