”Chance zero”, diz prefeito de Feira de Santana sobre ir para o Democratas de José Ronaldo

/ Política

Prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins. Foto: Divulgação

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), disse que é ”zero” a chance de ele ir para o Democratas, partido do ex-deputado federal e ex-prefeito José Ronaldo. O vereador Lulinha, ex-líder do DEM na Câmara feirense tinha afirmado que o lugar de Colbert era na legenda comandada por ACM Neto.

De acordo com o Blog do Velame, o prefeito garantiu que não sairá do MDB, durante entrevista ao programa Acorda Cidade.

Interlocutores afirmam que Colbert, até recentemente, só se referia ao DEM como ”demo’, se referindo ao demônio. Pelo visto, o relacionamento com Zé Ronaldo continua indo mal.

 

 

 

Chefe da Comunicação do Governo Bolsonaro teve 67 encontros com clientes e ex-clientes de sua empresa

/ Política

Fábio é acusado de receber dinheiro de emissoras. Foto: Reprodução

A agenda pública e os relatos oficiais de viagens realizadas pelo chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), Fábio Wajngarten, mostram que, desde que ele assumiu o cargo, teve pelo menos 67 encontros com representantes de clientes e ex-clientes de sua empresa FW Comunicação.

Segundo os registros, 20 viagens foram custeadas com dinheiro público para parte dessas reuniões. A Folha mostrou nesta quarta-feira (15) que o chefe da Secom recebe, por meio da FW, da qual é sócio, dinheiro de emissoras de TV e de agências de publicidade contratadas pela própria secretaria, ministérios e estatais do governo Jair Bolsonaro.

A Secom é a responsável pela distribuição da verba de propaganda do Planalto e também por ditar as regras para as contas dos demais órgãos federais. No ano passado, gastou R$ 197 milhões em campanhas. O secretário tem 95% das cotas da FW, que tem contratos com ao menos cinco empresas que recebem do governo, entre elas a Band e a Record, cujas participações na verba publicitária da Secom vêm crescendo.

A legislação vigente proíbe integrantes da cúpula do governo de manter negócios com pessoas físicas ou jurídicas que possam ser afetadas por suas decisões. Em entrevista à Folha, Fabio Liberman, nomeado em abril para administrar a FW, disse que a firma teve negócios com SBT e Rede TV!, mas os contratos se encerraram.

Nomes ligados às emissoras e afiliadas de TV Record, SBT, Band e Rede TV! constam em 62 compromissos listados em sua agenda oficial e em suas viagens para fora de Brasília, custeadas com dinheiro público. Os outros 5 foram com integrantes da agência Artplan, agência contratada pelo governo e que, ao mesmo tempo, paga pelos serviços da empresa do chefe da Secom.

A TV Globo, foco de críticas do secretário e do presidente Jair Bolsonaro, aparece em apenas três encontros, os últimos realizados em julho do ano passado, ocasião em que há registro de uma visita institucional de Wajngarten à sede da TV, no Jardim Botânico (RJ), para almoço com o vice-presidente do Conselho de Administração do Grupo Globo, João Roberto Marinho.

O secretário também teve uma agenda com representantes do Grupo RBS, que tem 12 emissoras locais afiliadas à Globo. A agenda pública do chefe da Secom registra a realização de mais de 450 compromissos desde que ele assumiu o cargo, em abril do ano passado.

Na lista de clientes ou ex-clientes estão as TVs Record e SBT, com 21 e 19 encontros, respectivamente. Seus donos, Edir Macedo (Record) e Silvio Santos (SBT), têm manifestado apoio a Bolsonaro.

Os dois, por exemplo, subiram no palanque do desfile de Sete de Setembro, no ano passado, e se sentaram na primeira fila junto com o presidente da República. Apresentadores dessas emissoras têm estabelecido uma relação cordial com Bolsonaro, como é o caso de Ratinho (SBT).

Entre os executivos dessas emissoras recebidos pelo chefe da Secom estão Guilherme Stoliar, presidente do Grupo Silvio Santos, e Luiz Claudio Costa, presidente da Record TV. Representantes de Band e Rede TV! tiveram 11 encontros, cada um, com o chefe da Secom desde abril, entre eles Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes, e Marcelo de Carvalho, vice-presidente e cofundador da RedeTV!.

Record e Band possuem contrato em vigor com a empresa de Wajngarten. Wajngarten se encontrou com dirigentes ou representantes de emissoras e empresas em agendas oficiais no Planalto e durante viagens pagas pelo governo.

O governo gastou R$ 147 mil em 44 viagens do chefe da Secom entre 8 de abril de 2019 e 15 de janeiro de 2020. Em 20 delas, ele se encontrou com executivos e outros funcionários de emissoras que tiveram ou têm contrato com a FW Comunicação.

Wajngarten também se encontrou com jornalistas da Folha em 3 oportunidades durante viagens pagas pelo Executivo. A última vez foi em junho, de acordo com as informações do Portal da Transparência do governo federal.

OUTRO LADO

A Folha procurou a Secom e as emissoras de TV, além da Artplan, na noite de quarta-feira (15). Em nota, a Band afirmou que a empresa FW Comunicação presta serviços ao mercado de comunicação há anos. ”A Bandeirantes tem contrato desde 17 de dezembro de 2004. Os recursos de publicidade do governo federal destinados à Band em 2019 foram menores do que os recursos destinados em 2018”, diz a emissora.

A RedeTV!, também em nota, afirmou que não mantém relações comerciais com empresas particulares do secretário. A emissora diz ainda que os contratos com a FW foram finalizados ”anos antes” de Wajngarten ocupar cargo público. Sobre as agendas com o chefe da Secom, a emissora afirmou que ”todos os encontros versaram sobre temas importantes para a comunicação do governo federal, no escopo das atividades do secretário”.

O SBT informou que teve contrato com a FW até o primeiro semestre de 2019. O vínculo, segundo a assessoria da emissora, foi encerrado ”por motivo de contenção de despesas”. A emissora controlada por Silvio Santos não se manifestou sobre os encontros entre Wajngarten e executivos e funcionários da empresa.

O diretor de Comunicação na Rede Record, Celso Teixeira, afirmou que os encontros entre representantes da empresa e o chefe da Secom foram institucionais e não trataram de assuntos privados ligados à FW. Wajngarten e a Artplan não responderam até a publicação desta reportagem.

Anteriormente, o chefe da Secom afirmou não haver ”nenhum conflito” de interesses em manter negócios com empresas que a secretaria e outros órgãos do governo Bolsonaro contratam. ”Todos os contratos existem há muitos anos e muito antes de sua ligação com o poder público”, afirmou, por meio de nota da Secom. Informações da Folhapress

Deputado Marcelo Nilo diz que disputará Senado ou governo da Bahia nas eleições de 2022

/ Política

Nilo quer ”ser governador da Bahia”. Foto: Agência Câmara

O deputado federal Marcelo Nilo (PSB) disse, na manhã desta terça-feira (14), que deve disputar o Senado ou o governo da Bahia em 2022. ”Em 2022 quero ser candidato a governador ou ao Senado. Se Jaques Wagner for o candidato a governador, fica complicado eu me viabilizar para o governo”, avaliou, em entrevista à rádio Metrópole FM, de Salvador.

Nilo ainda frisou que quer ”ser governador da Bahia”. ”Depende de Deus, depende de estar preparado para ser governador e depende do povo”.

Leão diz que Neto não tem chance de vencer governo do Estado em 2020: ”Melhor sair para deputado”

/ Política

João Leão volta a alfinetar ACM Neto. Foto: Divulgação

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, João Leão (PP) argumentou nessa segunda-feira (13) que se a atual configuração de seu grupo político se mantiver até 2020, uma candidatura do atual prefeito do prefeito ACM Neto (DEM) para o governo do estado não tem chances de vencer o sufrágio.

Em entrevista ao jornalista José Eduardo, no ”Jornal da Bahia no Ar”, da Rádio Metrópole, Leão disse que se PT, PSD e PP mantiver sua aliança no interior – ”contando com partidos satélites” – o democrata deveria desistir do Executivo e tentar uma vaga no Legislativo. ”Melhor sair para deputado federal em 2020”, disse.

Durante a entrevista, Leão opinou que Neto ”possivelmente” é candidato em 2022, e lembrou do recuo do prefeito em 2018, quando acabou descartando a possibilidade de disputar com Rui Costa (PT). Leão conta que, na época, apostou ”duas pajeros” com o vice-prefeito, e secretário municipal de Infraestrutura, Bruno Reis (DEM), que Neto não deixaria o Thomé de Souza para disputar 2018. Segundo Leão, Bruno não pagou o combinado até hoje.

Presidente da AL-BA diz que tentará derrubar liminar que suspendeu tramitação da reforma da Previdência

/ Política

Presidente da Assembleia, Nelson Leal. Foto: Reprodução

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Nelson Leal (PP), confirmou, contatado pelo site Política Livre na manhã desta segunda-feira (13), que a Procuradoria da AL-BA irá recorrer da decisão judicial que suspendeu a votação da reforma da Previdência dos servidores públicos do estado.

Neste domingo (12), o Tribunal de Justiça da Bahia concedeu uma liminar para suspender a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 158/2019, impetrada pelo deputado estadual Hilton Coelho (PSOL). As informações são do site Política Livre

Major Denice e Rui Costa conversam na próxima semana sobre prefeitura de Salvador

/ Política

Denice é cogitada para candidatura a prefeita. Foto: Divulgação

A major Denice Santiago e o governador Rui Costa já tem data certa para se encontrarem. A reunião que deve decidir o rumo das eleições municipais em Salvador acontece na próxima semana. Isso porque o chefe do Executivo estadual segue em recuperação após a cirurgia feita em São Paulo.

Segundo o site bahia.ba, Denice tem sido cortejada pelo governador para ser a representante do Partido dos Trabalhadores na disputa pela cadeira do executivo municipal no pleito deste ano, após a desistência do presidente do Bahia, Guilherme Bellintani.

Fundadora da ronda Maria da Penha, ela é uma das duas únicas oficiais a ocupar posto de comando na PM baiana – mulheres são 13% do efetivo da corporação. Essa não é a primeira vez que a major é cotada para assumir um lugar de destaque na política baiana.

Em 2018, o grupo comandado pelo prefeito ACM Neto tentou de todas as formas convencer Denice a aceitar o cargo de vice na chapa de Zé Ronaldo (DEM). No entanto, as tentativas foram frustradas.

O PT é o partido que conta com maior número de pré-candidatos em Salvador. Na disputa pela majoritária da sigla estão a socióloga Vilma Reis (PT) e a secretária de Promoção da Igualdade Racial Fabya Reis.

ACM Neto ”quebra a cabeça” para conseguir um pré-candidato a prefeito pelo DEM em Jequié

/ Política

Planos de ACM não avançam em Jequié. Foto: Vagner Souza

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), vai priorizar a eleição nas 50 maiores cidades da Bahia. Mas em Jequié, terra da primeira-dama Aline Peixoto ele está ”quebrando a cabeça” para encontrar um pré-candidato viável.

ACM tentou lançar o deputado federal Leur Lomanto Jr. (DEM), mas a ideia não emplacou e desistiu. Outra opção foi lançar o nome do ex-deputado Leur Lomanto, pai de Leur Jr. Contudo, até o momento, Lomanto não definiu se toparia voltar a ser candidato.

Segundo o blog Politicos do Sul da Bahia, existe até pessoas no grupo do DEM defendendo a tese de tentar buscar o ex-prefeito e ex-deputado federal Roberto Brito (PP), mas a missão é muito difícil. Britto está acomodado no Governo do Estado e dificilmente trocaria o PP para se filiar ao DEM.

Inclusive, Roberto, que é médico, voltou a atender no Hospital Geral Prado Valadares depois de não ter sido reeleito em 2028 e recentemente declarou que o seu nome está a disposição do PP para uma possível disputa pela Prefeitura da Cidade Sol, onde o ex-deputado perdeu força no comando do partido, que caiu nos braços do deputado estadual Zé Cocá, líder das pesquisas de inteções de voto até aqui.

Enquanto isso, a base do governador Rui Costa (PT) está em céu e brigadeiro em Jequié.

Há sinais de uma polarização no processo eleitoral de 2020 entre Cocá e o pré-candidato apoiado pelo deputado federal Antônio Brito (PSD), o diretor da Santa Casa, Alexandre Iossef (PSD). 

 

Maia e Alcolumbre são convidados para inauguração do Centro de Convenções de Salvador

/ Política

Davi Alcolumbre, ambos do DEM, de ACM Neto. Foto: Reprodução

O presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, ambos do DEM, foram convidados para a inauguração do novo Centro de Convenções de Salvador. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

De acordo com o jornal, os governadores Ronaldo Caiado (DEM) e João Doria (PSDB) receberam o mesmo convite. No entanto, a colunista não detalhou se os quatro confirmaram participação no evento.

A inauguração do Centro de Convenções, localizado na orla da Boca do Rio, em Salvador, está marcada para ocorrer no dia 23 de Janeiro.

Assim como Rui, Wagner passa por cirurgia e é presença incerta na Lavagem do Bonfim

/ Política

Wagner passou por cirurgia oftalmológica. Foto: Alessandro Dantas

Assim como o governador Rui Costa (PT), o senador Jaques Wagner (PT) ainda avalia se vai à Lavagem do Bonfim, no próximo dia 16. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (8) pela assessoria de imprensa do petista.

Wagner foi submetido a um procedimento oftalmológico na última segunda-feira (6). De acordo com a equipe de comunicação do senador, ele tem o intuito de comparecer ao cortejo, mas depende da autorização médica.

O governador também passou por uma cirurgia, só que no último domingo (5). Ele também está na mesma situação de Wagner de ter a presença no Bonfim confirmada após avaliação dos médicos. A informações sobre Wagner foi publicada pelo site Bahia Notícias

Leão desdenha de Centro de Convenções de ACM Neto: ”é pequeno, parece um shopping”

/ Política

João Leão cutuca ACM Neto. Foto: Reprodução/BNews

O vice-governador da Bahia e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão (PP), desdenhou do novo Centro de Convenções de Salvador, construído sob a batuta da prefeitura de Salvador, cuja inauguração acontece no fim deste mês. ”É pequeno, parece um shopping”, provocou durante entrevista à Rádio Sociedade da Bahia nesta quarta-feira (8) após indagação do radialista Adelson Carvalho sobre a rapidez da construção.

O pepista ainda garantiu na entrevista que o Estado construirá um empreendimento maior do que será entregue pelo prefeito ACM Neto (DEM). ”Será bem maior”, disse.

A celeuma do Centro de Convenções é antiga e faz parte da cruzada eleitoral entre o governador Rui Costa (PT) e ACM Neto. O equipamento mais antigo, de responsabilidade do governo do Estado localizado no bairro de Costa Azul, está inutilizado após desabamento em setembro de 2016.

De lá pra cá o assunto virou motivo de embates e enquanto o governo não batia o martelo sobre onde e quando uma nova unidade seria erguida, ACM Neto lançou o projeto, com recursos próprios do município, em outubro de 2017. Foi um dos últimos projetos tocados pelo então secretário de Desenvolvimento Urbano, Guilherme Bellintani, que naquele período se despediu da gestão para assumir a presidência do Bahia.

Antes previsto para dezembro, a pré inauguração acontecerá no dia 23 de janeiro, com show de Maria Betânia para convidados e no dia 26 aberto para todo o público. As informações são do BNews

Líder de Rui na ALBA, Rosemberg diz que governo dialoga com servidores sobre Previdência

/ Política

Rosemberg com líderes sindicais. Foto: Reprodução / Twitter

Líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado Rosemberg Pinto (PT) disse que estão em andamento as negociações com diferentes categorias do funcionalismo público sobre a PEC da reforma da Previdência do governo Rui.

”Estamos ouvindo todas as representações. A minha insistência é que o movimento apresente os pontos que tem divergência”, afirmou o petista, por meio de nota.

O líder do governo esteve reunido nesta quarta-feira (8) com diferentes representantes de servidores, como fazendários, defensores públicos, procuradores e policiais, entre outros.

”Algumas instituições estão sendo mais amplas no debate, discutindo mais pontos de alteração para atender a nova realidade da nova Previdência”,declarou.

Eleições 2020: Em Itabuna, aliados pressionam o prefeito Fernando Gomes para disputar reeleição

/ Política

Fernando ainda não decidiu se será candidato. Foto: Reprodução

Apesar da pressão de aliados para disputar a reeleição no pleito de outubro, o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (sem partido), ainda não decidiu se entrará na briga.

Segundo informações do site bahia.ba, Fernando Gomes vem se reunindo com lideranças para decidir o novo partido ao qual deve se filiar. Nesse processo, o governador Rui Costa (PT) tem, segundo interlocutores, um peso muito grande.

Para um interlocutor, a presença de Fernando Gomes na disputa de outubro pode mudar totalmente o rumo da eleição.

”Ele é experiente, tem um eleitorado cativo e pode ser o fiel da balança. Nós queremos muito que ele dispute, só depende dele. Só dele. O governo de Fernando está melhorando, acho que ele chegará muito bem em outubro”, disse.

O prefeito deve ter, em breve, outra conversa com Rui Costa para decidir seu futuro político.

Deputada federal Bia Kicis defende calote no seguro obrigatório para veículos, o DPVAT

/ Política

”Se gostou da ideia, compartilha”, diz Kicis. Foto: Reprodução

A deputada federal Bia Kicis (sem partido-DF) defendeu no Twitter a adesão a uma campanha pelo não pagamento do seguro obrigatório de veículos, o DPVAT. ”Hoje durante a live surgiu uma tag #NaoPagoDPVAT. Se gostou da ideia, compartilha”, postou na segunda-feira a parlamentar da base de apoio a Jair Bolsonaro. Teve a adesão de 1.740 que retuitaram seu post. Outras pessoas postaram em apoio à hashtag.

O fim do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres foi proposto por Bolsonaro em medida provisória em novembro. Em dezembro, o plenário virtual do STF sustou os efeitos da MP e restabeleceu a cobrança. O assunto ainda será levado ao pleno da corte, em data não marcada.

O calote no seguro proposto por Bia Kicis mereceu uma reprimenda do policial rodoviário Alexandre Gonçalves, que é diretor parlamentar do sindicato dos policiais rodoviários de Santa Catarina e cuja resposta viralizou. ”Se não pagar, deputada, o veículo não será licenciado. Se passar com o carro sem licenciamento em meu plantão, seu carro será removido ao pátio conforme a lei 9.503 manda. Cuidado: incentivar descumprimento de lei aprovada no Congresso pode lhe render processo na comissão de ética”, alertou ele. As informações são do BRPolítco.

Leão defende PEC de Rui e contesta comparação com a versão federal: Nada é pior do que a de Bolsonaro

/ Política

Leão defende PEC de Rui Costa. Foto: Roberto Viana / BNews

O vice-governador João Leão (PP) rechaçou, na tarde desta terça-feira (7), as críticas de líderes sindicais sobre os pontos da reforma previdenciária que o governador Rui Costa (PT) tenta aprovar na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

Durante a manhã, em um ato contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 158/2019), os trabalhadores avaliaram que as alterações colocadas pelo petista são mais severas do que as colocadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

”Isso não existe. Não tem nada é pior do que a de Bolsonaro. Isso é conversa fiada. O que nós queremos é dar condições ao estado da Bahia de manter o que nós estamos mantendo, salário em dia, aposentadoria em dia, nunca atrasou um dia nesse tempo que estamos no governo. É isso que nós queremos continuar”, respondeu o vice-governador, durante a cerimônia de posse da nova mesa diretora do Tribunal de Contas do Estado (TCE), nesta terça.

Segundo ele, assim como no cenário nacional, a situação previdenciária do funcionalismo estadual ”é difícil”, com déficit em torno de R$ 4 bilhões.

”É um baque. Ou nós vamos preparar o futuro, e o futuro representa o seguinte: ou vamos cortar aposentadorias dos servidores ou nós temos que aumentar a receita do estado. O governador Rui Costa e o vice-governador João Leão primam pelo aumento da arrecadação. Não é fácil, a situação é muito difícil”, argumentou Leão, conforme publicação do site BNews.

A PEC 158/2019 é uma adequação à Emenda Constitucional 103/2019, projeto de Reforma da Previdência governo Michel Temer, aprovado pelo Congresso.

Concomitantente, na Câmara dos Deputados, uma proposta do Governo Federal pode permitir – entre outros pontos – que Estados e Municípios apliquem as mesmas regras da previdência social da União.

Sancionada em 2009, a Lei N° 11.357 do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Estado (RPPS) determina a idade mínima de 60 (homens) e 55 anos (mulheres), desde que atenda ao tempo mínimo de 10 anos de efetivo exercício na área, além de cinco anos efetivos no cargo em que irá se aposentar. A PEC 158 enviada por Rui Costa prevê a mudança para 65 anos para homens e 62 para as mulheres.