Bahia registra 4.461 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, diz boletim da Sesab

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.461 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,9%) e 3.024 curados (+1,4%). Dos 234.204 casos confirmados desde o início da pandemia, 214.261 já são considerados curados e 15.111 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (31,49%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Almadina (4.941,43), Dário Meira (4.547,15), Salinas da Margarida (4.257,36), Itapé (4.189,02) e Ibirataia (4.120,95).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 435.141 casos descartados e 86.637 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste sábado (22).

Na Bahia, 18.809 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 75 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

Com 113 mil mortos, Bolsonaro promoverá evento ”Brasil vencendo” o coronavírus

/ Política

Jair Bolsonaro em visita ao Nordeste. Foto: Isac Nóbrega

O primeiro compromisso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na próxima segunda-feira será participar do ”Encontro Brasil vencendo a Covid-19”, no Palácio do Planalto. Segundo o jornal O Globo, o evento consta na agenda oficial divulgada na noite de sexta-feira (21), dia em o número de mortos pela doença no país superou a marca de 113 mil. O Brasil já registrou mais de 3,5 milhões de casos confirmados do novo coronavírus.

Até o momento, a Presidência não forneceu mais informações sobre o que acontecerá no encontro, que está previsto para ocorrer das 11h ao meio-dia, será aberto à imprensa e transmitido ao vivo pela TV Brasil.

Em seguida, de acordo com a agenda, Bolsonaro receberá o médico Roberto Kalil, a quem o presidente parabenizou durante pronunciamento em abril por ter revelado que foi medicado com a hidroxicloroquina após ser diagnosticado com a Covid-19. O medicamento, que não tem a eficácia cientificamente comprovada, é defendido pelo presidente no tratamento da doença.

Apesar de tratar da pandemia, o evento não deve contar com a presença do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. A pasta informou nesta sexta que, no mesmo horário, ele estará participando de cerimônia de início das operações da unidade de apoio ao diagnóstico da Covid-19 na Fiocruz Ceará.

Alagoinhas: Justiça aponta abuso de poder, campanha antecipada e pede que prefeito apague imagens

/ Justiça

Prefeito Joaquim Neto é acusado de autopromoção. Foto: Rede social

O juiz da 163º Zona Eleitoral de Alagoinhas, Murilo de Castro Oliveira, expediu hoje (21) uma liminar solicitando a retirada de imagens dos perfis das redes sociais do prefeito da cidade, Joaquim Neto, sobre utilização de conduta vedada para as eleições 2020. Na decisão, foram apresentadas provas de que o prefeito está se utilizando da máquina pública para se promover politicamente. Mensagens foram encontradas coladas nas cestas básicas distribuídas pela Prefeitura de Alagoinhas com a seguinte frase ”ajude quem lhe ajuda. Prefeito Joaquim Neto 2020”.

A decisão aponta abuso do poder e a utilização dessa prática para se promover politicamente feita através das redes sociais do prefeito.

”Determino que o representado Joaquim Neto retire de suas redes sociais de imagens (foto ou vídeo) em que apareça distribuindo cestas básicas, que se abstenha de participar de futura distribuição de utensílios, medicamentos, alimentos ou outro material e que nos bens distribuídos para a população pelo município não conste nenhuma mensagem com seu nome ou referencia a sua pessoa ou gestão”, diz um trecho da decisão.

Caso o prefeito não cumpra a decisão, será aplicada multa no valor de R$ 2 mil por dia de descumprimento. Ainda segundo a decisão, ”o representado deverá, ainda, no prazo de três dias, retirar faixas com felicitações pela mensagem de seu aniversário com os dizeres ‘dedicação total à Alagoinhas’ e ‘o trabalho não para’, caso ainda esteja no local”.

Na liminar, também estão expostos fatos como a promessa do São João 2021 por secretário municipal, faixas com conteúdo político irregular, utilização de estratégias de comunicação para se beneficiar e outras itens relacionados a pandemia do coronavírus. As informações são do Metro1

Obra de transposição do São Francisco tem vazamento e 2.000 pessoas precisam ser evacuadas

/ Nordeste

Trecho foi inaugurado por Bolsonaro em junho. Foto: Reprodução

Um trecho da obra de transposição do rio São Francisco, localizado nas proximidades da Barragem Jati, que fica no município de Jati, na região sul do Ceará (cerca de 530 km de Fortaleza), passou pelo rompimento de uma tubulação e fez com que cerca de 2.000 pessoas tivessem de ser evacuadas na madrugada deste sábado.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, o trecho faz parte do Eixo Norte do Projeto de Integração do rio São Francisco, inaugurado no último dia 26 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) havia divulgado, na sexta-feira (21), uma nota informando que o vazamento estava contido no local. ”A situação no local está estabilizada após o fechamento da comporta […]Equipes técnicas da pasta mantêm os trabalhos em campo para verificar danos à estrutura e avaliar necessidades de reparos”, afirmou em nota.

Segundo o ministério, a evacuação é uma medida preventiva e segue o Plano de Ação Emergencial.

”A prioridade é garantir a segurança da população […] Apesar de o vazamento já ter sido contido, existe a dificuldade de avaliação técnica da estrutura, por conta da falta de iluminação neste momento”, declarou em comunicado.

Funcionários dos Correios mantêm greve por tempo indeterminado, mesmo após derrota parcial no STF

/ Justiça

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fenetec) afirmou nesta sexta-feira (21), que os trabalhadores permanecerão em greve por tempo indeterminado, após derrota para a categoria em votação no Supremo Tribunal Federal (STF), que formou maioria para manter a validade do Acordo Coletivo de Trabalho com os funcionários dos Correios por apenas um ano. Com isso, o acordo coletivo de 2020 não terá automaticamente os mesmos termos da negociação do ano passado.

”Vamos manter a greve por tempo indeterminado! Amanhã nós faremos uma reunião com toda diretoria e sindicatos filiados para traçar a estratégia para semana”, informou o secretário da Fenetec, Emerson Marinho, à coluna de Carla Araújo, do portal UOL.

De acordo com Marinho, se o STF suspendesse a liminar e prorrogasse por mais um ano as cláusulas decididas na negociação de 2019, mantendo todos os benefícios existentes, a greve seria interrompida.

Manutenção da liminar

O relator da pauta no Supremo, ministro Dias Toffoli, votou pela manutenção da liminar, ou seja, para que o acordo tenha apenas duração de um ano. Acompanharam o entendimento de Toffoli os outros cinco ministros que votaram: Edson Fachin, Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia e Marco Aurélio.

As informações são do portal UOL