Deputado jaguaquarense diz que tentativa de tirá-lo da presidência do Conselho é inócua

/ Política

''Querem impedir meu voto''. Foto: Câmara dos Deputados
”Querem impedir meu voto”, diz JC. Foto: Câmara dos Deputados

O voto de minerva dado pelo deputado baiano de Jaguaquara, José Carlos Araújo (PSD), presidente do Conselho de Ética na Câmara Federal, no processo de cassação do mandato do deputado Eduardo Cunha (PMDB), despertou a ira dos aliados do peemedebista. Na semana passada, em duas ocasiões, Araújo teve que desempatar a votação de dois requerimentos que pediam o adiamento da votação da admissibilidade do relatório feito por Fausto Pinato (PRB) e que agora deve ser reapresentado pelo novo relator, Marcos Rogério (PDT). Segundo informações dos bastidores em Brasília, a tropa de choque ligada a Eduardo Cunha estuda agir para destituir o parlamentar baiano da presidência do conselho. Em conversa com o Bocão News, Araújo minimizou a movimentação e disse desconhecer tal manobra. ”Eu sei que querem impedir meu voto de minerva. Agora, isso aí é uma movimentação inócua, não vejo como prosperar, não tem amparo legal. Se colocarem em votação, dificilmente terão aprovação”, apontou o peessedista.  ”Pela minha condução do processo, não vejo razão. Isso é mais uma tentativa de atrasar a votação da admissibilidade”, criticou. O presidente também lembrou que essa semana haverá uma guerra regimental e jurídica no colegiado. Ele afirma que a Mesa Diretora da Câmara errou ao permitir a mudança de relator que resultou na saída de Pinato e entrada de Marcos Rogério, pois o deputado que permitiu a troca foi Waldir Maranhão, integrante do grupo de Cunha.

Brasília: No Conselho de Ética, segundos podem definir futuro de Eduardo Cunha

/ Política

Cunha na corda bamba. Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Cunha na corda bamba. Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

A cena é inusitada: deputados suplentes do Conselho de Ética fazem fila na entrada do plenário e aguardam que a porta seja aberta. Em seguida, correm, disparam para marcar presença. Quem for mais rápido e digitar primeiro sua senha assegura o lugar para votar no colegiado, em substituição a algum titular ausente. Nessa disputa acirrada, os segundos estão definindo quem fica. Houve caso que foi preciso recorrer aos milésimos de segundos. Se fosse uma corrida de cavalos, diria que o vencedor foi conhecido pelo “photochart”, uma engenhoca que fotografa os animais no momento da chegada e põe fim à dúvida sobre quem ganhou. Essa peleia no Conselho de Ética é nova e motivada pelo investigado da hora: o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ali, ele tem amigos e inimigos. Na sessão da última quarta-feira, os dois suplentes João Carlos Bacelar (PR-BA) – pró-Cunha – e Assis Carvalho (PT-PI) – anti-Cunha – marcaram presença exatamente no mesmo horário: às 13:00:22s. Foi preciso recorrer a um sistema de informática mais sofisticado, que, nos milésimos, deu a vitória a Bacelar (13:00:22:643), contra Carvalho (13:00:22:830). Essas disputas se dão dentro dos blocos partidários, ou seja, entre partidos que, teoricamente, são alinhados. Na prática, não há isso. Em cada bloco há quem queira Cunha longe da presidência e do mandato, e há quem o defenda com unhas e dentes. Esse pega entre “aliados” tem gerado bate-boca, como o ocorrido entre Ônyx Lorenzoni (DEM-RS) – anti-Cunha – e Sérgio Moraes (PTB-RS), pró-Cunha. Leia na íntegra

Solla manda recado ao governador e chama secretário de Saúde de incompetente

/ Política

Solla chama Villas-Boas de arrogante. Foto: Blog Marcos Frahm
Solla chama Fábio de arrogante. Foto: Blog Marcos Frahm
O clima de tensão entre o secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Villas Boas e seu antecessor, o deputado federal Jorge Solla (PT), ganha cada vez mais força. Isso porque, de acordo com informações do Blog do Anderson, na última sexta (11/12), Villas Boas mandou um recado indireto para Solla ao visitar o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC). Na oportunidade, o secretário exigiu metas dos gestores e criticou a atuação da diretora da instituição, que teria sido colocada lá por Solla. ”Daqui há quatro meses ao cobrar resolutividade a diretora não tenha desculpas pra poder dar. Não vai jogar nas costas do Estado que ‘está faltando isso, está faltando aquilo por isso que eu não estou conseguindo dar nada para o Hospital. Eu já tive a oportunidade de juntar todos os diretores da rede numa sala e dizer para eles claramente que ninguém lá, ninguém nesses hospitais está colocado por indicação política. Eu não sei quem colocou a diretora daqui e não me interesso saber. Ela pra mim é uma técnica e sendo técnica ela vai ser cobrada em cima de resultado e meta. Se ela não entregar o resultado e a meta que eu preciso ela vai ser trocada, assim como Zezinho também,e não importa que ele tenha sido meu monitor de citologia, se a meta não for cumprida ele sai”, afirmou o secretário direcionado aos diretores Marilena Barbosa Ferraz e José Antônio Fernandes Santos, ambos ligados ao deputado federal Jorge Solla (PT-BA). Continuando, ele reafirmou que ”só fica aqui quem for entregar resultados”. “Então corra atrás do seu resultado, pois ninguém tem padrinho, ninguém tem costa quente. Eu já vou procurar para todos os hospitais o plano B para quando for cobrado esses que não tiverem resultados eu vou falar ‘muito obrigado pela sua colaboração e vai entrar agora o [por exemplo] vice-prefeito como diretor desse hospital”, complementou ao lado do vice-prefeito Joás Meira Cardoso, que participou do evento. Após esta declaração, Solla decidiu rebater e mandou um recado ao governador Rui Costa. o ex-secretário de Saúde lamentou as declarações do seu sucessor: ”Caro Governador Vou direto ao assunto: temos tolerado toda a arrogância, prepotência e incompetência do preposto que o senhor colocou na Sesab para não prejudicar o projeto de nosso partido especialmente num momento tão delicado como este que estamos atravessando, mas não vai passar em branco a humilhação que este sujeito fez com Leninha e toda a equipe do Hospital Geral de Vitória da Conquista. Quem é ele para fazer isto com uma pessoa que tem a trajetória que ela tem???”. Com informações do Blog do Anderson

Lídice da Mata prevê campanha para prefeito e vereador ”pobre” em 2016

/ Política

''Prevejo campanha difícil e pobre'', diz Lídice. Foto: Vagner Souza
”Prevejo campanha pobre”, diz Lídice. Foto: Vagner Souza

Presidente do PSB estadual e senadora, Lídice da Mata acredita que a campanha em 2016, quando ocorrem eleições municipais para prefeito e vereador, será difícil já que está proibida a doação empresarial de campanha. ”Prevejo campanha difícil e pobre, graças a Deus”, avaliou. Segundo Lídice, os custos elevados da campanha de 2014 deixaram a população assustada. ”Os dois candidatos na eleição passada passaram de R$ 25 milhões [com gastos]. Isso assusta a população porque se gasta tanto”, diz Lídice, numa referência às campanhas de Rui Costa (PT) e Paulo Souto (DEM). A socialista, que pode disputar a prefeitura de Salvador, criticou a ostentação de campanhas passadas. ”Na última eleição para governador a gente não conseguia andar na rua por causa da quantidade de placas. É preciso mudar. Acho que 2016 vai ser difícil porque todo mundo está acostumado do jeito errado”, assinalou a senadora em entrevista ao site Bocão News. Em 2016, o PSB deve ter candidatos em dez das 30 maiores cidades baianas, como Barreiras, Luiz Eduardo Magalhães, Juazeiro e Alagoinhas.

PSB da Bahia promoveu encontro de pré-candidatos a prefeito
PSB da Bahia promoveu encontro de pré-candidatos a prefeito
O PSB Bahia apresentou seus pré-candidatos a prefeito e vereador, nesta sexta-feira (11/12), durante encontro do partido realizado na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo (CAB). O evento contou com as presenças dos presidentes nacional, Carlos Siqueira, e estadual, Lídice da Mata, além dos deputados federal, Bebeto Galvão, estaduais, Fabíola Mansur e Marcos Manassés, além de vereadores e prefeitos.

 

Internado há 15 dias, prefeito de Pé de Serra morre no Hospital Aliança, vítima de AVC

/ Política

Hildefonso sofreu AVC. Foto: Jornal Grande Bahia
Hildefonso Vitório sofreu AVC. Foto: Jornal Grande Bahia

O prefeito Hildefonso Vitório dos Santos (PT), do município de Pé de Serra, no território da Bacia do Jacuípe, morreu na tarde desta sexta-feira (11/12). De acordo com o site Bahia Notícias, Hildefonso estava internado há 15 dias, no Hospital Aliança, em Salvador, vítima de um Acidente vascular Cerebral (AVC). Rildo Rios, chefe de gabinete do município, disse que o falecimento do petista foi decorrente de complicações deste acidente. A família espera liberação do corpo, previsto ainda para esta sexta, para seguir de volta a Pé de Serra, onde o prefeito será enterrado. O vice-prefeito Edgard Miranda já está à frente do município.

ACM Neto defende vereador do Democratas preso por envolvimento com diversos crimes

/ Política

Neto classifica de ''armação'' a prisão de Elinaldo
Neto chama de ”armação” a prisão de Elinaldo. Foto: Bocão News

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou na manhã desta sexta-feira (11/12) que a prisão do vereador de Camaçari, Antonio Elinaldo, pré-candidato a prefeito pelo DEM e líder nas pesquisas de intenções de votos nas eleições de 2016 no município, pode ter sido fruto de uma ”grande armação”. O promotor do Ministério Público, Everaldo José Pinheiro, que faz parte da investigação que resultou na prisão de Elinaldo, do Democratas, líder da oposição na Câmara Municipal de Camaçari, e que deixou a cadeia pública da capital baiana no início da manhã após sua defesa solicitar um habeas corpus, afirmou durante coletiva que as contas bancárias dos acusados foram investigadas para encontrar ligação com o crime organizado, comércio ilícito e jogo do bicho. ”A ação penal foi baseada em quebra de sigilo bancário e fiscal, e fazendo o cruzamento de informações também. Ela contou com quatro etapas de interceptação de telefones, contou com busca e apreensão dos boxes onde se fazia o jogo do bicho e contou também com a transparência, já que os indiciados já haviam prestado depoimento”, explicou. Além da prisão preventiva dos acusados, ficou determinado o bloqueio das contas correntes dos envolvidos, além do fechamento de três boxes utilizados para o jogo do bicho em um Centro Comercial de Camaçari. A delegada Débora Freitas, do Draco, afirmou que o trabalho cruzou os dados e encontrou diversas atividades criminosas. Já o prefeito de Salvador, amigo e aliado do vereador que foi preso, saiu em defesa do correligionário, segundo publicação do site Bocão. ”Temos que esperar o desdobramento de tudo isso, mas me pareceu muito estranha [a prisão] e pode ficar provado que se tratou de uma grande armação contra o vereador”, adiantou, ao opinar que a libertação de Elinaldo, em menos de 24 horas após sua prisão, foi ”reparando uma grande injustiça contra ele”, defendeu o prefeito.

Prefeito de Itaberaba tem contas rejeitadas por irregularidades em licitação

/ Política

João Mascarenhas foi notificado. Foto: Divulgação
Prefeito João Mascarenhas foi notificado. Foto: Divulgação

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (9/12), rejeitou as contas do prefeito de Itaberaba, João Almeida Mascarenhas Filho, relativas ao exercício de 2014, determinando a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o gestor para apuração de suposta prática de ato de improbidade administrativa. O relator do parecer, conselheiro Paolo Marconi, imputou multa no valor de R$ 6 mil pelas falhas contidas no relatório técnico. As contas foram consideradas irregulares em função da reincidência na ausência de cotação de preços em 40 procedimentos licitatórios e em dois processos de inexigibilidade, que totalizaram R$ 29.065.426,34. A não apresentação da cotação de preços exigida na legislação prejudica a fiscalização do TCM quanto a hipotético superfaturamento dos contratos celebrados, algo grave, principalmente quando se trata de licitações de grande monta, como nos pregões realizados para aquisição de combustíveis e material elétrico, locação de veículos e contratação de serviços médicos. A relatoria destacou que o prefeito também foi reincidente na contratação temporária de pessoal sem concurso público, o que proporcionou gastos no montante de R$ 2.562.805,89, em afronta ao previsto no art. 37 da Constituição Federal. Cabe recurso da decisão.

Política: Renata Mallet anuncia pré-candidatura à prefeitura de Salvador

/ Política

Renata colocará nome à disposição. Foto: Paulo Macedo
Renata colocará nome à disposição. Foto: Paulo Macedo

Mais um nome entrará na disputa pela Prefeitura de Salvador em 2016. A bancária Renata Mallet será a pré-candidata do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) a prefeita. De acordo com o site Bahia Notícias, o anúncio oficial será feito em coletiva de imprensa na próxima quarta-feira (16/12), às 19, na sede do Diretório Municipal da legenda na capital baiana. O prédio fica na Rua General Labatut, nº 98, próximo à Biblioteca dos Barris. Mallet foi a candidata do partido ao governo da Bahia nas eleições de 2014.

PSB da Bahia apresentará pré-candidatos a prefeito e vereador nesta sexta-feira

/ Política

Lídice vai discutir sucessão. Foto: Edilson Rodrigues
Lídice vai discutir sucessão 2016. Foto: Edilson Rodrigues

O PSB Bahia apresenta seus pré-candidatos a prefeito e vereador, nesta sexta-feira (11/12), durante encontro do partido que será realizado a partir das 9h, na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo (CAB). O evento vai contar com as presenças dos presidentes nacional, Carlos Siqueira, e estadual, Lídice da Mata, além dos deputados federal, Bebeto Galvão, estaduais, Fabíola Mansur e Marcos Manassés, além de vereadores e prefeitos da capital e interior. De acordo com a presidente estadual do PSB, senadora Lídice da Mata, o encontro pretende apontar os primeiros rumos do partido em relação às eleições municipais em 2016, já que a sigla visa reeleger os atuais 28 prefeitos e lançar candidaturas nas principais cidades do interior Bahia. Além de antecipar alguns nomes que devem concorrer no pleito em 2016, também será ministrada uma palestra sobre as novas regras eleitorais e economia criativa.

Em sessão tumultuada, estudantes invadem plenário e Marcelo Nilo suspende projetos do Governo

/ Política

Nilo tirou projetos de pauta. Foto: Sandra Travassos/ALBA
Nilo tirou projetos de pauta. Foto: Sandra Travassos/ALBA

A sessão da tarde desta quarta-feira (9/12) na Assembleia Legislativa da Bahia, no Centro Administrativo do Estado, em Salvador, foi interrompida após uma manifestação que terminou em tumulto e invasão ao plenário. A Polícia Militar atuou para a retirada de manifestantes. A situação começou quando estudantes invadiram o comitê de imprensa que fica dentro do plenário. A PM e os seguranças da Casa entraram no espaço para retirá-los, quando começou a confusão. A polícia conseguiu retirar alguns estudante à força. Outros manifestantes pularam a mureta que separa o comitê do plenário. Os estudantes que conseguiram acessar o plenário permaneceram no local onde ficam os deputados e a sessão foi interrompida. Por volta das 16h15, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, negociava com os estudantes para que deixassem a área. Logo depois de uma breve negociação, os manifestantes deixaram o espaço, mas o clima continuou tenso. Durante o tumulto envolvendo a polícia, alguns estudantes saíram com as camisas rasgadas. Os estudantes que acompanhavam a sessão protestam contra o Projeto de Lei 21.624, que compõe a pauta de votações do dia. Esse documento institui o Plano Estadual de Auxílio Permanência aos estudantes das universidades públicas estaduais. Os manifestantes dizem que esse plano irá dificultar o acesso dos discentes aos benefícios de assistência estudantil.  O projeto de lei que modifica o regime de concessão de vantagens no funcionalismo público da Bahia não será votado neste ano e as propostas ficam para o dia 7 de janeiro, segundo anunciou em plenário o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o deputado estadual Marcelo Nilo, segundo o G1. A votação estava na ordem do dia, o que gerou uma série de protesto dos servidores estaduais e paralisação das categorias profissionais.

Cunha diz que não haverá votações no Plenário até decisão do STF sobre impeachment

/ Política

Cunha diz que respeita STF. Foto: Alex Ferreira
Cunha diz que respeita decisão do STF. Foto: Alex Ferreira

A sessão do Plenário desta quarta-feira (9) foi encerrada sem votações. Os deputados analisariam as medidas provisórias e projetos de lei que trancam a pauta. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, afirmou em entrevista no Salão Verde que não haverá mais votações no Plenário da Casa até a decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a tramitação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo Cunha, são os próprios partidos que estão interessados em obstruir as votações, aguardando uma decisão final do STF. O presidente disse estranhar uma decisão liminar do Supremo em recurso incidental sobre Arguição por Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), como foi o caso da decisão do ministro Edson Fachin à ação impetrada pelo PCdoB, que questiona o rito a ser adotado em processo de impeachment. Fachin suspendeu a tramitação do pedido de impeachment até a próxima quarta-feira (16), quando o plenário da Corte deverá julgar a ação do PCdoB. No entanto, Eduardo Cunha disse que respeita a decisão do STF e avalia que ela vai atrasar todos os procedimentos em torno do pedido de impeachment, em um efeito contrário aos governistas que defendem celeridade no processo. Para o julgamento definitivo do STF, Cunha informou que enviará nesta quinta-feira as explicações complementares pedidas pela Corte.

Brasília: Deputado Marcos Rogério será o novo relator de representação contra Cunha

/ Política

Marcos Rogério é relator. Foto: Câmara dos Deputados
Marcos Rogério é relator. Foto: Câmara dos Deputados

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), anunciou que o deputado Marcos Rogério (PDT-RO) será o novo relator do processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Araújo decidiu acatar nesta quarta-feira (9) a decisão do vice-presidente da Casa, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), de afastar o deputado Fausto Pinato (PRB-SP) da função de relator. Após o afastamento, o presidente do conselho informou que a escolha do novo relator seria feita entre três nomes sorteados após a reunião desta quarta: os deputados Leo de Brito (PT-AC), Marcos Rogério e Sérgio Brito (PSD-BA). O vice-presidente atendeu a recurso de questão de ordem solicitada pelo deputado Manoel Junior (PMDB-PB) contra decisão de Araújo de manter Pinato como relator, mesmo sendo ele (Pinato) do mesmo bloco partidário que o presidente Eduardo Cunha, o que é vedado pelo regimento. Manoel Junior chegou a apresentar requerimento de adiamento de votação, mas a proposição foi derrotada por 11 votos a 10, cabendo a Araújo desempatar a decisão. A reunião do Conselho de Ética foi marcada por momentos de tensão, bate boca e xingamentos entre os parlamentares. Araújo chegou a anunciar o deputado Zé Geraldo (PT-PA) como novo relator, mas decidiu rever sua decisão. Segundo Araújo, sua intenção é votar o relatório ainda neste ano. ”Eu não posso ter surpresa, já estava nos jornais que eles iam recorrer, que tentariam me tirar do conselho, tiraram o relator, obviamente numa próxima tentativa vão tentar me tirar da Presidência. Paciência, nós vamos recorrer se for necessário ao Supremo, a quem de direito, ao Plenário, à CCJ [Comissão de Constituição e Justiça]. Todos os tipos de recursos vamos impetrar. Essa é uma forma violenta, é um acinte ao conselho de ética”, criticou.

Deputado baiano nega ter quebrado urnas na votação da comissão do impeachment

/ Política

Na rede social, Florence negou a depredação. Foto: Divulgação
Na rede social, Florence negou a depredação. Foto: Divulgação

O deputado federal baiano Afonso Florence (PT), ex-ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), negou que tenha quebrado urnas durante a votação ocorrida na tarde dessa terça-feira (8/12), quando a Câmara instalou a comissão que deverá tratar do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Durante a confusão da votação, os deputados petistas e aliados do governo tentaram barrar o acesso de outros parlamentares às cabines onde seriam registrados os votos. Algumas urnas foram quebradas e o site G1 informou ter flagrado o petista baiano quebrando duas delas. Através das redes sociais, Florence negou a depredação. “Não quebrei absolutamente nada. Entrei na cabine, vi telas em cima do balcão, a confusão era muito grande nas outras cabines, fui me sentar, esperei esvaziar, retornei para votar. O curioso é que, depois da Constituição ser rasgada, e o regimento também, com o instituto de golpear a democracia, isto vire notícia”, criticou. Ao portal, o deputado questionou o fato de a suposta quebra das urnas ser notícia, enquanto a manobra feita por Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara, para votar a criação da comissão não tenha sido notícia, segundo o parlamentar. Após a manobra feita por Cunha para votar a instalação da comissão, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu suspender o procedimento. Do Bocão News

Brasília: Carta de Michel Temer para Dilma Rousseff vaza e vira piada na internet

/ Política

Carta de Temer é motivo de piada. Foto: Agência Brasil
Carta de Temer é motivo de piada. Foto: Agência Brasil

Logo que a carta escrita pelo vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), vazou para a imprensa, a internet não perdoou e uma enxurrada de memes e piadas movimentaram as redes sociais. Como de costume, o Twitter foi a rede que movimentou a maioria das piadas, todas com a hashtag #CartaDoTemer, que virou trending topics (assuntos mais comentados da rede social). Com temas baseado na relação entre a presidente e seu vice, e claro, o processo de impeachment de Dilma, as brincadeiras aguçaram a criatividade dos internautas.