Caixa Econômica Federal paga benefícios para caminhoneiros e taxistas neste sábado (24)

/ Economia

A Caixa Econômica Federal (CEF) credita, neste sábado (24), mais de R$ 709 milhões do Benefício Caminhoneiro e do Benefício Taxista aos 630 mil trabalhadores elegíveis. O crédito será realizado em conta poupança social digital, com movimentação pelo aplicativo Caixa Tem ou em qualquer agência da Caixa.

A ação emergencial do governo federal visa enfrentar o estado de emergência decorrente da elevação extraordinária e imprevisível dos preços do petróleo, combustíveis e seus derivados.

Benefício Caminhoneiro:
O Benefício Caminhoneiro prevê pagamento mensal de R$ 1 mil aos profissionais até dezembro de 2022.

Têm direito ao auxílio os caminhoneiros cadastrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) até 31 de maio de 2022, cadastro mantido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), do Ministério da Infraestrutura, com registro de atividade/operação de transporte de carga na ANTT em 2022, ou que tenham realizado a autodeclaração do Termo de Registro. Além disso, é necessário atender aos critérios para concessão do benefício, que estão definidos na Portaria Interministerial MTP/INFRA Nº 6, de 1º de agosto de 2022.

Quem realizou a autodeclaração de 29/08 até 12/09, e atende aos demais critérios de concessão, receberá no dia 24/09 as três parcelas do benefício juntas.

Quem realizou a autodeclaração a partir 12/09 receberá em outubro a quarta parcela e as demais conforme cronograma de pagamento, não havendo recebimento de parcelas retroativas.

Benefício Taxista:
O Benefício Taxista prevê pagamento mensal aos motoristas de até R$ 1 mil até dezembro de 2022. Neste mês, os taxistas recebem a terceira parcela do benefício.

Têm direito os motoristas de táxi registrados nas prefeituras até 31 de maio de 2022, que sejam titulares de concessão, permissão, licença ou autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital, e que atendam aos demais critérios definidos na Portaria MTP Nº 2.162, de 27 de julho de 2022.

Dúvidas:
Os caminhoneiros e taxistas que tiverem dúvidas sobre o pagamento dos benefícios podem ligar para a Central de Atendimento Alô Trabalho, no número 158. As informações sobre o pagamento das parcelas também podem ser consultadas no Atendimento Caixa ao Cidadão pelo número 111.

Polícia Militar de Jaguaquara apreende drogas e detém suspeitos em pontos diferentes do município

/ Jaguaquara

Material apreendido pela polícia nas operações. Foto: Polícia Militar

A Polícia Militar de Jaguaquara realizou apreensões e prisões nessa sexta-feira (23), em pontos diferentes do Município. No distrito Stela Dubois, uma mulher foi detida e com ela apreendidos: 01 tablete pesando ½ kg de substância análoga à cocaína; 08 porções fracionados da mesma substância; 01 balança de precisão; R$ 22,00 em espécie; e documentos pessoais.

No Loteamento Jatobá, em Jaguaquara, um homem foi preso e com ele apreendidos: 30 gramas de substância análoga à cocaína; R$ 234,00 (Duzentos e trinta e quatro reais); 01 relógio marca Technos; R$ 18,00 (Dezoito dólares); 01 aparelho celular iPhone 13; e 01 carteira contendo documentos pessoais.

Na Praça JJ – Seabra, outro indivíduo foi detido e com o mesmo apreendidos: 1 celular de marca LG; R$ 427,00 em espécie; Aproximadamente 56g de substâncias análoga à maconha; e uma Honda Pop de cor vermelha, PP PJO 4927. Todos os envolvidos e o material apreendido foram apresentados na Delegacia Territorial.

Homem de 31 anos foi morto a tiros por dupla de moto que teria invadido bar, em Jequié, diz polícia

/ Jequié

Caso ocorreu no bairro Joaquim Romão. Foto: Leitor: WhatsApp

Mais um crime de homicídio foi registrado em Jequié, desta feita contra um ex-presidiário, Rodrigo Barbosa Santiago, de 31 anos, que foi executado em um bar por volta das 09h18 na Rua Princesa Isabel, na localidade de Campo do Cururu, no bairro Joaquim Romão.

De acordo com os registros da polícia, a vítima estava no interior do estabelecimento quando dois indivíduos usando capacetes desceram de uma motocicleta estacionada em frente ao bar e fizeram disparos de arma de fogo que atingiram Rodrigo, que já teriam cumprido pena por crime praticado no município de Ipiaú.

Uma equipe da Polícia Técnica esteve no local, realizando os serviços periciais e encaminhou o corpo ao Instituto Médico Legal. Guarnições da Polícia Militar fizeram ronda no Joaquim Romão, mas não encontraram os autores do homicídio.

Bahia não registra óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas, diz boletim epidemiológico da SESAB

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 574 casos de Covid-19. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), de 1.695.377 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.664.013 são considerados recuperados, 606 encontram-se ativos e 30.696 pessoas foram a óbito.

Segundo a Sesab, o boletim epidemiológico desta sexta-feira (23) contabiliza ainda 2.028.538 casos descartados e 358.089 em investigação. Na Bahia, conforme a secretaria, 68.542 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Vacinação

A Sesab ainda informa que a Bahia contabiliza 11.655.854 pessoas vacinadas contra a Covid-19 com a primeira dose, 10.819.043 com a segunda ou dose única, 7.302.075 com a de reforço e 2.214.823 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 1.043.654 crianças foram imunizadas com a primeira dose e 676.853 tomaram também a segunda. Do grupo de 3 e 4 anos, 47.594 tomaram a primeira e 7.939 tomaram a segunda dose.

Em reta final de campanha, candidato João Roma diz que verdadeira pesquisa é a das ruas

/ Política

Candidato tem o apoio de Bolsonaro. Foto: Ascom João Roma

O candidato a governador da Bahia pelo PL, João Roma, fez duas grandes carreatas em Itabuna e em Ilhéus nesta quinta-feira (22) ao lado da candidata ao Senado, Doutora Raíssa Soares (PL). Ao verificar a receptividade do povo do sul da Bahia, o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro salientou que a verdadeira pesquisa é a das ruas.

”Se pesquisa resolvesse eleição, o nosso presidente hoje não seria Jair Bolsonaro, seria Fernando Haddad”, disse Roma, que intensifica o contato com o eleitorado baiano nesse período de dez dias antes da realização do primeiro turno em 2 de outubro.

O candidato do PL ainda ressaltou que os eleitores do presidente Jair Bolsonaro precisam ficar atentos a quem desejam levar para o segundo turno na Bahia. ”Quem vota Bolsonaro presidente não pode permitir que dois candidatos contrários ao presidente da República disputem o segundo turno. Quem vota em Bolsonaro 22 vota em Roma 22”, destacou Roma, ao afirmar que tanto Jerônimo Rodrigues (PT) quanto ACM Neto (UB) são opositores do presidente da República.

Nesta quinta-feira, Roma ainda passa por Guanambi e, na sexta-feira (23), segue para Brumado e Livramento. No sábado, estará no Oeste, fazendo corpo a corpo em Formosa do Rio Preto, Barreiras e Luís Eduardo Magalhães. No domingo (25), vai a Jaguaquara e Itaberaba.

Jerônimo Rodrigues: ”Eu garanto aqui que serei duro com a criminalidade. ”Vamos atuar firmemente”

/ Política

Rui, Jerõnimo e Otto. Foto: Ascom Jerônimo Rodrigues

O candidato a governador Jerônimo Rodrigues (PT) afirmou que sua gestão será marcada por uma atuação firme contra a criminalidade e destacou a importância de uma atuação coordenada e conjunta entre estados, municípios e União para a área de Segurança Pública. Nesta sexta-feira (23), o petista cumpre agenda no território do Sertão do São Francisco.

”Eu garanto aqui que serei duro com a criminalidade. Vamos atuar firmemente na questão da Segurança Pública. O combate a criminalidade tem que ser integrado entre o Governo do Estado, Municípios e União. Nós já estamos com a sinalização de que Lula seguirá esse caminho, ele já assegurou a criação do Ministério da Segurança Pública e de um plano nacional para a área. Eu garanto aqui que serei um governador parceiro dos municípios, nós iremos atuar para fortalecer a Segurança Pública em toda Bahia”, disse Jerônimo.

O candidato do PT enfatizou que atuará com firmeza e inteligência na área da segurança pública. Dentre as propostas do postulante petista para o fortalecimento da Segurança Pública no Estado, destaque para a realização de concursos públicos, ampliação do número de câmeras na capital e interior, investimento em inteligência, formação e valorização profissional, além de adquirir viaturas com blindagem para garantir mais segurança aos policiais e garantiu que irá manter um diálogo constante com o setor.

”Irei atuar de forma firme contra o crime na Bahia. Iremos intensificar os investimentos em inteligência, valorização da tropa e equipamentos para garantir que tenhamos a condição de não só combater o crime quando ele ocorre, mas de prevenir e evitar a criminalidade na Bahia. Ampliaremos os nossos investimentos em infraestrutura, vamos construir e reformas delegacias, realizar concursos e garantir que os nossos policiais tenham acesso ao que há de melhor para realizar o seu trabalho”, declarou o postulante ao Palácio de Ondina.

Jerônimo lembrou ainda que as gestões do partido encontraram a segurança pública sucateada na Bahia e fizeram importantes investimentos na infraestrutura física, com 200 delegacias que estão sendo entregues em todo o estado, compra de equipamentos da Polícia Militar, compra de equipamentos de proteção para os policiais, além de viaturas de qualidade. O petista ressaltou ainda a importância do investimento em tecnologia, inteligência e formação para melhor combater o crime.

Após críticas e memes, ACM Neto publica documento da SSP em que aparece como pardo

/ Política

ACM e a autodeclaração como pardo. Foto: Divulgação

Alvo de críticas e muitos vídeos nas redes sociais, o candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União) se manifestou novamente sobre a autodeclaração como pardo. Em vídeo publicado nas redes sociais, nesta sexta-feira (23), Neto divulgou um documento da Secretaria de Segurança Pública (SSP) em que aparece como pardo.

”Em 2016, quando fui candidato a prefeito e não havia fundo eleitoral, minha autodeclaração foi como pardo. Muito antes disso, quando emiti o meu documento de identidade, fui declarado pardo pelo Instituto Pedro Mello. Agora, meus adversários estão querendo desviar o foco criando mentiras a meu respeito. Na eleição, não vale tudo, mas a Bahia e os baianos saberão dar a resposta nas urnas no próximo dia 2 de outubro”, indicou Neto.

Em entrevista ao podcast Projeto Prisma, do Bahia Notícias, ele se disse ”moreno’, disse que não fez bronzeamento artificial e questionou adversários políticos que também se declararam como pardos ou pretos à Justiça Eleitoral (relembre aqui). Com informações do site Bahia Notícias

 

Com facilidade, Brasil vence Gana por 3 a 0 em penúltimo amistoso antes da Copa do Mundo

/ Esporte

Brasil venceu Gana, em amistoso. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Em amistoso preparatório para a Copa do Mundo, a Seleção Brasileira bateu Gana por 3 a 0 na tarde desta sexta-feira (23), em Le Havre, na França. O grande destaque foi o atacante Richarlison, autor de dois gols. O zagueiro Marquinhos abriu o marcador.

A formação do técnico Tite foi a seguinte: Alisson; Éder Militão, Marquinhos, Thiago Silva (Bremer) e Alex Telles; Casemiro (Fabinho) e Lucas Paquetá (Everton Ribeiro); Raphinha (Rodrygo), Vini Júnior (Antony), Richarlison (Matheus Cunha) e Neymar.

Já Gana jogou com Wallacott; Odoi (Lamptey), Amartey, Djiku, e Rahman Baba (Salisu); Kudus (Kyereh), Iddrisu Baba e André Ayew (Semenyo); Sulemana (Salisu), Afena-Gyan (Iñaki Williams) e Jordan Ayew.

O Brasil volta a jogar na próxima terça-feira (27), às 15h30, contra a Tunísia. Presente no Grupo G da Copa do Catar, o time canarinho vai enfrentar Sérvia, Suíça e Camarões na primeira fase. A primeira partida será contra os sérvios no dia 24 de novembro, no Lusail Iconic Stadium. Com informações do site Bahia Notícias

Supremo Tribunal decide que oferta de creche e pré-escola é obrigação do poder público

/ Justiça

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (22) que é dever do Estado garantir vagas em creches e na pré-escola para crianças de 0 a 5 anos de idade. Por unanimidade, a Corte confirmou a garantia, que está prevista no artigo 208, inciso IV, da Constituição.

Na decisão, prevaleceu o voto proferido na quarta (21) pelo relator da proposta, o ministro Luiz Fux. No entendimento do ministro, o direito à educação infantil é assegurado na Constituição e não pode ser negado sem justificativa.

Lira questiona pesquisas e pede punições a institutos: ”Não podemos permitir manipulações”

/ Política

Arthur Lira é apoiador de Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), questionou a confiabilidade das pesquisas eleitorais e pediu a punição dos institutos que realizam os levantamentos. Em publicações feitas na última quinta-feira (22), o parlamentar levantou a hipótese de manipulação de resultado, após criticar as divergências dos números nas pesquisas.

”Nada justifica resultados tão divergentes dos institutos de pesquisas. Alguém está errando ou prestando um desserviço. Urge estabelecer medidas legais que punam os institutos que erram demasiado ou intencionalmente para prejudicar qualquer candidatura. Não podemos permitir que haja manipulações de resultados em pesquisas eleitorais. Isso fere a democracia”, afirmou Lira em seu Twitter.

Após repercussão de suas manifestações, o presidente da Câmara dos Deputados afirmou que não acusou nenhum instituto de manipular as pesquisas e que, na verdade, estava apenas questionando a divergência de números dentre os levantamentos das entidades responsáveis.

Justiça atende Flávio e censura reportagens do UOL sobre imóveis dos Bolsonaros com ”dinheiro vivo”

/ Justiça

Ação de Flávio censurou reportagens do UOL. Foto: Reprodução

A pedido do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o desembargador Demetrius Gomes Cavalcanti, do TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios), censurou reportagens do UOL sobre transações imobiliárias da família Bolsonaro em dinheiro vivo e determinou que o conteúdo fosse retirado do ar e das redes sociais.

O magistrado concedeu liminar (determinação provisória e urgente) nesta quinta (22), após os advogados de Flávio recorrerem de decisão da 4ª Vara Criminal de Brasília contrária aos pedidos do filho do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL).

O UOL informou que cumpriu a decisão, mas irá recorrer. A advogada do portal, Mônica Filgueiras Galvão, diz que ”a decisão viola precedentes estabelecidos no sistema jurídico brasileiro e pretende retirar do debate público, às vésperas da eleição, informações relevantes sobre o patrimônio de agentes públicos”.

O desembargador ainda ordena que conteúdo relacionado às publicações seja apagado das redes sociais da jornalista Juliana Dal Piva, que é autora das reportagens com o jornalista Thiago Herdy.

Demetrius Gomes Cavalcanti afirma que as reportagens usaram informações de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre o uso de dinheiro em espécie sobre compras realizadas pelos filhos do presidente. O STJ (Superior Tribunal de Justiça) anulou parte dos dados da investigação, oriundos de quebra de sigilo bancário e fiscal.

Segundo o pedido da defesa de Flávio, as reportagens ”buscaram amparo em um vazamento ilegal de informações, promovido no âmbito de investigação sigilosa, elementos informativos estes que foram anulados pelo Superior Tribunal de Justiça”.

”É sabido que tais fatos foram obtidos de forma ilícita, porquanto vazados de inquérito policial que foi anulado pelo Superior Tribunal de Justiça, pode-se concluir que a divulgação de tais dados mostra-se abusiva”, disse o magistrado, ao decidir pela censura ao UOL.

Ele afirma que a decisão foi dada com urgência ”haja vista a aproximação de pleito eleitoral, no qual concorre a cargo público, de notória expressividade, o pai do requerente, sendo que a continuidade na divulgação das referidas matérias trará, não só aos familiares, como ao candidato e ao Requerente, prejuízos em relação à sua imagem e honra perante a opinião pública, com potencial prejuízo à lisura do processo eleitoral”.

As reportagens do UOL sobre o tema, publicadas a partir do último dia 30, afirmam que desde os anos 1990 o presidente, irmãos e filhos negociaram 107 imóveis, dos quais ao menos 51 foram adquiridos total ou parcialmente com o uso de dinheiro vivo. O valor gasto desta forma foi, segundo a apuração, de R$ 13,5 milhões.

Com isso, uso de dinheiro vivo em condições suspeitas voltou a atingir o presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral à Presidência.

Transações em espécie não são crime, mas podem ter como objetivo dificultar o rastreio de valores de fontes ilegais. Dados obtidos por órgãos de investigação e imprensa mostraram que a família Bolsonaro, em especial o senador Flávio Bolsonaro, movimentou R$ 3 milhões em dinheiro vivo.

Para o Ministério Público do RJ, o filho do presidente utilizou recursos provenientes do suposto esquema da “rachadinha” em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa para comprar imóveis e pagar despesas pessoais.

Dados da investigação mostraram que Bolsonaro também teve, quando deputado federal, transações e práticas semelhantes às que levantaram suspeita contra seu filho mais velho.

Após a decisão que determinou a remoção do conteúdo do UOL do ar, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que disputa a presidência contra Bolsonaro, ironizou o episódio nas redes sociais.

”Será que o Bolsonaro também vai querer colocar sigilo de 100 anos na matéria do UOL sobre compra de imóveis em dinheiro vivo?”, disse Lula.

Segundo publicou o UOL, a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) ”vê com muita preocupação uma decisão judicial que manda retirar um conteúdo que é baseado em fatos, em documentos”.

”Não há nenhuma inverdade nesse conteúdo. A gente acha que o Judiciário extrapola quando toma esse tipo de decisão porque cerceia o debate e impede que as pessoas tenham acesso a informações importantes. Inclusive a inicial, o pedido, é baseado no fato de que essas informações já são públicas”, diz Katia Brembatti, presidente da associação.

Em nota, a ANJ (Associação Nacional de Jornais) protestou contra a medida, que seria ”mais um ato contra a liberdade de imprensa no Brasil” e estaria “privando os cidadãos do direito de serem livremente informados”.

”A ANJ espera que a decisão seja revista o quanto antes, de modo que a população tenha restabelecido o seu direito de acesso à informação”, afirmou a organização.

A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) também se manifestou e disse que a censura é inconstitucional e contraria decisões anteriores do STF (Supremo Tribunal Federal).

”Em nenhum momento o senador Flávio Bolsonaro provou a licitude do dinheiro utilizado ou mesmo que os dados apresentados pelo Ministério Público estavam incorretos”, afirma a nota.

”A decisão de censurar a notícia, tomada pelo desembargador, deve ser revista imediatamente, seja por decisão de moto próprio ou pelos tribunais superiores. É preciso fazer valer o preceito constitucional de que a liberdade de imprensa é um direito de toda a sociedade”.

Na segunda-feira (19), ainda segundo o UOL, o juiz Aimar Neres de Matos, da 4ª Vara Criminal de Brasília, havia rejeitado a censura à reportagem, solicitada pelos advogados de Flávio. Na ação, eles também alegavam que os jornalistas praticavam crimes de calúnia e difamação, hipótese negada liminarmente pelo juízo.

No caso de crimes contra a honra, a lei determina que a iniciativa de pedir a abertura de processo é da parte que alega ter sofrido a ofensa. O Ministério Público é chamado a se manifestar sobre o recebimento ou não da denúncia, cuja aceitação marca o início do processo.

Na última sexta (16), o promotor Marcos Juarez Caldas de Oliveira se manifestou pelo não recebimento da queixa-crime oferecida pelo senador por considerar que não havia indícios de crimes de calúnia e difamação nas reportagens publicadas pelo UOL.

”Após análise da matéria veiculada, verifica-se que não restou demonstrada a prática dos delitos de calúnia e difamação; o conteúdo jornalístico não apresentou ofensa à honra e à dignidade do querelante”, escreveu o promotor.

”É cediço que para a configuração de crime de calúnia é imprescindível a imputação de fato criminoso falso, o que nitidamente não ocorreu no presente caso. No que concerne ao crime de difamação, observa-se que os jornalistas limitaram-se a noticiar fatos e a informar situações que foram objetos de investigação pelo Ministério Público”, detalhou o representante do Ministério Público.

José Marques/Folhapress com UOL

Petrobras anuncia nova redução no preço do gás de cozinha para as distribuidoras a partir desta sexta

/ Economia

A Petrobras anunciou ontem (22) nova redução no preço de venda de gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha.

A partir de hoje (23), o preço médio de venda do quilo de GLP para as distribuidoras cairá de R$ 4,0265 para R$ 3,7842, equivalente a R$ 49,19 por botijão de 13kg. A redução média será de R$ 3,15 por 13kg.

Segundo informou a Petrobras, essa redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da empresa, ”que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio”.

Outros ajustes

Essa é a segunda redução do preço médio de venda do GLP da Petrobras para as distribuidoras em setembro e a terceira do ano. No último dia 13, o preço médio de venda do gás de cozinha passou de R$ 4,23/kg para R$ 4,03/kg, equivalente a R$ 52,34 por 13kg, com redução média de R$ 2,60 por 13 kg.

Em 9 de abril, houve redução de R$ 4,48/kg para R$ 4,23/kg, equivalente a R$ 54,94 por 13kg. A redução média refletida foi de R$ 3,27 por 13kg.

Já em março, houve variação, mas para cima. No dia 11 daquele mês o preço médio de venda do GLP para as distribuidoras passou de R$ 3,86/kg para R$ 4,48/kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg e refletindo reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

Matéria alterada às 16h42 para correção do ano no subtítulo. O correto é 2022 e não 2021, como havia sido informado.

Zé Cocá diz ter sido vítima de vídeo adulterado sobre sua opinião entre Lula e Bolsonaro

/ Política

Zé Cocá diz que vai levar o caso à Justiça. Foto: Marcos Frahm

O prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), divulgou nota pública através de sua assessoria, na noite desta quinta-feira (22), dizendo ter sido vítima de manipulação digital ao se referir a um vídeo publicado nas redes sociais sobre uma entrevista concedida por ele na manhã da última terça-feira (20), à Rádio Jequié FM, emissora de propriedade do deputado federal Leur Lomanto Jr. (UB) e, ao ser indagado pelo radialista Júnior Mascote sobre às eleições presidenciais, teria explicitado o seu posicionamento político em relação a dois dos presidenciáveis, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

No vídeo, quando o apresentador faz a pergunta sobre qual dos dois candidatos o prefeito irá votar, Zé Cocá responde que tem suas opiniões sobre a política nacional. ”Bolsonaro. Lula pra mim já deu o que tinha que dar. Já tem 78 anos e precisaria melhorar”.

Entretanto, o vídeo da entrevista passou a ser divulgado em grupos de WhatsApp e a assessoria do gestor diz que o conteúdo publicado sofreu alteração de forma criminosa e que, no trecho original, Cocá respondeu de forma democrática, mas que ainda está avaliando os dois candidatos.

”O vídeo que vem sendo divulgado nos grupos WhatsApp não é verdadeiro, não procede é uma fake news produzida com o objetivo de criar desgastes políticos ao prefeito e ao candidato do prefeito a deputado estadual Hassan”, diz a assessoria.

A fala de Zé Cocá na íntegra

”A eleição nacional ainda está indefinida, o Brasil está dividido em dois, norte e nordeste tem um peso, sudeste tem outro, então a gente tem visto muito isso. A eleição nacional polarizou, o Bolsonaro e o Lula estão bem polarizados, já na Bahia, acho que está bem definido. O candidato ACM Neto tem crescido muito e tem mantido, já o candidato do PT não tem crescido, então, acredito que vai ser no primeiro turno. Já a eleição nacional, para mim, está indefinida e teremos segundo turno, com certeza. Eu não quero arriscar nenhum dos dois ainda. Eu acho que Bolsonaro ainda tem que melhorar em muitos aspectos, a nossa economia melhorou, a gente tem tomado um rumo, mas ainda acho que Bolsonaro tem que melhorar muito. Eu sonhava com uma terceira via forte, uma terceira via pujante, uma terceira via que viesse bem focada, bem organizada. O Lula, para mim, já deu o que tinha que dar. O Lula já tem 78 anos, tem algumas coisas que precisam melhorar, então ainda estou nessa fase ainda.”

Cocá promete levar o caso à Justiça

”A política não pode e nem deve ser feita utilizando-se do artifício da mentira, da fake news e, por isso, medidas jurídicas firmes serão tomadas para coibir esse tipo de crime e punir os envolvidos. O profissional, especialista em edição de vídeos, responsável pela produção do material, também deverá ser sofrer ajuizamento processual e essa situação será tratada da forma como deve ser, no campo jurídico.

O prefeito de Jequié, Zé Cocá, defende que a política deva ser feita de forma limpa, honesta, transparente e dedicada às causas públicas. Ainda, de acordo com o prefeito, a mentira não vencerá a verdade”, concluiu.

Bahia registra 466 casos de Covid-19 e mais dois óbitos nas últimas 24 horas, diz boletim da SESAB

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 466 casos de Covid-19 e duas mortes. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), de 1.694.803 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.663.407 são considerados recuperados, 700 encontram-se ativos e 30.696 pessoas foram a óbito.

Segundo a Sesab, o boletim epidemiológico desta quinta-feira (22) contabiliza ainda 2.027.291 casos descartados e 358.372 em investigação. Na Bahia, conforme a secretaria, 68.534 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Vacinação

A Sesab ainda informa que a Bahia contabiliza 11.655.724 pessoas vacinadas contra a Covid-19 com a primeira dose, 10.817.972 com a segunda ou dose única, 7.300.633 com a de reforço e 2.207.918 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 1.043.407 crianças foram imunizadas com a primeira dose e 676.098 tomaram também a segunda. Do grupo de 3 e 4 anos, 47.223 tomaram a primeira e 7.742 já tomaram a segunda dose.