Vereador bolsonarista do Pará contrário ao isolamento muda opinião após morte do pai

/ Brasil

Vereador Silvano perdeu o pai para a Covid-19. Foto: Arquivo Pessoal

O vereador de Belém, no Pará, Sargento Silvano (PSD) mudou de opinião em relação ao isolamento social após ver familiares e amigos acometidos pela Covid-19. Antes apoiador do presidente Jair Bolsonaro, o vereador no final de março chegou a defender o discurso do presidente para abertura imediata do comércio e abertura de igrejas.

De acordo com reportagem do portal G1, o vereador e cerca de dez pessoas da família dele foram infectadas pelo novo coronavírus no mês de abril. O pai do Sargento, de 65 anos, não resistiu e morreu.

”Eu e minha esposa pegamos logo de primeira. Depois adoeceu minha mãe, meu pai, cunhada, meus filhos, minha nora e meu irmão. Moramos em casas próximas e mesmo usando máscaras e álcool gel, fomos todos adoecendo”, contou o vereador à reportagem do G1.

Sargento Silvano chegou a publicar nas redes sociais que ”Bolsonaro mente”. ”Passei 11 dias trancado em casa, na beira da morte. Comecei a definhar como ser humano. Quando Deus me levantou, eu fui cuidar das pessoas, da minha família. Comecei a ficar muito revoltado com o Bolsorano, porque o que ele tá pregando é mentira”, afirmou.

Os comentários estão fechados.