Gandu: Prefeito tem contas rejeitadas pela extrapolação continuada do limite com pessoal

/ Região

Prefeito Ivo Sampaio é multado
Gestor Ivo Sampaio é multado em R$ 57 mil. Foto: Divulgação

E o número de gestores públicos municipais com contas reprovadas só cresce. Na tarde desta quinta-feira (10/12), o Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas do prefeito de Gandu, Ivo Sampaio Peixoto, referentes ao exercício de 2014, em razão da extrapolação continuada do limite da despesa total com pessoal. Pela irregularidade, o gestor foi multado em R$57.600,00, equivalente a 30% dos seus subsídios anuais, e em R$2.500,00, por falhas contidas no relatório técnico. No 3º quadrimestre do exercício de 2012, a despesa com pessoal da prefeitura correspondeu a 54,99% da receita corrente líquida do município, ultrapassando o limite de 54%, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Desta forma, deveria o gestor promover a recondução dos gastos ao índice permitido, eliminando pelo menos 1/3 do percentual excedente no 2º quadrimestre do exercício de 2013 e 2/3 no 1º quadrimestre do exercício de 2014, o que não foi feito. A relatoria apurou que, em abril de 2014, a despesa com pessoal correspondeu a 64,59% da RCL, comprometendo o mérito das contas. Vale ressaltar que os gastos com pessoal ao final do exercício de 2014 importou em R$ 30.960.139,75, representando 68,81% da RCL, em percentual muito superior ao limite máximo de 54%. Cabe recurso da decisão.

Um comentário para “Gandu: Prefeito tem contas rejeitadas pela extrapolação continuada do limite com pessoal”

  1. ANTONIO MARCOS DANTAS MASCARENHAS

    ESSES GESTORES IRRESPONSÁVEIS TÊM QUE SEREM MULTADOS E CONDENADOS MESMO, ESTÃO UTILIZANDO CONTRATO DE PESSOAL COMO MOEDA DE TROCA ELEITOREIRA. UMA BOA PARTE DESSE PESSOAL NÃO TRABALHAM, NÃO SÃO ENCONTRADOS NOS SEUS DEVIDOS POSTOS E QUANDO COINCIDE DE TODOS ESTAREM NO MESMO LUGAR DE SERVIÇO VERIFICA-SE O NÚMERO GRITANTE DE PESSOAS PARA POUCO SERVIÇO. ESSA FARRA AUMENTA NOS ANOS DE ELEIÇÃO. ESSA FARRA PRECISA ACABAR.

Os comentários estão fechados.