Jequié: Bandidos invadem loja de material de construção e levam caminhão na madrugada

/ Jequié

Veículo estava estacionado em galpão. Foto: Jequié News

Bandidos invadiram uma distribuidora de cimento e material de construção, localizada na Avenida Franz Gedeon, em Jequié, e furtaram, durante a madrugada deste sábado (28/09) um caminhão Volkswagen de placa policial JOZ 1453 de cor branca, plotado de amarelo com a logo França Material de construção.

Na ação os elementos usaram um alicate tesoura para cortar o cadeado do portão do galpão onde estava o veículo. A polícia vai periciar a ferramenta e analisar as imagens do circuito de monitoramento. As informações são do site Jequié News

Trânsito: Bahia registra redução de acidentes e mortes nas rodovias estaduais em 2018

/ Trânsito

Uma redução de 28% nos acidentes registrados nas rodovias estaduais da Bahia foi registrada nos últimos cinco anos. Conforme o Sistema de Acidente e Estatística de Trânsito da Secretaria de Infraestrutura do Estado, os números passaram de 6.991, em 2014, para 5.048, em 2018. As informações foram publicadas pelo jornal A Tarde.

No período, também foi reduzido o número de mortes nas rodovias estaduais, passando de 402 para 343 e a quantidade de feridos passou de 3.588 para 2.581. Nos últimos 5 anos, a queda foi de 14% no número de mortes e 28% no registro de feridos. Entre as ações implementadas estão as blitzes de alcoolemia e controle sobre o uso da faixa de domínio.

Partido Republicanos caminhará junto com o PSD nas eleições de Jequié em 2020

/ Jequié

 Brito se reúne com vereadores e aliados. Foto: Jequié Repórter

O Partido Republicanos 10 (antigo PRB) caminhará ao lado do PSD 55, nas eleições majoritárias de Jequié, em 2020. A parceria foi articulada entre duas das principais lideranças do partido no estado, os deputados federais Antonio Brito, presidente municipal do PSD em Jequié e o Bispo Márcio Marinho, presidente do Republicanos na Bahia.

O anúncio oficial da parceria será feita no próximo dia 11, conforme ficou agendado durante encontro nesta sexta-feira (27), entre o deputado federal Antonio Brito e os vereadores Dorival Júnior, presidente municipal do Republicanos e Soldado Gilvan, que estará se filiando ao Republicanos no mês de março, quando será aberta a janela que permitirá a troca de filiações entre candidatos com mandatos, que disputarão o pleito municipal.

Também participaram do encontro, os dois pré-candidatos do PSD a prefeito de Jequié, Alexandre Yossef e Dr. Fernando Costa e o vice-presidente do diretório municipal Matheus Cardoso. O deputado Antonio Brito celebrou a parceria, ”estamos nos aliando e recebendo o apoio de um grupo político sério e comprometido com Jequié, representado por dois vereadores com atuações de destaque no legislativo municipal de Jequié. O PSD fica ainda mais fortalecido com a união das duas agremiações”. As informações são do Blog Jequié Repórter

Vale do Jiquiriçá: Criança morreu após derrubar chaleira com água quente na cidade de Laje

Uma criança de Lage morreu após sofrer queimaduras em todo o corpo ao derrubar uma chaleira com água quente sobre si na última segunda-feira (23). O garoto, identificado como David, foi sepultado na quarta-feira (25).

Conforme noticiou o Blog do Valente, a avó de David teria colocado a chaleira no fogão enquanto fazia outras atividades. No momento em que o objeto estava no fogo, a criança tentou alcançar a panela, que caiu por cima dela.

David chegou a ser socorrido para o Hospital de Laje, depois encaminhado para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus e em seguida, transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu. A água quente teria entrado pelos ouvidos da vítima – o que complicou o caso.

Corpo de mulher é encontrado em córrego na Praia do Malhado, em Ilhéus Sul da Bahia

/ Bahia

Corpo foi encontrado em córrego na praia. Foto: Arquivo Pessoal

Uma mulher ainda não identificada foi encontrada morta na praia do Malhado, em Ilhéus, no sul da Bahia, neste sábado (28).

De acordo com informações da delegacia da cidade, a vítima estava vestida apenas com um biquíni e foi achada por populares, em um córrego onde passa água do mar.

Não havia, aparentemente, marcas de violência no corpo, que foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde vai passar por necropsia. O caso será investigado pela Polícia Civil. Com informações do G1

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros: inscrições para concurso encerram neste domingo

/ Emprego

As inscrições para o concurso da Polícia Militar da Bahia (PM – BA) e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM – BA) serão encerradas neste domingo (29). São oferecidas 88 vagas no total. Os  interessados podem se inscrever através do site do certamea taxa de participação custa R$ 138.

As vagas são distribuídas da seguinte forma: 60 para o curso de formação de oficiais da Polícia Militar (54 são de homens e 6 para mulheres) e 28 para o curso de formação de oficiais do corpo de Bombeiro Militar da Bahia (25 são para homens e 3 a mulheres).

O processo seletivo consiste em prova objetiva, prova discursiva, previstas para acontecer no dia 27 de outubro de 2019, avaliação mental, avaliação física e investigação social. Aprovados receberão remuneração entre R$ 2.251,37 a R$ 3.001,82

Ituaçu tem ordem de serviço no valor de R$ 6,6 milhões para abastecimento de água

/ Bahia

Rui assina ordem de serviço em Ituaçu. Foto: Paula Fróes

Mais de 1,5 mil moradores da zona rural de Ituaçu terão acesso à água tratada e própria para o consumo em suas casas. Neste sábado (28), em visita ao município, o governador Rui Costa assinou ordem de serviço no valor de R$ 6,6 milhões de reais para a construção de um Sistema de Abastecimento de Água com mais de 30 mil metros de distribuição que irá atender às localidades de Baraúnas, Várzea da Pedra, Jurema, Abóbora, Lagoa dos Patos, Várzea Comprida, Olhos D’Água do Meio, Pé da Ladeira, Lagoa da Laje e Tróia.

”Estamos atendendo a um anseio antigo da população, levando água para várias comunidades. É garantia de saúde e qualidade de vida pra essas pessoas”, afirmou o governador Rui Costa.

A água será captada a partir de uma plataforma flutuante na Barragem de Cristalândia e levada por uma adutora de água bruta com extensão de mais de 22 mil metros em tubo. Em seguida a água passa por uma estação de tratamento, sendo armazenada em cinco reservatórios elevados. O sistema integrado conta ainda com uma rede de distribuição de 33.807 metros de extensão e a instalação de 450 ligações domiciliares.

”É a realização do sonho de toda uma vida”, afirma a dona de casa Maria Ribeiro, que mora na região há 40 anos. ”A gente esperava muito por isso, porque nossa região precisa muito. Água limpa é mais saúde pra nossas famílias, pra cozinhar e beber. Com água barrenta, a gente fica sempre preocupada com doenças e tudo mais. É uma felicidade muito grande, estamos comemorando muito porque é o tipo de obra que a gente sabe que vai mudar nossas vidas”, completa.

Municípios baianos recebem formação do Unicef sobre políticas de saúde para crianças e adolescentes

/ Bahia

Durante o mês de outubro e até o início de novembro, gestores e técnicos municipais de saúde de 249 municípios baianos participarão de encontros de formação com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e parceiros locais. As formações fazem parte da iniciativa Selo Unicef e são voltadas, neste ciclo, à melhoria das políticas públicas voltadas à saúde das crianças e adolescentes. Estratégias para interiorização de crianças e adolescentes migrantes também farão parte da agenda.
A Bahia é um dos 18 estados com municípios participantes do Selo Unicef – são 1.924 municípios na atual edição (2017-2020), distribuídos na Amazônia e Semiárido. A agenda completa dos 45 encontros de formação está disponível do site do Selo Unicef.
Entre os temas trabalhados nas capacitações estão iniciativas de valorização da primeira infância, a exemplo da Semana do Bebê, de prevenção da desnutrição ou peso alto em meninas e meninos, incluindo o aleitamento materno e a importância de uma alimentação saudável, e o acesso ao pré-natal adequado.
Também serão discutidos a implementação e o funcionamento adequado de serviços qualificados para a atenção integral à saúde de adolescentes e ações de promoção de direitos sexuais e direitos reprodutivos, além da prevenção de HIV/Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis junto a adolescentes e jovens.

Antes de se tornar a ”índia de Bolsonaro”, Ysani curtia feminismo, LGBT e Jean Wyllys

/ Política

Ysani ao lado de Michele Bolsonaro. Foto: Brazil Photo Press

Antes de epítetos como ”a índia de Bolsonaro”, Ysani Kalapalo, a autoproclamada ”indígena do século 21”, não era tão de direita assim. Ao menos não pela régua que costuma dar as medidas ideológicas no Brasil: falava bem de feminismo, LGBT e sexualidade ”moderna” nas aldeias e mal da catequização dos povos. Até o psolista Jean Wyllys, que dizia admirar ”desde a época do ”Big Brother”, tinha sua estima.

Do povo kalapalo, no Alto Xingu (MT), a youtuber começou a elevar os decibéis direitistas de seu discurso na campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PSL), a quem apoiou com entusiasmo.  Na terça (24), num movimento que despertou a fúria de lideranças indígenas de seu Xingu natal, foi levada pelo presidente à Assembleia Geral da ONU e citada em seu discurso como aquela capaz de ”externar toda a realidade vivida pelos povos indígenas do Brasil”.

Tratamento simetricamente oposto teve o cacique Raoni. Chegou ao fim o “monopólio” do líder caiapó de 89 anos, referência mundial da causa, disse Bolsonaro. Ysani, que estima ter 28 anos (sua cultura não conta idade), espelha o presidente ao afirmar que “um único cacique não fala por nós”. Foi o que disse em entrevista no Congresso, na quarta (25), enrolada numa bandeira do Brasil e ladeada por deputados do PSL. No mesmo dia, Raoni defendeu na Câmara que Bolsonaro deveria ”sair para o bem de todos”.

Em março, o afeto pelo cacique octogenário era maior. ”Já estive algumas vezes com Raoni, ele é um senhorzinho muito interessante para bater um papinho”, tuitou Ysani, tendo o cuidado de fazer a ressalva: “Gosto dele, só que ele muitas vezes já foi usado pelas ONGs e partidos de extrema esquerda”.

A kalapalo respondia a uma foto que a ministra Damares Alves (Família, Mulher e Direitos Humanos) postou, ela com Raoni. Damares escreveu que os dois discutiram medidas para a proteção de tribos e acrescentou: ”#ninguémficaráparatrás”. Um tópico também debatido em 2018 por Ysani e Bolsonaro. Ela tem um canal de YouTube com 283 mil inscritos, e nele publicou uma conversa com o então pré-candidato à Presidência. Em clima cúmplice, questionou se era verdade que ele, caso eleito, expulsaria índios de suas terras e mexeria em demarcações já estabelecidas. Ele nega e atribui a ”fake news” ao PT, que espalharia “o terror, como os terroristas que sempre foram”.

Propõe que indígenas brasileiros ”poderiam viver de exploração” do território deles assim como aqueles dos EUA usufruem de royalties de cassinos instalados nos seus. Hoje, já presidente, Bolsonaro se diz disposto a rever terras já garantidas às tribos. Ao passar pelo Congresso na volta de Nova York, Ysani disse que as ONGs ”estão desesperadas” e ”romantizam índio”. ”Hoje não cola mais ficarmos parados como 500 anos atrás. Hoje o índio quer ter o mesmo direito que qualquer cidadão brasileiro tem.”

Um reflexo da fala presidencial para líderes mundiais: ”Infelizmente, algumas pessoas, de dentro e de fora do Brasil, apoiadas em ONGs, teimam em tratar e manter nossos índios como verdadeiros homens das cavernas”. Na Câmara, Ysani enveredou-se por um discurso que parecia saído de um manual progressista, mas é agora reapropriado pela direita: “Querem botar índio no cabresto, o negro no cabresto, o homossexual”.

A esquerda e ela já se tiveram em alta conta. Em maio de 2013, Ysani participou do 10º Seminário LGBT do Congresso Nacional, a convite do mesmo parlamentar do PSOL que, três anos depois, cuspiria no colega Bolsonaro na votação do impeachment de Dilma Rousseff (PT) na Câmara -em 2019, o segundo viraria presidente, e o primeiro abdicaria do cargo, dizendo-se alvo de ameaças num Brasil agora sob guarda de um homem ”que sempre utilizou de homofobia contra mim”.

A kalapalo se disse privilegiada por ter sido chamada ”pelo grande deputado Jean Wyllys”, cuja luta ”acompanho há muito tempo, desde a época do ‘Big Brother”. Fez um discurso para esquerdista nenhum botar defeito, comparando a luta de povos indígenas à dos homossexuais, atacando a usina de Belo Monte (“Belo Monstro!”) e pedindo proteção às terras kaiowás e à Aldeia Maracanã, ocupação no Rio alvejada pela PM naquele ano.

A voltagem feminista eletrizou o ambiente. Ysani evocou lendas de sua tribo nas quais as mulheres “é que eram as deusas” no passado. E “o relacionamento entre elas mesmas era normal” até “um certo homem branco” aparecer, afirmou. ”Ele disse assim: ”índios, isso é coisa do diabo. Vocês, homens, têm que dominar essas mulheres. […] Segundo a Bíblia, -estou apenas repetindo o que eles falaram para o nosso povo- o homem nasceu primeiro, e a mulher nasceu depois. Na nossa cultura, quem nasceu primeiro foi a mulher.”

No último ano, seu canal audiovisual aumentou a carga política, com vídeos falando mal do ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, e da esquerda em geral. Antes, mais corriqueiras eram gravações sobre ”feminismo indígena”, absorventes na mata e até curiosidades da vida íntima, como no título ”índio faz sexo anal? (”no vídeo de hoje, vou tirar sua dúvida, safadinho”).

No fórum LGBT, a youtuber dizia ter certeza de que um dia os filhos de todos ali ririam de tanto preconceito. ”Todo esse pensamento vai ser considerado como o pensamento do Hitler, quando ele estava matando judeus. Vai ser tudo considerado atrasado.”

É a ”indígena do século 21” que agora é considerada atrasada por boa parte de seus pares. Às vésperas da assembleia da ONU, caciques de 16 povos do Xingu divulgaram uma carta que dizia: ”O governo brasileiro ofende as lideranças ao dar destaque a uma indígena que vem atuando constantemente em redes sociais com objetivo único de ofender e desmoralizar as lideranças e o movimento do Brasil”.

O desagravo veio do Grupo dos Agricultores Indígenas do Brasil e da tenente Sílvia Waiãpi, secretária nacional da Saúde Indígena. Primeira índia nas Forças Armadas do país, ela disse ao lado de Ysani, em Brasília, que ”este governo nos deu voz”. A reportagem conversou com três indígenas do Xingu sobre Ysani, duas delas mulheres (todos pediram anonimato). Delas vieram frases como “temos várias indígenas que são nossas representantes legítimas, mas com certeza ela não está na lista”.

O homem afirmou que o cacique principal dos kalapalo não quer vê-la por perto. ”O povo não aceita mais ela aparecer na aldeia. Nunca mais vai pisar. ”O fato de morar há anos em São Paulo fez com que muita gente tachasse Ysani de ”índia fake”, como se ela nunca tivesse frequentado as bandas mato-grossenses. No Natal de 2018, ela postou um vídeo contando sobre seu 25 de dezembro de 2002. Ela e a família, disse, chegaram ”sem nada” em São Carlos (SP), e num primeiro momento foram acolhidos por mórmons. Só o pai falava português.

Mudaram-se por causa de uma doença que ela, com “11 pra 12 anos”, e a irmã de nove anos tinham e que o pajé não conseguia curar, afirmou. Os pais acreditavam que as duas estavam sob feitiço de inimigos deles. Passados 17 anos, Ysani acumula desafetos próprios e fotos com Bolsonaro e a primeira-dama Michelle na ONU. Um dos motes que reproduz nas redes sociais: “Mais Ysani, menos Raoni”. Por ora, ela não quer mais ”papinho” com o ”senhorzinho” cacique.

Atitude de Janot é inaceitável, diz novo procurador-geral da República, Augusto Aras

/ Brasília

Augusto Aras critica Rodrigo Janot. Foto: Isac Nóbrega

O novo procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou neste sábado (28), por meio de nota, que considera ”inaceitáveis as atitudes” divulgadas por Rodrigo Janot, ex-chefe da PGR, que afirmou ter tido a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

”O Ministério Público Federal é uma instituição que está acima dos eventuais desvios praticados por qualquer um de seus ex-integrantes”, diz a nota da assessoria de Aras.

”O procurador-geral da República, Augusto Aras, considera inaceitáveis as atitudes divulgadas no noticiário a respeito de um de seus antecessores. E afirma confiar no conjunto de seus colegas, homens e mulheres dotados de qualificação técnica e denodo no exercício de sua atividade funcional. Os erros de um único ex-procurador não têm o condão de macular o MP e seus membros. O Ministério Público continuará a cumprir com rigor o seu dever constitucional de guardião da ordem jurídica”, afirma a manifestação.

Um dia após os relatos de Janot, que disse ter entrado armado na corte naquele ano para assassinar Gilmar, o ministro Alexandre de Moraes ordenou uma ação de busca e apreensão pela Polícia Federal em endereços ligados ao ex-PGR em Brasília.

Ele também determinou a imediata suspensão de todos os portes de arma em nome de Janot e ordenou que ele mantenha distância de no mínimo 200 metros de qualquer ministro e da sede do tribunal.

As decisões de Moraes foram tomadas no âmbito do controverso inquérito das fake news, que investiga ameaças a integrantes do STF. A investigação foi aberta em março pelo presidente da corte, ministro Dias Toffoli, e motivou críticas na ocasião inclusive da então PGR Raquel Dodge, para quem ele desrespeitou o processo legal ao abrir inquérito de ofício, sem ser provocado por outro órgão.

Janot disse na quinta (26) à Folha e a outros veículos que entrou no Supremo em 2017 armado com uma pistola com a intenção de matar Gilmar Mendes por causa de insinuações que ele teria feito sobre sua filha. Ele afirmou que, em seguida, pretendia se suicidar.

O ex-procurador narra o episódio num livro de memórias que está lançando neste mês —sem nomear Gilmar.

DÚVIDAS SOBRE A CONDUTA DE JANOT

O ex-procurador Rodrigo Janot cometeu algum crime ao planejar um homicídio, conforme relatou? Não. O Código Penal brasileiro e a jurisprudência dos tribunais não criminalizam a fase preparatória de um ilícito. Portanto, planejar um homicídio nos termos descritos por Janot, mas sem tentá-lo ou cometê-lo, não é crime. Se Janot tivesse tentado atingir ou efetivamente ferido o ministro, aí sim poderia ser acusado.

Janot poderia andar armado? Sim. O Estatuto do Desarmamento dá a integrantes e servidores do MPF (Ministério Público Federal) o direito de portar armas

Autoridades como Janot não passam por revista ao entrar no STF?  Não. Autoridades como o procurador-geral não passam por nenhum controle de entrada de armas para acessar o plenário do Supremo. Elas entram no prédio em que ocorrem os julgamentos pelo Salão Branco da corte, local em que não há detectores de metais

O que o Supremo alega sobre a segurança? A corte diz em nota que adota procedimentos ”não apenas de segurança e monitoramento, mas também de inteligência, de modo a assegurar a proteção de seus ministros, de seus servidores, de todos os que frequentam as sedes da corte e de seu patrimônio”.

Família e namorada tem insistido para que o ex-presidente Lula aceite cumprir pena em casa

/ Política

Lula segue preso em Curitiba. Foto: Ricardo Stuckert

A família e a namorada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem insistido e querem que ele aceite a possibilidade de cumprir pena em casa, mas Lula segue resistente, segundo informações da coluna Painel da Folha de S. Paulo.

Nesta sexta-feira (27) procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato assinaram documento  que pede progressão de regime para que o ex-presidente passe para o semiaberto. Os procuradores alegaram que Lula cumpre o requisito de bom comportamento.

A coluna ainda diz que Lula conversará na segunda (30) sobre o assunto. A namorada de Lula, Rosangela da Silva, disse, por meio da assessoria do ex-presidente, que ”não está pressionando para que ele aceite a domiciliar e apoia a decisão que ele tomar”.

Romeiro morre atropelado por ônibus da banda Rosa de Saron, após veículo invadir gramado

/ Trânsito

Ônibus invadiu acostamento. Foto: Tiago Bezerra/ TV Vanguarda

Um romeiro de São José dos Campos (SP), que caminhava pelo acostamento da Rodovia Presidente Dutra (BR-116) e que seguia em direção ao Santuário de Aparecida (SP), morreu atropelado neste sábado (28) pelo ônibus da banda Rosa de Saron.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no km 75,3, por volta das 5h30. O motorista do ônibus da banda contou ter ouvido um estalo e perdido o controle da direção, saindo para o gramado, acabando por atropelar o romeiro.

Por meio das redes sociais, os integrantes da banda Rosa de Saron publicaram uma nota lamentando a morte. Segundo a banda, o ônibus os levava para um evento que ocorreria hoje na cidade de Macaé, no Rio de Janeiro, quando se envolveu no acidente na altura da cidade de Aparecida. Nenhum integrante da banda se feriu.  ”Nesse acidente, tragicamente uma pessoa que caminhava nas margens da rodovia foi atingida e infelizmente não resistiu”, diz a nota. ”Abalados, mas com o coração em Deus, pedimos a todos que se unam a nós em orações pela família da vítima, a qual abraçamos com nosso luto e pesar”. A banda aproveitou a nota para anunciar que cancelou a apresentação que fariam em Macaé, em respeito ao romeiro.

Em crise financeira após bloqueio de verbas, UFBA reduz uso de ar-condicionado, telefone e elevador

/ Educação

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) determinou nesta semana novas medidas de redução de custo operacional, na tentativa de manter os campus em funcionamento. A situação está relacionada ao bloqueio de verbas feito pelo governo federal. Hoje, cerca de R$ 53 milhões estão retidos, valor equivalente a quatro meses de funcionamento da instituição. As medidas de ajuste para conter gastos têm sido frequente em várias universidades.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o vice-reitor da UFBA, Paulo Miguez, vê prejuízos à comunidade acadêmica. ”Medidas já vêm sendo tomadas há algum tempo, essa portaria não é a primeira Estamos fazendo o que é possível, porque não sabemos se iremos receber ou quando iremos receber”, pontua. ”Tivemos de suspender, por exemplo, o apoio a viagens, fundamentais para a universidade. Nesse momento, o único recurso que temos é para viagens institucionais, porque é obrigatório, ou para professores que compõem bancas de concurso”.

Publicada na última quarta-feira, 25, a portaria determina suspensão de concessões de passagens e diárias para participação em eventos, seminários e congressos; redução do uso de elevadores, a não ser para garantir mobilidade de pessoas com deficiências; desligamento de aparelhos de ar-condicionado, exceto em espaços sem ventilação natural e em laboratórios, museus e bibliotecas; suspensão de ligações de telefone fixo para móvel e restrição de ligações interurbanas e internacionais; entre outras medidas.

Uma das unidades em alerta é o Instituto de Biologia. Segundo a professora Moema Bellintani, há temor sobre as restrições de uso de energia elétrica. ”Ainda dá para fazer essa adequação, mas nosso receio é que chegue um momento em que seja necessário desligar tudo. Temos experimentos de anos que vão se perder se ficarmos sem energia”, diz. ”Tivemos também cortes de verbas para aulas de campo, muito importantes no curso de Biologia. Temos de fazer levantamento de fauna e flora, ensinar os alunos a se comportarem no campo. Estamos procurando alternativas, em lugares próximos a Salvador, mas não é a mesma coisa de uma região com mata fechada”.

Veja vídeo; Carga de iPhone avaliada em R$ 150 mil é apreendida em Feira de Santana

/ Polícia

Dois homens foram presos, nesta sexta-feira (27), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em feira de Santana, transportando celulares contrabandeados do Paraguai.

Segundo a PRF, os agentes abordaram dois homens que estavam em um VW/Polo com placas de Minas Gerais na BR-116 e percebeu o nervosismo dos rapazes. Durante a vistoria, os policiais encontraram 17 aparelhos de telefonia celular, iPhone, de última geração, avaliado em 9.000 reais, e com lançamento previsto no mês que vem no Brasil. Cada aparelho estava acompanhando dos acessórios (fones de ouvido e carregador).

Ainda de acordo com a PRF, os homens confessaram que adquiriram a mercadoria no Paraguai e que pretendiam transportar e comercializar a carga em Aracaju, Sergipe.

O condutor, de 42 anos de idade, e o passageiro, de 38 anos, foram presos em flagrante pelo crime de descaminho (importar produtos sem o pagamento dos respectivos impostos), cuja pena prevista no Código Penal varia de um a quatro anos de prisão.

Os presos e o material apreendido foram apresentados à autoridade de plantão da Delegacia de Polícia Judiciária em Feira de Santana.