Jequié: Funcionários da Prefeitura lotam Câmara após rumores sobre ”impeachment” do prefeito

/ Eleições 2018

Servidores da PMJ lotam Câmara. Foto: Blog Marcos Frahm

Após a circulação de rumores nos meios políticos de Jequié sobre possível pedido de impeachment contra o prefeito Sérgio da Gameleira (PSB), populares, incluindo servidores da Prefeitura lotaram as galerias da Câmara Municipal, durante sessão da noite desta quarta-feira (10), e por lá permaneceram até o fim da reunião ouvindo discursos dos vereadores alusivos ao resultado das eleições do último domingo (7). A expectativa dos trabalhadores da Prefeitura era ouvir o vereador Soldado Gilvan (PPS), que adotou postura crítica a atual administração pública municipal, após o resultado das urnas, quando o edil, que foi candidato a deputado estadual não conseguiu eleger-se, obtendo apenas 13.227 votos. Gilvan, que era líder da minoria, representando o grupo do prefeito na Casa, está licenciado do cargo e ainda não reassumiu a cadeira de vereador, ocupada pelo suplente Chico de Alfredo (PSD). As informações são de que o parlamentar estaria insatisfeito com Gameleira, que mergulhou de corpo e alma na campanha do professor Roberto Gondim (PBS), que se afastou do cargo de secretário de Educação para tentar uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia. Contudo, Gongim também não se elegeu e obteve 15 mil votos na Cidade, 27 mil no geral, mas o número de votos obtidos foi insuficiente para o candidato de Sérgio chegar ao Legislativo baiano. Soldado Gilvan deve retornar a Câmara a partir do dia (20), mas até lá, as alfinetadas devem ser intensificadas. Na rede social, num grupo do aplicativo WhatsApp  o vereador afirmou que ”…agora sim, haverá uma oposição mais eficiente contra o bandido e saqueador de dinheiro público do município”, bradou Gilvan, que disse ainda que ”está de posse de matérias suficientes que incrimina(m) o atual prefeito, dando o ponto de partida para o processo de afastamento do prefeito”.

Os comentários estão fechados.