CNT/MDA: Pesquisa eleitoral aponta segundo turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad

/ Eleições 2018

Jair Bolsonaro lidera intenções de voto. Foto: Reprodução

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) devem disputar o segundo turno, de acordo com a pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado (6). O levantamento, realizado entre a quinta (4) e sexta-feira (5), aponta o capitão da reserva com 36,7%, o que equivale a 42,6% dos votos válidos. Fernando Haddad (PT) vem, em seguida, com 24% das intenções de votos, o que representa 27,8% dos votos válidos. O instituto ouviu 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 estados, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2,2% e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no número BR-04819/2018.

 

Acompanhe os dados completos:

Jair Bolsonaro: 42,6%
Fernando Haddad: 27,8%
Ciro Gomes: 11,5%
Geraldo Alckmin: 6,7%
João Amoêdo: 2,7%
Marina Silva: 2,6%
Álvaro Dias: 2%
Henrique Meirelles: 1,9%
Cabo Daciolo: 1,5%
Guilherme Boulos: 0,4%
João Goulart Filho: 0,1%
Vera: 0,1%
José Maria Eymael: 0,1%

Em Feira de Santana, Haddad propõe que Polícia Federal coordene todas as polícias do país

/ Eleições 2018

Haddad encerra campanha em Feira. Foto: Ricardo Stuckert

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, afirmou neste sábado (6) que se eleito vai propor uma mudança na legislação para que a Polícia Federal (PF) passe a coordenar todas as demais polícias do país. Haddad deu a declaração durante entrevista a jornalistas em Feira de Santana, no interior da Bahia, onde participou de carreata com apoiadores. Ele classificou a proposta como ”revolucionária”. ”A Polícia Federal vai passar a atuar na segurança pública do país pela primeira vez na história. No nosso governo, isso vai acontecer. Eu vou mudar a lei e a polícia federal, que é uma polícia civil, que tem inteligência e técnica, vai atuar na segurança pública e vai coordenar todas as demais polícias do país”, declarou o presidenciável. O petista afirmou que escolheu visitar o estado na véspera das eleições deste domingo (7) porque foi na Bahia que o Brasil ”nasceu” e é onde, na avaliação do candidato, o país vai ”renascer”. Ainda sobre segurança, Haddad afirmou que se eleito criará condições para antecipar, em dez anos, a entrega do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), atualmente prevista para 2035. Pela proposta apresentada pelo Exército Brasileiro, o Sisfron terá capacidade de monitorar 16,8 mil quilômetros de fronteira em uma faixa de 150 quilômetros de largura.

IR e juros

Em Feira de Santana, Haddad voltou a afirmar que se eleito vai isentar do Imposto de Renda pessoas que recebem até cinco salários mínimos. Ele disse ainda que vai ”enquadrar os bancos” para que reduzam as taxas de juros ”imediatamente” a partir de janeiro de 2019.

”Não conseguimos que a campanha fosse aquilo que devia ser”, diz Ciro Gomes na reta final

/ Eleições 2018

Ciro comenta sobre o ambiente polarizado. Foto: Divulgação

O candidato à Presidência pelo PDT nas eleições 2018, Ciro Gomes, afirmou nesta sexta-feira que a sua campanha não conseguiu quebrar o ambiente polarizado que existe no cenário político nacional. ”Infelizmente, até esse momento nós não conseguimos que a campanha fosse aquilo que devia ser”, disse o pedetista, durante caminhada em Ibirité, na região Metropolitana de Belo Horizonte. Ciro Gomes explicou que a campanha em 2018 está muito semelhante à de 2014, quando a presidente cassada, Dilma Rousseff (PT), e o senador Aécio Neves (PSDB) polarizaram as eleições. ”Parece que a campanha de 2018 é a continuação da guerra política que levou o Brasil à sua maior crise e que começa em 2014”. ”Eu sou o único que pode salvar o Brasil desse confronto”, disse o candidato, destacando que vence os postulantes do PSL, Jair Bolsonaro, e do PT, Fernando Haddad, numa eventual disputa direta no segundo turno, segundo as pesquisas de intenção de voto. Ciro chamou Bolsonaro de ”precipitação da direita facista, nazista, militarista e radical” e que pode ser uma ”resposta ao anti-petismo”. A menos de 48 horas para o começo da votação, Ciro está na terceira colocação da pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na quarta-feira, 3, com 10%. Bolsonaro é o líder, com 32%, e Haddad está em segundo com 23%. Em Minas Gerais, Estado em que o pedetista visita pela segunda vez nesta semana – esteve em Belo Horizonte na terça-feira, 2 -, o cenário é parecido. Ciro continua na terceira colocação com 9% das intenções de voto do eleitorado mineiro, perdendo para Bolsonaro, com 32%, e Haddad, com 23%. Em Minas, Ciro também fez uma proposta para resolver o problema da crise financeira do Estado, que vem acumulando mais de R$ 8 bilhões de déficit nos últimos três anos. ”Vou dispensar Minas por quatro anos do pagamento das parcelas da dívida e indenizar os débitos da Lei Kandir”, disse.

Na Bahia, presos provisórios e menores infratores terão direito ao voto neste domingo

/ Eleições 2018

Presos provisórios e adolescentes maiores de 16 e menores de 21 anos de idade que cumprem medidas socioeducativas terão o direito ao voto no próximo domingo (7) A decisão é do Ministério Público estadual (MP-BA) em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral e contemplará pessoas privadas de liberdade em oito municípios baianos. São considerados provisórios os acusados que aguardam presos os seus julgamentos. O acordo entre os órgãos prevê ainda a instalação de zonas eleitorais pelo TRE em estabelecimentos penais e unidades de internação de Salvador, Feira de Santana, Camaçari, Vitória da Conquista, Guanambi, Valença, Barreiras e Paulo Afonso. Segundo a coordenação do Centro de Apoio Operacional da Criança e do Adolescente (Caoca), mais de 670 detentos participarão do pleito. A seção eleitoral da Comunidade de Atendimento Socioeducativo de Salvador será visitada por membros da Organização dos Estados Americanos (OEA), entidade internacional com sede em Washington (Estados Unidos), cujos membros são as 35 nações independentes do continente americano, e que irá observar pela primeira vez, as eleições no país, em cerca de 15 estados.

Bissexual assumido, cantor Netinho visita Jair Bolsonaro: ”Estou com você de graça”

/ Eleições 2018

Netinho declara apoio a Bolsonaro. Foto: Reprodução/Instagram

O cantor Netinho visitou o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), na manhã desta sexta-feira (5). O baiano já havia declarado apoio ao postulante nas redes sociais, no mês passado. ”Saí de casa na Bahia para conhecer e estar com esse guerreiro. Um cara simples e bem humorado, com a missão de mostrar para o mundo o verdadeiro Brasil”, escreveu no Instagram. O artista aparece dando joinha ao lado do candidato em uma foto na casa dele, no bairro da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Bolsonaro é conhecido por ter posicionamento contrário a gays, lésbicas e bissexuais. ”Força, fé, coragem e muita saúde Jair Messias Bolsonaro. Estou com você DE GRAÇA por um Brasil digno e justo PARA TODOS!’, completou na rede social. Vale lembrar que, em abril de 2010, o cantor Netinho contou ter tido relacionamentos com mulheres e com homens. A declaração ocorreu em uma entrevista ao programa ”Fantástico”, da Rede Globo.

Às vésperas das eleições, candidato do PCO ao Senado morre vítima de AVC no Rio de Janeiro

/ Eleições 2018

Fernando José Fagundes sofreu AVC. Foto: Reprodução

O candidato do Partido da Causa Operária (PCO) ao Senado pelo Rio de Janeiro, Fernando José Fagundes Ribeiro, de 54 anos, morreu na noite desta sexta-feira (5), dois dias antes das eleições. De acordo com a Agência Brasil, o professor universitário da Universidade Federal Fluminense (UFF) estava internado desde a semana passada após passar mal e sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) quando participava de um debate na instituição. O candidato ao Senado participava ativamente da estrutura do partido no Rio de Janeiro. Tinha conseguido montar uma sede social do PCO, no bairro da Lapa, na região central da cidade, onde promovia atividades políticas e culturais. O PCO ainda não definiu as homenagens que serão prestadas ao político. Fernando José fazia parte do comitê central do partido. O horário e o local do enterro ainda não foram definidos.

Euclides faz carreata com apoiadores em Jaguaquara e diz que o período exige decência dos políticos

/ Eleições 2018

Euclides visita seu comitê, no Centro da cidade. Fotos: Divulgação

O deputado estadual Euclides Fernandes (PDT) chegou na reta final da sua campanha à reeleição depois de percorrer mais de 50 municípios, visitando Jaguaquara nesta sexta-feira (5), quando saiu às ruas da cidade em carreada ladeado por apoiadores. Euclides percorreu ruas e bairros com o vereador Nei Cabeludo, ex-vereador Bode da Saúde, ex-vereador Mancha, ex-candidato a vereador Júnior Melo e contou também com o apoio do contador e empresário Moacir Bernardino. Os apoiadores do deputado reuniram amigos no ato em prol da campanha de Fernandes, que disse ter saído de Jaguaquara emocionado com a receptividade calorosa das pessoas.

Apoiadores com o deputado Euclides após carreata na ruas da cidade

”É um município importante, onde temos amigos, e colocamos o nosso mandato a disposição das autoridades locais para que possamos colaborar com o desenvolvimento socioeconômico desta terra. Inclusive, fui o único candidato a abrir um comitê para a minha equipe ouvir as pessoas e hoje fiz questão de que esse evento tivesse apenas a presença de pessoas da cidade, porque a nossa linha é séria e o político inteligente não pode se auto-enganar ao fazer campanha política em um município levando ônibus lotados de pessoas de outras cidades para fazer volume. Estamos num período em que o eleitor brasileiro exige muito mais transparência e decência dos políticos”, disse Euclides, que antes da carreada teria visitado moradores do Assentamento Wilson Furtado, localidade que teria sido beneficiada neste ano através de seu mandato com a destinação de um trator agrícola para servir aos produtores rurais. De Jaguaquara, o candidato seguiu para reunião em Itiruçu, onde conta com apoio da prefeita Lorena Di Gregório.

Eleições 2018: PRF prende três homens com R$ 13 mil, suspeitos de crimes eleitorais

/ Eleições 2018

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam em flagrante, na noite desta quinta-feira (4), em Alagoas, três homens suspeitos de crimes eleitorais. Com os homens foram apreendidos material de campanha de candidatos, uma lista com os dados pessoais de diversos eleitores e pouco mais de R$ 13 mil. Segundo a PRF, o carro em que os três estavam foi abordado próximo à Unidade Operacional de Polícia de Carié, na zona rural do município de Canapi, no nordeste alagoano. Desconfiados de que, ao avistar a barreira policial, o condutor do veículo tentou desviar para evitar passar pelo posto de vigilância, os policiais decidiram seguir o carro e abordá-lo. Ainda de acordo com a PRF, a lista contendo informações pessoais de diversas pessoas, como número do título de eleitor, foi encontrada em um caderno que também continha anotações que os policiais concluíram ser a programação de transporte dos eleitores para votar no próximo domingo (7). Inicialmente, o motorista afirmou que havia sacado o dinheiro pouco tempo antes, mas quando os policiais exigiram que ele comprovasse o saque, mudou sua versão e informou que só falaria na presença de seu advogado. Todo material apreendido e os três homens foram encaminhados para a delegacia da Polícia Federal.

 

Eleições 2018: TSE libera eleitor para votar com camiseta de candidato no local de votação

/ Eleições 2018

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (5) orientar a Justiça Eleitoral a liberar o uso de camisetas de candidatos pelos eleitores nos locais de votação neste domingo (7), primeiro turno das eleições. Conforme a decisão, o eleitor poderá usar camiseta com nome de seu candidato preferido, mas como forma de manifestação individual, sem fazer propaganda eleitoral a favor dele. De acordo com a lei eleitoral, está proibida a aglomeração de pessoas com vestuário padronizado, além de manifestações coletivas e ruidosas e qualquer tipo de abordagem, aliciamento ou persuasão de eleitores. A camiseta não pode ser distribuída pelo candidato. A questão foi decidida a partir de um questionamento do Ministério Público Eleitoral (MPE) diante de divergências criadas na atuação de promotores eleitorais em todo país, responsáveis pela fiscalização de propaganda eleitoral irregular. Em todo o país, ambulantes aproveitaram o engajamento dos eleitores no pleito para comercializar camisetas de candidatos. De acordo com o MPE, a lei eleitoral proíbe a distribuição de material de campanha no dia da eleição, como adesivos, broches, adesivos, mas a norma é omissa sobre o vestuário do eleitor. Neste domingo (7), os eleitores votam, em primeiro turno, para presidente da República, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. O segundo turno será no dia 28 deste mês,

Ex-aliado de ACM Neto, prefeito de Euclides da Cunha declara apoio a Rui Costa para governador

/ Eleições 2018

Prefeito Luciano Pinheiro declara apoio a Rui. Foto: Ulisses Dumas

O governador Rui Costa (PT) e candidato à reeleição percorreu, nesta sexta-feira (5), as cidades de Tucano, Monte Santo e Euclides da Cunha. Em campanha, Rui foi recepcionando em Euclides da Cunha por um ex-adversário político, o prefeito Luciano Pinheiro (PDT), que teria se aliado ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), quando disputou, em 2016, o cargo de presidente da União dos Municípios da Bahia – UPB e foi derrotado pelo candidato apoiado por Rui, o prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro (PSD). Luciano, no entanto, não apoiou a candidatura de Zé Ronaldo (DEM), tendo declarado apoio a Rui Costa, que percorreu a cidade ao lado do alcaide.

”Se Alckmin tiver dois votos, vai ser um dele e um meu”, diz ACM Neto que coordena campanha

/ Eleições 2018

Neto nega abandono à campanha de Zé. Foto: Divulgação

Mesmo com a debandada de candidatos do seu grupo político para o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), reafirmou, a dois dias do primeiro turno, o seu apoio ao tucano Geraldo Alckmin (PSDB). ”Se Alckmin tiver dois votos, vai ser o dele e o meu. Ninguém joga a toalha de véspera. Não vamos antecipar o reconhecimento de vitória ou derrota de ninguém”, declarou o democrata, em entrevista à Rádio Itapoan. Neto reconheceu que ficou “chateado” com o anúncio de apoio do candidato ao governo Zé Ronaldo (DEM) a Bolsonaro, mas afirmou que o assunto ”está encerrado”. ”Não escondi que fiquei chateado, mas sou um cara democrata. Ele quis tomar essa posição. Eu discordo, mas tenho que respeitar”, disse. Embora tenha negado novamente um abandono à campanha do correligionário, o prefeito não foi a Feira de Santana nesta sexta-feira (5), onde Zé Ronaldo participou de caminhada. ”O que nos une é muito mais forte do que essa diferença em relação ao apoio expressado por ele a Jair Bolsonaro. Estamos unidos pelo propósito maior de enfrentar o PT. Isso não seria abalado em função desse dissenso. Agora há pouco, acabei de vir do Lobato. Estava fazendo caminhada, levando o nome de Zé Ronaldo”, declarou.

”Não é hora de brincar de ditadura”, diz Angelo Coronel ao encerrar campanha no interior

/ Eleições 2018

Coronel alfineta Alckmin, 4º nas pesquisas. Foto: Divulgação

O candidato ao Senado Ângelo Coronel (PSD) percorreu as cidades de Tucano, Monte Santo e Euclides da Cunha neste penúltimo dia de campanha. ”Neste penúltimo ato oficial da campanha, aqui em Tucano, desejo que o domingo das eleições seja um dia de paz e que a democracia brasileira seja mantida, acima de tudo. Muita gente morreu, muita gente foi torturada, muita gente sofreu para que voltássemos a ter um regime democrático e não é hora de brincar de ditadura”, declarou o presidente da Assembleia Legislativa. Ao defender o voto em Fernando Haddad (PT) para presidente da República, Coronel destacou o período no qual o petista administrou São Paulo. ”Governar a cidade de São Paulo é comparável a governar a alguns Estados brasileiros, seja pelo tamanho da população ou do orçamento. A crítica que fazem a ele é que perdeu a reeleição. E daí? Alckmin foi governador de São Paulo por oito anos e agora está em quarto nas pesquisas”, comparou.

Filho do candidato Jar Bolsonaro nega ter usado camisa com ofensas aos nordestinos

/ Eleições 2018

Flávio usa o Instagram e explica polêmica. Foto: Reprodução

O filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), o candidato a senador pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro (PSL), desmentiu, através do Instagram, uma imagem que é compartilhada nas redes sociais em que ele veste uma camisa com ofensas aos nordestinos. ”Movimento nordestinos voltem para casa: O Rio não é lugar para jegue”, diz a frase estampada na camiseta. Na publicação, ele chama a montagem de “mais uma fake news”. ”Me ajudem a divulgar, por favor!”, escreveu o candidato, no Instagram. Na imagem original, Flávio aparece ao lado do pai, em um evento de campanha para prefeito em 2016.

Eleições 2018: Lei seca será aplicada em 12 estados neste domingo; Bahia está de fora

/ Eleições 2018

Neste domingo (7), primeiro turno das eleições, 12 dos 26 estados adotarão a lei seca. A maioria deles restringe tanto a venda quanto o consumo de bebida alcoólica, em períodos que variam. No Distrito federal a medida não será aplicada, assim como no sul do país, em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. No norte e nordeste, a restrição é mais comum. No Pará, a portaria que regulamentou a medida, além de proibir a venda e consumo das 0h às 18h, também proibiu a realização de festas dançantes em clubes, casas de show, boates, bares e similares. No Amazonas, apenas o consumo foi proibido e em Minas Gerais, apenas a distribuição e venda. Quem descumprir a lei estará sujeito à pena de detenção de 3 meses a 1 ano e pagamento de multa por crime de desobediência previsto no art. 347 do Código Eleitoral. Já as blitzes da lei seca no trânsito seguirão normalmente em todo o país. O motorista que for flagrado dirigindo alcoolizado (até 0,33 miligrama de álcool por litro de ar expelido) será autuado, multado e responderá a processo. A partir de 0,34 miligrama, é configurado crime de trânsito. O motorista é detido e levado para a Polícia Civil, e responderá processo criminal. Ele também é multado e pode perder a CNH por 12 meses.