Bahia solicita novos profissionais do Mais Médicos. Jequié quer mais onze médicos

/ Jequié

Cerca de 10 cubanos já atuam no município de Jequié
Cerca de 10 médicos cubanos já atuam no município de Jequié

Ainda neste semestre, a Bahia pode receber 386 profissionais do  Mais Médicos, programa do governo  federal. No total, 104 municípios aderiram ao novo edital do programa para solicitar profissionais. Dentre as cidades que mais deverão receber estão Salvador (82 vagas), Alagoinhas (13) e Jequié (11). Lançado em 15/01/15, o novo edital priorizou municípios com dificuldade de contratar médicos na atenção básica e os que já contavam com vagas do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). A maioria das prefeituras atendidas – cerca de 66% – atende ao critério de vulnerabilidade social e econômica. No país, são mais 4.146 vagas para atender a 1.294 municípios e 12 distritos indígenas inscritos nesta nova fase da iniciativa. Com isso, 18.247 médicos devem atuar nas unidades básicas de saúde. A estimativa de atendimento é de cerca de 63 milhões de pessoas, segundo o Ministério da Saúde. O presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed), Francisco Magalhães, entende a expansão da iniciativa na Bahia como uma forma de camuflar problemas maiores, como a manutenção do profissional nos municípios, falta de estrutura, medicamentos e materiais. “A vinda de médicos trouxe, sobretudo às comunidades mais carentes, a sensação de que a população está sendo assistida. Mas o que acontece é que os pacientes são acolhidos, mas não têm, de fato, uma assistência completa, com a possibilidade de realizar exames, acesso a medicação, etc.”, afirmou Magalhães.

Os comentários estão fechados.