Insatisfeitos, aliados querem sacrifício de Neto, colocando o nome do pai, ACM Júnior

/ Política

Decisão de ACM Neto esfacelou a oposição. Foto: Alan Santos

Aliados do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), já cunharam sua estratégia para tentar amortizar o impacto negativo de uma não candidatura do gestor ao governo do Estado. A estratégia passa pelo sacrifício de uma pessoa ligada ao presidente nacional do DEM. Segundo o site Mero1, o favorito para a ”penitência” é o presidente da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Leo Prates (DEM). Na avaliação de candidatos à Casa Legislativa, o vereador conseguiu na pré-campanha fazer um número de arrumações que o cacifa para estar entre os mais votados. Além disso, pela amizade pessoal com o prefeito ACM Neto, espera-se que ele goze de certas benesses que não são distribuídas ao restante do grupo. Outra parte de apoiadores já articulou o contra-ataque: propor nomes para o sacrifício, como João Roma (PRB) e até mesmo ACM Júnior (DEM), pai do prefeito e ex-senador. No caso de Roma, os votos seriam pulverizados da mesma forma para a proporcional. Já o presidente da Rede Bahia seria usado para dar ”a cara” dos Magalhães ao grupo e tentar diminuir o ”terremoto” que se iniciou com o ”não” de Neto.

Os comentários estão fechados.