Prefeitura de Jequié participa da campanha nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual

/ Trânsito

Ação foi realizada no posto da PRF, na BR-116. Foto: Secom

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Militar, Polícia Civil, Juizado da Infância e Juventude de Jequié, Conselho Tutelar, realizou, na sexta-feira (17), uma ação no posto da Polícia Rodoviária Federal e em um trecho da BA 130, em referência ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, que acontece no dia 18 de maio.

Com o tema ‘Faça Bonito’, o objetivo da campanha é conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual e combater o abuso e a exploração sexual e comercial de crianças e adolescentes. Durante a ação executada no posto da Polícia Rodoviária Federal, diversos veículos foram parados para averiguação de transporte de menores sem os devidos documentos. Na ocasião, foram distribuídos informativos com o propósito de chamar a atenção dos motoristas quanto a importância do combate ao abuso e a exploração sexual contra crianças e adolescentes.

”A Polícia Rodoviária Federal trata esse assunto diariamente. As rodovias federais acabam sendo palco para prática de diversos delitos; não apenas os conhecidos, como tráfico de drogas e descaminhos mas, também aqueles silenciosos que minam a sociedade pela parte mais frágil. Diariamente, nossas rondas incluem esse olhar ao transporte de criança e adolescente, à vulnerabilidade deles às margens das BRs e fazemos cotidianamente esse trabalho de prevenção. O dia de hoje é importante porque é o dia em que unimos forças com todos os órgãos envolvidos na questão, para alertamos a sociedade de que estamos, todos, vigilantes.”, disse o inspetor chefe da 3ª Delegacia da 10ª Superintendência da Polícia Rodoviária Federal, Florentino Andrade Melo Júnior.

Os comentários estão fechados.