Mais cinco municípios têm o transporte suspenso na Bahia por meio de decreto estadual

/ Bahia

O Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (14) acrescenta Boquira, Morro do Chapéu, Ruy Barbosa, Santa Luzia e Seabra à lista de cidades com transporte intermunicipal suspenso. A decisão tem como objetivo conter o avanço do coronavírus na população baiana.

A partir de sexta-feira (15), nesses municípios, ficam proibidas a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

O decreto publicado no DOE também autoriza a retomada do transporte em Arataca e Caldeirão Grande, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de covid-19.

Lista de municípios 

No total, 142 municípios estão com restrição do transporte na Bahia. São eles: Abaíra, Aiquara, Alagoinhas, Amargosa, Anguera, Barra do Choça, Barreiras, Barrocas, Boa Vista do Tupim, Boquira, Buerarema, Cachoeira, Caetanos, Cairu, Camacã, Camaçari, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Canavieiras, Candeias, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Castro Alves, Catu, Coaraci, Conceição do Coité, Coração de Maria, Cruz das Almas, Curaçá, Dário Meira, Dias D’Ávila, Dom Basílio, Encruzilhada, Entre Rios, Eunápolis, Feira de Santana, Gandu, Governador Mangabeira, Guaratinga, Ibicaraí, Ibirapitanga, Ibirataia, Ilhéus, Ipiaú, Irará, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itacaré, Itagibá, Itajuípe, Itamaraju, Itaparica, Itapé, Itapetinga, Itapicuru, Itapitanga, Itatim, Ituberá, Jacobina, Jaguarari, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Juazeiro, Jussari, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Laje, Lajedo do Tabocal, Lauro de Freitas, Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Madre de Deus, Manoel Vitorino, Maracás, Maragogipe, Maraú, Mata de São João, Morpará e Morro do Chapéu.

O transporte está suspenso ainda em Nazaré, Nilo Peçanha, Nordestina, Nova Soure, Nova Viçosa, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Paramirim, Pau Brasil, Paulo Afonso, Pilão Arcado, Pojuca, Porto Seguro, Potiraguá, Prado, Presidente Dutra, Presidente Tancredo Neves, Quixabeira, Rafael Jambeiro, Remanso, Retirolândia, Ribeira do Pombal, Rio Real, Rodelas, Ruy Barbosa, Salvador, Santa Bárbara, Santa Cruz Cabrália, Santa Luzia, Santa Teresinha, Santaluz, Santanópolis, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão, São Felipe, São Félix, São Francisco do Conde, São Gonçalo dos Campos, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Seabra, Saubara, Senhor do Bonfim, Serra do Ramalho, Serrinha, Serrolândia, Simões Filho, Taperoá, Teixeira de Freitas, Tucano, Ubaitaba, Ubatã, Umburanas, Una, Uruçuca, Valença, Valente, Várzea Nova, Vera Cruz e Vitória da Conquista.

Em meio à pandemia do coronavírus, prefeito de Ubaíra confirma desistência à reeleição

Prefeito Fred Andrade não vai à reeleição. Foto: Rede social

O prefeito de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá, Fred Andrade (SD), confirmou o que já vinha sendo ventilado: sua desistência da política. O gestor anunciou, nesta quarta-feira (13), em meio à pandemia do novo coronavírus, que não irá à reeleição na disputa sucessória de 2020.

Oriundo do setor empresarial do município, Fred foi eleito em seu primeiro teste eleitoral, em 2016, quando ganhou apoio do prefeito à época, Fábio Cristiano, que era filiado ao PT e também desistiu da reeleição para apoiar Andrade, que derrotou nas urnas uma das lideranças mais tradicionais da política local, Lúcio Monteiro (PSD), que governou a cidade por dois mandatos consecutivos.

Nos meios políticos, os informes apontam que o atual chefe do Executivo deverá recorrer ao ex-prefeito Fábio, que ingressou no PP, para lhe representar o pleito. A oposição vem representada por Lúcio, que tentará revanche contra o grupo governista.

Ubaíra não tem caso confirmado de Covid-19. Em 26 de janeiro deste ano, a cidade foi atingida por uma forte tempestade, que provocou alagamentos, desabamento de imóveis e danificou ruas, inclusive na área central. Foi decretada situação de calamidade em face ao temporal. A prefeitura iniciou neste mês a recuperação. *Nota original do Blog Marcos Frahm

Jequié: Sinserv denuncia no MPE omissão do prefeito em relação aos servidores no período de pandemia

/ Jequié

Sindicato dos Servidores acusa prefeito de omissão. Foto: Paula Padrão

Foi protocolada na manhã de quarta-feira (13), no Ministério Público Estadual, Denúncia/ Representação contra omissão grave praticada pelo prefeito do município de Jequié, o Sr. Luiz Sergio Suzarte Almeida, que diante do quadro de pandemia mundial do Coronavírus – Covid -19, em que as condições de trabalho dos servidores públicos lotados nos setores considerados essenciais e demais servidores não atendem as orientações das autoridades mundiais de saúde.

A comissão designada para protocolar a denúncia, composta do presidente do SINSERV, Venício Lucena, do diretor Claudio Figueiredo e do setor jurídico representado pela Drª Maria Clara Sampaio, realizou o processo de entrega dos documentos que constam informações e observações referentes as visitas realizadas desde o início da pandemia. Consta na denúncia que desde o início da pandemia o Sindicato enviou um oficio à prefeitura, dia 19/03, com o objetivo de tratar sobre questões da pandemia e a aplicação das medidas de caráter sanitário.

”Em momento algum o sindicato obteve resposta e não identificou ações por parte da prefeitura para proteger a saúde e a vida dos servidores. Diante das inúmeras denúncias e acompanhamento do processo de trabalho, o SINSERV realizou visitas as diversas unidades públicas do município entre os dias 31/03 e 08/04 e identificou que o prefeito de Jequié está cometendo irregularidades no que tange a segurança e no combate a redução de riscos inerentes ao trabalho dos servidores públicos, profissionais que trabalham nos serviços essenciais (saúde, limpeza, infraestrutura, fiscalização e etc) sejam eles eletivos, terceirizados ou pertencentes a outras modalidades de vínculos. Foi identificado que falta informações, treinamentos, equipamentos de proteção (EPI) e mobilizações para ações de proteção necessárias”, diz a nota do SINSERV.

Prefeito anuncia rodízio de veículos em Campinas, maior cidade do interior de São Paulo

/ Brasil

Jonas Donizette determina rodízio de veículos. Foto: Folhapress

A Prefeitura de Campinas anunciou nesta quarta-feira (13) a adoção de rodízio de veículos a partir da próxima segunda-feira (18) como forma de combater o novo coronavírus na cidade, a maior do interior de São Paulo. É a primeira vez que a cidade de 1,2 milhão de habitantes adota a medida. A medida, conforme o anúncio do prefeito Jonas Donizette (PSB), tem como objetivo reduzir a circulação de pessoas e, como consequência, a propagação do novo coronavírus.

Campinas tem, até esta quarta, 730 casos confirmados da Covid-19, com 27 mortes, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde. É a sétima cidade com mais casos em São Paulo, atrás somente da capital, Osasco, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Santos e Santo André. O rodízio será adotado também, de acordo com a prefeitura, com a intenção de reduzir o tráfego de veículos e o total de acidentes na cidade, poupando leitos para os casos de atendimentos necessários durante a pandemia.

A frota da cidade, conforme o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), era de 921.001 veículos em março. Para a Prefeitura de Campinas, contando veículos licenciados em outros municípios da região metropolitana, a frota chega a cerca de 1 milhão. O rodízio será válido para carros e motos com placas de todas as cidades e será implantado de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h.

Veículos de placas final 1 e 2 não poderão circular às segundas-feiras. Placas 3 e 4 estão proibidas às terças. Já os de placas 5 e 6 não poderão ir às ruas às quartas, enquanto carros e motos com final das placas 7 e 8 estão proibidos de rodas às quintas-feiras. Às sextas, será a vez dos veículos placas final 9 e 0. Conforme a prefeitura, a frota do transporte coletivo, a exemplo do que ocorreu na capital, será ampliada para quem tiver necessidade de deslocamento para o trabalho nas áreas essenciais.

As regras, inclusive para exceções, serão publicadas no Diário Oficial de Campinas nesta sexta-feira (15). Durante o anúncio, feito em redes sociais, Donizette pediu que o isolamento persista na cidade. ”Faça a sua parte, fique em casa. Aqueles que podem, no isolamento, e, a partir de segunda-feira, teremos o rodízio de veículos”.

Quem descumprir o rodízio terá cometido infração média, com perda de quatro pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e terá de pagar multa de R$ 130,16.Segundo a Secretaria de Transportes, a fiscalização ocorrerá em toda a cidade e os radares do sistema de monitoramento, já existentes, serão adaptados para fiscalizar as placas.

No anúncio, o prefeito disse que a cidade espera um crescimento no total de casos nas próximas semanas. ”Gostaria muito de ter uma data e chegar aqui para dizer quando isso vai acabar. Espero que haja um efeito também psicológico para que as pessoas percebam a gravidade da situação”, disse.

Estados acumulam prejuízos com atraso na sanção de Bolsonaro a socorro financeiro

/ Economia

Ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Edu Andrade/Ascom/ME

No Rio Grande do Sul, parte dos 340 mil servidores públicos ativos e inativos aguarda que caia nos cofres do estado a ajuda prometida pelo governo federal para que possam ter seus salários do mês de abril quitados. À Folha o governador Eduardo Leite (PSDB) afirmou nesta quarta-feira (13) que, enquanto o recurso não foi liberado, a folha de pagamento não poderá ser quitada.

”Esse dinheiro não é para governador nem para prefeito. É para a população. É para os servidores que precisam de seus recursos” disse Leite. ”São os hospitais que ficam sem insumos nesta situação crítica que vivemos. É a população quem paga o preço dessa demora na chegada dos recursos”, afirmou.

A expectativa de Leite era que R$ 500 milhões fossem depositados pela União na conta do estado até a próxima sexta-feira (15). Esse também era o desejo do Senado. Ao aprovarem, no dia 6, a ajuda financeira de aproximadamente R$ 125 bilhões para estados e municípios durante a pandemia causada pelo novo coronavírus, os senadores diziam acreditar que a primeira das quatro parcelas do recurso já pudesse estar na conta de estados e municípios neste mês.

Até esta quarta-feira (13), contudo, o projeto ainda aguardava sanção do presidente Jair Bolsonaro. O impasse se deu em um ponto específico: ao flexibilizar as regras para o congelamento salarial –o que, na prática, abriu brechas para que sejam concedidos reajustes para algumas categorias como policiais e professores–, o projeto ainda não foi sancionado.

O ministro Paulo Guedes (Economia) defendeu o veto do presidente ao reajuste salarial. O presidente já afirmou que irá vetar o reajuste, mas ainda não o fez. De acordo com o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), diante do impasse, o governo atrelou o projeto de ajuda aos estados com outro, que autoriza reajuste para policiais e bombeiros do Distrito Federal, custeados com recursos do Tesouro por meio do Fundo Constitucional do Distrito Federal.

A proposta foi aprovada nesta quarta no Senado. Enquanto o reajuste dos policiais do DF não estivesse garantido, a ajuda aos estados não chegaria. A tendência é que apenas policiais e as Forças Armadas tenham o reajuste garantido por Bolsonaro.

As demais categorias devem ter a reposição salarial vetada. ”Existe uma recomendação para o veto do reajuste e, se o presidente vetasse antes, impossibilitaria policiais do DF de receber o reajuste”, disse Bezerra. Bolsonaro tem até o próximo dia 21 para fazer a sanção. Se a sanção for feita no limite do prazo, o recurso chegará aos cofres dos entes federados só no fim do mês de maio. Com informações da Folha de SP

 

Iniciada a terceira fase da vacinação contra a Gripe H1N1 em Jequié, indo até domingo (17)

/ Jequié

Terceira fase da imunização vai até domingo. Foto: Divulgação

Em Jequié, a nova etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1 foi iniciada na segunda-feira (11). O atendimento ocorre nas unidades de saúde do Município. Esta terceira fase da imunização vai até domingo, dia 17, e tem como público-alvo crianças de seis meses até cinco anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes e mães no pós-parto até 45 dias (puérperas).

Causada pelo vírus Influenza A H1N1 (Myxovirus Influenzae), a gripe H1N1, é resultado de uma mutação do vírus da gripe comum. Ela é transmitida da mesma maneira que a gripe comum, no entanto, os seus sintomas são mais agressivos e repentinos. Por isso, é importante que a enfermidade seja diagnosticada e tratada ainda no início, caso contrário, pode causar complicações, podendo, inclusive, levar o paciente ao óbito.

As doses da vacina são disponibilizadas pelo Governo Federal e distribuídas pelos Estados para os Municípios a quem cabe aplicar a campanha.

Mulher morre em Irajuba enquanto aguardava transferência para o Hospital Prado Valadares

/ Irajuba

Uma mulher de 63 anos morreu no Hospital Municipal de Irajuba, enquanto aguardava transferência para o Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, em Jequié. De acordo com o filho da Dona Maria de Souza Lessa, Pedro Lessa, que atua como chefe do setor de Tributos da Prefeitura de Irajuba, sua mãe estava internada havia 08 dias, quando retornou a unidade hospitalar depois de ter sido liberada da primeira internação, quando teria permanecido 20 dias no hospital e posteriormente o quadro se agravou.

A paciente possuía algumas comorbidades. Ela era obesa, cardiopata, dispnéica com quadro de hemorragia digestiva, o que justificava a sua transferência a uma unidade de referência para acompanhamento médico específico. O filho Pedro, em contato com o Blog Marcos Frahm, informou que a paciente estava regulada em Irajuba com prioridade e aguardava disponibilidade de vaga para ser encaminhada ao HGPV.

Contudo, a direção da unidade da rede estadual em Jequié, conforme o filho de Maria, alegou falta de vagas para receber a paciente, que não resistiu e veio a óbito por volta das 11h. O rapaz disse que fez contato com a direção, além de tentar a vaga sob influência de políticos, mas sem êxito. Em meio ao desespero, Pedro afirmou ser ”inaceitável” a situação. ”Me informaram que tinha a vaga e não quiseram receber minha mãe”, desabafou.

Diante da pandemia do novo coronavírus, o HGPV, tem alertado para a superlotação da unidade, com leitos de UTI direcionado a vítimas da Covid-19, mas ainda não esclareceu sobre o caso citado.

Mulheres protestam contra feminicídio em Santa Inês; homem que matou ex-esposa suicidou-se

Mulheres saíram as ruas usando preto. Fotos: Leitor/BMFrahm

Um grupo de mulheres realizou uma manifestação contra o feminicídio e violência do gênero no fim da tarde desta quarta-feira (13), em Santa Inês, no Vale do Jiquiriçá.

O ato aconteceu dias após uma dona de casa ter sido morta a tiro de espingarda deflagrado pelo seu ex-companheiro, que segundo familiares da vítima não aceitava o fim do relacionamento. A mulher, Jaci dos Santos Rocha, de 40 anos, que deixou duas filhas, teria sido atingida pelo disparo de garrucha por volta das 07h da última segunda-feira (11), nas proximidades do Correios de Santa Inês, na presença da ex-cunhada.

Policiais da Cipe e PM/3ªCia acompanharam a manifestação pública

O autor, Antonio Carlos dos Santos, 42, fugiu logo após o cometimento do crime, que chocou a população local. A Polícia Militar e policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado – Cipe Central realizavam buscas pelo mesmo, que foi encontrado morto as 11h desta quarta, no povoado de Riacho Fundo, área rural de Cravolândia, município vizinho a Santa Inês.

Ele tentava se livrar da patrulha no mato, adentrado em uma residência onde estavam uma criança de 09 anos e um idoso acamado, tendo acesso a uma faca de mesa, que a utilizou para tirar a própria vida. Em nota, a Cipe Central informou que o suspeito entrou no imóvel pelos fundos e que foi fechado o cerco, havendo a verbalização determinando a saída do criminoso, pois a casa estaria cercada.

Homem entrou em casa e suicidou-se

Contudo, houve resistência do homem e os policiais adentraram na casa, o encontrando sem sinais vitais. Conforme apurou o Blog Marcos Frahm junto ao Instituto Médico Legal de Jequié, para onde o cadáver foi encaminhado, foram constatadas seis perfurações a faca no pescoço, sendo atingida a veia jugular interna.

Mesmo com a confirmação da morte de Antonio Carlos, amigas e familiares da vítima, usando máscara como prevenção à pandemia do novo coronavírus saíram às ruas de Santa Inês em forma de protesto pela morte da mulher. Portando faixas e cartazes, o grupo, que percorreu as vias centrais com o acompanhamento de policiais da PM e Cipe, chegou a se dirigir ao Fórum da cidade pelo fim da violência contra as mulheres.

Coca-Cola e Le Biscuit ajudam rede pública de saúde baiana com doações de água mineral e elástico

/ Bahia

A Solar Coca-Cola e Le Biscuit doaram 12 mil litros de água mineral e 10 mil metros de elástico, respectivamente, para o Governo do Estado nesta quarta-feira (13). Os materiais serão destinados para ajudar a rede pública de saúde baiana no combate à pandemia do novo coronavírus.

”A necessidade de materiais hospitalares, de higiene e alimentação é enorme. Nossa rede tem entrado em contato com os empresários e temos tido um retorno positivo. Todos juntos contra o Covid-19 em prol de uma Bahia solidária e unida”, afirma o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, as doações que o Governo do Estado vem recebendo do setor empresarial fortalecem a guerra contra o Coronavírus. ”Estamos enfrentando um vírus extremamente contagioso e que tem se alastrado no mundo todo. Então, essas doações reforçam nossas ações, para que consigamos diminuir a taxa de contágio em nosso estado e, assim, possamos voltar à normalidade o mais rápido possível”, diz.

O diretor de Relações Externas da Solar, Fábio Acerbi, explica que ”as doações são uma pequena contribuição para auxiliar aqueles que estão na linha de frente do combate a essa crise inédita causada pela proliferação do novo coronavírus”.

Prefeito de Lafaiete Coutinho confirma o primeiro caso importado do novo noronavírus

João pede o uso de máscara em Lafaiete. Foto: Blog Marcos Frahm

O prefeito de Lafaiete Coutinho confirma o primeiro caso do novo coronavírus no município. Segundo João Freitas, que se pronunciou ao lado da Secretária Municipal de Saúde, Juliana Galvão, trate-se de um paciente que residente em Lafaiete, mas que teria contraído a doença na cidade vizinha, Jequié, onde o caso foi notificado.

A Secretária informou que já estão sendo realizados testes rápidos em familiares da vítima de Covid-19 para quebrar a cadeia de transmissão.

O prefeito apela pelo isolamento social e uso de máscara. ”A preocupação nossa é muito grande com a população e pedimos as pessoas para que possam se prevenir, usando máscara e fazendo a higienização”, apelou João.

Jequié registra novos casos, totalizando que 128 pessoas já testaram positivo para a doença

/ Jequié

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, apresentou o boletim epidemiológico do Coronavírus, desta quarta-feira (13), atualizado às 19h. Foram registrados mais 8 novos casos confirmados, totalizando que 128 pessoas testaram positivo para a doença. Destes, segundo o boletim, 82 foram diagnosticados por meio do método laboratorial RT-PCR. 76 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Os que estão em quarentena somam, hoje, 844 pessoas.

Estes são os dados atualizados desta quarta:

– 128 casos confirmados (pessoas que testaram positivo para Covid-19), destes, 76 casos foram recuperados;

– 3 óbitos (pessoa que foi vitimada em função da Covid-19);

– 618 casos suspeitos (pessoas que apresentaram sinais e sintomas de síndrome gripal e foram notificados para Covid-19);

– 340 casos descartados (pessoas que testaram negativo para Covid-19;

– 63 casos aguardando resultado (pessoas que realizaram o exame e aguardam o resultado);

– 87 casos aguardando coleta (pessoas que apresentaram sinais e sintomas de síndrome gripal, foram notificadas para Covid-19, e aguardam coleta);

– 844 casos em quarentena (pessoas que apresentam sinais e sintomas respiratórios/contatos com casos suspeitos e confirmados de covid-19/casos confirmados de covid-19).

A pessoa que tiver dúvida sobre a doença ou apresentar os sintomas do coronavírus, devem acionar o Disque Covid Jequié, através dos telefones (73) 98866 2779 ou (73) 98866 2164.

Jaguaquara: Prefeito faz apelo por isolamento após o registro novos casos de Covid-19

/ Jaguaquara

Giuliano confirma novos casos de Covid–19. Foto: Facebook

O prefeito de Jaguaquara voltou a fazer apelo em rede social por isolamento social da população local e pede o uso de máscara por parte dos munícipes, como forma de prevenção ao novo coronavírus.

Giuliano Martinelli, em vídeo publicado na página da Prefeitura no Facebook revelou a ocorrência de 04 novos casos de Covid-19 em Jaguaquara nas últimas 24 horas. O gestor, no início da manhã de quarta-feira (13), teria anunciado o segundo caso de transmissão comunitária, tendo afirmado que, o paciente, que segundo informações é morador do bairro Casca e atuava como carregador em um depósito de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros do bairro Palmeira teria sido transferido entubado para uma unidade de saúde de Jequié, onde encontra-se em tratamento após testar positivo.

Por volta das 20h, Martinelli, em novo vídeo, disse: ”venho informar à população que confirmamos através de testes rápidos mais três novos casos de contaminação, além de um caso importado de outro estado. O isolamento social é a única medida eficaz no combate a essa terrível doença”.

O prefeito defende isolamento para evitar transmissão comunitária e pede para que as pessoas evitem ir ao pronto-socorro do Centro de Saúde do bairro Muritiba, inclusive nas proximidades de sua residência e que funciona atualmente em substituição ao Hospital Municipal de Jaguaquara, fechado para obras de reforma. ”O pronto-socorro hoje serve, basicamente, para o tratamento dessa terrível doença. Outras enfermidades podem ser tratadas nos PSFs”.

Covid-19: Brasil tem 749 mortes registradas e atinge 13.149, diz Ministério da Saúde

/ Saúde

O Brasil teve 749 novas mortes registradas nas últimas 24h e chegou a 13.149. O resultado representou um aumento de 6% em relação a ontem, quando foram contabilizados 12,4 mil falecimentos pela covid-19. O balanço diário foi divulgado no início da noite de hoje (13) pelo Ministério da Saúde.

Já os novos casos confirmaram foram 11.385, totalizando 188.974. O resultado marcou um acréscimo de 6,4% em relação a ontem, quando o número de pessoas infectadas estava em 177.589.

Do total de casos confirmados, 97.402 (51,4%%) estão em acompanhamento e 78.424 (41,5%) foram recuperados. Há ainda 2.050 mortes em investigação.

A letalidade (número de mortes pelo número de casos) ficou em 7% e a mortalidade (número de casos pela população) ficou em 5,9%.

Segundo o mapa global da universidade Johns Hopkins, mais atualizado do que o mantido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil passou a França e ocupa a sexta posição em casos confirmados, atrás apenas de Itália (222,1 mil), Espanha (228 mil), Reino Unido (230,9 mil), Rússia (242,2 mil) e Estados Unidos (1,38 milhão).

Os estados com maior incidência (número de casos por 100 mil habitantes) de covid-19 são Amazonas (381,6), Amapá (355,3), Roraima (232,9), Ceará (209,8) Acre (192,1) e Pernambuco (155,9).

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (4.118). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (2.050), Ceará (1.389), Pernambuco (1.224) e Amazonas (1.160).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (946), Maranhão (444), Bahia (236), Espírito Santo (233), Paraíba (157), Alagoas (164), Minas Gerais (135), Paraná (117), Rio Grande do Sul (111), Rio Grande do Norte (105), Amapá (94), Santa Catarina (73), Goiás (61), Piauí (57), Acre (52), Rondônia (50), Distrito Federal (48), Sergipe (42), Roraima (29), Tocantins (21), Mato Grosso (20) e Mato Grosso do Sul (13). Da Agência Brasil

PRF prende condutor com 22 kg de maconha escondidos no interior de Onix na BR-116

/ Trânsito

Droga estava em um Chevrolet/Onix. Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 22 quilos de maconha em um Chevrolet/Onix na tarde desta quarta-feira (13). A apreensão ocorreu por volta das 13h00, durante fiscalização no km 393 da BR-116, trecho do município de Santa Bárbara (BA).

Inicialmente, a equipe da PRF deu ordem de parada ao veículo, conduzido por um motorista de 44 anos. Após verificar a documentação de porte obrigatório, o condutor apresentou nervosismo e contradições nas respostas apresentadas aos policiais.

Diante das informações desencontradas, os agentes federais resolveram aprofundar a fiscalização no Onix. Com uma fiscalização mais minuciosa foi encontrado, escondido no porta-malas e nas portas, o volume de 22 Kg do entorpecente pronto para consumo.

Diante do exposto, foi dado voz de prisão em flagrante ao condutor, pelo crime de Tráfico de Drogas, sendo este conduzido, juntamente com o veículo e a substância à Delegacia de Polícia Civil em Feira de Santana (BA), para as providências cabíveis.