IML de Jequié libera dois dos três corpos de vítimas de acidente com caminhões na BR-116

/ Trânsito

Acidente aconteceu no trecho de Brejões. Foto: Leitor/BMFrahm

O Instituto Médico Legal (IML) de Jequié liberou, nesta quinta-feira (26), dois dos três corpos encaminhados na quarta-feira (25) ao órgão após acidente entre dois caminhões e uma carreta na BR-116. O desastre ocorreu no trecho do município de Brejões, região do Vale do Jiquiriçá.

Os condutores dos veículos, identificados como: Arthur Almeida Araújo, Kleber Braga Silva e Willian Oliveira Costa morreram no local, na altura do KM 571 da Rodovia Santos Dumont.

Foram liberados hoje os corpo de Arthur e Kleber, transladados para a cidade de Taiobeira, em Minas Gerais e o cadáver de Willian Oliveira, que também é oriundo de Minas segue no IML de Jequié aguardando familiares para o reconhecimento.  Após a colisão, a BR-116 ficou interditada por um longo período na quarta-feira. *Nota original do Blog Marcos Frahm

Jequié: PRF encontra revólver escondido em compartimento de motor e recupera veículo

/ Trânsito

O automóvel foi abordado na BR 116, em Jequié. Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na manhã desta quinta-feira (26), um revólver cal. 38, munições e recuperou um carro não devolvido a locadora, durante abordagem no Km 677 da BR 116, trecho do município de Jequié. Quatro homens foram detidos.

Em fiscalização de combate a criminalidade na unidade policial de Jequié, policiais abordaram um CHEVROLET/Prisma Joy, placas de Minas Gerais, com quatro ocupantes. Após consultas aos sistemas de segurança e órgão de trânsito, policiais constataram que o carro pertencia a uma empresa de aluguel de veículos, com previsão de devolução para o dia 26/02/2020, porém o responsável pela locação não efetuou a entrega.

Diante das informações desencontradas em relação ao motivo da viagem, os PRFs decidiram aprofundar a vistoria no Prisma, quando foi encontrado um revólver calibre .38 e mais seis munições, que estavam escondidos no compartimento do motor do carro.

Questionado, o condutor disse que pegou o veículo emprestado e que estava viajando a passeio com seus amigos até a cidade de Vitória da Conquista (BA).

Dando continuidade às diligências e com auxílio de forças policiais da região, descobriu-se que um dos ocupantes é suspeito de cometimento de assalto, ocorrido no início deste mês, no município de Ilhéus, sul da Bahia.

Os quatro suspeitos com idades entre 27 e 43 anos, o veículo apreendido, arma e munições foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil local, para os procedimentos cabíveis. O carro após registro da recuperação, será devolvido ao seu legítimo proprietário.

Em 2020, já foram recuperados mais de 200 veículos furtados, roubados ou adulterados nas rodovias federais do estado.

Bahia registra 108 casos confirmados de Covid-19, com 16 pacientes curados, diz SESAB

/ Bahia

A Bahia registra 108 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), 1.082 casos descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os casos de janeiro até as 17h desta quinta-feira (26). A boa notícia é que, do total de casos, 16 estão curados, sendo dois nesta quinta (26); entre eles, uma mulher de 95 anos, que estava hospitalizada.

Os municípios com casos positivos são: Alagoinhas (1); Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Canarana (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1); Feira de Santana (9); Ilhéus (1); Itabuna (2); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (5); Porto Seguro (10); Prado (2); Salvador (63 casos, sendo 60 residentes na capital, 1 residente em Mossoró RN, 1 São Paulo e 1 Miami); São Domingos (1); Teixeira de Freitas (1) e 4 estão em investigação sobre o local de residência e infecção. Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Além dos 16 casos curados, a Bahia possui 51 pacientes em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução respiratória e de contato, sete pacientes encontram-se hospitalizados, sendo todos em Salvador, e 34 estão em investigação epidemiológica junto aos municípios.

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) ressalta que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações estão disponíveis no site da Sesab.

Embasa suspende corte do fornecimento de água nos casos de falta de pagamento

/ Bahia

Medida da Embasa é em parceria com Estado. Foto: Divulgação

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) suspendeu o corte do fornecimento de água nos casos de falta de pagamento dos clientes enquadrados na Tarifa Social por causa dos impactos do avanço da epidemia do coronavírus.

De acordo com a Embasa, a empresa, em parceria com o Governo do Estado, continuará acompanhando a evolução da pandemia e avaliará a necessidade da adoção de medidas adicionais

Prefeitura de Ilhéus confirma segundo caso do novo coronavírus; paciente se encontra em isolamento

/ Saúde

A prefeitura de Ilhéus confirmou, no início da noite desta quinta-feira (26), o segundo caso da Covid-19 no município. O paciente, do sexo masculino, foi infectado em outro estado, com transmissão comunitária comprovada, onde foi participar de uma atividade profissional. Ele se encontra em isolamento domiciliar.

A confirmação acontece após o último boletim do governo estadual, que anunciou 108 casos confirmados do novo coronavírus na Bahia. Com mais essa contaminação registrada em Ilhéus, o estado chega a pelo menos 109 pessoas contaminadas.

Ilhéus ainda espera os resultados dos exames de 41 casos suspeitos da Covid-19. Por outro lado, 36 já foram descartados. As informações são do Bahia Notícias

Brasil tem 77 mortes confirmadas e 2.915 pessoas diagnosticadas com covid-19

/ Saúde

Ministério da Saúde revela número de casos. Foto: Marcos Corrêa

O número de mortes pela covid-19 chegou a 77 nesta quinta-feira (26), corrigiu o Ministério da Saúde, depois de ter anunciado 78 óbitos. Em relação a ontem, houve um aumento de 20 casos, quando o registrado foi 57 óbitos. O Ministério da Saúde informou que são 2.915 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, o número representa 482 novas confirmações em relação à última atualização dos dados da pandemia no País. O índice de letalidade está em 2,7%.

Os estados com maior número de infectados são São Paulo (1052), Rio de Janeiro (421), Ceará (235) e o Distrito Federal (200). A maior parte dos óbitos pela doença também ocorreram em São Paulo (58). O Rio registra nove mortes, Pernambuco e Ceará três cada, enquanto Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Amazonas e Goiás registraram um óbito cada.

Se observada as idades das pessoas contaminadas em estado grave, o maior grupo de risco até o momento está concentrado entre 60 e 79 anos. De um total de 391 casos graves avaliados, cerca de 80 pessoas tinham entre 60 e 69 anos e outras 70 pessoas, entre 70 e 79 anos. Há alto registro, porém, de pessoas contaminadas com idade entre 30 e 49 anos, que somam cerca de 110 casos.

No quadro de vítimas fatais, porém, o perfil dos óbitos mostra uma concentração entre idosos. Entre os 59 casos avaliados até o dia 26 de março, quase 40 são de pessoas com idade entre 70 e 89 anos.

”Os dados mostram que as maiores vítimas são os idosos, mas também qualquer pessoa que tenha cardiopatia ou diabetes”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.

Os números mostram o avanço da Covid-19 no Brasil desde que o primeiro caso da doença foi confirmado aqui, há um mês. O primeiro resultado positivo para o novo coronavírus no país saiu no dia 25 de fevereiro, quando um homem de 61 anos com histórico de viagem para a Itália testou positivo para a doença.

Desde então, Estados já decretaram emergência em saúde e calamidade pública, e em reunião virtual com o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) na quarta-feira, governadores reiteraram os procedimentos de isolamento adotados para conter a pandemia do novo coronavírus. A manutenção das medidas é recomendada por epidemiologistas e infectologistas.

Em entrevista coletiva ontem, o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou que ”temos que melhorar esse negócio de quarentena, não ficou bom. Foi precipitado, foi desarrumado”. Aliados no DEM interpretaram a fala como um recuo estratégico após pronunciamento de Jair Bolsonaro em rede nacional na terça-feira, 24, quando o presidente voltou a falar em ”histeria” em torno da pandemia do novo coronavírus e criticou o fechamento de escolas, entre outras medidas adotadas por governos e municípios.

Sob pressão, Mandetta, que muitos achavam que até poderia deixar o cargo por causa da pressão de Bolsonaro, suavizou o tom e negou a intenção de deixar a equipe. Ele procurou dizer, durante a entrevista de quarta-feira, que sua preocupação é com a saúde e a vida das pessoas, e que as quarentenas impostas pelos Estados têm prejudicado, inclusive, o trabalho médico.

A voz dissonante foi do vice-presidente Hamilton Mourão, que continuou defendendo o isolamento social. ”A posição do nosso governo, por enquanto, é uma só: isolamento e distanciamento social. Isso está sendo discutido e ontem (terça-feira, 24) o presidente buscou colocar. Pode ser que ele tenha se expressado de uma forma, digamos assim, que não foi a melhor”, afirmou.

Naomi Munakata, uma das principais regentes do Brasil, morre vítima de coronavírus

/ Brasil

Naomi Munakata morreu as 64 anos. Foto: Greg Salibian/Folhapress

Uma das mais importantes regentes brasileiras, Naomi Munakata morreu nesta quinta-feira (26), aos 64 anos. Ela estava internada desde o dia 16 de março no hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo. No último dia 19, seu teste para a Covid-19 deu positivo.

Mesmo tendo apresentado uma melhora no quadro clínico nos últimos dias, Munakata teve uma piora abrupta durante a noite, que evoluiu para um choque séptico. A maestrina morreu por volta do meio-dia.

Nascida em Hiroshima, no Japão, em 31 de maio de 1955, Naomi Munakata se mudou para o Brasil com a família aos dois anos de idade. Aos sete, passou a cantar no coral dirigido por seu pai, Motoi Munakata.

Formada em composição e regência na Faculdade de Música do Instituto Musical de São Paulo, ela continuou os estudos na Universidade de Tóquio.

Munakata foi diretora da Escola Municipal de Música de São Paulo e do Coral Jovem do Estado. Sua atuação mais notável, no entanto, foi como regente titular do Coro da Osesp, que dirigiu por duas décadas, de 1995 a 2015 –período que a lançou ao reconhecimento internacional.

Ela era atualmente regente titular do Coral Paulistano Mário de Andrade, do Theatro Municipal de São Paulo.

Idosa de 95 anos é curada do coronavírus na Bahia; secretaria registra 108 casos

/ Bahia

Uma idosa de 95 anos, que estava hospitalizada em uma unidade médica na Bahia, é uma das 16 pessoas curadas do novo coronavírus no estado.

Segundo informações da Secretaria de Saúde (Sesab), a Bahia registrou, até o momento, 108 casos confirmados da doença, 1.082 descartados e nenhum óbito.

De acordo com a pasta, este número contabiliza todos os casos de janeiro até às 17 horas desta quinta-feira (26).

Segurança do presidente Jair Bolsonaro está internado em estado grave com Covid-19

/ Brasília

Segurança de Jair teria contraído coronavírus. Foto: Marcos Corrêa

Um dos seguranças do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Ari Celso Rocha de Lima Barros foi internado, nesta quarta-feira (25), no Hospital de Base do Distrito Federal (DF). Segundo o Metrópoles, ele está com coronavírus, e encontra-se em estado grave.

O segurança do presidente é capitão da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), e foi diagnosticado com a doença no dia 18 de março. Desde então, mantinha-se em confinamento, mas o quadro piorou, de acordo com a família. ”Estava em casa, sob controle. Ontem, se sentiu mal e foi internado”, relatou a mãe do segurança, dona Julmar Rocha do Lima Barros, ao Metrópoles.

A mãe ainda revelou que Ari sofre com problema de pressão. ”Nós estamos passando por um momento muito difícil. Agora mesmo estávamos em oração, pedindo a Deus. Sò ele para curar e proteger, e os médicos também”, afirmou.

Ari, que era integrante provisório da segurança de Bolsonaro e do vice, Hamilton Mourão, mora com a esposa e dois filhos em Taguatinga.

Rui Costa sugere que municípios sem Covid-19 mantenham feiras livres e comércio

/ Bahia

Rui Costa e Vilas-Boas em videoconferência. Foto: Fernanda Vivas

O governador Rui Costa sugeriu a prefeitos de cidades baianas sem casos confirmados de novo coronavírus que mantenham o comércio na ativa. O pedido também se estende à manutenção das feiras livres. Para Rui, as medidas de restrição devem ser gradativas, evitando medidas mais restritivas nesse primeiro momento de enfrentamento da pandemia.

”Nos municípios que não tenham casos confirmados não vejo sentido em fechar feiras livres. O que a gente precisa é tomar cuidado. É aumentar os espaços entre feirantes, mudar a feira, ou espalhar a feira por vários espaços na cidade. Porque o agricultor precisa vender . A mesma coisa vale para o comércio”, sugeriu.

Segundo o gestor, a ação não valeria para cidades já com casos ou que tenham municípios vizinhos com confirmação para a Covid-19. Rui deu o exemplo de São Félix e Cachoeira. ”Mas a decisão eu respeito. Aí vai depender de cada prefeito e da população”, afirmou.

Rui pede que prefeitos baianos não fechem estradas: ”fechar, botar manilhas não adianta”

/ Bahia

”Não podemos bloquear o fluxo”, diz Rui Costa. Foto: Divulgação

O governador Rui Costa (PT) afirmou nesta quinta-feira (16) que é contra o fechamento de rodovias estaduais por prefeitos baianos.

Em conversa por videoconferência nesta manhã com os gestores, o petista pediu que eles não coloquem barreiras e nem bloqueios nas estradas.

”Sou contra o fechamento de rodovias estaduais. Peço aos prefeitos que não fechem rodovias estaduais. A solução não é fechar rodovias, não fechem rodovias. Bloquear, fechar, botar manilhas não adianta, peço que não coloquem. Não podemos bloquear o fluxo de mercadorias. Se não, vamos entrar em colapso. Precisamos ser serenos e maduros”, ressaltou.

Presidente do Tribunal de Justiça convoca juiz para substituição de desembargadora presa

/ Justiça

desembargador Lourival Trindade

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Lourival Trindade, publicou, nesta quinta-feira (26),  no Diário de Justiça Eletrônico (DJe) o decreto de convocação do juiz substituto da desembargadora Sandra Inês Moraes Rusciolelli Azevedo, presa na última terça (24), acusada de venda de sentença, além dos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência.

Desta forma, o juiz substituto de segundo grau Adriano Augusto Gomes Borges inicia nesta quinta a atuação na vaga deixada pela magistrada. Sandra Inês e o filho, além de mais uma pessoa ligada a eles, foram alvos da quinta fase da Operação Faroeste, que já denunciou outras quinze pessoas, entre desembargadores, juízes e advogados.

Ministro da Saúde, Mandetta diz que continua no cargo: ”vou trabalhar ao máximo”

/ Brasília

Em tom diplomático, ministro disse que fica. Foto: Isac Nóbrega

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que continua no Ministério da Saúde. Desde a noite de terça-feira (24), fala-se sobre a possibilidade de ele deixar o cargo em razão do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, no qual questionou a quarentena e disse que coronavírus era uma “gripezinha”.

Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (25), Mandetta afirmou que só sairá do ministério se o presidente achar que ele não deve trabalhar, se estiver doente ou se perceber que não é mais útil depois de passado o período de turbulência. O ministro ainda afirmou que toda a equipe está focada em trabalhar com técnica, com base em três eixos: ciência, atenção/monitoramento e operacional.

”Vamos trabalhar com critério técnico. Queremos que a gente repasse estruturas que têm que ser feitas por um comitê mais alargado. Esse comitê vai achar grande soluções pra economia, pra logística, pra cultural, pra uma série de atividades que são essenciais na vida da gente”, acrescentou Mandetta.

O ministro reforçou que todos da equipe sabem a gravidade do novo coronavírus, bem como quais ações devem ser tomadas e como devem ser informadas à população. Uma dessas medidas é a quarentena, tomada quando existe em circulação na sociedade uma doença infecciosa de fácil transmissão, para a qual não temos ainda sistema imunológico e que incorre em consequências de letalidade ou intenso uso paralelo do sistema de saúde.

Quarentena desorganizada

No caso particular da quarentena, Mandetta criticou a forma como os governadores e prefeitos implementaram a medida. O ”remédio extremamente amargo” que é a quarentena precisa ser usado com organização, sabendo quando iniciar, quando terminar e que patamar se quer atingir com a medida.

Em tom diplomático, o ministro pareceu tentar reduzir os danos causados pelo pronunciamento do presidente, mas sem perder de vista o que chama de ”foco na vida”.

”Vamos focar na vida durante todo esse tempo. Não vamos perder o foco que já construímos, o foco da proteção à vida”, disse Mandetta. Em seguida, emendou: ”Todas as situações, quando vai-se fazer procedimento desse, têm que estar muito bem pactuadas. Tem países que trabalham por cores e vai trabalhando com vias abertas pra aquele pessoal poder andar. Vai-se trabalhando de maneira coletiva, onde se coloca começar dia tal e terminar dia tal. Quarentena sem prazo pra terminar vira parede na vida das pessoas, que precisam comer, ir no supermercado, ir e vir, porque isso faz parte da sobrevivência”.

O ministro da Saúde destacou que as questões econômicas são ”importantíssimas”, e por isso é preciso fazer ”de maneira organizada”. De acordo com Mandetta, foi proposto aos governadores uma proposta unificada, para que todos saibam o que vai acontecer em cada momento, conforme a realidade de cada estado.

Em sessão virtual, Câmara dos Deputados aprova medidas para enfrentamento ao coronavírus

/ Brasília

Em uma sessão marcada pela inédita atuação virtual de parlamentares no plenário, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (25), uma proposta que estabelece a distribuição dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes da rede pública que foram dispensados das aulas como medida de enfrentamento à epidemia do novo coronavírus. A matéria, aprovada em votação simbólica, segue para apreciação do Senado.

O texto aprovado prevê que o recurso do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) continuará a ser repassado pela União a estados e municípios para a compra de merenda escolar, que beneficia principalmente as crianças mais pobres das escolas públicas. O texto aprovado incluiu outra proposta com o mesmo conteúdo, da deputada Dorinha (DEM-TO).

Para a parlamentar, a medida é necessária e extraordinária após a suspensão das aulas, o que tem impedido o acesso dos alunos mais pobres à merenda escolar. A deputada ressaltou ainda que, em muitos casos, a alimentação na escola é essencial para subsistência dessas crianças.

”A suspensão das aulas nas escolas públicas de educação básica tem impedido o acesso dos alunos mais pobres a um programa suplementar de assistência estudantil fundamental: o da alimentação escolar. Para uma imensa parcela do alunado brasileiro, a merenda escolar é essencial para sua subsistência”, argumentou a deputada Dorinha.

A parlamentar ressaltou ainda que essa alimentação, já adquirida pelas redes escolares, não virá a perder validade, ”evitando-se assim um infrutífero desperdício de recursos públicos”.

Telemedicina

Também em votação simbólica, os deputados aprovaram a proposta que permite o uso de telemedicina, em caráter emergencial, também enquanto durar a crise provocada pela pandemia de coronavírus. A matéria segue para o Senado. Atualmente, a atividade online pode ser praticada após liberação do Conselho Federal de Medicina.

Pelo texto de autoria da deputada Adriana Ventura (Novo-SP), poderá ser autoriza a telemedicina para quaisquer atividades da área da saúde. O uso de tecnologias de informação e de comunicação, como videoconferências, poderá ser destinado à oferta de serviços ligados à saúde. A deputada participou da sessão virtualmente.

A proposta aprovada prevê que o médico deve informar ao paciente todas as limitações da telemedicina e também determina que o paciente pague pelas consultas particulares. O poder público se responsabilizará pelo custeio de atividades realizadas exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Sessão virtual

Com poucos parlamentares presencialmente no plenário, os deputados puderam participar da sessão por meio do Sistema de Deliberação Remota (SDR). A plataforma, integrada ao sistema de tecnologia da Câmara, permitiu que os deputados tivessem acesso por meio da internet às ferramentas legislativas com as opções de voto em: sim, não, abstenção e obstrução. Apesar dessa possibilidade, as votações foram todas realizadas por meio de votação simbólica.

As argumentações dos deputados que participavam virtualmente eram projetadas em telão no plenário, sob o comando do presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Diversos parlamentares, no entanto, reclamaram de falhas na conexão e não conseguiram participar da sessão. Da Agência Brasil