Treinador de futebol é preso na cidade de Eunápolis com material pornográfico com adolescente

/ Polícia

Jota foi preso na Costa do Descobrimento. Foto: Polícia Civil

Um treinador de futebol, de 54 anos, de Eunápolis, na Costa do Descobrimento, foi preso nesta quinta-feira (13) por armazenar material pornográfico de crianças e adolescentes. O acusado, Marisjotenes Pereira Damião, o Jota Pereira, já era investigado há um ano por aliciamento de menores e abusos sexuais contra alunos e jogadores de futebol. Segundo o Polícia Civil, um celular do acusado, que foi apreendido, continha imagens do homem abusando um adolescente de 16 anos.

Segundo o delegado Bernardo Marques Pacheco, titular da DT/Eunápolis, Jota Pereira se aproveitava da condição de professor e técnico de futebol para praticar os crimes. ”Ele tinha uma boa reputação na cidade e atraia os jovens em troca de presentes, promessas de titularidades em clubes locais e indicações para times maiores”, disse o delegado.

A Policia tenta identificar outras vítimas do acusado. O homem segue preso à disposição da Justiça. Ele vai responder por crime de armazenamento de material pornográfico, envolvendo crianças e adolescentes. As informações são do Bahia Notícias

Jovem de 20 anos é acusada de matar sogro com golpe de punhal no peito, no Sul da Bahia

/ Polícia

Angélica Oliveira foi presa horas após o crime. Foto: Polícia Civil

Angélica Oliveira Santos de Abreu, de 20 anos é acusada de matar o esposo com um golpe de punhal no peito, na madrugada desta quinta-feira (6), em Iguaí, Sul da Bahia. De acordo com a polícia, a mulher foi presa cinco horas depois do crime, por investigadores da Polícia Civil e confessou que cometeu o ato após uma briga. A vítima, identificado como Zezito Santana Filho, foi socorrido para o Hospital Manoel Martins de Souza, mas não resistiu ao ferimento. Autuada em flagrante por homicídio, Angélica está presa na Delegacia Territorial (DT), de Iguaí.

Implantadas ouvidorias setoriais da Polícia Civil da Bahia e do Departamento de Polícia Técnica

/ Polícia

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) acaba de adotar medidas para facilitar o atendimento às demandas da sociedade no que se refere ao serviço prestado pela Ouvidoria do órgão. Nesta quarta-feira (5), foi realizada a instalação de duas ouvidorias setoriais vinculadas à SSP, sendo um da Polícia Civil e outro do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O ato de formalização da medida foi realizado durante reunião no gabinete do ouvidor geral do Estado, Carlos Geilson, em Salvador. Para atuar no trabalho à frente dos novos pontos de ouvidorias foram designados a delegada Dalva Cardoso do Nascimento, que fica responsável pela setorial da Polícia Civil; e o perito Charles Gomes Santos, pelo DPT. Com as instalações, a Secretaria da Segurança Pública passa a contar com quatros setoriais, pois já foram implantadas as ouvidorias da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

O ouvidor geral da SSP, Edmundo Assemani, explicou a motivação para instalação das duas setoriais. ”Esse funcionamento em rede, que envolve Polícia Civil, DPT, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, é um ganho muito grande. Com isso, a população passa a ter um canal de contato mais direto com o ouvidor. É interessante pontuar que este é mais um canal de controle do trabalho das polícias, sendo este um controle social que visa melhorar o serviço prestado à população baiana”, explicou.

De acordo com ouvidor geral do Estado, Carlos Geilson, a nova instalação fortalece o trabalho que já vem sendo realizado. ”Essa ação representa o fortalecimento da rede de atendimento da OGE, porque chega muito mais rápido ao objetivo, que é resolução das demandas relacionadas à SSP. Tudo isso é para que o cidadão, lá na ponta, tenha a sua demanda atendida. É um caminho mais rápido para chegar a uma solução”. Na Bahia, existem 208 pontos de ouvidorias implantados em todo o território. Para entrar em contato com a Ouvidoria Geral do Estado, a população pode entrar em contato por meio do telefone 0800 284 0011, pelo aplicativo de mensagens WhatsApp (71) 99911 7631 ou pelo site da OGE.

Suspeitos de roubos e homicídios morrem em confronto com policiais em Aurelino Leal

/ Polícia

Ação foi deflagrada por policiais civis e militares. Foto: Divulgação/SSP

Quatro homens suspeitos de fazer parte de um grupo procurado por homicídios, roubos e outros crimes morreram nesta sexta-feira (31), durante uma operação policial, no Distrito de Poço Central, na zona rural de Aurelino Leal, cidade no sul da Bahia.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), os suspeitos teriam reagido durante a ação e, na troca de tiros, foram baleados. Os homens chegaram a ser socorridos e foram levados para o Hospital de Ubatã, mas não resistiram aos ferimentos. De acordo com a SSP, os suspeitos foram localizados em uma fazenda que havia sido invadida e ocupada pelo grupo. Além do imóvel, os homens estariam atuando em outros pontos do distrito e assustando os moradores.

Conforme a SSP, com o grupo foram apreendidas quatro armas (três revólveres calibre 38 e 32, além de uma espingarda calibre 20) e uma quantidade de drogas que não foi informada. Todo o material foi encaminhado para a 7ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin), em Ilhéus. Batizada de ”Operação Perfuratriz”, a ação contou com equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira e da 7ª Coorpin.

Operação da PF contra desvios de verba cumpre mandados em Vitória da Conquista e Itambé

/ Polícia

Foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (30), em Vitória da Conquista e Itambé, no sudoeste da Bahia, uma operação da Polícia Federal que visa combater crimes de desvio de recursos públicos do Ministério da Integração Nacional na cidade de Itambé.

Segundo a PF, cerca de 25 policiais e quatro auditores da Controladoria Geral da União cumprem 11 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de medidas cautelares diversas da prisão e 12 mandados de intimação. A operação decorre de uma investigação iniciada em 2017 sobre as atividades de uma empresa da região que, em conluio com o poder público municipal, venceu licitações para realizar obras de calçamento da cidade, desviando os recursos públicos obtidos, porém sem concluir as obras contratadas ou executando-as parcialmente.

Ao longo das investigações, foi apurado que essa empresa servia apenas de ”fachada” e que, na verdade, não havia concorrência nenhuma na licitação. Entre os anos de 2014 e 2015, a organização criminosa obteve contratos públicos, dos quais R$ 1.270.411,42 teriam sido desviados ou utilizados de forma indevida.

O nome da operação, PEDRA AFIADA é uma dupla referência ao material utilizado para as obras – paralelepípedo – e representa também o significado de Itambé na língua Tupi. Os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, desvio de recursos públicos e fraude à licitação. Maiores informações poderão ser obtidas através da comunicação social da Delegacia de Polícia Federal em Vitória da Conquista, no período matutino. G1

Tio de Michelle Bolsonaro, PM é preso por suspeita de formar milícia que atua em grilagem

/ Polícia

Tio de Michelle é preso. Foto: Marcos Brandão/Senado Federal

O sargento reformado da Polícia Militar João Batista Firmo Ferreira, tio de Michelle Bolsonaro, foi preso suspeito de formar uma milícia que atua com grilagens no Distrito Federal. De acordo com o Correio Braziliense, o PM, que é irmão da mãe da esposa de Jair Bolsonaro, Maria das Graças, é alvo da Operação Horus, que investiga crimes de loteamento irregular de terras, extorsão e homicídio.

Ao todo, sete sargentes que atuam, ou já atuaram, no 8ºe no 10º Batalhão da Polícia Militar, unidades responsáveis pelo policiamento ostensivo na região do Sol Nascente, local de ação dos grileiros. Além do tio da primeira-dama, foram denunciados pelo Ministério Público do Distrito Federal e presos os sargentos Jorge Alves dos Santos, Agnaldo Figueiredo de Assis, Francisco Carlos da Silva Cardoso, José Deli Pereira da Gama, Paulo Henrique da Silva e Jair Dias.

A partir de interceptações de ligações dos suspeitos, autorizadas pela Justiça, foram reveladas as conversas que indicavam que os PM’s praticavam a grilagem nas favelas da região. Com a quebra de sigilo bancário, foi identificada a relação direta de João Firmo com a a milícia. O órgão suspeitou de duas transferências feitas pelo sargento para outro integrante da quadrilha, Francisco Cardoso, que totalizam R$ 8 mil. Segundo o Correio Braziliense, João entrou na reserva da Polícia Militar em 2017, e a sua remuneração mensal é de R$ 8.222,68, além dos benefícios. Por meio de nota, a PM informou que colabora com as investigações por meio da Corregedoria, e vai apurar a conduta dos agentes com base no regimento interno da corporação.

Acusados de esquema de corrupção na Câmara de Ilhéus, vereador e empresário são presos

/ Polícia

O vereador Lukas Paiva (PSB) e o empresário Leandro Silva, alvos da operação Xavier, contra corrupção na Câmara de Vereadores de Ilhéus, no sul da Bahia, foram presos na terça-feira (28), em Salvador. Eles eram os últimos foragidos da ação.

Segundo o advogado dos dois, Sérgio Habib, o vereador e o empresário tiveram mandados de prisão cumpridos após se apresentarem à Justiça, na capital baiana. Eles serão levados para o Presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, nos próximos dias.

Em nota, a defesa informou que já ingressou com um pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça da Bahia e que aguarda decisão. Além de Lukas Paiva e de Leandro Silva, outros cinco suspeitos foram presos por conta da operação, nomeada ”Operação Xavier” que foi deflagrada no dia 15 de maio.

Quatro deles permanecem presos: o empresário Cleomir Primo Santana, o ex-vereador e atual secretário de Agricultura e Pesca de Ilhéus, Valmir Freitas, que foi afastado temporariamente do cargo pela prefeitura; o vereador Tarcísio Paixão (PP); e o secretário-geral da Câmara, Paulo Eduardo Leal do Nascimento. O empresário Aêdo Laranjeiras foi liberado do presídio pela Justiça na última semana, por conta de um tratamento de saúde que estava fazendo antes da prisão e que deve continuar em casa. Ele está em prisão domiciliar.

Operação contra homicídio e feminicídio prende 63 suspeitos e apreende 3 adolescentes na Bahia

/ Polícia

Três adolescentes foram apreendidos e 63 suspeitos foram presos na Bahia, durante a Operação Cronos II, nesta terça-feira (28). A informação foi divulgada pela Polícia Civil do estado. Segundo a polícia, entre as prisões, 40 foram por homicídios, 4 por feminicídio e 19 por outros crimes, como tráfico de drogas e roubo. Já os adolescente foram apreendidos por infração análoga ao crime de homicídio.

A polícia não detalhou em quais cidades baianas a operação foi deflagrada. No total, 222 mandados deveriam ser cumpridos na Bahia. Os suspeitos que não foram encontrados nesta terça são considerados foragidos. Os Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Polícia Metropolitana (Depom), de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Polícia do Interior (Depin), de Inteligência Policial (DIP) e a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) estiveram envolvidos na operação no estado. Além da Bahia, a ação foi realizada em outros 20 estados e no Distrito Federal, sob coordenação do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC).

Operação Cronos

Na primeira fase da operação, desencadeada em agosto do ano passado, mais de mil pessoas foram presas em todo o país e 75 adolescentes foram apreendidos. A ação contou com aproximadamente 6,6 mil policiais civis.

A operação surgiu após uma reunião do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil, em julho do ano passado. Ela foi batizada com o nome do deus grego Cronos, que comanda o tempo. Segundo as autoridades, a escolha faz referência à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime. Com informações do G1

Policial militar morre após ser baleado na cabeça, dentro de hotel, no bairro de Brotas, em Salvador

/ Polícia

Policial militar não estava de serviço no momento. Foto: TV Bahia

Um policial militar morreu após ser baleado dentro de um hotel, no bairro Dois de Julho, no centro de Salvador, na noite desta sexta-feira (24). A vítima foi atingida na cabeça. De acordo com a Polícia Militar, o policial chegou a ser socorrido por agentes do 18º Batalhão da PM e foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), no bairro de Brotas, mas não resistiu.

O policial militar foi identificado como Everaldo Costa Junior. Ele era soldado da 16ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Comércio), contudo, não estava de serviço no momento do crime. A vítima era dona do hotel. O caso ocorreu por volta das 19h20, na Ladeira do Gabriel. Um vídeo gravado pelo sistema de segurança do hotel mostra o crime. A ação durou cerca de 5 segundos.

No vídeo, o policial militar aparece conversando com outras três pessoas na recepção do hotel. O criminoso se aproxima do grupo, saca a arma e aponta para a vítima. O policial esboça uma reação pouco antes do suspeito atirar, mas acaba se rendendo e é atingido. Durante o ataque, o criminosos chega a usar uma pessoa como escudo. Em seguida, ele foge. Ainda não há informações sobre a identidade do suspeito e motivação do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Segundo o delegado Odair Carneiro, coordenador da Força Tarefa da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) que investiga morte de policiais, Everaldo Costa Junior é o 6º policial morto neste ano no estado. Dos seis casos registrados, quatro foram de PMs e dois de policiais civis. Em 2018, foram 16 policiais militares mortos no estado, segundo o delegado. G1

Curso público da Polícia Militar da Bahia prepara alunos para serviço de oficiais da corporação

/ Polícia

Alunos mostram rotina durante o curso. Foto: Carol Garcia

Uma das formas de ingresso na carreira de oficial da Polícia Militar (PM), o Curso de Formação de Oficiais (CFO) prepara profissionais com conhecimentos fundamentais para a garantia da segurança pública. Equivalente a um bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, o curso dura três anos e tem como objetivo formar o policial para que seja capaz de desenvolver a filosofia institucional da corporação.

”A Academia passa para o futuro policial uma visão integral e necessária na atuação nos mais diversos campos da sociedade. São profissionais que precisam estar muito bem preparados, porque têm uma missão muito complexa. Ao longo desses três anos, o aluno passa por matérias de conhecimentos jurídicos, humanísticos, administrativos e de função técnico policial, além de atividades de condicionamento físico para o desempenho eficaz em campo”, explica o tenente Zenivaldo Meira, chefe de Comunicação Social da Academia de Polícia Militar.

Após a formação, o profissional é encaminhado para unidades da Polícia Militar em diversas cidades da Bahia, podendo atuar em áreas dentro dos batalhões, como informática, logística, sessão jurídica, tesouraria e policiamento. O oficial tem como atribuições o comando de pessoas e a análise e administração de processos, em busca de soluções para os variados problemas.

Desde a infância, Makcinele Oliveira sonhava com a carreira na Polícia Militar. Hoje, ela é aluna do CFO. ”Na minha família, não existem policiais. Essa vontade veio de dentro de mim. Sinto que essa é a minha vocação. Estar aqui é um sonho para mim e uma forma de superar os desafios”, afirma.

Makcinele acrescenta ainda que ”esta é uma profissão majoritariamente masculina, mas nós, mulheres estudantes a oficiais, provamos para nós mesmas, para os colegas de profissão e para a sociedade que somos capazes. Todos os dias é uma realização maravilhosa ver o que sou capaz”.

Homem esfaqueia a ex, invade igreja, atira contra fiéis e deixa mortos em Paracatu, Minas Gerais

/ Polícia

Crime ocorreu em Paracatu, região Noroeste de MG. Foto: PM

Um homem armado, de idade ainda não informada, invadiu uma igreja evangélica na noite desta terça-feira (21) em Paracatu, região Noroeste de MG, e matou três pessoas. Antes da chacina, ele matou a ex-namorada com uma facada no pescoço.

De acordo com a Polícia Militar (PM), inicialmente a intenção de Rudson Aragao Guimaraes era matar o pastor do local que, segundo a polícia, é casado com a ex-namorada dele. Sobre o crime, a Polícia Militar também informou que primeiro o assassino foi até a casa da mãe dele no Bairro Bela Vista, onde estava a ex-namorada.

Armado com uma faca ele surpreendeu a vítima com um golpe no pescoço. A vítima chegou a ser socorrida por testemunhas, mas não resistiu.  Logo em seguida, o autor pulou a grade de proteção da Igreja Batista Shalom, situada no mesmo bairro, e disparou contra os fiéis que participavam de uma reunião. Na ocasião, foram mortas duas mulheres, de idades ainda não informadas, e o pai do pastor. A suspeita inicial é de que o atirador queria matar o pastor, no entanto, ele conseguiu fugir.

Os militares chegaram à igreja após atenderem a primeira ocorrência. Eles foram informados de que um homem havia invadido a igreja e se deslocaram. Neste momento uma das vítimas chegou a ser feita refém e os policiais tentaram negociar.

Contudo, ele matou esta vítima instantes depois e acabou sendo atingido por um tiro vindo da polícia. O autor foi encaminhado para o hospital e permanece internado em estado grave. Ainda conforme a PM, algumas pessoas tentaram invadir o hospital para matar o homem, mas a multidão foi contida. As vítimas mortas na tragédia foram: Heloisa Vieira Andrade (ex-namorada de Rudson), Rosangela Albernaz, Marilene Marins de Melo Neves e Antônio Rama (pai do pastor).

Jovem portador de esquizofrenia é preso em flagrante por matar mãe a facadas em Paulo Afonso

/ Polícia

Janice Neves foi morta pelo filho Rafael. Foto: Rede social

Um jovem de 22 anos foi preso em flagrante no momento em que desferia golpes de faca na mãe, momentos antes dela morrer, no município de Paulo Afonso, localizado na região norte da Bahia. Ainda não há informações concretas sobre a motivação do crime, mas testemunhas disseram à polícia que o homicídio teria ocorrido após a vítima se negar a dar dinheiro para ele comprar drogas. A vítima foi identificada como Janice Neves Nascimento Monteiro, mais conhecida como Jane, 45 anos, que atuava como assessora parlamentar de uma vereadora da cidade. Ela foi atacada por Rafael Patrício Neves Barbosa, o mais velho dos cinco filhos, na casa onde moram, no Conjunto Habitacional Amanda Moraes, localizado no bairro Barroca, na terça-feira (14), por volta das 12h.

A Delegacia de Paulo Afonso informou, nesta quarta (15), segundo o G1, que vizinhos acionaram a Polícia Militar e informaram que a mulher estava sendo agredida no imóvel. Quando chegaram ao local, os policiais ainda encontraram o suspeito desferindo golpes na vítima e, segundo a polícia, os agentes tiveram dificuldades para tirá-lo de cima da mãe. Um dos PMs teve que dar um tiro para cima para que o rapaz parasse de agredir a mãe. Janice foi atingida em diversas partes do corpo, inclusive nas mãos e nos braços, o que indica que ela tentou se defender, e não resistiu aos ferimentos. A polícia disse que a faca usada para cometer o homicídio chegou a entortar, por conta das agressões.

A perícia constatou que um golpe dado no peito direito levou à vítima ao óbito, conforme a polícia. A delegacia não soube informar se os demais filhos de Janice, entre eles um casal de gêmeos de 6 anos, estavam na casa no momento do crime. Segundo a Polícia Civil da cidade, Rafael sofre de problemas psicológicos, é portador de esquizofrenia e passava, recentemente, por um tratamento em uma clínica especializada em dependência química em Garanhuns (PE), mas fugiu do local.

Rafael Patrício Neves Barbosa foi preso em flagrante

A polícia acredita que ele pode ter tido um surto. A delegacia da cidade informou que moradores revoltados com o crime cercaram a viatura da Polícia Militar que o conduzia à prisão e chegaram a ameaçar incendiar o veículo com o jovem dentro. Os policiais, no entanto, contiveram o protesto. O jovem está preso na Delegacia Territorial de Paulo Afonso e deve passar por uma audiência de custódia ainda nesta quarta-feira. A Polícia Civil informou que ele vai responder pelo crime de feminicídio.

Viatura da Polícia Militar atropela e mata idosa que estava sentada na porta de casa em Iaçu

/ Polícia

Viatura matou idosa de 77 anos em Iaçu. Foto: Polícia Civil

Uma idosa de 77 anos, que estava sentada na porta de casa, morreu após ser atropelada por uma viatura da Polícia Militar, no domingo (5), na cidade de Iaçu. As informações são do delegado do município, Ítalo Melo.

Conforme informações preliminares obtidas pela polícia, uma PM estava conduzindo a viatura, quando perdeu o controle da direção e atropelou Edelvira Coelho Barbosa. Por meio de nota, a Polícia Militar informou que o comando do 11º BPM, envolvido no acidente, abriu um procedimento para apurar as circunstâncias do acidente.

Edelvira Coelho morreu no local. Além disso, uma moto que estava estacionada em frente à casa da vítima também foi atingida pela viatura e ficou destruída. De acordo com a polícia, o impacto da batida foi tão grande que derrubou parte da frente da casa da idosa.

”Informações preliminares que tivemos é de que a policial perdeu o controle da direção, mas ainda vamos investigar o caso e aguardar perícia. Também vou averiguar se a policial que conduzia a viatura tinha licença para dirigir o carro da polícia, pois não são todos o policiais que podem conduzir uma viatura”, explicou Melo.

A polícia ainda não tem detalhes sobre o que causou a perda do controle da direção, mas afirmou que a guarnição não estava em perseguição. O caso foi registrado pelo filho de Edelvirna delegacia de Iaçu. O corpo da idosa foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Itaberaba, cidade a cerca de 90 km de Iaçu. Não há detalhes sobre o sepultamento. G1

Polícia Civil de Minas Gerais será responsável por investigação da morte de Miss Ilhéus

/ Polícia

Corpo de Gabriela foi encontrado em apartamento. Foto: Rede social

A Polícia Civil de Minas Gerais será a responsável pela investigação da morte da estudante de medicina e Miss Ilhéus (BA) Gabriela Viegas, de 27 anos. Ela foi encontrada morta no último sábado (4), em Belo Horizonte. A delegada responsável já informou que pediu o laudo pericial da morte da estudante e as investigações estão em andamento. O corpo de Gabriela foi encontrado no apartamento do seu noivo, Lucas Ferrara. Ela era estudante de medicina da UFBA (Universidade Federal da Bahia).