Após confirmação da 1ª morte por Ômicron, ministro da Saúde diz que ”nada muda na estratégia”

/ Saúde

Marcelo Queiroga comenta sobre ômicron. Foto: Myke Sena

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que há uma preocupação com o aumento do número de casos da variante ômicron do coronavírus no Brasil, mas que em relação ao primeiro óbito confirmado pela nova variante ainda é preciso aguardar para maiores conclusões e que nada muda na estratégia da pasta. ”É uma variante de preocupação. Mas não muda [a estratégia]”, afirmou em entrevista ao UOL.

Segundo Queiroga, nos países com alto percentual da população vacinada a nova variante tem causado ”pouco impacto nas hospitalização e óbitos”. ”Vamos aguardar a evolução dos casos”, disse.

No início da tarde desta quinta-feira (6), o Ministério da Saúde confirmou a primeira morte causada por variante Ômicron pela secretaria de saúde de Aparecida de Goiânia (GO). Um levantamento da plataforma Our World in Data mostra que nova variante do coronavírus já é responsável por mais da metade das infecções no país e que casos explodir.

Os comentários estão fechados.