Polícia Federal prende Joesley Batista e o vice-governador de Minas na Operação Capitu

/ Polícia

A Polícia Federal prendeu, nesta sexta-feira (9), o empresário Joesley Batista e o vice-governador de Minas Gerais Antônio Andrade (MDB) na Operação Capitu. A ação mira um suposto esquema que atuava na Câmara dos Deputados e no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A Operação Capitu tem o apoio da Receita. Estão sendo cumpridos 63 mandados judiciais de busca e apreensão e 19 mandados de prisão temporária, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Em nota, a PF informou que participam da operação 310 policiais federais nos estados de Minas Gerais, São Paulo, do Rio de Janeiro, de Mato Grosso, da Paraíba e no Distrito Federal. A Polícia Federal informou que instaurou um inquérito policial em maio deste ano, baseado em declarações do corretor Lúcio Bolonha Funaro, sobre supostos pagamentos de propina a servidores públicos e agentes políticos que atuavam direta ou indiretamente no MAPA em 2014 e 2015. Segundo o delator, a JBS teria repassado R$ 7 milhões para o grupo político do PMDB da Câmara. Desse valor, o então ministro da Agricultura e atual vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andadre, teria recebido R$ 3 milhões da propina paga pela empresa de Josley Batista e outros R$ 1,5 milhão teriam sido enviados ao ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ). A PF identificou que o grupo empresarial dependia de normatizações e licenciamentos do MAPA e teria passado a pagar propina a funcionários do alto escalão do Ministério em troca de atos de ofício, que proporcionariam ao grupo a eliminação da concorrência e de entraves à atividade econômica, possibilitando a constituição de um monopólio de mercado. As propinas eram negociadas, geralmente, com um deputado federal e entregues aos agentes políticos e servidores do MAPA pelo operador Lúcio Bolonha Funaro. Entre os atos de ofício praticados pelos servidores do MAPA, de acordo com a PF, destacam-se a expedição de atos normativos, determinando a regulamentação da exportação de despojos; a proibição do uso da ivermectina de longa duração; e a federalização das inspeções de frigoríficos.

Polícia Federal investiga suposta propina de R$ 4 milhões da Odebrecht a Romero Jucá

/ Polícia

A Polícia Federal abriu nesta quinta-feira, 8, a Operação Armistício, que investiga o suposto recebimento de R$ 4 milhões como vantagem indevida ao senador Romero Jucá (MDB-RR). Os valores estariam ligados à edição, no ano de 2012, de uma Resolução do Senado que se destinava a restringir a guerra fiscal nos portos brasileiros. Jucá não é alvo de medidas judiciais nesta operação. A PF cumpre 9 mandados de busca e apreensão – 7 na capital de São Paulo, 1 em Santos e 1 em Campo Limpo Paulista – contra doleiros e investigados por pagar vantagem indevida. Em nota, a PF informou que os pagamentos indevidos, na ordem de R$ 4 milhões, teriam sido feitos pela Odebrecht que tinha interesse na edição do ato. As medidas foram deferidas pelo ministro Edson Fachin, no Inquérito 4382-STF. Na delação, o executivo Cláudio Melo Filho, ligado à Odebrecht, relatou ter recebido solicitação de vantagem indevida após a aprovação da Resolução 72 do Senado Federal, porquanto Jucá ‘teria diligenciado para atender aos interesses da empresa’. Outro delator da Odebrecht, Carlos José Fadigas de Souza Filho apontou o interesse da Braskem S/A na medida em trâmite no Senado Federal, que consistiria em limitar a “Guerra dos Portos”, referência à disputa fiscal entre os Estados para o aumento de desembarques em seus respectivos portos e a consequente redução de preço de produtos importados.

Cruz das Almas: Adolescente de 13 anos grávida de 7 meses morre em tiroteio entre polícia e suspeito

/ Polícia

Uma garota de 13 anos, com 7 meses de gestação, foi morta com um tiro no peito durante a madrugada desta sexta-feira (2), em Cruz das Almas, no Recôncavo Baiano. O caso ocorreu durante uma ação de combate as drogas no bairro Banguela. De acordo com informações do site Forte Noticia, Evelin Carla Conceição dos Santos foi encontrada ferida em via pública por agentes da Polícia Militar logo após uma intensa troca de tiros com um suspeito de trafico de drogas que estava escondido em uma residência. Ela chegou a ser socorrida e encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu. A mãe da adolescente pediu por justiça enquanto aguardava a remoção do corpo para o Instituto Médico Legal (IML). ”Mataram minha filha e minha netinha, quero justiça”. Durante a operação foram apreendidas uma pistola de calibre 9mm de uso restrito das forças armadas e um revólver de calibre.38. Dentro de uma casa utilizada por suspeitos de trafico de drogas foram encontradas 170 pedras de crack e duas pedras de crack maiores, 25 pacotes de maconha, 118 pinos maiores contendo cocaína, 73 pinos menores contendo cocaína, 64 papelotes menores de maconha, 1 vazo plástico com pó para refino, 3 porções maiores de cocaína, 1 tablete grande de maconha, dois pacotes de sacos para condicionar drogas, 1 rádio comunicador com base para carregar, 6 celulares e R$ 2.853 reais em dinheiro. Com um suspeito identificado como  Osvaldo Ferreira  foram apreendidos um saco contendo maconha, 20 pedras de crack, 40 pinos de cocaína, 28 trouxas de maconha e um celular.

Polícia Militar identifica 10 mil pés de maconha com ajuda de drone na zona rural de Gandu

/ Polícia

Droga foi encontrada em localidade rural. Foto: Polícia Militar

Cerca de 10 mil pés de maconha foram identificados através de um drone em uma operação das polícias Militar e Civil na zona rural de Gandu, baixo sul da Bahia, nesta quarta-feira (24). Luciano Santos Marcílio foi apontado como o responsável pelo cultivo da erva e preso durante a ação. A área ocupada pelas quatro plantações da erva localizadas era de pelo menos 2 hectares. As plantas foram incineradas no próprio local e amostras foram registradas na delegacia para perícia.

Feira de Santana: Empresário é solto após ameaçar mulher se ela não fizesse sexo com ele

/ Polícia

Fernando Alves Sousa Coelho é liberado. Foto: Rede social

O empresário Fernando Alves Sousa Coelho, de 34 anos, que foi preso por ter ameaçado divulgar fotos íntimas de uma mulher em Feira de Santana, caso ela não fizesse sexo com ele, que foi liberado da delegacia nesta quarta-feira (24) após realização de audiência de custódia. Ele vai responder ao processo em liberdade. O advogado do suspeito, Rosimário Carvalho, disse que o cliente não precisou pagar fiança para deixar a cadeia, mas terá que cumprir restrições impostas pela Justiça, como manter distância da vítima (distância de no mínimo 200 metros) e não poder manter qualquer tipo de contato com ela. Ele também é obrigado a comparecer em juízo quando convocado e não poder se ausentar da cidade de Feira de Santana sem autorização por mais de oito dias. O empresário ainda terá de ficar em recolhimento domiciliar entre 20h e 6h.

Imagens do celular da mulher que foi chantageada mostram as ameaças do empresário contra a vítima. O suspeito se nega a ceder aos pedidos da cliente para não divulgar as fotos e pressiona a mulher. ”Melhor você ficar na sua. Tá conversando demais”, diz um trecho da ameaça. ”Quero e acabou. Vou e você sabe disso”, aponta outra parte. A todo o momento, a vítima relata o medo de ter as fotos divulgadas. ”Espero que não faça nenhuma besteira. Não precisa você postar nada em grupo não, porque eu vou sair com você, porque você está me chantageando para transar com você”. O empresário teve acesso às ”nudes” após a mulher trocar de celular na loja dele. O suspeito entrou em contato com a vítima por meio do WhatsApp, falou sobre as fotos e passou a ameaçar divulgar as imagens nas redes sociais, caso a mulher não fizesse o que ele queria. Segundo a polícia, a troca de celulares ocorreu no dia 13 de outubro, e as chantagens começaram dois dias depois. As negociações entre a vítima e o suspeito duraram cerca de uma semana. Foi o período em que ela tentou convencê-lo a apagar as fotos, sem sucesso. ”Primeiro, ele me chamou para sair: ‘Vamos sair’. E eu falei: ‘Eu não vou sair com você, porque você tem namorada’. Aí ele: ‘Largue de besteira, eu sei de muita coisa sua’. Aí eu falei: ‘Prove’. E ele começou a me mandar foto, começou a mandar conversa de WhatsApp, vídeos meus com amigas minhas. Aí, ele começou com as ameaças: ”Se você não ficar comigo, partiu grupo”, destacou a vítima, que é mãe de uma adolescente de 15 anos.

Mulher presta depoimento na Delegacia de Feira. Foto: TV Subaé

Como não conseguiu acordo com o suspeito, a mulher aceitou ir para um motel com ele. No motel, o homem tentou estuprá-la, e ela acionou a polícia. O empresário foi preso em flagrante. O celular do suspeito com as conversas ameaçando a vítima já está com a polícia. A delegada que investiga o caso, Edileuza Suely Cardoso Ramos, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), disse que o suspeito confessou o crime e disse estar arrependido após ser preso. Ele foi foi autuado por violação sexual mediante ameaça. ”Alegou que não fez intecionalmente a busca pelos dados. Apenas quando foi alterar a senha do novo Iphone adquirido na loja dele, foi feito imediatamente um backup para o computador. Então, quando ele acessou o computador e de posse desses dados, ele começou a chantagear a vítima”, afirmou à delegada. Com informações do G1

Estelionatários tentam golpe de R$ 68 milhões em Poções; três suspeitos são de Jequié

/ Polícia

Suspeitos foram presos no Banco do Brasil. Foto: Polícia Militar

Policiais militares da 79ª CIPM de Poções frustrou na manhã de quarta-feira (17) ação de estelionatários que tentavam aplicar um golpe fazendo o saque de um cheque na agência do Banco do Brasil da cidade, no valor de R$ 68 milhões. Foram presos em flagrante oito indivíduos, com um cheque administrativo e uma cópia de identidade falsificados. Em poder dos elementos também foram apreendidas 18 folhas de cheques em branco e 28 cheques preenchidos em diversos nomes, além de  184, em espécie. Por volta das 11h, uma guarnição foi informada que dois indivíduos, identificados como Vanderli Souza Dos Santos e Luiz Paulo Nascimento, estariam tentando sacar  na agência bancária a quantia de R$ 68 milhões. Os policiais ao chegarem na agência para procederem  a abordagem foi confirmada a informação. Os suspeitos informaram que o dinheiro seria transferido para diversas contas para ser  utilizado em campanha política, bem como teria mais pessoas envolvidas naquela ação e que poderiam ser indicadas pelos abordados. Realizadas diligências foram localizados e presos os demais participantes da tentativa de fraude, identificados como Milton Mendes da Silva, Antônio Marcos Silva Costa, Paulo César Dos Santos, Jadilton da Costa Ferreira, João Aragão Cruz e Delmar Nascimento dos Santos. Milton Mendes disse ter recebido o cheque de um cliente em Salvador e que após o saque seria repassada uma porcentagem para as contas dos demais conduzidos. Com indivíduos foram apreendidos um Gol, Cinza, PP DER 3715, Embu-Guaçu/SP;  um Focus, cinza, PP KLN 5680, Amargosa; um Focus, Branco, PP OUO 3525, Jequié; um Hillux, Prata, PP PLC 6571, Ipiaú e um Onix, Preto, PP LSG 7598, Jequié. Foram recolhidos papéis com anotações de quantias de dinheiro a serem depositados; 11 celulares e um  tablete.

Condutor transportando cocaína é preso pela PRF na BR 116, no trecho de Jequié

/ Polícia

Droga foi encontrada no painel de um carro. Foto: Divulgação/PRF

Policiais rodoviários federais apreenderam mais de seis quilos de cocaína durante fiscalização na BR 116 na tarde desta terça-feira (9), no trecho de Jequié. O flagrante ocorreu, por volta das 14h30, durante abordagem a um veículo Ford/Fiesta conduzido por um homem de 41 anos. Ao fiscalizar o interior do veículo, os PRFs encontraram, escondidos em um compartimento oculto no painel, seis tabletes de cocaína que somavam 6,3 kg. O condutor informou aos agentes que havia aceitado transportar a droga, após um homem, em Sumaré (SP), oferecer dinheiro para que ele levasse o entorpecente e o veículo até Feira de Santana (BA). O motorista flagrado com a droga é residente em Campinas (SP). Ele foi preso em flagrante e responderá por tráfico. A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia de Polícia Civil em Jequié.

Valença: Homem suspeito de envolvimento em mais de 120 homicídios morre em confronto com a polícia

/ Polícia

Dinheiro e arma foram apreendidos com o suspeito. Foto: SSP-BA

Um homem suspeito de envolvimento em mais de 120 homicídios ocorridos no baixo sul da Bahia morreu em confronto com policiais civis, na noite de quarta-feira (3), na cidade de Valença. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), após uma denúncia anônima, agentes do Setor de Investigação da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Valença) localizaram, no centro da cidade, Ursicino Vagner Santos Seixas, mais conhecido como Cicinho. Ele é apontado pela polícia como chefe do tráfico de drogas na região. Conforme a SSP, o homem foi localizado no momento em que recolhia dinheiro proveniente da venda de entorpecentes. Ele estava em um carro e os policiais passaram a seguir o veículo. Nas imediações do trevo que dá acesso ao bairro Novo Horizonte, os policiais fizeram a interceptação. Em nota, o delegado José Raimundo Pinto, coordenador da 5ª Coorpin, afirmou que o suspeito desceu do carro atirando, ao perceber a presença dos policiais. No revide, ele foi atingido. O homem chegou a ser socorrido para Santa Casa de Misericórdia de Valença, mas não resistiu aos ferimentos. A SSP informou que, com o homem, a polícia encontrou uma pistola ponto 380, R$ 12.324 e dois celulares. Segundo a polícia, Cicinho, além de ter sido o autor ou mandante de mais de 120 homicídios na região, também fornecia armas e drogas para outros integrantes de um grupo criminoso. O homem já tinha cumprido pena por tráfico de drogas e homicídio no Presídio de Serrinha.

Autor de facada a Jair Bolsonaro agiu sozinho e por motivação política, diz Polícia Federal

/ Polícia

Adélio Bispo de Oliveira permanece preso. Foto: Estadão

Autor da facada ao candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, foi indiciado por prática de atentado pessoal por inconformismo político, crime previsto na Lei de Segurança Nacional. De acordo com o inquérito da Polícia Federal, ao qual a TV Globo teve acesso, e que foi concluído nesta sexta-feira (28), afirma que ele agiu sozinho no momento do ataque e que a motivação ”foi indubitavelmente política”. Um segundo inquérito foi aberto para dar continuidade às apurações. ”No que tange à participação ou coautoria no local do evento, a partir de evidência colhidas, descarta-se o envolvimento de terceiros”, diz o inquérito. Foram verificados mais de 250 gigabytes de informações em mídias, incluindo dados de celulares e do notebook do suspeito, assim como cerca de 600 documentos. A PF ainda teve acesso a mais de 6 mil mensagens instantâneas e 1.060 e-mails, que seguirão sendo analisados no segundo inquérito. Ainda há necessidade de novas quebras de, pelo menos, outros seis e-mails e três telefones usados pelo investigado.

Presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira é alvo de operação da Polícia Federal

/ Polícia

Ciro está na mira da PF. Foto: Ailton de Freitas/Agência O Globo

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (27) uma operação que tem como alvo o senador Ciro Nogueira (PP-PI). A PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão em Teresina, no Piauí, segundo o G1. O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou os mandados em um inquérito que investiga crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa supostamente praticados por empresários, políticos e doleiros. Ainda de acordo com a publicação, as apurações foram baseadas em acordos de delação premiada feitos por executivos da Odebrecht com a Procuradoria-Geral da República (PGR), que quebraram o silêncio sobre desvios de recursos de obras públicas concedidas à empresa.

PF leva Geddel da Papuda para audiência no Supremo na ação do bunker de R$ 51 mi

/ Polícia

Geddel está preso desde setembro de 2017. Foto: Reprodução

Preso desde setembro do ano passado na Papuda, em Brasília, pelo caso do ‘bunker’ de R$ 51 milhões, o ex-ministro Geddel Vieira Lima esteve no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 24, escoltado por agentes da Polícia Federal, para acompanhar depoimentos de testemunhas na ação penal em que é réu perante à Corte. Visivelmente mais magro, vestindo o uniforme branco dos detentos da Papuda, Geddel chegou na sala de audiências do STF por volta das 10h, onde ficou por cerca de uma hora. Ele assistiu aos depoimentos das testemunhas chamadas pelo irmão, o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), que também responde pelo caso do ‘bunker’ encontrado em apartamento em Salvador (BA). A mãe dos políticos, Marluce Vieira Lima, o ex-assessor parlamentar, Job Ribeiro Brandão, e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho são os outros réus na ação penal, aberta pelo STF em maio para apurar supostos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. O relator é o ministro Edson Fachin. Geddel conseguiu deixar a Papuda por algumas horas porque tem direito de assistir aos depoimentos no processo. Diante do juiz Paulo Marcos de Farias, os servidores do Senado Thiago Nascimento Castro Silva e Marcos Machado Melo falaram sobre a tramitação da Medida Provisória 613. Em delação, o ex-diretor da Odebrecht Cláudio Melo Filho destacou que Lúcio participou da aprovação da MP como presidente da Comissão Mista, e que o deputado teria solicitado “apoio financeiro” para trabalhar pelos interesses da empreiteira no caso. “Os pagamentos foram realizados no início do mês de outubro de 2013 na cidade de Salvador. Embora o pedido de contribuição financeira tenha sido feito pelo parlamentar acima com fundamento em necessidade de custear despesas de campanhas eleitorais, ficou claro que o não atendimento ao pedido traria dificuldades na aprovação da MP 613”, diz trecho da colaboração. “Foi completamente normal. Uma como qualquer outra”, disse Melo sobre a tramitação da medida a jornalistas depois da audiência. Ele é da Coordenação das Comissões Mistas do Senado. O outro servidor da Casa que prestou depoimento, Thiago Nascimento Castro Silva, acompanhou a tramitação da MP 613, segundo a defesa de Lúcio. A Medida Provisória 613, aprovada em agosto de 2013 pelo Senado, desonerava a cadeia de produção do etanol e beneficiava a Odebrecht.

Mulher é presa transportando 329 Kg de drogas em ônibus na BA-026, no trecho de Tanhaçu

/ Polícia

Mulher foi levada à delegacia de Tanhaçu. Foto: Polícia Militar

Uma mulher de 27 anos foi presa transportando 329 quilos de drogas em um ônibus, na noite de segunda-feira (17), na BA-026, próximo à cidade de Tanhaçu, sudoeste da Bahia. De acordo com informações da Polícia Militar, publicadas no G1, a passageira saiu de São Paulo e tinha o Ceará como destino. Uma equipe de policiais rodoviários estaduais estava no posto próximo ao distrito de Sussuarana e, por volta das 18h30, ao avistar o ônibus fez a abordagem. Os policiais foram até o bagageiro e suspeitaram de seis malas que estavam etiquetadas em nome da mulher, de prenome Paloma. De posse dos controles de bagagem, ao identificarem a passageira, os policiais abriram as malas e encontraram 253 tabletes de maconha e dois com cocaína, totalizando 329 quilos das duas drogas. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, Paloma assumiu que estava transportando a droga para Igatu (CE). Além da droga, a polícia apreendeu com ela a quantia de R$ 40, dois celulares, sendo um deles do tipo smartphone, documentos pessoais e cartões de crédito. O material e a mulher foram levados para a delegacia de Tanhaçu. Paloma responderá por tráfico de drogas, cuja pena pode chegar a até 15 anos de prisão.

Segurança morre e outro fica ferido em ataque a carro-forte na BR-116, no trecho de Boa Nova

/ Polícia

Carro-forte foi interceptado na BR-116. Foto: Leitor via WhatsApp

Um segurança morreu e outro ficou ferido durante o ataque a um carro-forte da empresa Prosegur, na noite desta segunda-feira (17), na BR-116, no trecho do Entroncamento de Boa Nova, no sudoeste da Bahia. Conforme a Polícia Militar, o veículo foi interceptado por criminosos no momento em que passava na rodovia. Os homens fugiram após a ação e são procurados pela polícia. Ainda não se sabe se o grupo conseguiu levar o dinheiro que estava no carro-forte. Segundo a PM, o segurança ferido foi socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Poções, a cerca de 40 km de Boa Nova. Não há detalhes sobre o estado de saúde dele.O corpo da outra vítima foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Vitória da Conquista, também no sudoeste do estado. O caso será investigado pela Polícia Civil. O site G1 informou que tentou, mas não conseguiu contato com a empresa Prosegur até a publicação desta reportagem.

Candidato a senador, Angelo Coronel tem alta hospitalar nesta sexta após retirar vesícula

/ Polícia

Coronel é candidato na chapa de Rui Costa. Foto: Reprodução

O candidato ao Senado pelo PSD, Angelo Coronel, teve alta nesta sexta-feira (14) do Hospital Aliança, depois de uma bem-sucedida cirurgia, por videolaparoscopia, de colecistite – inflamação na vesícula, realizada na quarta (12) e conduzida pelo Dr. Leonardo Canedo. No boletim médico, assinado por Canedo e pelo médico Renê Mariano de Almeida, consta que a operação foi realizada em caráter de urgência, em decorrência de uma crise de colecistite aguda – popularmente conhecida como pedra na vesícula. Ao lado da enfermeira Schirley, de Maragogipe, que lhe conduziu à saída do Aliança, Coronel agradeceu todo o apoio e a as orações dos amigos e eleitores pela sua plena recuperação. ”Agradeço a todos que enviaram mensagens e preces pelo WhatsApp, pelo Face, pelo Instagram. Agradeço também ao Dr. Leonardo e sua brilhante equipe pelo pronto atendimento e eficiência. Com certeza, conheci mais um anjo da guarda em minha vida. Agradeço a todos os médicos, auxiliares e enfermeiros e enfermeiras do Aliança, a quem pedi votos no dia 7 de outubro. Estou me sentindo muito bem, mas ainda sob os efeitos da cirurgia. Vou para casa, descansar, mas quero retomar as nossas atividades de campanha logo, na próxima semana”, disse Coronel. Angelo Coronel disse que irá retomar a campanha em um ritmo menos frenético na próxima semana. ”Rui é correria, muita correria, mas vai entender que nesse primeiro instante eu ainda estarei em um estágio slow-motion. Contudo, com mais uma semana, estarei de novo no pique total, porque a correria, realmente, não pode parar”, brincou o candidato. Com informações do Bahia Notícias