Ipiaú tem novos casos de Covid-19, chega a 151 confirmados e registra mais um óbito

O município de Ipiaú teve confirmado nesta segunda-feira (11) mais 1 óbito e 15 novos casos de Covid-19 ( dois deles por meio de laboratório e 13 através de testes rápidos). A informação consta no novo boletim divulgado pela secretaria de Saúde do município. Assim, sobe para 151 o número de infectados. Segundo informou a nota da secretaria, o óbito é de um idoso de 76 anos, interno da Fundação Dona Deraldina, e que se encontrava hospitalizado no Hospital Geral de Vitória da Conquista.  O falecimento ocorreu na manhã desta segunda-feira, conforme publicação do site Giro em Ipiú.

”A metade dos pacientes são adultos jovens, total de 06(seis), além de 03(três) idosos, e 05(cinco) tem idade entre 10 a 19 anos de idade. Dentre estes, tem 01(uma) idosa hospitalizada no Hospital Geral Prado Valadares (HGPV), na UTI, em uso de oxigenoterapia. Salienta-se também que o caso de óbito de idosa de 108 anos ocorrido no Centro de Triagem para COVID em 09.05.2020, teve resultado de exame NEGATIVO para COVID-19”, informou a secretaria.

Com a atualização do novo boletim, Ipiaú passa a ter 451 casos registrados como suspeitos para COVID-19, sendo 151 casos confirmados, 19 pessoas que testaram positivos para COVID já estão curadas, 157 casos descartados, 46 casos em fase de investigação, 765 pessoas em quarentena, e 03 óbitos. Conforme dados da Sesab, o município de Ipiaú possui o posto de cidade com a maior taxa de contaminação pela COVID-19 no Estado da Bahia.

Boletim epidemiológico: Bahia registra 5.816 casos de Covid-19 com 214 óbitos

/ Bahia

A Bahia registra 5.816 casos confirmados de Covid-19,. Considerando o número de 1.418 pacientes recuperados e 214 óbitos, 4.184 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 176 municípios do estado. O boletim epidemiológico registra 10.864 casos descartados e 20.355 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.025 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 451 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 44%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 437 leitos exclusivos para o coronavírus, 246 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 56,3%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 27.758 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 11 de maio de 2020. Atualmente, 2.316 amostras estão em análise laboratorial e os exames são liberados em até 48 horas.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 214 mortes pelo novo coronavírus em 38 municípios. Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 17 horas desta segunda-feira (11). As últimas notificações seguem abaixo:

205º óbito: mulher, 62 anos, residente em Salvador, comorbidades diabetes e doença cardiovascular crônica. Foi a óbito dia 09/05, em hospital da rede pública.

206º óbito: homem, 67 anos, residente em Salvador, comorbidade doença cardiovascular crônica. Foi a óbito dia 10/05, em hospital filantrópico.

207º óbito: homem, 39 anos, residente em Salvador, comorbidade paralisia cerebral. Foi a óbito hoje, dia 11/05, em hospital filantrópico.

208º óbito: homem, 61 anos, residente em Salvador, comorbidade diabetes e doença cardiovascular. Foi a óbito dia 08/05, em hospital da rede pública.

209º óbito: homem, 75 anos, residente em Salvador, comorbidades insuficiência renal aguda e doença cardíaca. Foi a óbito dia 03/05, em hospital da rede pública.

210º óbito: mulher, 80 anos, residente em Salvador, comorbidades hipertensão arterial e doença neurológica. Foi a óbito hoje, dia 11/05, em hospital filantrópico.

211º óbito: homem, 78 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Foi a óbito dia 06/05, em unidade da rede púbica.

212º: homem de 73 anos, residente em Salvador. Comorbidades: Doença do Sistema Nervoso Central. Foi a óbito no dia 05/05 em um hospital público de Salvador.

213º: mulher de 57 anos, residente em Salvador. Comorbidades: Paralisia Cerebral. Foi a óbito no dia 06/05 em um hospital público da capital.

214º: mulher de 54 anos, residente em Jacobina. Comorbidades: diabetes. Hipertensão arterial e obesidade. Foi a óbito no dia 09/05 em um hospital público de Salvador.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

 

Governador anuncia toque de recolher em Ipiaú e Itabuna, epicentros do novo coronavírus

/ Bahia

Rui anuncia medidas conjuntas com prefeituras. Foto: Paula Fróes

Em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, no início da noite desta segunda-feira (11), o governador Rui Costa anunciou que as cidades de Itabuna e Ipiaú terão toque de recolher, já a partir desta terça-feira (12). A medida conjunta do Governo da Bahia e das prefeituras dos dois municípios valerá inicialmente por 10 dias e determina a proibição de circulação de pessoas e a suspensão de qualquer atividade comercial, com exceção de farmácias, das 20h às 5h. A resolução inclui ainda o fechamento de vias com registro de fluxo intenso, mesmo durante a quarentena.

De acordo com o governador, esta série de providências tem o intuito de reduzir drasticamente a taxa de contágio da Covid-19 nesses municípios. ”Todas as medidas objetivam diminuir consideravelmente a curva de contaminação. São dez dias decisivos para mudar os números assustadores que essas cidades têm apresentado e esperamos contar com o apoio e compreensão da população”, afirmou.

Rui contou que também discutiu com os prefeitos dos municípios a instalação de unidades de acolhimento para pacientes com sintomas leves da doença. ”Essa é outra importante medida que visa isolar esses pacientes com sintomas mais brandos por 14 dias, evitando assim o contágio de familiares e vizinhos, por exemplo. Além disso, nesse período, iremos monitorar a saúde dessas pessoas, podendo agir mais rapidamente, se forem necessários cuidados intensivos”, informou.

O governador lembrou ainda que o projeto de lei que viabiliza o pagamento de uma bolsa de R$ 500 a quem decidir se internar nas unidades de acolhimento já foi enviado para a Assembleia Legislativa (Alba). ”Serão pagos R$ 250 no sétimo dia e a outra metade no décimo quarto. É importante ressaltar que o limite de bolsas pagas será o número de casos ativos da doença no município”, alertou.

Presidente da Câmara de Jaguaquara rebate cobrança do prefeito para Covid; ”devolvemos R$50 mil”

/ Jaguaquara

Raimundo rebate Giuliano sobre apoio para Covid. Foto: Edson Marques

O presidente da Câmara Municipal de Jaguaquara, Raimundo Louzado, reagiu com veemência os recentes ”ataques” do prefeito Giuliano Martinelli ao Poder Legislativo e cobrou transparência e sensibilidade ao gestor que, segundo o vereador, insiste em dedicar seu tempo para tratar de assuntos políticos enquanto a situação exige esforços exclusivos para o combate à pandemia do coronavírus.

Em um vídeo publicado em sua página pessoal no Facebook, Raimundo diz: ”Senhor prefeito, entenda de uma vez por todas, a política será debatida na política e não agora! Agora é hora de lutar, combater e vencer a pandemia causada pela Covid-19”, alfineta o presidente, ao mesmo tempo em que cobra projetos de socorro aos micro e pequenos empreendedores e ações sociais concretas de iniciativa da Prefeitura para atender as necessidades de quem tanto precisa do Poder Público nesse momento de extrema dificuldade. ”O que tenho visto é muita conversa, muita propaganda e poucas ações”, dispara.

Ao rebater as críticas do prefeito de que a Câmara não ajuda o Município, Louzado classifica as declarações de Martinelli como inverídicas e desrespeitosas. Além de permanecer aberto ao diálogo, algo que o prefeito não faz, segundo o presidente, o Legislativo fez uma devolução antecipada no valor de R$50 mil aos cofres municipais, no último mês de março, sugerindo, à época, que essa verba fosse aplicada na aquisição de cestas básicas para auxiliar a população nesses tempos de pandemia. Isso, segundo Raimundo, é mais uma demonstração do quanto os vereadores estão imbuídos em cooperar com a cidade. ”O senhor é que não está disposto a ajudar a população. O que se observa, por parte da gestão municipal, é a demissão de servidores públicos municipais de Jaguaquara em plena pandemia”, fato que também é condenado pelo presidente da Câmara, atribuindo a atitude do prefeito a sua falta peculiar de sensibilidade. ”Diante dessa situação, o senhor foi o primeiro a fazer demissões, especialmente na área da educação”, disse.

Ainda conforme a publicação do vereador, mesmo sem aula, prefeitos vizinhos estão mantendo o pagamento dos servidores e dinheiro não é problema para Jaguaquara, pois de janeiro a 9 de maio o Município recebeu cerca de R$33 milhões oriundos dos governos federal e estadual, valores superiores se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Entenda o caso: em entrevista concedida a emissoras de rádio da cidade, na última semana, o prefeito Giuliano Martinelli direcionou críticas a vereadora Sara Hellen, que vinha fazendo vídeos com duras críticas ao Executivo, cobrando transparência na aplicação de recursos em meio ao coronavírus e gestor acabou, na opinião do presidente da Câmara, atingindo todo o Legislativo.

Prefeita de Itiruçu fecha posto de saúde após médica testar positivo para coronavírus

/ Itiruçu

Prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório. Foto: Blog Marcos Frahm

A prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório, disse ao Blog Marcos Frahm, na manhã desta segunda-feira (11), que determinou o fechamento temporário de uma unidade de saúde do município após uma médica que atuava no local testar positivo para Covid-19.

De acordo com a gestora, a médica identificada como Priscila Meira contraiu o coronavírus e foi afastada de suas atividades no posto, do bairro Itiruçuzinho. ”A doutora Priscila atua na unidade de Saúde Rubens Amaral e nos comunicou no último sábado que testou positivo para Covid-19. Ela atua também no município de Jequié, no Hospital Prado Valadares e Samu, pois ela reside em Jequié. Nós já testamos todos os 15 funcionários do posto e o resultado foi negativo”, explicou.

Segundo Lorena, a profissional de saúde atendeu, nos últimos dias, 35 pacientes de Itiruçu, que também estão passando por testes. ”Estamos mantendo na cidade todas as restrições. Dos pacientes que ela atendeu, 20 já passaram por testes, que foram negativos, porém estão recebendo recomendações de isolamento social por 15 dias”, concluiu a prefeita. Desde o início da pandemia, Lorena impõe regras em Itiruçu, inclusive com o fechamento com pedras e madeira das vias de acesso a cidade, sendo permitida a entrada via BA-250, com barreira sanitária.

”Ministério da Educação precisa adiar o ENEM”, defende o secretário de Educação

/ Educação

A realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em 2020, um ano marcado pela pandemia do novo Coronavírus, é duramente criticada pelo secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues. Para o secretário, manter as provas, cujas inscrições foram abertas nesta segunda-feira (11) e seguem até 22 de maio, é uma ”decisão autoritária e equivocada do Ministério da Educação”. O secretário já oficiou o INEP/MEC, solicitando o adiamento do ENEM para 2021, pós-pandemia, para uma nova data a ser dialogada com estudantes e secretários estaduais de Educação.

”Realizar o ENEM em ano de pandemia é um erro grave do MEC. É desconsiderar a realidade social da maioria dos estudantes. A SEC está disponibilizando conteúdos, mas a situação é mais difícil para aqueles que moram em áreas remotas, na zona rural, nos quilombos, nos distritos e até mesmo nas periferias dos municípios, por não terem acesso à internet”, ponderou Jerônimo Rodrigues.

Para o secretário, as condições de acesso ao Ensino Superior devem ser asseguradas para todos e que a realização do ENEM, neste contexto, exclui ainda mais os menos favorecidos. ”Adotaremos todas as medidas necessárias para tentar adiar a realização do ENEM. Já conversamos com o CONSED (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e com o próprio INEP sobre o adiamento. Entretanto, as inscrições já estão abertas. Então, a nossa obrigação é assegurar que os estudantes baianos estejam inscritos, enquanto tentamos mudar essa decisão”, ressaltou Jerônimo Rodrigues, ao orientar as escolas a abrirem para o apoio aos estudantes que não têm acesso a computadores e à internet para que façam suas inscrições.

Por isso, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia elaborou orientações sanitárias e de logística para as escolas atenderem aos estudantes. O documento está disponível no Portal da Educação (wwe.educacao.ba.gov.br) e também está sendo enviado para todas os Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e os gestores escolares. Segundo Jerônimo Rodrigues, 138 mil estudantes da rede estadual de ensino na Bahia devem fazer o ENEM e destacou como fundamental a parceria com as prefeituras, os secretários municipais de Educação, o movimento estudantil e a imprensa para garantir que um maior número de estudantes faça a inscrição para o exame.

Jaguaquara: Prefeito diz que paciente do 7º caso contraiu a doença via transmissão comunitária

/ Jaguaquara

Giuliano impõe multa com novo decreto. Foto: Tony Ribeiro

O prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli (PP), que até ontem comemorava o achatamento da curva de contaminação do novo coronavírus no município, com a cura de seis casos, agora fala em medidas mais duras, após a confirmação do 7º caso de Covid-19.

Segundo o gestor, o paciente infectado é um comerciante que atua no bairro São Jorge, na comercialização de caixas plásticas para embalagem de produtos hortifrutigranjeiros que são comercializados na Ceasa de Jaguaquara. Em entrevista a emissora de rádio da cidade, na manhã desta segunda-feira (11), quando decidiu pela manutenção das medidas restritivas, o prefeito revelou que, o homem, aparentemente, contraiu a doença via transmissão comunitária, uma vez que não manteve contato com nenhum dos primeiros pacientes que teriam sido contaminados pelo vírus no município e não sabe informar onde contraiu a doença.

O paciente e seus familiares estão em isolamento domiciliar e o gestor garante que todos terão o acompanhamento da Secretaria Municipal de Saúde. Giuliano apelou pelo isolamento social. ”O paciente não sabe quantificar as pessoas que ele teve contato, não sabe informar onde contraiu o vírus e se trata do primeiro caso de transmissão comunitária, a família está em quarentena. O que me preocupa é que nós aguardamos o resultado de mais quatro casos. O isolamento social ainda a única solução para essa doença e as pessoas precisam entender que as UTIs do Hospital Prado Valadares em Jequié já estão ocupadas e não existe mais leito de UTI em nossa região. Peço encarecidamente o entendimento das pessoas”, apelou Martinelli.

Momentos depois da entrevista, Giuliano publicou novo decreto que mantém as regras no comércio, inclusive impondo multas que variam de R$ 50,00 a R$ 20 mil, para quem descumprir as determinações. O prefeito também pede o uso obrigatório de máscaras. Contudo, ainda não foi perceptível na cidade, por parte da gestão pública municipal, a distribuição de máscaras.

Com o 7º caso de Covid-19, Jaguaquara mantém medidas restritivas por mais uma semana

/ Jaguaquara

Reunião realizada no Fórum de Jaguaquara. Foto: Tony Ribeiro

Mais um encontro entre prefeitos de municípios que integram o Vale do Jiquiriçá e representantes do Poder Judiciário e Ministério Público de Jaguaquara, maior cidade do território de identidade, resultou na manutenção das medidas restritivas impostas por prefeituras para o enfrentamento ao novo coronavírus na região.

O encontro, realizado na manhã desta segunda-feira (11), terminaria com a flexibilização das medidas, sobretudo em Jaguaquara. Mas o surgimento do 7º caso confirmado da doença no município fez o prefeito Giuliano Martinelli (PP) recuar da flexibilização e, a ação do gestor, foi acompanhada pelos demais prefeitos, inclusive pela mandatária da cidade vizinha, Itiruçu, Lorena Di Gregório (PSD), tendo a gestora anunciado que uma médica de Jequié que atua no município testou positivo para Covid-19.

Por lá, Lorena mantém a suspensão de aulas, o funcionamento do comércio com restrições e a realização de barreiras sanitárias, monitorando a entrada e saída de pessoas em Itiruçú.

Já em Jaguaquara, onde havia o afrouxamento da quarentena no comércio será mantido o decreto anterior, por mais uma semana.

Desde o início da pandemia, a deliberação de Giuliano foi pelo escalonamento, com os estabelecimentos funcionando em dias alternados e horário reduzido, dependendo ainda da área de atuação. A maior parte dos setores poderá abrir somente duas vezes por semana.

 

Quase metade dos pacientes com coronavírus no país tem entre 20 e 59 anos, diz jornal

/ Brasil

Ao menos 45% das pessoas internadas no Brasil em razão do novo coronavírus têm entre 20 e 59 anos, ou seja, não se trata de uma enfermidade predominantemente de idosos, como em outros lugares do mundo.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o perfil é bem distinto daquele verificado na Europa, apontou levantamento feito pelo Portal Covid-19 Brasil, que reúne cientistas das mais diversas instituições nacionais e tem como base o boletim divulgado no último dia 3 pelo Ministério da Saúde.

Os especialistas apontam que isso ocorre em razão da pirâmide demográfica brasileira, da pouca adesão da população às medidas de isolamento social e da desigualdade social .

”No Brasil, essa não é uma doença de gente idosa, de velhinho; é uma doença de gente mais nova”, constatou a pneumologista Margareth Dalcolmo, pesquisadora da Fiocruz e uma das integrantes do portal. ”Para se ter uma ideia, 43% das pessoas internadas por Covid no Rio têm menos de 50 anos.”

O portal usa dados oficiais do Ministério da Saúde, informações do Registro Civil e também os números dos casos de síndrome respiratória aguda (que muitas vezes ocultam casos de Covid). Assim, o portal estima o que seria o número real de infectados, incluindo as pessoas assintomáticas e as que apresentam sintomas leves da doença. Os cientistas tomam por base os números de óbitos que, embora também sejam subnotificados, são considerados mais precisos.

”O número de mortes é maior entre os mais velhos, mas existe um significativo percentual de jovens sendo internado”, sustenta o especialista em modelagem computacional Domingos Alves, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (USP), que também participa do portal.

Jequié: Ramon Fernandes propõe auxílio para servidores REDA que tiveram contratos suspensos

/ Jequié

Ramon encaminhou proposta ao prefeito. Foto: Emanuel Jr.

O vereador Ramon Fernandes apresenta ao prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, proposta de criação de um Auxílio Financeiro para atender os servidores contratados pela Prefeitura do município para a área da Educação, via REDA, que tiveram seus contratos temporariamente suspensos em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Ramon Fernandes informa que o benefício eventual deve ser assegurado, em espécie, no valor de R$700,00 (setecentos reais) mensais, a título de auxílio financeiros, a partir deste mês de maio, pelo período mínimo de três meses, devendo ser prorrogado enquanto durar o decreto de situação de calamidade pública decorrente da Covid-19.

O vereador explica que, por terem vínculos contratuais com a Prefeitura, esses profissionais estão impossibilitados de terem acesso ao auxílio emergencial do governo federa. ”Esses trabalhadores estão sendo duramente penalizados com a situação, pois, além de estarem sem remuneração, pois seus proventos foram suspensos pelo Município, também não têm acesso ao auxílio federal”, esclarece apelando para que haja bom senso por parte da gestão municipal de levar em consideração as dificuldades dessas famílias.

Polícia Militar detém em Itaquara suspeito de abusar sexualmente de criança de 10 anos

/ Itaquara

Um suspeito de abusar sexualmente de uma criança de 10 anos foi preso na manhã de hoje, segunda-feira (11), pela Polícia Militar, na cidade de Itaquara, no Vale do Jiquiriçá.

Segundo informações policiais, a guarnição da PM teria sido acionada no domingo (10) com a denúncia da suposta ocorrência de estupro, mas o autor não teria sido encontrado. Nesta segunda, a PM reiniciou as buscas, localizando o suspeito que foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Jaguaquara.

PRF e PM recuperam carga e libertam refém após assalto seguido de sequestro em Jaguaquara

/ Trânsito

Caminhoneiro foi surpreendido no trecho de Jaguaquara. Foto: PRF

Na manhã desta segunda-feira (11), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em operação conjunta com a Polícia Militar da Bahia (PMBA), conseguiram recuperar uma carreta carregada e libertar caminhoneiro mantido refém. Os assaltantes foram presos.

A ocorrência iniciou-se quando os policiais realizavam fiscalização ostensiva na BR 116, em trecho da Unidade Operacional da PRF (UOP) em Feira de Santana (BA) e após perceber comportamento suspeito do motorista de um caminhão-baú resolveram abordá-lo.

Inicialmente, foram solicitados os documentos do condutor e dos veículos e para surpresa da equipe, o homem informou que não portava a CNH e nem o CRLV, o que elevou o grau de suspeição. O homem também apresentava nervosismo exacerbado e informações desencontradas em relação ao motivo e destino da viagem.

Logo em seguida, os policiais ouviram sussurros proveniente do interior da cabine do caminhão e após vistoria encontraram um homem amarrado e com machucados pelo corpo. Prontamente, a equipe percebeu que se tratava de assalto e deu voz de prisão aos criminosos. Foi apreendido um revólver calibre 38 municiado.

A vítima foi libertada e prestado o auxílio. Aos policiais, o caminhoneiro informou que foi surpreendido pelos assaltantes em um posto de combustível no trecho de Jaguaquara, os quais adentraram na carreta e mediante ameaça com arma em punho anunciaram o assalto. Explicou ainda que foi rendido e imobilizado.

No compartimento de carga foi encontrado a mercadoria intacta avaliada em 500.000 mil reais.

Diante dos fatos, a ocorrência foi encaminhada e apresentada a autoridade policial de plantão da Delegacia de Polícia Civil de Feira de Santana, para registro e formalização do auto de prisão em flagrante.

Mesmo em tempos de combate a pandemia da COVID-19, a PRF alerta que intensificou os procedimentos de fiscalização a fim de garantir a segurança nas rodovias federais em todo país para evitar assaltos, porte ilegal de arma, receptação de veículo roubado, contrabando e tráfico de entorpecentes.

Prefeitura de Itapetinga proíbe entrada de moradores de outras cidades com covid-19

/ Bahia

A prefeitura de Itapetinga, no Médio Sudoeste baiano, passa a partir desta segunda-feira (11) a proibir a entrada no município de moradores vindos de outras cidades. Segundo decreto municipal, veículos em trânsito para outras cidades que precisem passar por Itapetinga terão que aguardar em fila indiana. Uma escolta vai conduzir os veículos ate uma próxima barreira para evitar a passagem pelo município. A medida visa conter o avanço do novo coronavírus no município.

No caso de residentes em Itapetinga, os moradores terão de apresentar comprovante de residência para poder passar pelas barreiras sanitárias, situadas nas saídas para Itororó, Macarani e Itambé, na mesma região. Em relação aos caminhoneiros, os motoristas precisam apresentar notas fiscais de entrega de produtos no município. Já os ônibus não poderão passar pelas barreiras. A exceção fica para circulares das empresas de transporte municipal como Viação Itapetinga e Transnacional.

Segundo boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) deste domingo (10), Itapetinga segue com 9 casos de covid-19, com duas mortes provocadas pela doença. As informações são do site Bahia Notícias

Pirelli faz doação de 1.400 pneus à Bahia para serem utilizados em veículos de combate a Covid-19

/ Bahia

Os pneus vão equipar as ambulâncias. Foto: Mateus Pereira

A Pirelli fez a doação de 1.400 pneus ao Estado da Bahia para serem utilizados em veículos que estão sendo empregados no combate à Covid-19. A doação foi recebida nesta segunda-feira (11) pela Secretaria da Administração (Saeb), no Almoxarifado Central do Estado, na Mata Escura, e no Almoxarifado do Estado na cidade de Feira de Santana.

Os pneus vão equipar as ambulâncias, os veículos de assistência pública sanitária e os meios de socorro utilizados pelas estruturas e pelas instituições empenhadas na luta contra o coronavírus na Bahia.

”O Estado da Bahia tem empreendido diversas ações para combater o avanço da pandemia e tem contado com a colaboração de diversas empresas com a doação de insumos que fortalecem o combate ao novo Coronavírus na Bahia”, ressaltou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

O Almoxarifado Central vai distribuir os pneus aos órgãos públicos do Estado que estão na linha de frente do combate à Covid-19. ”A doação da Pirelli é muito bem vinda nesse momento em que todos precisamos unir esforços para enfrentar a pandemia”, agradeceu o secretário estadual da Administração, Edelvino Góes.

Além da Bahia, também foram contemplados os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, locais onde a empresa conta com unidades produtivas no Brasil. Ao todo, foram fornecidos oito mil pneus, distribuídos de forma proporcional tendo em vista a população de todos os três estados.

A iniciativa, que se soma às demais já empreendidas pela Pirelli em diversos países do mundo, chega com a intenção de ser um sinal tangível da forte ligação que a empresa nutre com o povo brasileiro, por um país em que opera há mais de noventa anos e com o qual compartilha valores, cultura e tradições.

Cesar Alarcon, CEO e vice-presidente da Pirelli na América do Sul, declarou: ”Pirelli priorizou a saúde dos funcionários e de toda a comunidade desde o princípio. Hoje, deseja expressar esta proximidade e oferecer suporte a todas as Instituições empenhadas no combate à disseminação do vírus e na cura das pessoas. Neste momento tão difícil nos sentimos, mais do que nunca, brasileiros no Brasil”.