Mutuípe: Fazendeiro suspeito de tentar matar mulher a tiros após discussão se apresenta à polícia

Marcelo e Rosicleide estavam separados. Foto: Reprodução

O homem suspeito de tentar matar a mulher a tiros após uma discussão, na cidade de Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá, se apresentou na Delegacia da cidade, na tarde de quarta-feira (1º). O casal estava em processo de separação quando o crime ocorreu. Conforme informações da delegada Corina Lopes Oliveira, que investiga o caso, Marcelo dos Santos Píton teve a prisão preventiva decretada em maio e estava foragido. De acordo com a polícia, o suspeito se apresentou na companhia de um advogado e confessou o crime, mas disse que não tinha a intenção de matar a vítima. Segundo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o homem, que é fazendeiro, foi autuado por tentativa de feminicídio. O inquérito que apura o crime já foi remetido ao Ministério Público (MP). A SSP afirmou que as investigações da polícia contestam a versão dada pelo suspeito, já que ele conseguiu acertar a cabeça da vítima, mesmo ela estando debruçada na janela da casa. Marcelo Píton afirmou também que havia fugido para Goiás, logo depois de cometer o crime e que esperava o estado de saúde da vítima melhorar para voltar a cidade. A delegada Corina Lopes Oliveira informou que a vítima, Rosicleide de Jesus Sousa, de 40 anos, ficou internada num hospital, em Mutuípe, depois transferida para Santo Antônio de Jesus, mas já recebeu alta e se recupera em casa. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, a professora foi vítima de diversas agressões ao longo dos 10 anos em que manteve um relacionamento com o Marcelo, mas nunca denunciou à polícia.

O caso

A delegada Corina Lopes disse que parentes da vítima contaram à polícia que Rosicleide e Marcelo discutiram na manhã de 19 de maio, quando o suspeito atirou na cabeça da professora. De acordo com a delegada, a vítima foi até casa onde o casal morava, na localidade de Baixa Alegre, zona rural de Mutuípe, para pegar alguns pertences dela. Marcelo, que estava do lado de fora do imóvel, não gostou da situação, fez ameaças à professora e uma discussão entre dois foi iniciada. Corina Lopes Oliveira informou que Rosicleide entrou em casa e Marcelo começou a atirar em um matagal próximo à residência. Quando a vítima foi até a janela, para ver o que estava acontecendo, o suspeito atirou na direção dela, atingindo-a na cabeça. Ele fugiu após o crime.

Os comentários estão fechados.