Com restrição de circulação e missas virtuais, festa do Bom Jesus da Lapa se adapta à pandemia

/ Religião

Romaria em Bom Jesus vive um momento diferente. Foto: Reprodução

A romaria em Bom Jesus da Lapa vive um momento diferente em 2020. A ”Capital da Baiana da Fé” está deserta. Com missas transmitidas por rádio, TV e redes sociais, os fiéis acompanham e rezam de casa durante esse período, que é sagrado para milhares de pessoas.

O tema da festa neste ano é ”Bom Jesus vai até você”. Através do Facebook, Instagram e canal no Youtube (@santuariolapa), os fiéis poderão conferir todo o novenário de 28 de julho a 5 de agosto. No dia 6 de agosto, uma programação especial começará com missa solene às 7h e terminará com uma live com o Padre Alessandro Campo às 19h30.

”A romaria nossa foi cancelada e não terá público. As missas serão celebradas e transmitidas. Pedimos aos romeiros que fiquem em suas casas, não venham para Bom Jesus e acompanhem toda a programação pela televisão e redes sociais”, disse o prefeito Eures Ribeiro (PSD).

Com barreiras nos dois principais acessos da cidade, não houve movimentação de fiéis. A subida ao morro e a entrada de ônibus e coletivos na cidade estão proibidas. O clima diferente, combinado com as ações de restrição, parecem ter sido a dobradinha ideal, que culminou com as celebrações virtuais, para manter os romeiros afastados do santuário neste período de pandemia.

”Não adianta viajar, vir para cá, achando que quando chegar aqui vai participar da novena – porque não dá. Nós faremos a novena todas as noites, mas restrita ali, só com as pessoas envolvidas na celebração, para celebração acontecer”, comunicou o reitor do Santuário, Padre João Batista.

Os restaurantes e hotéis mais tradicionais do comércio, no entorno do Santuário, estão todos vazios. O hotel sem hóspedes e as mesas vazias são reflexos das medidas de restrição de acesso para os romeiros, que serve para impedir aglomerações e assim controlar a proliferação do novo coronavírus.

O evento religioso, um dos maiores e mais tradicionais da Bahia, costumava reunir milhares de fiéis em Bom Jesus da Lapa, cidade apelidada ”capital baiana da fé”. A expectativa dos comerciantes e da prefeitura é que, após a pandemia, quando for possível a livre circulação das pessoas, o movimento no santuário volte ao normal. Com informações do site Bahia Notícias

Deixar uma Resposta