Bahia registra 104 novos casos de Covid-19 e mais 6 óbitos pela doença, diz boletim da Sesab

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 104 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,01%) e 202 recuperados (+0,02%). O boletim epidemiológico desta segunda (11) também registra 6 óbitos. Dos 1.237.779 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.208.353 já são considerados recuperados, 2.501 encontram-se ativos e 26.925 tiveram óbito confirmado. Os dados ainda podem sofrer alterações devido a instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.555.225 casos descartados e 240.380 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira. Na Bahia, 52.123 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Vacinação

Com 10.325.374 vacinados contra o coronavírus (Covid-19) com a primeira dose ou dose única, a Bahia já vacinou 81% da população com 12 anos ou mais, estimada em 12.732.254. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas.

Decreto atualiza medidas de prevenção ao coronavírus na Bahia, liberando público em estádios com 30% da capacidade

/ Bahia

O Governo do Estado publicou, no Diário Oficial de sábado (9), o decreto nº 20.780, que atualiza as medidas de prevenção à covid-19 na Bahia. A publicação mantém autorizados os eventos e as atividades com a presença de até 1,2 mil pessoas, incluindo aqueles com venda de ingressos, e detalha os requisitos para a realização de eventos esportivos profissionais com a presença de público.

Os centros esportivos, como os estádios de futebol, devem ter a ocupação limitada ao máximo de 30% da capacidade do local, respeitando os protocolos sanitários, especialmente o distanciamento social e o uso de máscaras. Não será permitida a venda de bebidas alcoólicas.

Os torcedores devem comprovar que tomaram as duas doses da vacina contra covid-19 ou a dose única, mediante apresentação do documento de vacinação fornecido no momento da imunização ou do Certificado Covid, obtido por meio do aplicativo ‘Conecte SUS’, do Ministério da Saúde.

O decreto, válido até 19 de outubro, estabelece ainda o controle dos fluxos de entrada e saída nas dependências do local do evento esportivo e o contingenciamento de público nas regiões adjacentes de modo a evitar aglomerações.

Covid: Pesquisa indica que 8 em cada 10 pacientes com comorbidades têm sequelas por até 4 meses

/ NOTÍCIAS

Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) apontou que 8 em cada 10 pessoas com comorbidades continuam apresentando sequelas da Covid-19 por até quatro meses após o início da manifestação da doença.

Segundo o levantamento, os sintomas mais comuns são fadiga, fraqueza, dor de cabeça, falta de ar, tosse, esquecimento e perda de memória.

O estudo foi feito com 175 pacientes obesos, com hipertensão e diabetes. Destes, os que mais apresentaram sintomas pós-doença foram os que apresentaram o quadro mais grave da doença, com necessidade de intubação e tratamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). *Metro1

Bolsonaro diz que foi impedido de ver jogo do Santos contra o Grêmio por não estar vacinado

/ Política

Jair Bolsonaro foi impedido de assistir jogo. Foto: Isac Nóbrega

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (10) a apoiadores que foi impedido de assistir ao jogo do Santos contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, por não estar vacinado. Bolsonaro questionou os protocolos exigidos para ter acesso ao estádio da Vila Belmiro.

”Por que passaporte da vacina? Eu queria ver o jogo do Santos agora e me falaram que não podia, que tem que está vacinado. Eu tenho mais anticorpos do que quem tomou a vacina”, disse o presidente. Bolsonaro está no litoral paulista onde passa o feriadão com a família.

Não imunizados correspondem a 74% dos internados por Covid no Brasil, diz levantamento

/ Saúde

Um levantamento feito pelo portal Metrópoles, por meio de dados do Ministério da Saúde, aponta que pacientes não imunizados correspondem a 74% dos internados por Covid-19 no Brasil, entre os meses de julho e setembro.

Segundo a pesquisa, três em cada quatro pessoas internadas com a doença no período não completaram o ciclo vacinal. Apenas 26% dos pacientes internados com o vírus foram totalmente imunizados com as duas doses ou dose única.

De acordo com a publicação, a redução das taxas de óbito pela Covid-19 nos últimos meses comprova que as vacinas aplicadas no país são eficazes para frear a disseminação do vírus e evitar hospitalizações e casos graves da doença.

Brasil empata em 0 a 0 com a Colômbia pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, em 2022

/ Esporte

Seleção Brasileira esteve pouco inspirada. Foto: Lucas Figueiredo

Pela primeira vez nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, em 2022, o Brasil não venceu. A seleção ficou no 0 a 0 diante da Colômbia, em Barranquilla, em partida que representou a décima apresentação do time na competição, mas que foi válida pela quinta rodada, originalmente marcada para o fim de março, mas que fora adiada em virtude da pandemia de Covid-19. O Brasil agora tem nove vitórias e um empate, com 28 pontos, liderando a tabela com folga.

Na partida deste domingo, a seleção esteve pouco inspirada e ganhou vida com as entradas de Raphinha e Antony na segunda etapa. Em jogada dos dois, Antony quase marcou ao completar cruzamento para grande defesa do goleiro Ospina, aos 39.

O próximo compromisso da seleção é na quinta-feira (14), quando encara o Uruguai, na Arena da Amazônia, em Manaus, às 21h30, em jogo da 12ª rodada. Devido à suspensão do clássico com a Argentina, pela sexta rodada, em São Paulo, depois que os jogadores rivais descumpriram protocolos de saúde após a entrada no país, Brasil e Argentina ainda têm um jogo a menos que o restante das seleções.