Jequié: Comando do 19º Batalhão da Polícia Militar promove encontro com a imprensa

/ Imprensa

Itamar Gondim promove café da manhã. Foto: Laila/19ºBPM

O Comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar de Jequié, Ten Cel Itamar Gondim Bandeira, que completou 40 dias à frente da instituição militar, promoveu, nesta quarta-feira (19), um café da manhã, com profissionais da imprensa, na sede da unidade. Gondim, que esteve ladeado por oficiais que integram a sua equipe, disse que o café com a imprensa ocorreu com o objetivo reforçar as relações do 19º BPM e os representantes dos veículos de comunicação que divulgam as ações da PM. ”É muito importante que as nossas ações sejam divulgadas e que as notícias cheguem mais rápido à população, principalmente na divulgação do Disk-denúncia”, disse o Comandante, que também se referiu às ferramentas de comunicação que o 19º BPM vem disponibilizando através da internet, a exemplo de página no Facebook e no aplicativo WhatsApp, que permitem que as ações cheguem ao conhecimento público e dos profissionais de imprensa, ”quase que em tempo real”, afirmou. Foi lançada a ideia de aparelhar melhor a sala no quartel do Batalhão disponibilizada à imprensa, dotando-a de internet e equipamentos que facilitem o trabalho de todos.

Segurança Pública em Jequié e municípios da região será debatida neste sábado, na 93 FM

/ Imprensa

Major Rodrigo, da Cipe, estará presente. Foto: Blog Marcos Frahm

O trabalho dos órgãos de segurança pública em Jequié e municípios da região estará em debate no programa A Semana em Revista, deste sábado (17/6), apresentando pelo deputado estadual, jornalista Euclides Fernandes. Analisam e respondem questionamentos acerca do assunto, o diretor da 9ª Coorpin, delegado Fabiano Aurich, a delegada Alessandra Pimentel, da Delegacia Especial de Atenção à Mulher-DEAM, o tenente coronel Itamar Gondim, comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar, o major Fábio Rodrigo, comandante da CIPE Central e o Major Sandes, da Academia de Polícia Militar, que realiza curso de formação de cadetes da PM. O programa vai ao ar das 8h às 10 horas. *Por Wilson Novaes

Repórter e cinegrafista da TV Aratu são agredidos por mulher: mordidas e arranhões

/ Imprensa

Ticiane Bicelli foi atacada durante reportagem. Foto: Divulgação

A repórter Ticiane Garcez Bicelli, 30, e o cinegrafista Liberato Santana, da TV Aratu (SBT), foram agredidos, na manhã desta sexta-feira (16), durante a produção de uma reportagem para o programa ”Que Venha o Povo”, no bairro da Calçada, em Salvador. O que era para ser uma matéria descontraída sobre a cobrança no uso do banheiro do Mercado do Peixe, na Feira de São Joaquim, terminou com cenas de agressão. Segundo a repórter, na última quarta-feira (14), ela esteve no local para uma outra matéria e achou engraçado o fato de ser cobrado o valor de R$0,50 para se fazer o ”número 1” (xixi) e R$1,00 para o ”número 2” (cocô). Questionando-se como seria a fiscalização do uso, ela voltou ao local nesta sexta para fazer uma matéria ”leve” para o programa. Ao chegar ao local para gravar, uma mãe procurou a repórter para dizer que sua filha pequena desejava usar o banheiro, mas que ela não tinha o dinheiro necessário e que achava absurda a cobrança. Ticiane então se aproximou do banheiro e encontrou uma outra mulher sentada numa cadeira. A moça então lhe perguntou: ”Você aqui de novo?”. Em seguida, a mãe desta jovem, ambas com identidade ainda desconhecida, abordou a repórter de forma violenta. Inicialmente, a mãe empurrou Ticiane pedindo que deixasse sua filha em paz. A apresentadora se defendeu empurrando a mulher de volta. A partir daí, mãe e filha partiram para cima da repórter com socos. Ticiante também foi mordida, teve os cabelos puxados e  foi arranhada no pescoço.

Agressão foi gravada pelo cinegrafista. Foto: Reprodução/TV Aratu

O cinegrafista tentou intervir para separar as duas, enquanto gravava com a outra mão toda a agressão. Durante a ação, o microfone e parte da câmera do profissional foram danificados. A mãe da jovem chegou a jogar uma cadeira na direção da repórter, mas não chegou a atingi-la. Com a ajuda de outros feirantes, as mulheres foram separadas. Ticiane então se escondeu num box e ficou aguardando a chegada da polícia. As mulheres foram conduzidas para a 3ª Delegacia (Bonfim), onde permanecem detidas. A repórter registrou a queixa da Central de Flagrantes, na região do Iguatemi, de onde seguiu para realizar exame de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Nota de repúdio

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (Sinjorba) afirmou que o equipamento utilizado pelo cinegrafista foi quebrado e os profissionais registraram queixa em delegacia. ”Essa agressão a integrantes da imprensa é um grave sintoma da violência que permeia a sociedade por atingir pessoas que são responsáveis por dar voz aos problemas desta mesma sociedade. O Sinjorba solicita o imprescindível apoio da Secretaria de Segurança Pública da Bahia para que a acusada seja identificada e julgada na forma da Lei”, disse o sindicato, em nota.

Radialista Jefinho, da Rádio Itapoan FM, é baleado no tórax, durante assalto em Salvador

/ Imprensa

Locutor Jefinho foi baleado no peito. Foto: Reprodução/Facebook

O radialista Jeferson da Silva Oliveira, conhecido como Jefinho Simpatia, 49 anos, da Rádio Itapoan FM, foi baleado no peito, na manhã deste domingo (21), na Alameda dos Umbuzeiros, no Caminho das Árvores, em Salvador. Ele foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE), estado grave. O bandido foi rendido por policiais. O assaltante Bruno Oliveira de Assis, 35 anos, que atirou no radialista recebeu o indulto da Páscoa e não regressou ao sistema penitenciário. A informação é do posto da Polícia Civil, no Hospital Geral do Estado. Ainda segundo informações do posto policial, ele havia sido preso por extorquir uma juíza. Já a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que Bruno foi condenado até 2033 pelo crime de roubo, mas estava solto porque não retornou do indulto de Páscoa concedido pela Justiça. Antes ele já cumpria a pena no regime semi-aberto. O não retorno à prisão já havia sido comunicada à Vara de Execuções Penais, para quem um novo mandado fosse expedido, fazendo- o retornar ao regime fechado na Colônia Penal Lafayete Coutinho, onde cumpria a pena inicial.O comunicador Jefinho foi submetido a procedimento cirúrgico e reagiu bem a cirurgia, conforme informações divulgadas pela imprensa da capital.

Apresentador Marcelo Rezende se afasta da TV após diagnóstico de câncer no fígado e pâncreas

/ Imprensa

Marcelo tem câncer no pâncreas e no fígado. Foto: Portal iG

O jornalista Marcelo Rezende, 65 anos, apresentador do programa Cidade Alerta, na TV Record revelou em entrevista de quase meia hora, ao programa Domingo Espetacular neste domingo (14), na emissora que trabalha, estar se afastando do programa  para fazer um tratamento após ter sido diagnosticado que está com câncer no pâncreas e no fígado. Ele foi internado no último dia 8, após sentir dores, no Hospital Albert Einstein, para onde foi levado pelo colega Geraldo Luis. Em casa, Marcelo Rezende recebeu o repórter Raul Dias Filho, fazendo um emocionante depoimento. A partir de agora, Rezende irá dar início à quimioterapia para o tratamento do tumor. ”Mas eu não quero saber [como será]. Não quero ser médico. Não sou médico (…) A minha preocupação é como ficar firme até o fim para vencer”, contou. ”Se eu vou sair dessa? Vou, porque qualquer homem que ama a Deus não tem obstáculo”, finalizou

Cármen Lúcia cria comissão para apurar processos contra liberdade de imprensa

/ Imprensa

Cármen defende trabalho da imprensa. Foto: Nelson Jr/STF

 A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, anunciou ontem (3) a instalação da comissão do Fórum Nacional do Poder Judiciário e Liberdade de Imprensa, do CNJ. A comissão vai apurar possíveis restrições à liberdade de imprensa. Segundo ela, hoje, o Brasil não é um país que garante livremente o exercício do jornalismo, entretanto, ao menos no Poder Judiciário, é preciso dar ampla eficácia à Constituição, que garante o trabalho do jornalista de informar o cidadão e promover uma cidadania informada. ”E eu quero apurar isso melhor, para saber quais são os problemas que são gerados com a Constituição que garante tão amplamente liberdades, inclusive a liberdade de imprensa, com um texto que não necessita de grande intervenção para ser interpretado. É proibido qualquer tipo de censura e, no entanto, continua haver censura e jornalistas que não podem exercer os seus diretos. É preciso resolver isso”, disse. A ministra explicou que o fórum foi criado pelo ex-presidente do STF e do CNJ, ministro Joaquim Barbosa, mas não havia sido implantado na comissão, que funcionará dentro do Conselho Nacional de Justiça. Segundo ela, a portaria de instalação está pronta e deve ser publicada nos próximos dias. ”Para que a gente tenha no conselho nacional um exame de quais os problemas que dizem respeito ao Poder Judiciário, quais as vertentes de críticas, censuras judiciais que são ditas, e processos sobre jornalistas para que a gente dê prioridade.” Para ela, o Brasil está vivendo um momento de grandes transformações, e não só no jornalismo, mas ”a imprensa livre é essencial para que se tenha democracia. E é exatamente em um Estado democrático que queremos viver”. Por isso, segundo Cármen, é preciso garantir que o jornalista possa trabalhar, ”buscar suas informações, informar o cidadão e fazer o que ninguém mais pode fazer, assegurar a plena cidadania informada, livre e, portanto, crítica e responsável por suas escolhas, sem continuarmos, assim, a ter uma parcela de analfabetismo político pela ausência de informações precisas”.

Greve geral: Imprensa internacional repercute manifestações contra o Governo no Brasil

/ Imprensa

A mobilização no Brasil contra as reformas trabalhista e da Previdência e a greve geral repercutiram na imprensa internacional nesta sexta-feira (28). No jornal espanhol El País a manchete diz: ”Uma greve geral desafia as reformas do governo brasileiro”. Já o norte-americano The New York Times destaca: ”Cidades do Brasil paralisadas por greve geral contra austeridade”. Na Itália, o La Repubblica diz: ”Brasil, greve geral contra reforma do trabalho, a primeira depois de 20 anos”. E o argentino El Clarín publica: ”Brasil: começou a primeira greve geral em 21 anos”.

Em desabafo no Dia do Jornalista, Meirelles critica ”pragas” do Judiciário contra a imprensa

/ Imprensa

Domingos Meirelles palestra em Salvador. Foto: Carol Garcia
Jornalistas, comunicadores, empresários do setor e estudantes se reuniram no auditório da Associação Bahiana da Imprensa (ABI- Bahia), no Centro Histórico de Salvador, em comemoração ao Dia do Jornalista, celebrado nesta sexta-feira (7). A manhã foi voltada para homenagear os colegas e refletir sobre o papel da profissão. No evento, 50 cronistas foram premiados pela atuação no jornalismo esportivo baiano. Já o presidente da Associação Brasileira de Jornalismo (ABI), Domingo Meirelles, apresentou palestra sobre ”as relações entre a mídia e o poder’ e ‘a censura sobre a imprensa e o poder judiciário”. Saudoso, o jornalista lembrou de como as bancas de jornal do Rio de Janeiro tinham diariamente uma variada oferta de publicações, enquanto atualmente a Rede Globo domina o mercado na cidade. Ele avalia que nas décadas de 60 e 70 os veículos impressos se organizaram, montaram grandes redações e investiram em conteúdo para combater a concorrência da televisão, então uma novidade pra o mercado jornalístico. ”Os anos 60 e 70 foram talvez os anos mais gloriosos da imprensa brasileira”, analisa. Meirelles entende que as redações devem encarar de maneira semelhante o advento da internet e das redes sociais. ”Há muita lenda que envolve a mídia em papel. Hoje já há um conceito cristalizado de que o papel vai acabar. A própria mídia impressa já enfrentou grandes confrontos no passado e conseguiu superar”, afirmou. No entanto, ele desconfia que quem herdou a administração dos veículos não possui a mesma competência de seus antecessores. ”Nem sempre os herdeiros têm o mesmo talento do pai”, ressaltou. Apesar da avaliação crítica sobre a imprensa atual justamente no Dia do Jornalista, ele acredita que a profissão pode encontrar uma nova carta náutica para seguir novos rumos. ”Não sou uma pessoa pessimista, pelo contrário, [a palestra] foi um desabafo. Vejo o jornalismo de forma muito romântica. É uma profissão que ainda causa inveja”, disse. Com um largo currículo por grandes redações do país, Meirelles fez críticas ao modo como o jornalismo é praticado atualmente, mas também à atuação do Poder Judiciário como censor da imprensa. Ele destacou especialmente os julgamentos em primeira instância quando questionado sobre processos movidos contra jornalistas como os da Gazeta do Povo, do Paraná. ”Os juízes de primeira instância tem julgado determinadas ações na contramão até do Supremo”, avaliou, classificando o impacto de determinadas decisões como uma ”praga”.

 

Euclides Fernandes apresenta na Alba Moção de Congratulações pelo Dia do Jornalismo

/ Imprensa

Euclides homenageia o jornalismo. Foto: Blog Marcos Frahm

Foi inserida na ata da Assembleia Legislativa da Bahia, na sessão de quinta-feira (6), Moção de Congratulações, pela passagem do Dia do Jornalismo, neste 7 de abril, data instituída pela Associação Brasileira de Imprensa em 1931, homenageando o jornalista Libero Badaró, assassinado em 22 de novembro de 1830. Com a Moção, Fernandes disse que homenageava o trabalho dos profissionais da mídia, responsáveis por apurar fatos e levar as informações de maneira imparcial e ética tendo deixado registrada uma homenagem em particular ao Jornalista Florisvaldo Mattos, um dos decanos da imprensa baiana e um dos mais íntegros e dignos representantes da categoria pela sua ilibada reputação e rigidez de caráter não só no exercício da profissão, mas sobretudo no seu dia a dia e mais ainda como um dos mais renomados professores da Faculdade de Comunicação da UFBa. ista Florisvaldo Mattos e, também se juntando ao homenageado para que sejam também merecedores dessa sincera e justa Congratulação. Após a tramitação que seja dado conhecimento desta Moção de Congratulações à Associação Baiana de Imprensa (ABI) ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba), ao Jornal A Tarde e a Faculdade de Comunicação da UFBa.

Imprensa não está obrigada ao sigilo, diz Moro sobre a divulgação dos depoimentos de Emilio Odebrecht

/ Imprensa

Moro sai na defesa da imprensa. Foto: Alessandro Dantas

O juiz federal Sérgio Moro defendeu nesta segunda-feira, a liberdade de imprensa. Ao se manifestar sobre a divulgação dos depoimentos de Emilio Odebrecht e Márcio Faria, delatores da empreiteira, que estavam sob sigilo, o juiz da Lava Jato esclareceu que houve uma falha na inclusão dos vídeos no processo eletrônico. Moro foi taxativo. ”Quanto ao que ocorre fora do processo, com a divulgação dos vídeos pela imprensa, não cabe a este Juízo providências, já que não estão obrigados à manutenção do sigilo, prevalecendo a liberdade de imprensa”, observou. Emilio Odebrecht e Márcio Faria prestaram depoimento como testemunhas de defesa do empreiteiro Marcelo Odebrecht em ação penal por propina destinada ao PT, via ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil/Governos Lula e Dilma). O petista também é réu neste processo.Na audiência, Moro acatou o pedido da defesa dos executivos e decretou o sigilo ao conteúdo dos dois depoimentos em decorrência da delação premiada fechada com a Procuradoria-Geral da República e homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).Em sua manifestação, Moro afirmou ”apesar de se lamentar o ocorrido”, o processo está em momento adiantado e o assunto tratado nas audiências ”restringiu-se ao objeto específico da presente ação penal”. ”Nada, diga-se nada, em seu conteúdo tem o condão de colocar em risco, em qualquer hipótese, qualquer investigação perante este Juízo ou qualquer outro, inclusive perante o Egrégio Supremo Tribunal Federal. De igual forma, nos depoimentos, nada se tratou acerca de investigados ou acusados com foro por prerrogativa de função”, anotou. Estadão Conteúdo

Secretaria de Segurança investiga crimes de racismo contra apresentadoras da TVE

/ Imprensa

TVE cobra apuração de crime. Foto: Jorge Cordeiro/SSP
Após a publicação de um vídeo com cunho preconceituoso utilizando imagens da transmissão do Carnaval de 2017 da TV Educativa da Bahia (TVE), o orgão se reuniu com a  Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), nesta última quarta-feira (08), para pedir urgência na investigação do crime de racismo. O postado na rede social YouTube, intitulado de “Criaturas estranhas no Carnaval” contém discursos de intolerância  religiosa e racismo. Da reunião participaram ainda a Secretaria de Promoção da Igualdade Fabya Reis e artistas e produtores culturais atingidos.  A emissora realizou a maior cobertura da festa com mais de 65 horas ao vivo com destaque para o Carnaval Ouro Negro, blocos de samba, afoxe e afros. O conteúdo é ofensivo com artistas, blocos, apresentadoras da TV, sendo todas as pessoas negras. A televisão pública baiana é parceira da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial na Década Internacional Afrodescendente (2015-2024) promovendo a visibilidade da população negra. A TVE tem tradição na exibição de conteúdos que valorizam a história e a presença do povo negro na Bahia. ”Infelizmente a mídia no Brasil muitas vezes reforça o racismo mas a TVE e a Rádio Educadora combatem essa realidade diariamente. Isso é crime e as autoridades competentes devem agir e os envolvidos ser punidos conforme a lei”, afirmou Flávio Gonçalves, diretor geral do Instituto de Radio Difusão Educativa da Bahia, órgão responsável pela gestão da TVE. O carnaval da Bahia é fundamental para reafirmar a importância da população negra para cultura e a história do país. ”Continuaremos exibindo o verdadeiro carnaval do estado e conteúdos com recorte racial como Novembro Negro e a Faixa Negra da Rádio Educadora FM. Combateremos o preconceito com informação”, pontuou Gonçalves. A SSP determinou a instauração de procedimento, para apurar a veiculação de dois vídeos com conteúdos ofensivos. O orgão já teve acesso aos vídeos, que também devem ser analisados pelo Departamento de Polícia Técnica. Iniciada pelo Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), a investigação conta com o apoio do Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos. O secretário da SSP, Maurício Barbosa, garantiu que o caso será apurado com celeridade e lembrou que, com o acesso às redes sociais, os episódios de intolerância se propagam em grande velocidade. ”Em razão disso, as respostas precisam ser dadas de forma rápida, para que os criminosos não acreditem que ficarão impunes atrás de um computador”, ressaltou o Secretário.

Procuradoria pede suspensão da outorga da rádio ”Arco Íris”, da família Aécio Neves

/ Imprensa

Aécio Neves. Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A Procuradoria da República em Minas Gerais entrou com uma Ação Civil Pública nesta quarta-feira (22), pedindo a suspensão da outorga de funcionamento da Rádio Arco Iris de Belo Horizonte, pertencente à família do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB), que foi um dos sócios da rádio até o ano passado. Na ação, subscrita pelo procurador Edmundo Antonio Dias Netto Junior, o Ministério Público Federal aponta que a outorga da emissora venceu há 11 anos, em 2007, ‘período superior ao de uma outorga completa de rádio permitida pela Constituição, que é de 10 anos’ e não teria sido renovada desde então. Além disso, de 2010 a 2016 a transmissora teve entre seus sócios o senador mineiro, que detinha 44% das quotas da rádio, o que é vedado pela Constituição. O procurador afirma na ação que, por ter mantido, naquele período, parlamentar federal como sócio, a Rádio Arco-Íris Ltda. “violou, durante quase 6 (seis) anos, dispositivo expresso da Constituição, deturpando o princípio democrático no tocante aos meios de comunicação”. Devido ao descumprimento das condições da outorga, o Ministério Público Federal pede que a União seja obrigada, imediatamente a determinar a suspensão da licença do serviço de radiodifusão sonora da Rádio Arco Íris. Leia mais no Estadão.

Site faz aposta sobre quanto tempo vai durar namoro de Neymar e Bruna Marquezine

/ Imprensa

Namoro de Bruna e Neymar rende aposta. Foto: Agnews

No mundo dos famosos, poucas pessoas atraem tanto os olhares quanto Neymar e Bruna Marquezine. O casal de namorados, que ficou conhecido como Brumar, está tão na boca do povo que virou alvo de um site de apostas. O site Bumbet abriu uma aposta para que seus usuários tentem ganham dinheiro. Quem acertar quanto tempo o jogador de futebol e a atriz ficarão juntos, leva uma bolada. Ao todo, cada apostador terá quatro opções: primeiro semestre deste ano, até o final de 2017, até o final de 2018 e em 2019 ou depois. Para apostar é necessário ter acima de 18 anos. Os apostadores que acertarem devem ser premiados com valor dez vezes acima do apostado. ”A aposta foi criada pela equipe de traders do site, que criam apostas especiais para  que o Bumbet consiga se diferenciar no mercado”, explicou a assessoria de imprensa do site.

Depois de comer carne estragada, plateia do programa do Faustão passa mal em São Paulo

/ Imprensa

Foto: Divulgação/TV Globo
Convidados de Faustão passam mal. Foto: Divulgação/TV Globo

A plateia do ”Domingão do Faustão” teria passado por maus bocados, na noite do último domingo (5), durante a atração em São Paulo. De acordo com informações do jornal O Dia, algumas pessoas teriam se sentido mal depois de almoçarem em um restaurante da capital paulista. Os membros da caravana teriam ingerido carne estragada no ”South’s Place Steakehouse”. Ainda segundo o jornal, as pessoas foram socorridas e levadas para o Centro Médico da Globo. A publicação diz ainda que, um representante do restaurante foi acionado e afirmou que desconhece o caso. De acordo com ele, a cozinha do estabelecimento é diariamente vistoriada.