Na porta da Prefeitura, produtores protestam por melhorias na conservação de estradas de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Manifestantes em frente à Prefeitura de Jaguaquara. Foto: BMFrahm

Um protesto organizado por produtores rurais de Jaguaquara, no fim da manhã desta sexta-feira (6), chamou a atenção para as más condições das estradas vicinais de um Município, que se destaca no interior baiano com alta produção agrícola, considerado o maior exportador de  hortifrutigranjeiros do Estado.

Utilizando um carro de som, os manifestantes chegaram da zona rural, percorreram ruas da área central da cidade e seguiram até a Praça JJ – Seabra, aglomerando-se em frente ao prédio da Prefeitura, tentando chamar a atenção do poder público para as suas reivindicações.

Conforme explicaram os organizadores do ato, Nelcivaldo Barbosa e Eliandra, a Secretaria Municipal de Infraestrutura deveria estar fazendo a manutenção de trechos importantes para o escoamento da produção, mas não tem executado a conserva com frequência e, segundo os manifestantes, existem localidades em que os serviços da Prefeitura são considerados precários ou não chegam aos ”ramais”, vias que interligam as localidades de produção a estrada principal de acesso a BA-545, que liga a área rural ao Mercado Produtor – Ceasa, localizado na sede, onde os produtos são comercializados.

Eles alegam dificuldades para a trafegabilidade de veículos em localidades como: Socorro, onde alunos foram obrigados a descer de um ônibus escolar na semana passada em razão das condições que inviabilizavam o tráfego, além de outras regiões citadas: São Bento, Jurubeba, Cedro, Lagoa Santa, Malhada, Piabanha, Duas Pontes. ”Nós não aguentamos mais a humilhação. A administração que está aí é responsável por isso e essa luta não termina aqui. Há muito tempo que estamos pedindo estrada, tive contato com a prefeita, ela me prometeu que a máquina iria a zona rural e, realmente foi, mas colocou em um dia e tirou no outro”, disparou o produtor Nelcivaldo, tendo afirmado que o protesto não tem cunho político e que as máquinas não circulam nos ramais, situação que impede a retirada dos produtos das propriedades.

Manifestação foi o centro da atenção na área central da cidade

Horas antes do protesto, a Prefeitura divulgou em rede social um vídeo informado que a equipe não parou o trabalho de recuperação de estradas nos últimos meses, apesar das chuvas intensas e que continua atuando para facilitar o acesso as comunidades rurais, ”alcançando índices até cinco vezes maiores do que em anos anteriores”.

Outro manifestante, Gilson Carlos, rebateu a informação afirmando que não se pode alegar que apenas as chuvas impediram os serviços, pois segundo ele, mesmo em período de sol os produtores sofrem com a falta de manutenção: ”São homens e mulheres que labutam no campo para colocar a comida na mesa e só querem estrada e respeito”. A prefeita Edione Agostinone (PP) ainda não se pronunciou sobre o ate de protesto.

Em novembro de 2021, Jaguaquara enfrentou fortes chuvas, inclusive figurando entre os municípios da Bahia mais afetados pelas tempestades aquela ocasião.

Os comentários estão fechados.