Suspeitos armados invadem casa, atiram em dois homens matam bebê de um ano em Jaguaquara

/ Jaguaquara

Polícia e SAMU acionados após barbárie. Foto: Blog do Marcos Frahm

A ocorrência de um crime violento chocou a população e tirou a vida de uma criança de apenas 01 ano, no final da noite de quarta-feira (07), no Loteamento Jabotá, bairro Casca, em Jaguaquara.

Era por volta da meia-noite quando indivíduos armados invadiram uma casa na área onde são instaladas unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida, e deflagraram diversos tiros que alvejaram W.F.S, de 20 anos, o seu filho, Gabriel Levi Agostinone da Silva, que teria completado 01 ano no dia do crime e um amigo da família, D.F.F, morador no bairro São Jorge.

Familiares contaram à polícia que o alvo dos atiradores era D.F.F, este que já possuía passagem pela polícia, que teria sido vítima de disparo de arma de fogo há cerca de um mês e que estaria no sofá da sala, quando os autores arrombaram a porta, tendo o mesmo buscado se proteger, indo em direção ao quarto onde estavam pai e filho, que acabam baleados.

De acordo com informações preliminares da PM, a criança foi atingida na cabeça. Após o atentado, as vítimas foram socorridas em um caminhão ao Hospital Municipal de Jaguaquara – HMJ, com a criança dando entrada sem sinais vitais e os outros envolvidos com vida, o pai de Gabriel em estado grave e o amigo atingido na virilha.

Informados sobre o fato, policiais militares da 3ª Cia foram ao local minutos depois, fizeram buscas na área, mas não encontraram os autores nem vestígios que contribuam para indicar o local da fuga.

Duas ambulâncias foram usadas para o socorro de duas vítimas

Uma Unidades de Suporte Avançado (USA) do SAMU de Jequié foi acionada pelo Hospital para a transferência das vítimas, que foi concluída sob escolta policial em direção ao Hospital Prado Valadares e com apoio do SAMU de Jaguaquara por volta das 02h50 desta quinta-feira.

A avó paterna do bebê, além da mãe do menino, que segundo apurou a PM não estaria convivendo com o filho estiveram no Hospital aos prantos. A busca pelos suspeitos continua e até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso. O caso será apurado pela Delegacia Territorial local. *Com informações do Blog do Marcos Frahm

Menino morre afogado em Jitaúna

Em Jitaúna, no Médio Rio de Contas, horas antes do atentado em Jaguaquara, um garoto, também de um ano, e coincidentemente tem o sobrenome de Levi, morreu afogado quando estaria na companhia de um irmão às margens do Rio de Contas. O corpo foi resgatado e encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jequié, que acionou a Polícia Civil de Jitaúna para que busque esclarecimentos sobre o caso.

Os comentários estão fechados.