ACM diz não ver empolgação em Wagner, que responde: ”Confundindo empolgação com arrogância”

/ Política

ACM cutuca Wagner, que responde em rede social. Foto: BMFrahm

O embate entre o Partido dos Trabalhadores e o Democratas segue forte no caminho para 2022. Os prováveis candidatos de ambas as siglas para as próximas eleições, Jaques Wagner (PT) e ACM Neto (DEM), trocaram palavras pouco elogiosas nesta terça-feira (16).

Em entrevista a uma rádio de Salvador na manhã desta terça-feira (16), o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, cutucou o adversário e afirmou que não vê empolgação em Wagner para ser governador da Bahia. Segundo o presidente nacional do DEM, o ciclo petista no comando do estado está chegando ao fim.

”Vejo o ciclo do PT na Bahia chegando ao fim. A alternância de poder é bom para a democracia. Além disso, não sentimos em Wagner essa empolgação para ser governador. Por isso é hora de dar vontade a quem está com disposição. Estou pronto para fazer esse enfrentamento, mas sem fazer política rasteira”, declarou ACM Neto.

Horas depois, Wagner respondeu ao seu adversário nas redes sociais, se dizendo empolgado. O senador ainda aproveitou para cutucar ACM Neto, que desistiu de se candidatar ao governo da Bahia em 2018, indicando o então prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo (DEM), para o confronto com Rui Costa (PT).

”Tem gente confundindo empolgação com arrogância. Minha empolgação sempre será crescente e duradoura. Quem caminha ao meu lado sabe disso. E que vou até o fim, não desempolgo no meio do caminho e nem deixo amigos na estrada”, comentou Wagner no Twitter.

Tanto ACM Neto quanto Jaques Wagner são pré-candidatos declarados ao governo do estado em 2022. Enquanto o ex-prefeito de Salvador circula pelo interior da Bahia em busca de aliados, Wagner tem se articulado para manter unido o grupo de partidos que hoje sustenta a gestão de Rui Costa. Ambos também disputam o apoio de partidos, como o MDB (relembre aqui). As informações são do site Bahia Notícias

Os comentários estão fechados.