Presidente do TRE diz ser precipitado falar em adiamento do pleito e prorrogação de mandatos

/ Justiça

Desembargador Jatahy Júnior, do TRE. Foto: Blog Marcos Frahm

Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), o desembargador Jatahy Júnior, é precipitado falar em adiamento das eleições municipais deste ano e prorrogação de mandato, por causa da pandemia do novo coronavírus. Jatahy participou de uma live com o analista judiciário e mestre em Direito e doutor em Ciências Sociais, Jaime Barreiros, sobre o esforço do Tribunal para manter a prestação jurisdicional e demais serviços ao cidadão em tempo de pandemia. Para o magistrado, ”não devemos enfaixar a cabeça antes de quebrar”, disse, ao considerar precipitada a previsão de adiamento do pleito e prorrogação de mandatos. ”Eu sou um pouco mais otimista nesta questão e, neste momento, creio que a nossa preocupação deva ser garantir o andamento do calendário eleitoral e é o que estamos fazendo”, afirmou.

Na avaliação do presidente, ainda que ocorra a necessidade de um adiamento das eleições, a prorrogação não deverá alcançar mais que 60 dias. ”Então, primeiro eu acredito que conseguimos realizar o pleito ainda em 4 de outubro, porém, caso a situação se prolongue, não acredito que haverá um adiamento por período superior a 60 dias, podendo as eleições ocorrer – no máximo – até dezembro nesta situação excepcional”, disse.

A preocupação, completou o presidente, é com os mandatos, que devem ser encerrados em 31 de dezembro deste ano. ”Mandato se obtém nas urnas e tem início e fim. O mandato dos gestores municipais se encerra no próximo dia 31 de dezembro e eu tenho certeza que, antes disso, estaremos diplomando os novos eleitos. Falar em prorrogação de mandato seria um acinte a nossa jovem democracia que, pelo contrário, precisa ser fortalecida e, por isso, falar em prorrogação de mandado é destoante do nosso objetivo, que é o fortalecimento do sistema democrático brasileiro”, considerou.

Em relação ao calendário eleitoral, ”o primeiro desafio já foi superado” disse lembrando sobre o prazo de 4 de abril, data-limite para a filiação partidária e para que potenciais candidatos realizassem a mudança de domicílio eleitoral. ”Com a tecnologia, esse prazo pôde ser cumprido e o desafio foi superado”, afirmou.

O próximo desafio, continuou o presidente, é o cumprimento do prazo de 6 de maio, quando o cadastro eleitoral é fechado. ”Esta data é, em geral, a grande data da eleição, uma vez que é o prazo máximo para a realização de uma série de serviços, como o alistamento, transferências e etc., o que leva a uma grande movimentação nos cartórios. Mas, para nós, este cenário já não seria o esperado ainda que não houvesse a pandemia de coronavírus. Isso porque a Bahia, quarto maior eleitorado do país, já finalizou a biometria, atendendo a 10 milhões de eleitores no estado. Por isso, o número de eleitores pendentes, em relação aos biometrizados é relativamente pequeno, o que faria com que, mesmo com atendimento presencial, o período fosse mais tranquilo. Então, creio que nos resta apenas os novos eleitores e outros poucos”, explicou.

Governador Rui Costa anuncia que não haverá festa junina nas cidades baianas neste ano

/ Bahia

Rui anuncia o cancelamento do São João. Foto: Paula Fróes/Gov-BA

O governador Rui Costa (PT) anunciou, durante o Papo Correria, na noite desta terça-feira (28), que não haverá festa junina em nenhum município baiano. O gestor avalia que, sendo maio um pico potencial da pandemia do novo coronavírus, não há expectativa de que em junho a situação esteja normalizada. Hoje, 92 cidades têm o vírus ativo.

”Eu asseguro oficialmente que nenhuma cidade baiana vai festejar o São João. É um momento em que o vírus ainda vai estar circulando em alguns municípios e não podemos colocar os outros em risco, então, não haverá festa junina”, reforça Rui Costa, ao lado do secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas.

Fábio e Rui avaliam que embora a taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) corresponda ao total de 4%, há previsão de que o estado precise de ao menos mil leitos de UTI no momento do pico da doença.

”E nós não temos mil leitos de UTI ainda. Não temos, porque os respiradores não chegaram. O número de casos é crescente, e enquanto a curva de curados for menor que a curva de confirmados, a situação não estará sob controle”, salienta o gestor.

Conforme Rui, o Estado realizou a compra de respiradores de fornecedores diferentes, mas, ainda segundo ele, nenhuma das aquisições chegou à Bahia. ”Alguns estavam marcados para hoje e não chegaram. Alguns, tem prisão para a  próxima semana. Vamos aguardar”.

Aos internautas, Rui atualizou quanto à situação do pedido para a atuação dos médicos formados no exterior. ”A expectativa é grande, vamos aguardar, amanhã, temos uma reunião com o ministro [da Saúde] e aguardamos a resposta”. Segundo ele, há um ”estoque grande” de pessoas esperando aprovação no exame Revalida – o que torna um médico apto a atuar no país.

Aulas e reajuste de servidores
O governador também afirmou que ainda não há uma data definida para o retorno das atividades escolares da rede pública estadual – que segue suspensa por mais 15 dias, a partir de 3 de maio. De acordo com o gestor, a situação vai ser reavaliada no dia 18 de maio. ”Até lá, tudo continua como está. O ano letivo, infelizmente, nós teremos que reorganizar”.

Sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Rui disse que espera que o Ministério da Educação (MEC) reorganize o calendário. ”Não é possível que vão manter as datas como se nada estivesse acontecendo”.

Em resposta a uma internauta, Rui Costa esclareceu ainda que não há qualquer expectativa de reajuste nos salários dos servidores estaduais. ”O cenário de arrecadação dos estados é catastrófico. Não há o que falar de reajuste, é desnecessário falar disso porque tem governador que já não sabe como vai pagar o salário de maio. Não há no horizonte a possibilidade de reajuste para qualquer seguimento de servidores”.

Justiça determina que prefeito não faça campanha publicitária com autopromoção

/ Justiça

Luciano, de Euclides da Cunha, em entrevista. Foto: Reprodução

A Justiça baiana determinou que o prefeito de Euclides da Cunha, Luciano Pinheiro Damasceno (PDT), se abstenha de utilizar fotografias e símbolos que remetam à autopromoção pessoal do gestor, por meio do uso de nome, imagem pessoal e símbolos de campanha de governo.

Segundo o site bahia.ba, em caso de descumprimento, foi instituída a pena de multa pessoal no valor de R$ 10 mil, limitada a 120 dias/multa, por cada infração verificada. A decisão atendeu um pedido do Ministério Público estadual, por meio da promotora de Justiça Lissa Aguiar Andrade, que ajuizou ação civil pública por atos de improbidade administrativa do prefeito.

Segundo a promotora de Justiça, o gestor municipal realizou distribuição de panfletos autopromocionais de festas populares, divulgação do nome do gestor em programa de rádio institucional denominado ‘Euclides que eu amo’ e utilização de slogans da prefeitura em outdoors referente à propaganda enganosa, dentre outros.

Na ação, a Justiça também determinou que o prefeito retire, caso ainda persista no meio virtual, conteúdo publicado em sítio oficial da prefeitura que inclui fotos com menção ao símbolo ‘L’; retire vídeo de discurso proferido por um professor em inauguração de creche que faça referência à figura do gestor com caráter autopromocional; retire outdoor divulgado pela prefeitura acerca da inauguração de clínica de hemodiálise ‘público/privada’; e se abstenha de reproduzir em programa de rádio institucional da prefeitura conteúdo com caráter promocional da figura do gestor.

Jair Bolsonaro e Sérgio Moro aparecem como investigados em inquérito aberto pelo STF

/ Justiça

Moro pediu a Bolsonaro para deixar o cargo. Foto:Isaac Amorim

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro aparecem formalmente como investigados no inquérito aberto na última segunda-feira (27) pelo decano da Corte, ministro Celso de Mello. A informação consta no sistema processual do STF, atualizado nesta terça-feira (28) após a decisão do ministro.

O inquérito foi aberto para apurar as acusações de Moro contra Bolsonaro. O ex-ministro acusa o presidente da República de interferência política na Polícia Federal para obter acesso a informações sigilosas e relatórios de inteligência.

Segundo o pedido feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, o objetivo do inquérito é analisar se foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

Celso de Mello deu até 60 dias para que Moro seja ouvido pela Polícia Federal, conforme pedido pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo apurou o Estadão/Broadcast, além de troca de mensagens, o ex-ministro da Justiça possui áudios que devem ser entregues aos investigadores.

Na decisão de 17 páginas – mesmo número de urna de Bolsonaro na eleição de 2018 -, o decano observou que o presidente da República ”também é súdito das leis”, apesar de ocupar uma ”posição hegemônica” na estrutura política brasileira, ”ainda mais acentuada pela expressividade das elevadas funções de Estado que exerce”.

”O presidente da República – que também é súdito das leis, como qualquer outro cidadão deste País – não se exonera da responsabilidade penal emergente dos atos que tenha praticado, pois ninguém, nem mesmo o Chefe do Poder Executivo da União, está acima da autoridade da Constituição e das leis da República”, frisou Celso de Mello.

”Embora irrecusável a posição de grande eminência do Presidente da República no contexto político-institucional emergente de nossa Carta Política, impõe-se reconhecer, até mesmo como decorrência necessária do princípio republicano, a possibilidade de responsabilizá-lo, penal e politicamente, pelos atos ilícitos que eventualmente tenha praticado no desempenho de suas magnas funções”, apontou Celso.

Interferência. Ao anunciar a saída do cargo na última sexta-feira, Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente no comando da Polícia Federal para obter acesso a informações sigilosas e relatórios de inteligência. ”O presidente me quer fora do cargo”, disse Moro, ao deixar claro que a saída foi motivada por decisão de Bolsonaro.

Moro falou com a imprensa após Bolsonaro formalizar o desligamento de Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal – o então ministro da Justiça frisou que não assinou a exoneração do colega. Segundo Moro, embora o documento de exoneração conste que Valeixo saiu do cargo ”a pedido”, o diretor-geral não queria deixar o cargo.

”Fiquei sabendo pelo Diário Oficial, não assinei esse decreto”, disse o ex-ministro, que considerou o ato ”ofensivo”. Na visão dele, a demissão de Valeixo de forma ”precipitada” foi uma sinalização de que Bolsonaro queria a sua saída do governo.

”O presidente me disse que queria ter uma pessoa do contato pessoal dele, que ele pudesse colher informações, relatórios de inteligência, seja diretor, superintendente, e realmente não é o papel da Polícia Federal prestar esse tipo de informação. As investigações têm de ser preservadas. Imagina se na Lava Jato, um ministro ou então a presidente Dilma ou o ex-presidente (Lula) ficassem ligando para o superintendente em Curitiba para colher informações”, disse Moro, ao comentar as pressões de Bolsonaro para a troca no comando da PF. Com informações do Estadão

Caixa Econômica Federal paga primeira parcela do auxílio emergencial a 5,1 milhões de pessoas

/ Economia

A Caixa paga hoje (28) mais R$ 3,6 bilhões do auxílio emergencial para 5,1 milhões de beneficiários. Deste total, R$ 2,1 bilhões serão destinados para mais 3,26 milhões do total de elegíveis que se inscreveram pelo aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial e pelo site. Mais de R$ 1,7 bilhão serão creditados em contas da Caixa e R$ 341.409.600 em contas de outros bancos.

Segundo a Caixa, desde o dia 9 de abril, quando teve início o pagamento do auxílio emergencial do governo federal, o total de pessoas que tiveram o benefício creditado pelo banco somam 44,3 milhões, num total de R$ 31,3 bilhões. Dentre os inscritos pelo aplicativo e site, 15,2 milhões já receberam o auxílio e totalizarão 18,4 milhões de pessoas com esse novo pagamento.

Até a noite dessa segunda-feira (27), 48,5 milhões de cidadãos já se cadastraram para recebimento do benefício. O site superou a marca de 406,2 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 90,6 milhões de ligações. O aplicativo Auxílio Emergencial Caixa soma 63,8, milhões de downloads e o aplicativo Caixa Tem, para movimentação da poupança digital, supera 52,7 milhões de downloads.

Poupança e Bolsa Família

A Caixa esclarece que os beneficiários do auxílio emergencial que receberam o crédito em poupança do banco podem movimentar o valor digitalmente pelo Internet Banking ou utilizar o cartão de débito em suas compras. Aqueles que receberam o crédito por meio da poupança digital do banco podem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outras instituições financeiras por meio do aplicativo Caixa Tem.

Os beneficiários do Bolsa Família elegíveis para receber o auxílio receberão o crédito no mesmo calendário e na mesma forma do benefício regular. Segue o calendário dos próximos pagamentos para este público:

Terça-feira (28):

1.917.991 pessoas – NIS final 8

Quarta-feira (29):

1.920.953 pessoas – NIS final 9

Quinta-feira (30):

1.918.047 pessoas – NIS final 0

Saque em espécie

Desde ontem (27), os beneficiários que receberam o crédito do auxílio emergencial na poupança social digital já têm a possibilidade de saque do benefício em espécie. O saque pode ser realizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui, de forma escalonada, de acordo com o mês de nascimento.

Na data prevista, conforme o calendário abaixo, os cidadãos terão esta opção habilitada no aplicativo Caixa Tem, para geração de um código autorizador de saque.

Confira o calendário

27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro

28 de abril – nascidos em março e abril

29 de abril – nascidos em maio e junho

30 de abril – nascidos julho e agosto

4 de maio – nascidos em setembro e outubro

5 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Segundo a Caixa, o calendário do saque em espécie foi instituído com o objetivo de evitar aglomerações nos pontos de atendimento, o que exporia empregados, parceiros e clientes ao risco de contágio do novo coronavírus (covid-19).

Para realizar o saque, é preciso atualizar o aplicativo Caixa Tem, fazer o login, selecionar a opção ”saque sem cartão” e informar o valor a ser retirado. O aplicativo vai gerar um código autorizador para saque, com validade de duas horas, que deve ser utilizado nos caixas eletrônicos, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Nova versão do aplicativo Caixa Tem

Para acessar a funcionalidade do saque sem cartão, a Caixa liberou uma nova versão do aplicativo. A atualização já está disponível para download. Além da funcionalidade ”saque sem cartão”, a nova versão do aplicativo também traz ampliação da capacidade de acessos simultâneos, disponibilizando uma previsão de atendimento aos usuários que não conseguirem acesso imediato nos horários de maior utilização.

O banco lembra que o Caixa Tem está disponível exclusivamente para clientes da poupança digital. Os beneficiários do Bolsa Família, pessoas que já têm poupança na Caixa e correntistas de outros bancos não precisam baixar o aplicativo.

Assembleia torna obrigatório uso de máscaras em toda a Bahia durante à pandemia

/ Bahia

Nelson Leal conduz sessão virtual. Foto: Sandra Travassos/AL-BA

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) aprovou, em sessão virtual realizada na manhã desta terça-feira (28), o Projeto de Lei nº 23.848/2020, que dispõe sobre o uso obrigatório de máscaras pelas pessoas nas ruas.

Aprovada por unanimidade, a matéria também estende a medida para locais de trabalho e no trânsito. Vale destacar que a validade da norma abrange os municípios baianos em que estão em vigor os Decretos Legislativos de Reconhecimento de Estado de Calamidade Pública.

A medida visa conter o avanço do novo coronavírus no estado. Agora, o texto seguirá para as mãos do governador Rui Costa (PT) para ser sancionado.

Médico da Fifa propõe cartão amarelo para quem cuspir no campo no retorno aos gramados

/ Esporte

Medida é para garantir a saúde dos jogadores. Foto: Reprodução

O retorno das ligas de futebol aos gramados será cercado de novos protocolos para garantir a saúde dos jogadores e de todos os outros envolvidos no esporte.

O presidente do Comitê Médico da Fifa, Michel D’Hooghe, pediu atenção maior entre os jogadores e punição para quem descumprir as recomendações, entre a sugestão dada pelo médico está a de cartão amarelo para que cuspir em campo.

”É uma prática comum no futebol e pouco higiênica. Por isso, quando o futebol voltar, penso que deveríamos evitá-la ao máximo. A questão é se isso será possível. Talvez com um cartão amarelo, não é higiênico e é uma boa maneira de espalhar o vírus. E essa é uma das razões pelas quais temos de ter muito cuidado antes de a bola voltar a rolar. Não sou pessimista, mas neste momento sou muito cético relativamente a isso”, disse D’Hooghe ao jornal inglês “Daily Telegraph”.

A Coreia do Sul será o primeiro país a retomar o esporte no dia 8 de maio. Os jogos acontecerão de portões fechados. Quem também anunciou o retorno das atividades foi a Federação Italiana, porém apenas com treinos, para o dia 18 de maio.

Na Holanda, o campeonato nacional foi cancelado faltando apenas 8 rodadas para acabar. Nenhum time será rebaixado e o que estava na frente da tabela também não será considerado campeão. Com informações do bahia.ba

Bahia registra 2.540 casos confirmados do novo coronavírus e registra 86 óbitos

/ Bahia

Bahia já registrou 86 mortes por Covid-19. Foto: Paula Fróes

A Bahia registra 2.540 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Considerando o número de 514 pacientes recuperados e 86 óbitos, 1.940 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

No momento, 275 pacientes confirmados para Covid-19 em toda a Bahia encontram-se internados, sendo 89 em UTI. O boletim epidemiológico registra 5.360 casos descartados e 11.614 notificações. Hoje temos 203 profissionais de saúde positivos para coronavírus. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Óbitos
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 86 mortes pelo coronavírus nos seguintes municípios: Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1), Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (4); Ipiaú (1); Itabuna (3); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Nilo Peçanha (1); Salvador (49); Uruçuca (4); Utinga (1); Vitória da Conquista (3). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 12h horas desta terça-feira (28).

O 84º óbito foi registrado em 24 de abril. A paciente era uma mulher de 57 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão, diabetes e doença renal crônica. Ela estava internada em um hospital público da capital baiana.

O 85º óbito ocorreu em 26 de abril. A paciente era uma mulher de 62 anos, residente em Vitória da Conquista, com histórico de hipertensão, diabetes e síndrome de Huntington. Ela estava internada em um hospital da rede privada do município.

O 86º óbito ocorreu em 23 de abril. O paciente era um homem de 76 anos, residente em Vitória da Conquista, com histórico de diabetes. Ele faleceu em domicílio.

Prefeitos do Vale decidem pela reabertura de igrejas, com restrições, nas cidades sem casos de Covid-19

Prefeitos do Vale se reuniram por meio de videoconferência

Os prefeitos que integram o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá – Convale se reuniram mais uma vez, desta feita virtualmente, tendo os gestores discutido, por meio de videoconferência, a situação dos respectivos municípios no enfrentamento do novo coronavírus no território. A flexibilização do isolamento social para igrejas foi uma das definições da assembleia.

Em nota após decisão conjunta dos prefeitos, a entidade informou ao Blog Marcos Frahm, na manhã desta terça-feira (28), que fica facultado a reabertura de igrejas nas cidades que não registraram casos de Covid-19, desde que seja respeitada pelos líderes religiosos uma série de exigências estabelecidas através de decreto, a exemplo da quantidade de fiéis (máximo de 20 de acordo ao espaço interno de cada templo), distanciamento mínimo de um metro e meio entre as pessoas, uso de mascaras, álcool em gel 70%, água e sabão, além da higienização o ambiente toda vez após uso.

Os prefeitos decidiram também pela manutenção dos decretos de suspensão de aulas nas redes pública e privada por mais 30 dias e suspensão dos transportes intermunicipal, interestadual e de feirantes. Na região do Vale, foram registrados, até esta terça-feira, 10 casos de coronavírus, sendo 05 em Jaguaquara, 02 em Cravolândia, 01 em Lajedo do Tabocal e 01 em Maracás; este último, com o paciente já curado da doença após testar positivo em teste rápido na cidade.

Na nota, assinada pelo presidente do Consórcio, o prefeito de Planaltino, Zeca Braga (PSD), a entidade diz ter a convicção de que a união é o melhor caminho para a diminuição dos efeitos da pandemia na região. ”Nosso objetivo maior é salvar vidas e diminuir os impactos negativos a economia dos municípios. Desta forma, com responsabilidade e equilíbrio, as medidas adotadas por cada gestor municipal devem visar o funcionamento das atividades comerciais essenciais, observando a realidade local, sem perder de vista as orientações sanitárias que se impõem neste momento”, esclarece o Convale.

 

Eunápolis: MP abre investigação contra Prosegur por disseminação de coronavírus na cidade

/ Bahia

A 1ª Promotoria de Justiça de Eunápolis, na Costa do Descobrimento, abriu inquérito para apurar a responsabilidade da filial da empresa Prosegur na disseminação de novo coronavírus no município.

Em publicação desta terça-feira (28), a Promotoria anunciou a investigação da conduta do supervisor da companhia, Allan Guilherme Braga que estaria descumprindo ”afrontosamente” as determinações da vigilância sanitária local para garantir o isolamento dos funcionários já infectados com a covid-19.

A Promotoria também declarou que a empresa também tem descumprido a ordem de interdição parcial. A Prosegur foi o foco de disseminação do novo coronavírus em Eunápolis, com funcionários e familiares deles infectados pela enfermidade.

AUMENTO DE CASOS

Na noite desta segunda-feira (27), a vigilância epidemiológica do município registrou mais dois casos da covid-19, aumentando o número de confirmados para 20. No total há 77 notificações, com 14 pacientes em isolamento, 6 recuperados e 10 em aguardo do resultado.

Em nota, a Prosegur declarou que segue a determinação do poder Judiciário sobre o fechamento da filial em Eunápolis, mas que segue em discussão sobre a decisão judicial. A companhia ainda declarou que cumpre os protocolos das autoridades de saúde quanto à covid-19.

”A empresa confirma que está cumprindo integralmente os protocolos do Ministério da Saúde e da OMS, com o afastamento dos colaboradores que foram diagnosticados com a Covid-19, oferecimento de toda a assistência e cuidados para eles e seus familiares. Os demais funcionários da filial estão passando por avaliação médica e monitoramento constante e, quando necessário, são colocados em quarentena”, finaliza.Com informações do site Bahia Notícias

Jaguaquara prorroga suspensão de aulas, de transporte e mantém comércio parcial

/ Jaguaquara

O uso de máscara é obrigatório na cidade. Foto: Blog Marcos Frahm

Em novo decreto publicado no Diário Oficial, datado de segunda-feira (27), o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli (PP) mantém a suspensão de aulas das redes pública e privada, até o dia (30) de maio, assim como o transporte de ônibus intermunicipal e interestadual e o transporte de feirantes. O transporte alternativo poderá funcionar das 6:00 às 16:00 horas, devendo ter o número de vagas diminuídas pela metade, a fim de evitar aglomeração.

Conforme o Decreto Municipal 067, por mais oito dias, fica suspenso o funcionamento de bares, academias e dos estabelecimentos esportivos e religiosos, incluindo as atividades neles consignadas. A determinação suspende ainda festas, comemorações, formaturas, seminários, encontros e congêneres, eventos esportivos em qualquer modalidade, eventos artísticos, cívicos, políticos, religiosos e culturais e outros com qualquer potencial de aglomeração e circulação de pessoas.

Restaurantes, lanchonetes, quiosques, trailers de comercialização de alimentos, distribuidoras de bebidas, sorveteria e açaí seguem funcionando com o sistema de delivery.

Os demais estabelecimentos comerciais, com exceção dos que atuam na comercialização de produtos essenciais, continuam funcionando atendendo o anterior, de Nº 064, com a deliberação de Giuliano foi pelo escalonamento, com os estabelecimentos funcionando em dias alternados e horário reduzido, dependendo ainda da área de atuação.

O município registrou, até esta terça-feira (28),  05 casos do novo coronavírus, sendo que, destes, apenas uma pessoa, profissional de saúde, foi submetida a internação hospitalar no Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, em Jequié, e já recebeu alta médica. Os outros infectados, três moradores do distrito Stela Dubois e um da sede estão em isolamento domiciliar, conforme apurou o Blog Marcos Frahm

Com casos confirmados de Covid-19, Lajedo do Tabocal e Laje têm transporte suspenso

Lajedo teve 1 caso confirmado de Covid-19. Foto: Prefeitura

Lajedo do Tabocal, Laje, Caetanos, Caldeirão Grande, Camamu, Gandu, Ibotirama, Livramento de Nossa Senhora, Nilo Peçanha, Oliveira dos Brejinhos, Santaluz e Ubaitaba terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de quarta-feira (29). A decisão, que visa conter o avanço da pandemia do novo coronavírus na Bahia, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (28).

O decreto também autoriza a retomada do transporte em Serra do Ramalho, município que completou 14 dias sem novos casos de Covid-19 confirmados. No total, 92 cidades baianas estão com restrição no transporte intermunicipal. A medida considera a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

Outros municípios com transporte suspenso são: Abaíra, Acajutiba, Água Fria, Aiquara, Alagoinhas, Almadina, Amélia Rodrigues, Barro Preto, Buerarema, Camacã, Camaçari, Campo Alegre de Lourdes, Canavieiras, Candeias, Capim Grosso, Castro Alves, Catu, Coaraci, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Cravolândia, Cruz das Almas, Curaçá, Dias D’Ávila, Eunápolis, Feira de Santana, Floresta Azul, Gongogi, Ibicaraí, Ibirataia, Ilhéus, Ipiaú, Ipirá, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna, Itacaré, Itagibá, Itajuípe, Itamari, Itaparica, Itapé, Itapebi, Itapetinga, Jaguaquara, Jequié e Juazeiro.

A suspensão ainda inclui Lauro de Freitas, Licínio de Almeida, Luís Eduardo Magalhães, Maragogipe, Mirante, Morpará, Mucugê, Paramirim, Paulo Afonso, Porto Seguro, Ribeira do Pombal, Rio do Pires, Rio Real, Salvador, Santa Cruz Cabrália, Santa Luzia, Santa Teresinha, São Francisco do Conde, São José da Vitória, Sátiro Dias, Serra Preta, Serrinha, Simões Filho, Taperoá, Teixeira de Freitas, Ubatã, Una, Uruçuca, Valença, Valente, Vera Cruz e Vitória da Conquista.

Prefeitura de Jequié divulga casos confirmados da Covid distribuídos por bairros

/ Jequié

Jequiezinho tem 10 casos de Covid-19. Foto: Mateus Pereira

O boletim divulgado às 19h de segunda-feira (27), pela Secretaria de Saúde de Jequié, com registros da Vigilância Epidemiológica e Assistência à Saúde, informou um total de 43 casos confirmados e 3 pessoas recuperadas do novo coronavírus (Covid-19) na cidade, com a seguintes distribuição por bairros: Jequiezinho (10); Curral Novo (8); KM 3 (3); Centro (3); São Judas Tadeu (4); Pompílio Sampaio (1); Joaquim Romão (6); Loteamento Jardim Tropical (5).

Os três novos casos confirmados, na noite de segunda-feira, ainda não têm a identificação da localidade/bairro onde ocorreram. Constam ainda do relatório, 265 casos suspeitos (pessoas que apresentaram sinais e sintomas de síndrome gripal e foram notificados para Covid-19); 148 casos descartados (pessoas que testaram negativo para Covid-19; – 28 casos aguardando resultado (pessoas que realizaram o exame e aguardam o resultado); 46 casos aguardando coleta (pessoas que apresentaram sinais e sintomas de síndrome gripal, foram notificadas para Covid-19, e aguardam coleta); 539 casos em quarentena (pessoas que apresentam sinais e sintomas respiratórios/contatos com casos suspeitos e confirmados de covid-19.

Ipiaú confirma mais 3 casos de coronavírus e o número de infectados chega a 28

Ipiaú já registrou 3 mortes por Covid-19. Foto: Divulgação/Prefeitura

Ipiaú, no Médio Rio de Contas, foi um dos primeiros municípios do interior baiano a registrar casos de Covid-19. Desde o início da pandemia, a população local cumpre a política de isolamento social e outras regras impostas pela prefeita Maria das Graças através de decretos, mas o número de casos do novo coronavírus não para de crescer na cidade.

Na noite desta segunda-feira (27), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou a ocorrência de mais três casos, elevando para 28 o número de infectados.  Segundo o site Giro em Ipiaú, um dos infectados é colaborador da empresa Atlantic Nickel, outro é profissional de saúde do Hospital Geral de Ipiaú – HGI e o terceiro é um morador da cidade que teria sido infectado durante tratamento de outra enfermidade em Itabuna. Esse último segue internado.

Os demais pacientes estão em isolamento domiciliar e sendo monitorados pela Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária. Vale salientar que Ipiaú já registrou três decorrentes do vírus.