Pelo segundo dia consecutivo, falha em sistema da Saúde impede registro de dados da Covid na Bahia

/ Saúde

O aumento nos casos de síndrome respiratória fez o governo de Santa Catarina decretar nesta sexta-feira (3) situação de emergência na saúde. A decisão, explicou a Secretaria Estadual de Saúde, decorre da superlotação nos hospitais e da sobrecarga nos postos de atendimento médico.

Segundo a última atualização do painel de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado, 97,7% dos leitos estavam ocupados na manhã deste sábado (4) em Santa Catarina. Em três regiões do estado, Foz do Rio Itajaí, Meio Oeste e Serra Catarinense e Grande Oeste, a ocupação chega a 100% e há pacientes na lista de espera.

O decreto foi publicado ontem à noite em edição extra do Diário Oficial do Estado, com data retroativa a 1º de junho e validade de 90 dias. A situação de emergência permite dar mais agilidade à compra de equipamentos, à contratação de pessoal e à abertura de leitos de UTI e de retaguarda. A medida também facilita a contratação de leitos pediátricos na rede privada e a articulação de apoio aos municípios.

A Secretaria de Saúde do estado informou que trabalha na abertura de 77 leitos de UTI e retaguarda. Para os próximos dias, estão previstos dez novos leitos de UTI adulto, seis de UTI neonatal e oito de cuidados intermediários pediátricos. Os demais leitos serão abertos de forma escalonada.

O sobrecarregamento do sistema de saúde, informou o estado, deve-se ao aumento de doenças respiratórias associadas ao outono e ao inverno, e não está relacionado aos casos de covid-19. Na manhã deste sábado, havia 31 pessoas com covid-19 internadas em leitos de UTI em todo o estado. Da Agência Brasil

Testes positivos do novo ”Coronavírus” da doença em farmácias saltam 326% em maio

/ Saúde

Os testes positivos para Covid-19 detectados em farmácias do país saltaram 326% durante o mês de maio, a primeira alta desde janeiro. No total, foram registrados 136.117 mil novos casos, um número mais de quatro vezes maior que os 31.981 do mês de abril.

Os dados são do levantamento realizado pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), obtidos com exclusividade pelo jornal O Globo.

Os registros são os maiores desde fevereiro, quando foram 349.287 diagnósticos com o resultado positivo para a doença nas drogarias brasileiras. O número acende o alerta por demonstrar novamente uma tendência de alta, embora continue distante dos quase um milhão identificados em janeiro.

O novo levantamento da Abrafarma aponta ainda que a procura pelos testes de Covid-19 nas farmácias voltou a subir. Desde janeiro até o fim de abril, a associação havia constatado uma queda consistente que chegou a 89,4% na realização dos diagnósticos. Porém, em maio, esse índice aumentou 109% em relação ao mês anterior – de 262.737 para 549.225 testes.

Varíola de macaco: Brasil investiga seis casos suspeitos a doença, diz o ministro da Saúde

/ Saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou neste sábado (4) que ainda não há casos confirmados de varíola de macaco no país. A informação foi divulgada por meio de seu perfil na rede social Twitter.

Segundo ele, o Ministério da Saúde continua monitorando possíveis casos da doença. Queiroga explicou que, além dos quatro casos já em investigação, outros dois casos suspeitos foram notificados no estado de Rondônia.

O ministro afirmou que todos seguem isolados e em monitoramento. Da Agência Brasil

Senado aprova PEC que dá sinal verde a piso nacional da enfermagem; projeto vai para Câmara

/ Saúde

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (2), em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 11/2022, que dá segurança jurídica ao piso salarial nacional de enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras. A PEC segue agora para a Câmara dos Deputados.

A matéria, que foi proposta após senadores e deputados aprovarem o PL 2.564/2020, de autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES), que prevê piso mínimo inicial para enfermeiros no valor de R$ 4.750. Pela proposta, esta será a remuneração mínima a ser paga nacionalmente por serviços de saúde públicos e privados. No caso dos demais profissionais, o texto fixa 70% do piso nacional dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

Por ter sido aprovada pelo Congresso Nacional sem fonte de recursos garantida, para evitar insegurança jurídica e o não cumprimento do piso, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) apresentou a PEC aprovada hoje. Sem esta, o pagamento do piso poderia ser suspenso pelos tribunais, sob o argumento de vício de iniciativa. Segundo Eliziane Gama, a PEC aprovada hoje replica o arranjo constitucional feito para o piso salarial nacional do magistério, previsto expressamente na Constituição e regulado por lei ordinária.

De acordo com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o piso salarial da categoria é uma luta histórica que pode corrigir disparidades na remuneração. Dados apresentados pelo Cofen destacam que mais de 1,3 milhão de profissionais serão diretamente beneficiados com a medida, pois recebem menos do que os valores estabelecidos no PL 2.564/2020, sendo 80% trabalhadores de nível médio, a grande maioria técnicos de enfermagem.

Governador Rui sinaliza a construção de novo hospital de Maracás em parceria com o município

/ Saúde

Rui Costa discutiu projeto com o prefeito Soya. Foto: BMFrahm

O governador Rui Costa sinalizou, durante discurso e coletiva de imprensa em Maracás, nesta quinta-feira (2), que a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia deverá firmar parceria com o Município para a construção de um novo Hospital Municipal, cujo projeto elaborado pela Prefeitura deverá ser apresentado pelo prefeito Soya Novaes à Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental – DIVISA, órgão vinculado a SESAB.

Rui visitou o Hospital Dr. Álvaro Bezerra, que se encontra com sua estrutura física defasada e ouviu do chefe do Executivo informação de que a implantação de uma nova unidade é um anseio da população; ”O prefeito falou aqui da necessidade de se construir um novo hospital. Nós já ampliamos o de Jaguaquara, ampliamos o Prado Valadares em Jequié e, sobre o de Maracás, agora é estudar a viabilidade do projeto”.

Guanambi: Uso de máscaras volta a ser obrigatório após aumento de casos de Covid no Município

/ Saúde

A prefeitura de Guanambi anunciou na terça-feira (31) a volta do uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados, após o aumento do número de casos de Covid-19 no município. Além disso, o decreto também exige o uso em eventos públicos, sejam eles esportivos, religiosos, escolas e faculdades.

De acordo com o decreto, em caso de descumprimento da ordem, serão adotadas medidas de polícia administrativa, que vão desde advertência a suspensão temporária, interdição de estabelecimento ou mesmo cassação de alvará, independentemente de acionamento de força policial.

Segundo o g1, o boletim epidemiológico da cidade, publicado na segunda-feira (30), registra 18 casos ativos de pacientes com Covid-19, sendo um deles contabilizado nas últimas 24 horas. Com informações do site Bahia Notícias

Brasil registra primeiro caso provável de hepatite de causa desconhecida em Mato Grosso do Sul

/ Saúde

O Ministério da Saúde registrou nesta quarta-feira (1º) o primeiro caso provável de hepatite de causa desconhecida do Brasil. O paciente diagnosticado mora em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, na região de fronteira entre Brasil e Paraguai.

O caso foi identificado por sintomas como febre, mal-estar, náuseas e icterícia, que é a pele amarelada. Mas ainda não há casos confirmados no país.

Para o diagnóstico da hepatite de causa desconhecida, o ministério elenca três estágios para os casos: Em 1º, o caso é colocado como ”suspeito”. Depois como “provável”, quando o quadro clínico é compatível com a doença. Mas o quadro só é colocado como ”confirmado” quando exames laboratoriais atestam a doença.

Média de casos de Covid sobe 48% e Brasil chega a 31 milhões de infecções, diz boletim

/ Saúde

O Brasil registrou 159 mortes por Covid e 41.486 casos, nesta terça-feira (31). Dessa forma, a média móvel de infecções pelo Sars-CoV-2 saltou 48%, em relação ao dado de duas semanas atrás, e chegou a 26.206 pessoas infectadas por dia.

A média de mortes pela doença agora é de 110 por dia, situação de estabilidade em relação ao dado de duas semanas atrás.

Com as informações desta terça, o país chega a 666.727 vidas perdidas e a 31.016.354 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

*por Folhapress

Brasil tem dois casos suspeitos de varíola dos macacos, um no Nordeste, diz Ministério

/ Saúde

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (30) que o Brasil tem dois casos suspeitos de varíola dos macacos, um no Ceará e outro em Santa Catarina. Nenhum caso foi confirmado até o momento.

O ministério disse que ”está em contato com estados para apoiar no monitoramento e ações de vigilância em saúde”. Na segunda-feira passada (23), a pasta criou uma sala de situação para rastrear os casos suspeitos e definir o diagnóstico clínico e laboratorial.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações também acompanha o avanço da doença com a ajuda de um grupo de especialistas ligados à UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), à Universidade Feevale e à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Na sexta (27), a Argentina confirmou os dois primeiros casos da doença na América Latina. A varíola dos macacos é do gênero Orthopoxvirus, o mesmo da varíola, e tem sintomas similares ao dela, embora menos graves. A maioria dos pacientes se recupera em poucas semanas, mas há possibilidade de evolução para casos problemáticos.

O vírus tem duas variantes principais: a cepa do Congo, mais grave e com até 10% de mortalidade, e a da África Ocidental, com mortalidade de 1%. Segundo especialistas, a transmissão se dá por contato próximo prolongado, não necessariamente sexual. O vírus pode entrar no corpo humano através do trato respiratório ou pelo contato, direto ou indireto, com fluidos contaminados.

Os sintomas incluem erupções cutâneas, febre, dores e calafrios. O surgimento de novos casos de varíola dos macacos no mundo tem levado brasileiros a procurarem pela vacina e por cartões de vacinação antigos.

Em um levantamento feito pela Abcvac (Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas) a pedido da Folha, 73% dos associados responderam que aumentou a procura por um imunizante. Do total, 25% afirmaram que há ”muita” demanda e 48%, que há ”alguma” demanda.

Apesar do interesse recente, nenhum imunizante da varíola está disponível nem na rede privada nem no SUS (Sistema Único de Saúde). A vacina parou de ser aplicada no Brasil em 1979 e, em maio de 1980, a Assembleia Mundial da Saúde declarou oficialmente a erradicação da doença.

Organização Mundial de Saúde alerta que surto de varíola dos macacos pode ser ”ponta do iceberg”

/ Saúde

O surto de varíola dos macacos pode ser a ”ponta do iceberg”, segundo a diretora de Preparação Global para Riscos da Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo com o Global.health Monkeypox, que monitora os números da doença em cada nação, já foram registrados 401 casos da doença em 21 países.

A diretora estima um avanço ainda maior no número de casos nos próximos dias. ”Ainda estamos no início deste evento”, disse.

“Sabemos que haverá mais casos nos próximos dias”. Apesar do aumento, Briand diz que não há motivo para ”pânico”. ”Não é uma doença que deve preocupar o público geral. Não é a Covid nem outra doença que se expande rápido”, explicou.

A diretora ainda avalia que o momento atual possibilita uma oportunidade maior de prevenção à disseminação. ”Acreditamos que, se adotarmos as medidas corretas agora, podemos contê-la facilmente”, disse.

Embora não exista vacina direcionada especificamente contra a variante, estudos clínicos demonstraram que o imunizante para a prevenção contra a varíola tem 85% de eficácia na prevenção contra o vírus causador da doença. Esse é o surto mais grave fora da África, local onde a doença já é considerada endêmica. A maioria dos casos confirmados até agora não está ligada a viagens ao continente africano.

Defensoria Pública e MP emitem nota técnica sobre aborto legal para hospitais de Itabuna

/ Saúde

A Defensoria Pública e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) emitiu uma nota técnica com orientações sobre o aborto legal para o Hospital Manoel Novaes e a Maternidade Otaciana Pinto, em Itabuna, no sul do estado. O objetivo é assegurar um atendimento seguro, qualificado, humanizado e acolhedor às mulheres que buscam o procedimento, em especial às vítimas de violência sexual.

O documento foi elaborado neste mês de maio, após deliberação do Fórum Estadual sobre Aborto Legal, integrado pela Defensoria da Bahia. ”Nossa motivação para a elaboração e envio da nota técnica foi justamente a inexistência de unidade de saúde cadastrada, junto à Sesab, para a realização do procedimento em Itabuna, apesar de as instituições poderem realizar o procedimento independentemente do cadastro”, explicou a defensora pública Luanna Ramalho.

A coordenadora da Regional de Itabuna afirmou que também foram identificadas situações em que unidades privadas de saúde que firmavam convênio com o poder municipal para a prestação de serviços, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), mas alegavam que a possibilidade de realização do aborto legal não estava contemplada. Já a coordenadora da Especializada de Direitos Humanos da Defensoria, Lívia Almeida, destacou que a dificuldade de dialogar com instituições de saúde sobre as situações legalizadas do procedimento, bem como sua implementação, não se restringe à localidade de Itabuna.

Em Salvador, a nota técnica também foi encaminhada para o Hospital Português. Nesta semana, a unidade de saúde solicitou autorização judicial para realizar o aborto em uma mulher com risco de morte. ”A criminalização do aborto prejudica, inclusive, as mulheres que tem direito ao aborto legal porque dificulta o acesso às informações sobre o procedimento e, até hoje, gera situações que não deveriam ocorrer”, explicou.

O aborto legal é previsto em lei no Brasil em três situações: anencefalia, gestação com risco de vida para a mulher ou decorrente de estupro. Desde a criação do Fórum Estadual sobre Aborto Legal, houve a ampliação de cinco para sete unidades de saúde habilitadas para a realização do respectivo procedimento. Nestas situações, as mulheres podem interromper a gestação em nove locais. Em Salvador, há a Maternidade Climério de Oliveira, Maternidade Maria da Conceição de Jesus (Centro de Parto Humanizado João Batista Caribé), Maternidade Tsylla Balbino, Hospital Estadual da Mulher, Hospital Roberto Santos e Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba). Já nas demais localidades da Bahia há o Hospital Estadual da Criança (Feira de Santana); Hospital Municipal Esaú Matos (Vitória da Conquista) e Hospital Regional Luiz Eduardo Magalhães (Porto Seguro). Com informações do site Bahia Notícias

Deputado estadual Tom Araújo diz que não tentará a reeleição em 2022 e revela câncer raro

/ Saúde

Tom também já foi prefeito de Conceição do Coité. Foto: Reprodução

O deputado estadual baiano Tom Araújo (União Brasil) anunciou que não tentará a reeleição. O legislador usou as redes sociais neste sábado (28) para dizer que vai se dedicar ao tratamento de um câncer raro. Ele descobriu o tumor no intestino em setembro do ano passado.

Até então, o assunto era tratado apenas com a esposa e com os filhos. Na postagem, o deputado lembrou do desgaste do tratamento, falou também que campanha traz todo um esforço, que é natural, mas nesse momento ele precisa cuidar da saúde.

”Eu preciso cuidar um pouco de mim neste momento, cuidar da minha saúde, fazer as revisões porque o amor que eu sinto pelas pessoas e a retribuição que elas têm comigo jamais vai acabar. Porque a nossa amizade foi construída alicerçada. Por isso que eu digo a vocês que estaremos sempre juntos”, declarou em um trecho do vídeo.

Tom Araújo está no terceiro mandato como deputado estadual. Ele também já foi prefeito de Conceição do Coité, na região sisaleira. Tom Araújo disse que está bem e segue apoiado por familiares e amigos. Com informações do site Bahia Notícias

 

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço para adolescentes, preferencialmente com a Pfizer

/ Saúde

O Ministério da Saúde publicou uma nota na noite de sexta-feira (27), em que amplia a recomendação da dose de reforço para adolescentes, entre 12 e 17 anos.

Segundo a nota, a dose de reforço deve ser aplicada neste grupo quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer. Mas, se houver indisponibilidade da vacina, a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, pode ser aplicada.

Adolescentes grávidas e puérperas também estão dentro desta recomendação. No caso de adolescentes imunossuprimidos, a recomendação é de usar apenas a vacina da Pfizer.

Bahia registra 390 novos casos de Covid e duas mortes pela doença nas últimas 24h, diz boletim

/ Saúde

Bahia registrou 390 novos casos de Covid-19 e duas mortes pela doença nas últimas 24h, segundo o boletim epidemiológico desta sexta-feira (27), divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). O número de casos ativos de Covid no estado está em 592.

Desde o início da pandemia, 1.517.635 casos foram confirmados e 29.924 pessoas morreram por causa da doença. A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto está em 16%, ou seja, 34 dos 210 estão ocupados. Já a UTI pediátrica está com 18 dos 23 leitos ocupados, o que corresponde a 78% de ocupação.

Vacinação – Até o momento temos 11.613.334 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.683.788 com a segunda dose ou dose única, 5.851.867 com a dose de reforço e 212.072 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 937.152 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 476.398 já tomaram também a segunda dose.