Rechaçada por marcas, vencedora do BBB acusada de racismo é ”abraçada” por militares da FAB

/ Brasil

Paula é madrinha da da Força Aérea Brasileira — Foto: Instagram

Ressentida por ser rechaçada por anunciantes e influenciadores digitais, a vencedora da última edição do Big Brother Brasil, Paula von Sperling, resolveu alfinetar os desafetos.

”As blogueirinha [sic] não me chamam pra arraiá, os cara [sic] das festas não me chamam pra ser não sei o que de camarote, tem marca que tem medo de mim… Mas a FAB (Força Aérea Brasileira) NÃO! Fui convidada por uma esquadrilha pra ser madrinha deles”, escreveu em sua conta no Twitter a ex-BBB, que durante o programa foi criticada por falas e comportamentos racistas. Diante das acusações, após a saída do reality show Paula foi intimada a depor na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância.

”A gente avisou que seria assim, mas suas racistasfãs juraram que você seria sucesso. Colhendo o que plantou. Dinheiro não compra tudo. Você é a definição perfeita da frase ‘Tão pobre que só tem dinheiro’. Não sou do tipo q gosta de chutar cachorro morto, mas você merece”, escreveu uma seguidora. ”Avião da FAB tá acostumado a transportar drogas pesadas mesmo”, disparou outra, em referência ao episódio no qual as autoridades espanholas foram encontraram 39 quilos de cocaína no avião que acompanhava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro.

Houve também quem defendesse a ex-BBB: ”Fiquei um pouco triste, Paulinha merece sempre o melhor, mas Deus vai te abençoar com muitos trabalhos meu amor”, escreveu um fã. “Melhor lugar para representar não há, pode acreditar!”, comentou outro.

Os comentários estão fechados.