Secretária de Saúde visita Hospital de Jaguaquara e garante estadualização a partir de setembro

/ Jaguaquara

Secretária Adélia Pinheiro percorre alas do Hospital de Jaguaquara

A secretaria de Saúde da Bahia, Adélia Pinheiro, realizou, na manhã terça-feira (23), uma visita técnica às instalações do Hospital Municipal de Jaguaquara (HMJ). Com um grupo composto por integrantes da equipe gestora da Secretaria da Saúde da Bahia (SESAB), a secretária inspecionou a unidade que já pertenceu ao Estado e foi municipalizada ainda na gestão do ex-governador Paulo Souto, em 2002. Com a proposta do atual chefe do Executivo estadual, Rui Costa, de que a SESAB reassumirá a gestão do HMJ a Câmara local aprovou, depois da aprovação por parte do Conselho Municipal de Saúde, em sessão do último dia (3) de agosto a estadualização da unidade hospitalar. Agora, o processo entra na fase final de transição.

Adélia Pinheiro, a princípio, realizou, na companhia da prefeita Edione Agostinone (PP) e de vereadores uma visita no órgão com técnicos e posteriormente foi aos estúdios da Rádio Povo FM, para detalhar as mudanças que ocorrerão no Hospital. Em entrevista, Adélia disse que, a partir de setembro, o HMJ já funcionará sob nova gestão: ”Nós estamos cumprindo os passos para que de fato o hospital de Jaguaquara passe a gestão do Estado. É importante dizer que esse hospital, que já foi vinculado ao Estado, deixou de ser e isso fazia parte de uma política daquele governo, que concentrava a gestão dos hospitais na capital e procedeu a uma série de municipalização de unidades no interior. Eu faço parte de um governo que, nos últimos quinze anos, vem trabalhando com a regionalização da saúde. Por tanto, em cada macrorregião há, pelo menos, um hospital de grande porte fazendo assistência de média e alta complexidade, como é o caso do Prado Valadares [em Jequié] e no entorno da macrorregião também as regiões de saúde precisam ter um conjunto de atividades que se voltem para a assistência à saúde e esse é o nosso compromisso, já assumido publicamente pelo governador Rui Costa de estadualização e hoje demos mais um passo, conversando com as lideranças políticas, com a prefeita, vereadores e Conselho de Saúde para fazermos essa transição. A nossa expectativa é de que ao longo do mês de setembro a chave esteja girada. É óbvio que nessa transição haverá um planejamento de incorporação de novos serviços que serão ofertados e uma aproximação com a alta complexidade que o Prado Valadares oferece”, disse a titular da Sesab.

Ainda de acordo com a secretária, em razão do período eleitoral, o vínculo dos servidores do Hospital será direto com a máquina estadual e não com uma entidade. Conforme apurou o Blog do Marcos Frahm, a unidade funciona atualmente com cerca de 144 servidores, entre profissionais efetivos e contratados.

Em outubro de 2020, o HMJ foi reinaugurado pelo ex-secretário de Saúde Fábio Vilas-Boas na presença do prefeito que exercia o cargo, Giuliano Martinelli (PP), com investimentos de cerca de R$ 6 milhões do Governo, mesmo a unidade sendo municipal. Os gestores, ao longo das últimas gestões tem alegado dificuldades financeiras para gerir o Hospital, que custa aos cofres municipais cerca de R$ 700 mil /mês.

Os comentários estão fechados.