Jequié: Polícia conclui inquérito de médico que invadiu contramão com Hilux que matou homem na BR-330

/ Trânsito

Médico conduzia Hilux que atingiu Fiat Strada. Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Jequié concluiu, e enviou ao Ministério Público o inquérito policial que apura de José Santos da Silva, o Pelé, 52 anos, vítima de um acidente de trânsito ocorrido no dia (21/09/19), na Rodovia BR-330, entre os municípios de Jequié e Jitaúna.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu quando uma caminhonete Hilux e uma Fiat Strada colidiram de frente no Km 804 da rodovia, num trecho conhecido como bica. Segundo o órgão, a Hilux, conduzida pelo médico Rômulo Garcia Mazanti, 40 anos, que invadiu a pista contrária.

A vítima fatal foi o motorista do Fiat Strada, Pelé, morador de Itagi, cidade vizinha a Jitaúna. O homem chegou a ser levado para o Hospital Regional Prago Valadares – HGPV, em Jequié, mas não resistiu aos ferimentos. No momento do acidente, Pelé estava com um filho de 22 anos, que foi socorrido e chegou a ficar internado.

No relatório final de 54 páginas, o Delegado da Policia Civil que está à frente do processo de investigação, Nadson Pelegrini, indiciou o condutor do veículo Hilux por homicídio doloso qualificado, tentativa de homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo. O Inquérito Policial foi finalizado no final do ano de 2019, mas em virtude do recesso judiciário, só foi remetido ao MP neste mês de janeiro de 2020.

Várias testemunhas foram ouvidas e atestaram que o médico apresentava estado de embriaguez quando conduzia a caminhonete em alta velocidade, trafegando pela contramão de direção, quando colidiu com o Fiat.

A Polícia Civil ainda juntou ao inquérito policial um vídeo que flagrou o motorista trafegando na contramão logo antes do acidente, e por muito pouco não colidiu com um ônibus da empresa Cidade Sol, que fazia o transporte de passageiros. Também foi anexado no processo outro vídeo onde é possível ver pessoas retirando bebidas alcoólicas do carro do investigado, momentos depois da colisão.

Após denúncia do MP, o processo foi enviado à Justiça. Familiares da vítima chegaram a protestar em frente à Delegacia de Jequié, na ocasião em que o médico se apresentou para prestar esclarecimentos.

Os comentários estão fechados.