Emocionado com estreia à frente do Chiclete com Banana, jequieense chora durante desfile

/ Bahia

Khill chorando durante apresentação. Foto: Joilson César/Ag Haack

O cantor Kill, novo vocalista da banda Chiclete com Banana, se emocionou e chorou ao começar a desfilar no circuito Barra-Ondina, na orla de Salvador, nesta terça-feira (13) – dia de estreia dele à frente do grupo na festa baiana. Esta é a primeira participação da banda no carnaval em dois anos. No ano passado, o Chiclete ficou de fora da folia, após alegar problemas financeiros. Nesta terça-feira, a banda puxa um trio sem cordas. Uma multidão segue a atração. Khill, o Cristiano Cardoso, entrou no grupo no início de 2018. O cantor foi anunciado no dia 16 de janeiro nas redes sociais. Antes dele, quem comandava o grupo era o cantor Rafa Chagas – que assumiu os vocais após a saída de Bell Marques, em 2014. Khill ficou conhecido pela semelhança com a voz de Bell Marques, no período em que liderou a banda Patchanka, presença garantida em carnavais e micaretas pelo estado. No entanto, ele nega o título de cover, mas confirma as semelhanças no timbre de voz e a referência que sempre teve no Chiclete para seu trabalho. Em entrevista ao G1, Khill informou que, no começo, ele não queria cantar. Aos 16 anos, o sonho do artista era ser um grande instrumentista, mas foi ”forçado” pelo irmão mais velho a assumir os vocais da banda que tinham. Entre Jequié, onde começou a carreira, e Salvador, enfrentou tempos difíceis em Porto Seguro, onde se ”acabava” nas pitangas para matar a fome. Bell anunciou a saída do Chiclete com Banana em 2013, após mais de 30 anos à frente da banda. No carnaval de 2014 o cantor fez o último show com o grupo, considerado um dos mais importantes do axé, com incontáveis hits que marcaram dezenas de carnavais.

Os comentários estão fechados.