Itaquara: Advogado nega que homem estuprou adolescente; ”não manteve relação sexual”

/ Polícia

Maurício foi liberado após ser preso em Itaquara. Foto: Polícia Militar

A defesa do homem de 38 anos, suspeito de cometer abuso sexual contra uma adolescente de 14 anos, na zona rural do município de Itaquara, no Vale do Jiquiriçá, negou que Maurício Lima dos Santos tenha cometido o crime. Conforme nota da Polícia Militar, que deteve o suspeito na manhã de domingo (27), após a guarnição ter sido acionada, a garota teria dado entrada no hospital de Itaquara e, na unidade hospitalar, enquanto recebia atendimento teria revelado para a PM que Maurício havia lhe abusado sexualmente, de posse de uma arma branca – faca –, na localidade de Boqueirão de Valdo. Apresentado na Delegacia da Polícia Civil, Maurício, que já foi liberado, negou o crime. Segundo o advogado Cristiano Moreira, não foi comprovado crime de estupro. ”Meu cliente não manteve nenhuma relação sexual com a vítima, bem como qualquer ameaça. Ele prestou todos os esclarecimentos devidos na delegacia de polícia e está à disposição da justiça”. A defesa ainda rechaçou a versão da PM de que o suspeito tentou evadir. Ainda de acordo com informações, a menor, em depoimento à polícia, voltou atrás e negou ter sofrido abuso, relatando que mentiu para os militares quando afirmou ter sido ameaçada. Contudo, as informações são de que a adolescente teria saído de casa na madrugada, escondido da sua genitora, para um encontro na casa do suspeito e ao perceber que sua mãe havia constatado sua ausência em casa passou a ser procurada. A mesma se refugiu num matagal, onde foi encontrada, fazendo acusações contra Maurício. Outra informação é de que ambos já mantinham um caso.

Os comentários estão fechados.