Veículos de carga e motocicletas são os principais envolvidos em acidentes graves na Bahia

/ Trânsito

Em 2019 foram 3.414 acidentes em trechos da Bahia. Foto: BMFrahm

Em 2019 foram registrados 3.414 acidentes nas rodovias federais baianas sob circunscrição da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal na Bahia (SPRF/BA), uma redução de 2,97% do número total de acidentes quando comparado ao ano de 2018 (3.517). A principal causa foi a falta de atenção do condutor, responsável por 1.281 dos acidentes registrados.

O balanço aponta ainda, 468 mortes das quais a colisão frontal entre veículos causou 171 óbitos. As colisões frontais podem ser atribuídas, principalmente, às ultrapassagens em local proibido. No ano de 2019, quase 27 mil veículos (26.719) foram flagrados realizando ultrapassagens desta natureza. Ainda, chama atenção a quantidade de acidentes graves envolvendo veículos de carga/caminhões/utilitários, dos 1.123 acidentes graves registrados, 563 estiveram presentes estes veículos.

E quando se observa o número de colisões frontais que ocasionaram acidentes graves e óbitos (251), mais de 50% (166) tiveram veículos de carga/caminhões no cenário.

No tocante aos óbitos, 293 envolveram veículos pesados (62,6%). Quanto as motocicletas, 1.221 acidentes envolveram estes veículos, sendo 498 acidentes graves com 164 óbitos (35,19%) em 2019. A BR 116 possui o maior número de registros de acidentes com motocicletas, foram 313 acidentes e 37 óbitos.

Os comentários estão fechados.