Médica de Salvador faz forte desabafo após não achar vaga em hospitais para pacientes graves

/ Saúde

Os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra o coronavírus estão exaustos e perdem as esperanças quando veem a população desrespeitar as medidas de isolamento social e promover aglomerações. A médica Luana Franco, que trabalha no SAMU da capital baiana, utilizou seu perfil no Instagram para alertar as pessoas sobre a falta de leitos nos hospitais públicos e privados de Salvador nesta semana após um plantão que classificou como ”um dos piores de sua vida”.

Em um relato de mais de seis minutos que ela intitulou de ”tragédia anunciada”, ela contou que trabalha há mais de quatro anos no Samu e nunca teve um dia tão complicado como o que viu nesta segunda-feira (15). ”Desde que a pandemia começou, nunca dei um plantão como esse. Vi o olhar de desespero nos colegas. Tínhamos paciente grave nas ambulâncias, mas não havia leitos disponíveis. Foi uma das piores sensações”, afirmou a jovem médica.

Ela disse que, junto com os colegas, tentava desafogar a rede para atender os pacientes, mas não havia vagas e a situação foi terrível, desesperadora. Luana teme que as previsões que Salvador entre em colapso como houve em Manaus se realizem e questionou onde estão os hospitais de campanha que deveriam ter voltado à ativa na Arena Fonte Nova e no Wet’n Wild.

”As pessoas continuam fazendo as mesmas coisas como se nada estivesse acontecendo. Não temos mais recurso humano para o que está por vir. Não aguentamos mais esse inferno. Também temos família. Acordem! Em que mundo vocês estão vivendo?”, avisou a médica. Confira o desabafo no vídeo.

Os comentários estão fechados.