Câmara de Salvador é invadida durante votação de projeto de ACM que retira avanço salarial

/ Bahia

O clima esquentou, na tarde desta segunda-feira (18), na polêmica sessão na Câmara de Salvador de votação do projeto de lei que altera o plano de cargos e salários dos servidores municipais, que aconteceu na câmara municipal de Salvador. De acordo com informações do site Bocão News, os trabalhadores invadiram o plenário e a Polícia Militar teve de intervir. Houve discussão, pancadaria e até spray de pimenta. No final da confusão, a Câmara foi trancada pela assistência militar. As pessoas ficaram impedidas de entrar ou sair do legislativo municipal. O projeto de lei, encaminhado pela prefeitura, encontrou resistência dentro da própria base do prefeito ACM Neto. A matéria é alvo de críticas por revogar um artigo do plano de cargos dos servidores da saúde. A legislação em vigor determina que a prefeitura deve fazer uma avaliação de desempenho dos funcionários para conceder uma progressão salarial aos que obtiverem um bom resultado. Caso a avaliação não seja realizada, todos os servidores farão a progressão de forma automática a cada dois anos. No entanto, o projeto de lei aprovado na Câmara nesta segunda retira essa possibilidade dos servidores da saúde. Ou seja, mesmo que a prefeitura não realize a avaliação, eles não vão ter direito ao avanço salarial.

Os comentários estão fechados.