Doce Mel / Jequié empata com Sport / Recife e é eliminada do Campeonato Brasileiro sob aplausos

/ Esporte

Doce Mel fez campanha destacada na competição. Foto: Emanuel Jr.

Num sábado frio e chuvoso, a equipe do Doce Mel/Jequié foi eliminada do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino Série A3 ao empatar em 1 a 1 com o Sport/Recife, que se classificou por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, quando teria enfrentado o time jequieense na Ilha do Retiro.

Jogando em casa, no Estádio Waldomiro Borges, em uma tarde marcada por protestos contra o racismo e homenagem o Docel Mel se despediu de uma importante competição, cuja participação foi bastante destacada, pois foi a única equipe a representar a Bahia, inclusive eliminando o Estaciano de Sergipe e depois esbarrou no Sport, um time forte e experiente na disputa do Brasileiro.

O Sport abriu o placar no primeiro tempo com Amanda, em uma partida equilibrada no início, algumas chances desperdiçadas pelo ataque do Doce Mel e supostas falhas da arbitragem apontadas pelas jequieenses que, segundo elas, prejudicaram a equipe local. Na segunda etapa o Doce Mel sufocou o Sport e de cabeça Tânia Maranhão marcou o gol de empate, a pressão continuou os últimos minutos, porém, o placar permaneceu inalterado, dando a classificação as pernambucanas, com o placar agregado por 2 x 1.

Atletas do Jequié fizeram homenagem a Marinho, avô da jogadora Taina

Durante a partida deste sábado (9), as atletas do Doce Mel fizeram homenagem no gramado ao exibir duas faixas, uma delas em memória de Marinho Celestino, avô da jogadora Taina, falecido no último dia (23/06) e a outra em forma de protesto contra ato de racismo que, segundo a equipe, teria ocorrido no jogo de ida, em Recife, contra a jogadora Natasha do Nascimento, que denunciou a comissão técnica gritos racistas de torcedores pernambucanos.

O caso foi levado ao conhecimento da árbitra Deborah Cecília, que fez o registro na súmula. ”Me chamaram de macaca, caí e fui alvo de preconceito”, disparou a atleta ao final do jogo. Já o Sport se posicionou e emitiu nota de repúdio, informando que está ouvindo os envolvidos, com análises de imagens e que irá acionar os profissionais que atuaram na partida.

No extremo sul da Bahia, Roma defende paz no campo; ”quem produz precisa ter a tranquilidade”

/ Política

Pré-candidato e aliados no extremo Sul. Foto: Ascom/ João Roma

O pré-candidato a governador da Bahia pelo PL, João Roma (PL), defendeu a paz no campo na visita que fez neste sábado (9) às cidades de Itamaraju e a Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. Em encontro com empresários do agronegócio de Itamaraju, Roma salientou a necessidade de que seja respeitado o direito de propriedade de quem produz na região e garantiu que, se for eleito governador, terá atuação mais firme contra atos de invasão de terras.

”Essa paz no campo que pregamos necessita também da participação firme do Governo do Estado, que tem deixado correr solta a violência em todos os locais de nosso estado. Quem produz precisa ter a tranquilidade de que suas terras serão preservadas, que não perderão nem a produção nem seu maquinário por conta da ação de vândalos”, disse Roma. Em Itamaraju, Roma foi acompanhado pela pré-candidata ao Senado, Dra. Raíssa (PL). No domingo (10), o pré-candidato a governador visita Rafael Jambeiro, pela manhã e, à tarde, a agenda será em Várzea da Roça.

”O estado da Bahia, sem dúvida nenhuma, terá alguém que está conectado, que tem inspiração e vocação para o agro”, declarou o pré-candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). Já em Teixeira de Freitas, Roma visitou clube de atiradores e teve encontro com a Frente de Mulheres de Teixeira de Freitas.

”A participação feminina na política é fundamental, é uma bandeira nossa. Um exemplo disso é a atuação da nossa pré-candidata a senadora, a Doutora Raíssa, que tem deixado muito marmanjo tremendo, já vendo o que vai acontecer em 2 de outubro”, disse o ex-ministro da Cidadania. Em Teixeira, o pré-candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) também se reuniu com produtores rurais.

Fora do Tôa Tôa, após cirurgia de hérnia de disco, Wesley Safadão deve ter alta até segunda-feira

/ Entretenimento

Wesley Safadão foi submetido a cirurgia. Foto: Reprodução

Após se afastar dos palcos no mês de junho e não realizar shows nas cidades baianas de Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Conceição do Jacuípe, Ibicuí, Itiruçu, e nos municípios de Santa Luzia e Monteiro, na Paraíba, com dores nas costas e dormência nas pernas (relembre aqui), Wesley Safadão, que se apresentaria neste sábado no Tôa Tôa, em Vitória da Conquista/BA, passou por uma cirurgia de emergência para retirar uma hérnia de disco na quinta-feira (8) (veja). Em entrevista ao jornal O Globo, o neurocirurgião Francisco Sampaio Junior, médico do cantor, disse que o quadro de Safadão agravou drasticamente antes da cirurgia de hérnia de disco. Em recuperação, o cantor deve ter alta até segunda-feira (11).

Ainda de acordo com o médico do artista, o agravamento do quadro de pacientes com o problema de saúde não é comum. ”Geralmente as inflamações são absorvidas automaticamente pelo organismo em cerca de 4 a 8 semanas”, explica.

Segundo Sampaio, o cantor estava prestes a ter a ”síndrome da cauda equina”, doença grave causada pela compressão e inflamação do feixe de nervos na parte inferior do canal vertebral, pois na noite de quarta-feira (6), ele tinha voltado a fazer queixas de dormência nas partes íntimas e nas nádegas.  A síndrome pode resultar em paralisia, incontinência intestinal, urinária e até perda de movimentos.

”Ele poderia usar uma sonda vesical pelo resto da vida. Não havia mais nada a ser feito a não ser a cirurgia de forma muito rápida. Não podíamos esperar e arriscar. O quadro se agravava de uma forma que não é o habitual para uma hérnia de disco”, ressaltou Sampaio. Com informações do site Bahia Notícias

Irmão de vereador é morto a tiros aos 37 anos durante briga de trânsito em Candeias

/ Bahia

Um homem de 37 anos foi morto a tiros na sexta-feira (8), durante uma briga de trânsito em Candeias, na Região Metropolitana de Salvador. A vítima foi identificada como Geosmar Moreira, irmão do vereador da cidade Robison Miranda.

Segundo o Metro1, o momento da discussão foi registrado pelo celular de uma testemunha. Nas imagens, é possível ver um homem de camisa verde discutindo com a vítima, que está dentro do veículo. A vítima chega a gritar que está errado, mas o suspeito pega um objeto não identificado dentro de seu veículo. Nesse momento, a pessoa que gravava o vídeo se assusta e corre.

Geosmar chegou a ser socorrido e levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O autor dos disparos fugiu e é procurado pela polícia. O caso está sendo investigado pela 20° Delegacia Territorial (DT) de Candeias.

Acidente entre carro e carreta deixa um ferido após veículo sair de posto no Entroncamento de Jaguaquara

/ Trânsito

Saveiro colidiu em pneus de carreta. Foto: Leitor/BMFrahm

Um acidente envolvendo uma picape Volkswagen Saveiro e uma carreta Volvo/FH460 deixou um pessoa ferida, na manhã deste sábado (9), na Rodovia Santos Dumont BR-116, trecho que compreende o Entroncamento de Jaguaquara.

De acordo com informações apuradas pelo Blog Marcos Frahm junto a Polícia Rodoviária Federal a colisão transversal ocorreu por volta de 06h15 na altura do KM 636, quando a carreta deixava o acostamento de um posto de combustíveis e começava a trafegar na pista de rolamento, conforme informou a Concessionária ViaBahia, e a Saveiro bateu entre os pneus e para-choque do Volvo.

Em razão do acidente, o trânsito ficou interrompido parcialmente no local por um período e já voltou a fluir normalmente, com a chegada do guincho da ViaBahia, que removeu o automóvel.

Apesar da gravidade do acidente, o motorista do carro, morador da cidade de Lajedo do Tabocal, no Vale do Jiquiriçá, sofreu leves ferimentos.

Quem trafega pelo trecho do Entroncamento de Jaguaquara precisa ter atenção redobrada com a saída de veículos pesados de estacionamentos de postos, invadindo a rodovia e aumentando a probabilidade de acidentes na região.

Cerca de 29,5 mil pés de maconha são destruídos durante operação da PM no norte da Bahia

/ Polícia

A operação foi intitulada como ”Terra Limpa”. Foto: Polícia Militar

Cerca de 29,5 mil pés de maconha são destruídos durante operação da Polícia Militar, na sexta-feira (8), nas cidades de Curaçá e Sento Sé, no norte da Bahia.

Em Curaçá, foram encontrados e destruídos 17,5 mil pés de maconha já em ponto de colheita. A ocorrência foi registrada por guarnições da 45ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) na delegacia da cidade.

Já no município de Sento Sé, policiais da 96ª CIPM, em conjunto com equipes da Cipe Caatinga, localizaram 12 mil pés de maconha no povoado de Cumbre. Os agentes encontraram ainda duas armas de fabricação caseira em um acampamento. A plantação foi incinerada e uma amostra foi coletada para apresentação na delegacia.

Intitulada como “Terra Limpa”, a operação tem como objetivo combater o tráfico de drogas no norte do estado. Após essas ações, o número de pés de maconha incinerados na região apenas neste ano chega a 707 mil. As informações são do G1

Jequié: Prefeitura faz pagamento à empresa responsável pela contratação dos músicos do São João

/ Jequié

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Cultura e Turismo e da Secretaria da Fazenda, realizou, nesta sexta-feira (8), o pagamento à empresa Lambertiny Serviços Administrativos e Produções de Eventos Eireli, vencedora da licitação na modalidade pregão eletrônico, referente a contratação de bandas, quadrilhas juninas e demais grupos artísticos que se apresentaram nas praças públicas durante a realização do São João 2022.

Mais uma vez, a iniciativa da efetivação do pagamento em tempo recorde, reforça o compromisso assumido pelo prefeito de Jequié, Zé Cocá, junto aos fornecedores e prestadores de serviços, desde o início da gestão e, mais especificamente, à classe artística, com a retomada da realização dos eventos públicos após dois anos de pandemia, possibilitando que cantores, músicos, dançarinos, cordelistas, cenógrafos, artesões, costureiras, entre muitos outros trabalhadores e trabalhadoras da Cultura e setores de serviços associados, pudessem ter acesso a uma renda a partir da execução do seu trabalho.

Indígena é morto e tem corpo carbonizado em acampamento; testemunhas dizem que local foi invadido

/ Bahia

Crime ocorreu na zona rural da cidade de Una. Foto: Rede social

Um jovem indígena de 21 anos foi morto a tiros e depois teve o corpo carbonizado, em um acampamento, nesta sexta-feira (8), na zona rural da cidade de Una, no sul da Bahia. Segundo lideranças do Movimento de Luta pela Terra (MLT), o local foi invadido por cerca de 70 homens armados, que cometeram o crime.

O caso aconteceu na madrugada desta sexta, na região chamada de Unacau. A vítima foi identificada como Elton Barros de Souza.

Um jovem indígena de 21 anos foi morto a tiros e depois teve o corpo carbonizado, em um acampamento, nesta sexta-feira (8), na zona rural da cidade de Una, no sul da Bahia. Segundo lideranças do Movimento de Luta pela Terra (MLT), o local foi invadido por cerca de 70 homens armados, que cometeram o crime.

O caso aconteceu na madrugada desta sexta, na região chamada de Unacau. A vítima foi identificada como Elton Barros de Souza. G1 Bahia

Polícia Federal vai investigar ameaças a juiz que mandou prender ex-ministro da Educação

/ Polícia

A Polícia Federal (PF) abriu um inquérito para investigar ameaças relatadas pelo juiz federal Renato Borelli, responsável pela prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. Na quinta-feira (8), o carro do magistrado foi atingido no para-brisa por e terra e ovos.

Desde a deflagração da Operação Acesso Pago, que investiga o suposto tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Borelli vem relatando retaliações por sua decisão, como ameaças pela internet, atribuídas pela Justiça Federal a ”grupos de apoio” ao ex-ministro.

No dia 23 de junho, o desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) Ney Bello revogou a decisão de Borelli e determinou a soltura de Milton Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, que também foram presos e são investigados.

Após a prisão, a defesa de Ribeiro divulgou uma nota em que diz que ”inexiste razão para a prisão preventiva editada” e que a ”custódia é injusta, desmotivada e indiscutivelmente desnecessária”.

Ademir relembra racha com Giuliano e diz que saúde pública de Jaguaquara está no caos

/ Jaguaquara

Ademir Moreira discursa em evento com Dal e Alan. Foto: BMFrahm

Ao discursar em ato de manifestação de apoio a pré-candidatura dos deputados Dal (UB) federal e Alan Sanches (UB) estadual, na noite desta sexta-feira (8), o ex-prefeito de Jaguaquara, Ademir Moreira (UB), relembrou o cenário político – eleitoral de 2012, quando na ocasião exercia o cargo de prefeito pelo segundo mandato e optou pelo nome do então engenheiro agrônomo e produtor rural Giuliano Martinelli (PP), que venceu o também produtor Ricardo Leal (PT) por 603 votos de diferença ao representar a máquina pública numa das mais emblemáticas eleições municipais da história do município, que é o maior colégio eleitoral do Vale do Jiquiriçá.

”Fui prefeito, apoiei um que me decepcionou e me traiu”, disse Moreira ao relembrar sua passagem pela Prefeitura e contar detalhes de sua trajetória na política local. O curioso é que, agora, mesmo que em posições diferentes, Ademir e Martinelli comungam do mesmo projeto estadual, que é o de ACM Neto (UB) para governador e Cacá Leão (PP) a senador  – e ambos não escondem a pretensão de voltar ao poder na Toca da Onça. Entretanto, Giuliano ainda não colocou o bloco na rua e há quem diga que se manifesta timidamente sobre 2022.

O ex-mandatário ainda alfinetou a gestão da prefeita Edione Agostinone, que apesar de ser eleita no PP e ter obtido o apoio de Giuliano em 2020 declara apoio ao pré-candidato Jerônimo Rodrigues (PT). Ademir fez afirmação de que ”a saúde pública em Jaguaquara está no caos”.

Classificado por ACM como um dos possíveis mais votados, Dal prega cautela; ”minha meta é me eleger”

/ Política

Dal prega cautela sobre votação nas eleições. Foto: BMFrahm

Num ato de manifestação de apoio a sua pré-candidatura a deputado federal, o deputado estadual Dal (UB), conversou com a imprensa, momentos antes de se reunir com correligionários políticos liderados pelo ex-prefeito de Jaguaquara, Ademir Moreira (UB), durante visita ao município na noite desta sexta-feira (8).

Questionado pelo Blog Marcos Frahm sobre as recentes declarações do presidente do União Brasil e pré-candidato a governador ACM Neto, que num vídeo publicado nesta semana em rede social lhe classificou como um dos prováveis  federais mais votados da oposição, Dal pregou cautela: ”Minha meta é me eleger e trabalhar pela Bahia e pelos baianos. Quanto as declarações de ACM, a gente fica alegre”, pontuou

Deputado Dal diz que, se eleito, permanecerá no Vale do Jiquiriçá; ”continuarei morando em Amargosa”

/ Política

Eleito estadual com 71.671 votos, Dal tem novo desafio. Foto: BMFrahm

O deputado estadual e pré-candidato a federal Dal (UB), afirmou, na noite desta sexta-feira (8), durante evento com correligionários políticos em Jaguaquara, maior colégio eleitoral do Vale do Jiquiriçá que, se eleito, não pensa em transferir seu domicílio eleitoral e que permanecerá residindo em sua cidade de origem, Amargosa, que fica no mesmo território de identidade.

”O Vale do Jiquiriçá precisa de voz ativa no Congresso, de um deputado federal que defenda os interesses da região, mas que não seja mais um que só apareça em época de eleição. Eu, por exemplo, aprendi a fazer política tendo lado, não ficando em cima do muro e sendo uma pessoa presente nas minhas bases eleitorais. Se eu for eleito federal, continuarem morando em Amargosa, no mesmo endereço, com o mesmo telefone e estarei sempre aqui, em Jaguaquara e nas demais cidades”, prometeu o parlamentar, ao discursar para apoiadores numa reunião liderada pelo ex-prefeito de Jaguaquara, Ademir Moreira.

Dal, em 2018, foi eleito estadual pelo PCdoB com 71.671 votos, filiando-se posteriormente no PP com anuência de João Leão e agora migrou para o União Brasil, partido liderado por ACM Neto.

Após recuar de candidatura a deputado, Ademir recebe Dal e Alan Sanches em Jaguaquara

/ Jaguaquara

Deputado Dal, Ademir Moreira e Alan Sanches. Foto: BMFrahm

Depois de anunciar desistência da pré-candidatura a deputado estadual, o ex-prefeito de Jaguaquara, Ademir Moreira, recém filiado ao União Brasil, recepcionou, na noite desta sexta-feira (8), durante evento no espaço Garden Hall, os deputados Dal (UB), estadual e pré-candidato a federal e o estadual que disputará a reeleição, Alan Sanches (UB), dois nomes influentes no grupo liderado pelo ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao Governo, ACM Neto (UB).

Ademir reuniu familiares, amigos, correligionários e simpatizantes, que lotaram o espaço para prestigiar o ato político. O ex-mandatário apresentou os parlamentares, declarando apoio a Dal e Alan para as eleições 2022. Moreira fez um discurso emocionado, agradeceu aos presentes,  prometeu arregaçar as mangas na busca por votos para os aliados e falou sobre sua trajetória política, relembrando suas passagens pela Prefeitura [duas vezes prefeito] e pela Câmara Municipal [quatro vezes vereador]. ”Tenho uma história na política, mas recuei da candidatura porque o nosso projeto é Jaguaquara. Eu ouvi a minha base, pois os votos não seriam suficientes para me eleger deputado e nós temos bons nomes para nos representar na Câmara e na Assembleia, Dal e Alan, que vão dar suporte a um grupo que vai está unido em 2024 par que possamos voltar a governar a nossa cidade”, disse Ademir, que evitou atacar os adversários e pediu apoio aos correligionários; ”precisamos da união de todos, para mostrar a força de um grupo que representa o povão”.

O ex-chefe do Executivo recebeu efusivos elogios dos deputados, que se comprometeram em viabilizar uma futura candidatura do apoiador nas eleições municipais; ”Saberei retribuir o apoio de cada um de vocês e estarei de mãos dadas com Ademir para que esse grupo tenha representatividade sob a liderança desse grande articulador”,afirmou Dal.

Preço médio da gasolina cai R$ 0,90 no país em três semanas, invertendo a tendência de alta

/ Economia

O valor médio da gasolina nas últimas três semanas caiu R$ 0,90 no país, invertendo a tendência de alta que vinha se verificando desde o início do ano. O estado com menor valor médio do litro da gasolina comum, na última semana é o Amapá, a R$ 5,54. Já o estado com maior valor médio é o Piauí, com R$ 7,25.

Os dados fazem parte do levantamento semanal feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), publicado em sua página na internet. O litro de gasolina mais barato encontrado pela agência, na semana entre 3 e 9 de julho, foi de R$ 5,22, no Amapá, na capital Macapá. O litro de gasolina mais caro no período pesquisado foi de R$ 8,52, no Ceará, na cidade de Crateús.

No estado de São Paulo, o maior valor do litro de gasolina encontrado foi na cidade de Barueri, a 7,99. O preço mais baixo foi na cidade de Matão e na capital São Paulo, a R$ 5,38. No Rio de Janeiro, a gasolina mais cara é vendida nos municípios de Maricá e São Francisco de Itabapoana, a R$ 7,99. Já o litro mais barato é comercializado também em Maricá, a R$ 5,69. As discrepâncias mostram a importância de se pesquisar, pois os preços variam muito em uma mesma cidade.

No Distrito Federal, o preço mínimo da gasolina é de R$ 5,79. O máximo, é de R$ 6,59. Ambos são praticados na capital Brasília. Preços ainda menores ou maiores podem ser encontrados pelo país, em postos que não fizeram parte da pesquisa da ANP. Da Agência Brasil