Rui Costa estende linha de crédito sem juros para comerciantes de regiões atingidas pela chuva

/ Bahia

Rui Costa segue na região Sul do Estado. Foto: Secom

O governador Rui Costa anunciou nesta segunda-feira (27), que vai estender a linha de crédito sem juros para os comerciantes que tiveram prejuízos por causa das enchentes nas regiões atingidas pela chuva nos últimos dias na Bahia.

”Vamos replicar aqui o que fizemos há três semanas no extremo-sul de apoio a todos os segmentos, rural, urbano e aos comerciantes, quando nós oferecemos uma linha de crédido através do Desenbahia”, afirmou o governador.

No dia 14 de dezembro, a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) aprovou por unanimidade, a linha de crédito de até R$ 150 mil para comerciantes das regiões do Sul e Extremo-Sul que foram afetados pelas chuvas (lembre aqui).

A Bahia tem, neste momento, 72 municípios em situação de emergência reconhecida pelo Governo do Estado. Até este o último sábado (26), 25 cidades faziam parte da lista, mas no domingo (27) o governador reconheceu outras 47 nesta condição. Do total de 72 cidades, 58 delas estão também em situação de crise por conta das enchentes. Com informações do site Bahia Notícias

Governo Federal deve enviar 90 médicos a regiões atingidas por chuvas na BA, afirma João Roma

/ Bahia

Ministro diz que Governo enviará médicos. Foto: Rede social

O Ministério da Saúde deve enviar, nesta segunda-feira (27), 90 médicos para auxiliar a população atingida pelas fortes chuvas das últimas semanas na região sul da Bahia. A informação foi divulgada em entrevista dada à imprensa local pelo ministro da Cidadania, João Roma, que visitou o estado ontem (26).

Nesta segunda-feira (27), o governador Rui Costa usou sua conta no Twitter, para informar que as águas na cabeceira do rio Cachoeira, um dos que atravessam a região, começaram a baixar, e que ”a expectativa é de melhora nos próximos dias”.

”Juntos, tenho certeza que vamos reconstruir a vida dos baianos e baianas nas cidades que estão passando por este momento delicado”, disse.

Ontem (26), Rui incluiu mais 47 cidades na lista de municípios em situação de emergência, com isso, chega a 72 o número de municípios nesta condição.

Segundo o boletim mais recente da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), divulgado no domingo (26), o estado tem 16.001 desabrigados pelas chuvas, 19.580 desalojados, dois desaparecidos e 18 mortos. A divulgação dos números ocorreu durante reunião de monitoramento e alinhamento, realizada na base de apoio às vítimas das chuvas, montada em Ilhéus, na região Sul, no fim da tarde de domingo. As informações são do site Bahia Notícias

Chuvas que atingiram a Bahia são reflexo de La Niña e aumento da temperatura no oceano

/ Bahia

As chuvas intensas que atingiram a Bahia nos últimos dias são reflexo do fenômeno climático La Niña e do aumento da temperatura das águas no oceano Atlântico. Apesar de comuns nesse período do ano, os temporais tiveram intensidade e duração atípicas.

A Bahia segue em estado de alerta para chuvas intensas, já que há previsão dos temporais persistirem nos próximos dias.

De acordo com os meteorologistas, as enchentes que atingiram cidade do sul da Bahia são consequência das alterações climáticas. Neste ano, além da La Niña mais intensa desde a segunda quinzena de outubro, a elevação de cerca de 1º nas águas da superfície do Atlântico, favoreceram a formação de chuvas na região.

”Foi uma junção de fatores que culminaram nessa tragédia. O principal fator é a La Niña, mas as águas mais aquecidas no Atlântico também potencializam a situação. O aumento da temperatura faz com que as frentes frias avancem mais lentamente, o que leva à formação de chuvas por mais dias consecutivos e em maior volume”, diz Daniela Freitas, meteorologista da Climatempo.

A La Niña é considerada uma anomalia climática, que ocorre, em média, em um intervalo de dois a sete anos e provoca uma série de alterações nos padrões de chuva e temperatura globais. No Brasil, o fenômeno provoca chuvas mais abundantes no Norte e Nordeste. No centro-sul, provoca aumento de temperaturas e seca.

“Estamos no auge da configuração da La Niña, que tem como consequência o aumento de chuvas no nordeste”, diz Naiane Araújo, meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Isso ocorre porque o fenômeno favorece a formação de zonas de convergência do Atlântico Sul, chamadas de ZCAS. Eles são como corredores que se estendem do sul da região amazônica até a área central do Atlântico sul, canalizando a umidade da Amazônia para a Bahia, o que provoca chuvas.

”A formação dessas ZCAS tiveram início em novembro, ou seja, a Bahia já vinha recebendo fortes chuvas há mais de um mês. Assim, os rios já estavam cheios e os solos bastante encharcados e não conseguiram absorver as águas desses novos temporais. Por isso, tivemos essa tragédia”, diz Araújo.

Segundo as meteorologistas, os municípios da região devem continuar em estado de alerta já que há previsão de mais chuvas para os próximos dias.

Neste domingo (26), 58 cidades das regiões sul, sudoeste, oeste e recôncavo da Bahia tinham sido fortemente impactadas pelas chuvas dos últimos dias. São municípios que registraram inundações, alagamentos, enchentes e deslizamentos de terra causados pelos temporais e pelas cheias dos rios.

Desde novembro, quando ocorreram os primeiros temporais no estado, 18 pessoas morreram em decorrência das fortes chuvas. Duas pessoas estão desaparecidas e 286 ficaram feridas desde o início do ciclo de chuvas.

Os municípios que enfrentaram problemas em decorrência das chuvas são: Anagé, Angical, Arataca, Aurelino Leal, Barra do Choça, Belmonte, Belo Campo, Brejolândia, Caatiba, Caetanos, Camacã, Canavieiras, Coaraci, Cotegipe, Dário Meira, Firmino Alves, Floresta Azul, Gandu, Governador Mangabeira, Ibicaraí, Ibicuí, Ibipeba, Igrapiuna, Iguaí, Ilhéus, Ipiaú, Itabela, Itabuna, Itajú do Colônia, Itajuípe, Itambé, Itapé, Itapetinga, Itapitanga, Itaquara, Itororó, Jequié, Jiquiriçá, Jucuruçu, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Manoel Vitorino, Marcionílio Souza, Milagres, Mutuípe, Pau Brasil, Poções, Prado, Santa Inês, Santonópolis, Sapeaçu, Teolândia, Ubaíra, Ubatã, Uruçuca, Valença Vitória da Conquista e Wanderley.

*por Isabela Palhares/Folhapress

Bahia registra 323 novos casos de Covid e sete mortes pela doença em 24 horas

/ Bahia

A Bahia registrou 323 novos casos de Covid-19 e sete mortes pela doença em 24h. Os dados são do boletim epidemiológico desta segunda-feira (27) divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Os dados levam em conta os números apresentados até as 17 h desta segunda.

Desde o inicio da pandemia, foram 1.269.192 casos confirmados na Bahia. Destes, 1.675 encontram-se ativos e 27.471 tiveram óbito confirmado.

No momento, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto está em 53% no estado.

Mais 47 municípios da Bahia entram em situação de emergência, com decreto estadual

/ Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa, assinou ontem (26) novo decreto estadual que inclui mais 47 cidades na lista de municípios em situação de emergência em decorrência das chuvas intensas que atingem o estado neste mês. Até ontem (25), 25 cidades faziam parte da lista. Com a atualização, o número chega a 72.

Com a medida, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos estaduais para apoiar as ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução das cidades. Costa sobrevoou e visitou, neste domingo, municípios do sul baiano onde as chuvas se intensificaram desde a última quinta-feira (23), como Ilhéus, Itabuna e Itajuípe.

De acordo com o governador, 37 cidades da região estão embaixo da água, atingidas de forma mais intensa pela subida do nível dos rios. Ontem (25) eram 19.

Prefeitura de Gandu decreta situação de emergência por causa das chuvas; desalojados são acolhidos

/ Bahia

Município ficou alagado após fortes chuvas. Foto: Prefeitura/Gandu

Diante dos estragos causados pelas fortes chuvas que caem no município Gandu desde a última sexta (24), o prefeito Leonardo Cardoso decretou estado de emergência.

De acordo com o decreto, fica decretado estado de emergência em todo município. Equipes de vários setores como saúde, assistência social, limpeza e infraestrutura estão de plantão 24h, realizando serviços, ajudando famílias desabrigadas e contabilizando os prejuízos segundo informações da Prefeitura.

A gestão municipal informou que disponibilizou ainda 3 escolas municipais para amparar os desalojados e desabrigados. Também estão sendo aceitos donativos e de assistência social.

Além disso, a secretaria de saúde disponibilizou 2 postos de saúde para atendimento da população, nos Bairros Teotônio Calheira e Polivalente. Qualquer solicitação ou ocorrência, as pessoas devem entrar em contato com o WhatsApp (73) 9 9923 0605.

Governador se reúne com base de apoio em Ilhéus para ampliar ajuda à população

/ Bahia

Rui Costa e Roma se encontram no Sul da Bahia. Foto: Secom

O governador Rui Costa coordenou, na manhã deste domingo (26), uma reunião com técnicos de várias áreas, na base de apoio da Força-Tarefa de comando único para os efeitos das chuvas na Bahia, no município de Ilhéus, no Sul do estado. O trabalho está centrado na ajuda às prefeituras das cidades que sofrem com fortes temporais nas regiões Sul, Sudoeste e Extremo Sul. Ao menos 28 cidades estão sendo atingidas de forma mais intensa e registram alagamentos.

Participam da agenda os secretários da Infraestrutura, Marcus Cavalcanti; da Saúde, Tereza Paim; o comandante do Bombeiros, Adson Marchesini e técnicos da Defesa Civil, além do ministro da Cidadania, João Roma, para agilizar ações de apoio à população, recuperação de acessos e serviços essenciais, além da melhor utilização dos recursos enviados por outros estados, como pessoal especializado em grandes enchentes, além de aeronaves de resgate.

”Vamos aumentar nossa estrutura de apoio e levar os recursos necessários para áreas remotas, como Itapetinga e outras localidades do Sudoeste, com o uso de aeronaves para levar insumos e mantimentos, e até equipamentos com o objetivo de assegurar todo tipo de resgate ou socorro”, determinou Rui.

No final da manhã, o governador partiu para um sobrevoo à região e, em seguida, retorna para a base de apoio da Força-Tarefa, onde volta a conversar com os jornalistas.

Chega a 18 total de mortos em enchentes que atingem 37 cidades de diferentes regiões na Bahia

/ Bahia

Subiu para 37 o número de cidades das regiões sul, sudoeste, oeste e recôncavo da Bahia que foram fortemente impactadas pelas chuvas dos últimos dias. São municípios que registraram inundações, alagamentos, enchentes e deslizamentos de terra causados pelos temporais e pelas cheias dos rios.

As chuvas, que já tinham deixado um saldo de destruição há cerca de dez dias na região extremo-sul do estado, voltaram a castigar a Bahia desde quinta-feira (23), com maior intensidade na sexta-feira (24) e no sábado (25).

As chuvas mais intensas nos últimos dias fizeram aumentar para 18 o número de mortes registradas na Bahia desde novembro em decorrência dos temporais.

A última vítima registrada foi Olivan Alves Mota, 60, que se afogou neste domingo (26) no Rio das Contas, em Aureliano Leal, no sul do estado.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), fez neste domingo (26) um sobrevoo nas áreas mais atingidas das cidades de Itabuna, Ilhéus e Itajuípe, sul da Bahia, e disse que as imagens da destruição causada pelo temporal são muito fortes.

”É uma tragédia gigantesca. Não lembro se na história recente da Bahia tem algo dessa proporção. É algo realmente assustador o número de casas, de ruas e de localidades completamente embaixo d’água”, afirmou.

De acordo com a Defesa Civil da Bahia, há 72 municípios em situação de emergência, entre os quais Ilhéus, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Belmonte, Eunápolis e Itaberaba. O total de pessoas desabrigadas passa de 4.000, enquanto mais de 11 mil foram desalojadas.

Uma das cidades mais atingidas foi Itabuna, maior município da região sul do estado. Na madrugada de sexta-feira, a cidade registrou um volume de chuva de 110 milímetros, fazendo transbordar o rio Cachoeira, que corta a cidade.

A inundação atingiu áreas do centro como a avenida Cinquentenário, principal centro comercial da cidade, e a avenida Beira-Rio. Também foram atingidos bairros da periferia que ficam nas margens do rio.

”Graças a Deus a água não está represada. A nossa preocupação agora é retirar as famílias dessas zonas de risco, dos bairros pontos críticos da cidade”, afirmou o prefeito Augusto Castro (PSD).

Uma base de apoio foi montada pelo governo do estado em Ilhéus, com o objetivo de facilitar a retirada de pessoas de áreas de risco e de casas que possam desabar em cidades no entorno. As cidades de Itapetinga, Vitória da Conquista, Ipiaú e Santa Inês também ganharam postos avançados para facilitar o trabalho dos bombeiros.

Aeronaves, camionetes e barcos foram levados à região para prestar socorro às pessoas ilhadas e transportar os moradores para áreas seguras. Cestas básicas e cobertores estão sendo distribuídos.

Na noite deste sábado (25), a prefeitura de Itambé, no sudoeste baiano, anunciou o rompimento de uma barragem com alto volume de água. O alerta previa a possibilidade de uma forte enxurrada, que acabou não atingindo as áreas mais densamente povoadas da cidade

Itambé registrou mais de 14 horas ininterruptas de chuva entre sexta-feira e sábado, resultando na enchente do rio Verruga.

Também foi registrado o rompimento de barragem na cidade de Jussiape, na chapada Diamantina. A prefeitura emitiu um comunicado recomendado que as famílias que moram nas proximidades da barragem deixem suas casas. Um ginásio municipal foi disponibilizado para os desabrigados.

Na cidade de Paramirim, oeste do estado, a barragem do Zabumbão chegou ao seu nível máximo e sangrou neste sábado, deixando comunidades ribeirinhas em alerta. A prefeitura emitiu um alerta suspendendo o tráfego de pessoas e veículos no entorno da barragem.

Em Salvador, as chuvas fortes fizeram com que a prefeitura acionasse o sistema de alarmes em áreas de risco nos bairros Sete de Abril e Castelo Branco, orientando a população a deixar suas casas.

De acordo com dados da Defesa Civil municipal, a cidade registrou neste domingo 26 deslizamentos de terra e cinco desabamentos de imóveis, todas ocorrências sem vítimas fatais.

O Ministério da Cidadania, informou que uma força-tarefa formada pelo governo federal, pelo governo da Bahia e por senadores reuniu-se neste sábado para definir a estratégia de socorro. Foi montada uma operação conjunta de socorro após, segundo o ministério, o presidente Jair Bolsonaro (PL) determinar a ampliação dos esforços.

O socorro do governo federal inclui combustível e aeronaves para auxiliar nos resgates. A base de apoio para as ações, instalada em Ilhéus, terá o reforço de equipes da Polícia Militar da Bahia, do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, da Secretaria Nacional de Defesa Civil, da Superintendência Estadual de Defesa Civil e da Polícia Rodoviária Federal, que enviará aeronaves e agentes.

Governadores dos estados de São Paulo, Maranhão, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Sergipe e Paraíba, também enviaram aeronaves e equipes de bombeiros para ajudar no resgate das populações ribeirinhas.

Ao menos seis rodovias federais estão com trechos interditados no sul e extremo-sul da Bahia.

Dois trechos da BR-415, que liga Itabuna e Ilhéus, foram fechados por causa de alagamentos.

Em Ubatã, a rodovia BR-330 foi interditada após um afundamento na pista. Na BR-420, na altura da cidade de Lage, há interdição parcial pelo risco de queda de uma ponte.

*por João Pedro Pitombo / Folha de São Paulo

Governador de SP conversa com Rui Costa e oferecem mais estruturas e apoio ao estado baiano

/ Bahia

SP envia equipes para a Bahia. Foto: Governo do Estado de SP

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ligou, na manhã deste domingo (26), para o governador Rui Costa (PT) para disponibilizar mais estruturas e apoio ao estado da Bahia que tem sofrido com as fortes chuvas no interior.

Aliado do governo paulista, o ex-ministro baiano Antônio Imbassahy (PSDB) também conversou com o petista em busca de soluções ao estado.

O Estado de São Paulo já havia disponibilizado para hoje dois aviões para ajudar as vítimas, além de bombeiros, barcos e helicópteros.

Rio Cachoeira sobe 9 metros e inunda casas em Itabuna, lojas e bancos do centro da cidade

/ Bahia

Casas, lojas e agências bancárias amanheceram alagadas neste domingo (26), no centro do município de Itabuna, no sul do estado, após o rio Cachoeira subir nove metros. Segundo a prefeitura do município, apenas no sábado (25), foi registrada uma chuva de 107 milímetros. Mais de 600 famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas. As informações são do portal G1.

Neste domingo, os comerciantes tentaram salvar equipamentos e produtos que não foram danificados pela água. De acordo com a prefeitura, o volume do rio afetou todos os bairros que ficam próximos. No entanto, não há registros de feridos e desaparecidos.

Mais de 10 prédios da cidade estão sendo utilizados para abrigos dos moradores. A prefeitura de Itabuna tem pedido ajuda de voluntários para fazer revezamentos com funcionários do órgão, que trabalham há mais de 24 horas.

Chuva na Bahia: Rio de Contas transborda e invade centro de canoagem em Ubaitaba

/ Bahia

Centro de Canoagem é tomado pela água Foto: Aleilton Oliveira

O Rio de Contas, que passa pela cidade de Ubaitaba, no sul da Bahia, transbordou e invadiu o Centro de Canoagem da cidade neste sábado (25).

O espaço é bastante conhecido por causa do campeão olímpico e mundial de canoagem, o baiano Isaquias Queiroz, que é natural do município. Além disso, o nome Ubaitaba significa cidade das canoas.

Não há detalhes se houve estragos, mas moradores informaram que o espaço onde as canoas são guardadas foram tomadas pela água. O Centro de Canoagem fica à beira do Rio de Contas.

O deck flutuante usado pelos canoístas foi tomado pela água do rio. A passarela de acesso ao deck não ficou submersa.

Além do centro, as ruas próximas também ficaram alagadas. Ninguém ficou ferido. A cidade já estava registrando períodos chuvosos, mas neste sábado a chuva foi mais forte e aumentou o volume do rio.

A preocupação dos moradores é com o alagamento que pode se formar no centro da cidade, caso não haja estiagem.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de céu encoberto com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no domingo (26). A temperatura vai variar entre 22ºC e 23ºC. G1

Rui Costa e João Roma se unem para socorrer municípios atingidos pelas chuvas na Bahia

/ Bahia

Rui Costa e Roma discutiram ações conjuntas. Foto: BMFrahm

Uma força-tarefa, formada pelo Governo Federal, Governo da Bahia, senadores e secretários estaduais e municipais, se reuniu neste sábado para discutir ações de socorro às cidades baianas atingidas pelas fortes chuvas. Durante a reunião com a participação do Governador Rui Costa e dos Ministros da Cidadania, João Roma, do Desenvolvimento Rogério Marinho, da Saúde, Marcelo Queiroga e do secretário Nacional de Defesa Civil Cel Alexandre Lucas, foi montada uma operação conjunta de socorro aos municípios afetados pelas Chuvas. O Presidente Jair Bolsonaro determinou ampliação de esforços para atendimento à população.

”O momento é de solidariedade e trabalho. As diferenças políticas precisam ser deixadas de lado e todos precisam estar unidos para ajudar as vítimas das enchentes”, disse Rui Costa.

O socorro do Governo Federal inclui combustível e aeronaves para auxiliar nos resgates. Uma base de apoio para facilitar as ações, instalada na cidade de Ilhéus, no sul do estado, terá o reforço de equipes da Polícia Militar da Bahia, do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, da Secretaria Nacional de Defesa Civil, Superintendência Estadual de Defesa Civil, e da Polícia Rodoviária Federal, que enviará aeronaves e agentes. Duas escolas na cidade de Ilhéus serão usadas como pontos de apoio para a operação. Uma servirá de alojamento para os agentes envolvidos na força-tarefa e a outra será o quartel general das atividades.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e do Rio Grande do Norte estão a caminho de Ilhéus, também levando aeronaves e equipamentos para se juntar à operação. No início da manhã, em outra reunião com secretários e técnicos do Estado, o governador Rui Costa já havia informado ter entrado em contato com governadores do Nordeste e de outras regiões para organizar a vinda do apoio necessário ao enfrentamento deste desafio de levar ajuda aos moradores das cidades alagadas. Os estados do Espírito Santo e Maranhão já indicaram que vão se unir aos esforços da Bahia e do Governo Federal.

Carro despenca em rio na BR-324 com três da mesma família; uma está em estado grave

/ Bahia

Três pessoas de uma mesma família sobreviveram depois que o carro em que estavam despencou de uma ponte, em um rio, na BR-324, entre Riachão do Jacuípe e Tanquinho, no nordeste da Bahia. O acidente aconteceu na noite de sexta-feira (24).

As vítimas foram resgatadas por equipes da Brigada Anjos Jacuipenses. Dois ocupantes, um homem e uma mulher, foram socorridos para o Hospital Municipal de Jacuípe com ferimentos leves.

Uma segunda mulher, no entanto, ficou presa às ferragens e foi transferida para o hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, distante 100 quilômetros de Salvador. A vítima se encontra em estado grave. A informação é de que ela sofreu traumatismo craniano.

Os familiares moram em Feira. Eles seguiam para Campim Grosso, onde passariam o Natal. Não há detalhes sobre as circunstâncias do acidente, que aconteceu por volta das 18h30. Com informações do Metro1

Seinfra diz que monitora 17 trechos de rodovias baianas atingidas pelas chuvas em diferentes regiões

/ Bahia

Tráfego de veículos é interrompido em várias rodovias. Foto: Secom

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) monitora a situação das rodovias estaduais atingidas pelas chuvas neste fim de semana. A equipe técnica do órgão acompanha as ocorrências registradas em 17 trechos de vias em seis diferentes regiões baianas. O trabalho vem sendo realizado no Extremo Sul, Litoral Sul, Médio Sudoeste, Médio Rio de Contas, Irecê e Recôncavo.

O tráfego de veículos foi interrompido pela Seinfra nos KMs 17 e 30 da BA-284, entre Itamaraju e Jucuruçu, na manhã deste sábado (25) devido ao volume de água das chuvas no Extremo Sul. Ambos os trechos estão sinalizados. Ainda em Itamaraju, a circulação de motos e carros no KM 02 da BR-489, que faz ligação com Prado, foi retomada hoje após ficar bloqueada por motivos de segurança. O deslocamento de ônibus e caminhões só será autorizado após a execução dos serviços, que serão iniciados com a melhoria das condições climáticas na região. Na ponte de acesso a Prado, na BA-001, a passagem de automóveis de pequeno porte sobre o equipamento foi liberada desde ontem.

No Litoral Sul, o aumento do volume de água dos rios Cachoeira e Almada causou o bloqueio da circulação de veículos em dois trechos da BR-415 e em um da BA-262. Há interdições de tráfego na BR-415, que liga Ilhéus a Itabuna; no KM 66, entre os distritos de Cajueiro Novo e Rua Enxuta; entre Itabuna e Floresta Azul, e na BA-262, de Itajuípe até Coaraci. A circulação de veículos só será possível quando o nível da água baixar. Também está interrompido o trânsito na BA-972, entre Coaraci, Itamotinga e Cafundó, e na BA-651, de Coaraci até Itapitanga, devido às dificuldades de acesso. O deslocamento de automóveis em ambos os trechos vai ser liberado com a melhoria das condições climáticas.

Uma empresa contratada pela Seinfra já está se mobilizando para executar os serviços emergenciais no aterro do trecho da BA-120, entre Itapé e Itaju do Colônia, que rompeu nesta semana. A passagem de carros e motos já está liberada. As ações serão iniciadas nos próximos dias para permitir a passagem de ônibus e caminhões no local. O retorno do fluxo de automóveis na BA-262, entre Ilhéus e Uruçuca, foi autorizado pela Seinfra neste sábado, após a retirada das árvores que caíram na pista na última semana, feita pelo Consórcio Litoral Sul e Prefeitura de Uruçuca.

Em direção à região do Médio Rio de Contas, os deslizamentos de terra na BA-263, que liga Vitória da Conquista à Serra do Marçal, causaram a interrupção do tráfego pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE), na manhã deste sábado. A equipe técnica da Seinfra já está no local e aguarda a melhoria das condições climáticas para iniciar os reparos necessários. A encosta também cedeu na BA-026, entre Santo Antônio de Jesus e Amargosa, no Recôncavo Baiano e o trânsito no local foi parcialmente liberado.

No Médio Sudoeste baiano, um bueiro rompeu no KM 35 da rodovia, entre Ibicuí e Ibitupã, por causa do volume de água. O tráfego foi interditado desde ontem à noite (24). Os serviços emergenciais no trecho serão iniciados pela Seinfra nos próximos dias. O consórcio Costa do Descobrimento está mobilizando as máquinas para realizar a recomposição do aterro de um dos encontros do pontilhão na BA-274 da BR-101, até Caiubi, que cedeu na última semana. Na BA-130, o nível da água subiu na ponte do Rio Catolé, que liga Firmino Alves com Itororó. A passagem de veículos será retomada assim que abaixar a quantidade de água sobre o equipamento.

Na região da Chapada Diamantina, o fluxo de automóveis na BA-144, de Tanquinho de Lençóis até Bonito, encontra-se bloqueado após a pista ceder. Os equipamentos estão sendo deslocados pela empresa responsável pela manutenção na rodovia para começar as intervenções necessárias. Os serviços emergenciais já começaram na BA-225, entre Presidente Dutra e Uibaí. A Seinfra acionou a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) a fim de não permitir a passagem de veículos pesados na via.