Mulher de 33 anos se emociona ao falar de aprovação em concurso para auditora fiscal da Receita Federal

/ Entrevista

Agora concursada, Maria Fernanda, 33, é gaúcha. Foto: Instagram
Você procura a sua estabilidade? Você gostaria de ser nomeado em um concurso público o quanto antes? Você não aguenta mais familiares e amigos lhe pressionando por resultados nos concursos? Existem milhões de pessoas no país na mesma condição que você, estudando e esperando que chegue o grande dia da nomeação, mas a verdade é que, se você não fizer algo diferente, o resultado sempre será o mesmo.

Segundo especialistas da revista norte americana Science, o que difere o bem-sucedido em provas de concursos públicos não é aquele que estuda mais tempo por dia, ou está há mais tempo estudando, sim, aquele que estuda de forma inteligente, e a única maneira de ter sucesso é aprendendo a estudar antes de começar os estudos. Fomos atrás para descobrir qual é esse segredo entre os aprovados – Confira na matéria:

Neste último mês, uma história causou controvérsia entre os chamados ”concurseiros”, pessoas que se dedicam a passar em concursos públicos concorridos. O Jornal, a Folha de SP, publicou uma matéria que trazia uma pesquisa realizada pelo Datafolha (2017) com os aprovados em mais de mil concursos públicos nos últimos anos.

O resultado da pesquisa chamou muito a atenção dos concurseiros e da nossa edição por um fato importante: dos aprovados em concursos federais, 9 em cada 10 haviam estudado alguma maneira eficiente e comprovada de organizar os estudos e responder questões de provas antes de começar a estudar e, o que mais surpreendeu, 6 em cada 10 desses citados começaram a estudar há menos de 1 ano e exerciam outras atividades profissionais durante o dia, além de possuírem um QI entre 90 a 100, que é a média brasileira. Será mesmo que a fila é movida pelos que estudam há mais tempo?

Entre os entrevistados, estava Maria Fernanda (33), casada, ex-secretária em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Segundo ela conta, ela já havia tentado prestar concursos públicos para os mais diversos cargos por 2 anos, depois de ter fracassado com resultados muito abaixo da média, ela desistiu, mas, depois de 5 anos, ela voltou a se preparar aprendendo técnicas ​inteligentes de estudo e realização de provas​ e, em pouco menos de um ano, ela conseguiu conquistar a sua tão desejada estabilidade.

​Ela conta: ”Larguei os estudos por conta da pressão da família, mas nunca havia desistido do sonho da estabilidade de um concurso público, entretanto, não achava capaz para realizá-lo. Já havia feito cursinhos, comprado apostilas, mas não contribuíam em nada com os meus resultados. Sempre uma nova promessa que só queria tirar o meu tempo e dinheiro, mas um amigo que havia passado no concurso para Analista no INSS no ano passado em menos de um ano de estudos me convenceu a fazer um Guia Passo a Passo Online de como Estudar para passar ​em Concurso no qual, ensinava ​técnicas inteligentes de estudar e truques para responder as respostas das provas, assim como a redação. Essa foi a melhor sacada que ele poderia ter me dado, foi ai que minha “chave” virou. Fiz o curso online, voltei a estudar e, em 8 meses, fui nomeada ​auditora fiscal da receita federal, realizei meu sonho e não foi fácil”, salienta Maria Fernanda.

Durante a entrevista, Maria Fernanda mostrou o curso que seu amigo tinha lhe indicado, chamado de Acelerador de Aprovações: Do Zero a Concursado. Pesquisamos a respeito e descobrimos que se trata do método criado pelo Professor Odilon Carpes, que depois de aplicar seu conceito no estudo e nas provas ajudou pessoas a colecionarem aprovações.

Em entrevista à nossa equipe, Professor Odilon , comenta que não imaginava que o sucesso do seu treinamento seria tão grande. Ele conta: ”As pessoas fazem meu treinamento e como elas acabam obtendo resultados acima da média nas provas elas comentam com os amigos que também entram para o treinamento para obter os mesmos benefícios, pois não querem ficar para trás”.

 

Para ver Enem, tem que mudar segurança das provas, diz Rossieli, atual ministro da Educação

/ Educação

O ministro da Educação, Rossieli Soares, disse hoje (27) que procedimentos de segurança do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão que ser revistos caso o presidente eleito Jair Bolsonaro queira ter acesso ao exame antes dele ser aplicado. ”Se o presidente eleito vai ou não vai ver a prova, caberá a eles, a partir de 1º de  janeiro, entender qual o modelo de gestão [que adotarão]”. ”Nós entendemos, inclusive por questão segurança das próprias autoridades, que cabe às equipes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fazerem a gestão da prova. Na nossa gestão, eu não olhei, e pelo que sei, outros ministros também não olharam. Falo de ministros, não falo nem de presidentes, que também não olharam a prova”, enfatizou Soares. O ministro explicou que a prova, após elaborada, fica em uma sala-cofre e só deixa o local para ser levada para a gráfica, escoltada por policiais federais. ”Existe um processo, um procedimento, que precisará ser revisto para que isso [Bolsonaro veja o exame] aconteça, mas caberá a eles a partir de 1º de janeiro”. Após a aplicação do Enem 2018, Bolsonaro fez críticas ao exame. Ele disse que, ao assumir o governo, não permitirá a inclusão de determinadas questões no exame nacional. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o ministro indicado para a pasta da Educação de Bolsonaro, Ricardo Vélez-Rodríguez, disse ontem (26) que não impedirá o presidente eleito de atestar a qualidade das provas, pois, segundo ele, é bom que o presidente se interesse pelo exame.

ACM Neto chama projeto de Jair Bolsonaro ”Escola sem Partido” de censura: ”É descabido”

/ Política

ACM reage contra o ”Escola sem Patido”. Foto: Edson Ruiz

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), criticou o projeto de lei ”Escola sem Partido”, proposto pelo filho do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o deputado federal Eduardo Bolsonaro. Em entrevista ao radialista Mário Kertész, na Rádio Metrópole, nesta terça-feira (27), o presidente nacional do DEM afirmou que é contra essa discussão na Câmara dos Deputados. ”Não existe que professor fazendo militância política. Vai censurar, monitorar o que o professor está falando em sala de aula? É descabido”, disparou. ”Jamais se fosse presidente iria ver com antecedência a prova do Enem. Isso não existe”, completou. O prefeito também criticou a forma como novo governo conversa com a China, uma dos principais parceiros comerciais do Brasil. ”A China é essencial para commodities do Brasil. Não é porque a China tem regime comunista que nós vamos deixar de dialogar com a China. Me preocupa muito que o governo queira apagar um passado equivocado de um viés ideológico de esquerda imprimindo um viés ideológico de direita”, contou. Com informações do Bahia Notícias

Bolsonaro define ex-diretor do DNIT Tarcísio Freitas como ministro da Infraestrutura

/ Brasília

Tarcísio já atuou como diretor do DENIT. Foto: Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na tarde desta terça-feira (27) o nome do ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Tarcísio Gomes de Freitas, para ocupar o Ministério da Infraestrutura. Bolsonaro apresentou Freitas como ”formado pelo Instituto Militar de Engenharia e consultor legislativo da Câmara”. Nos bastidores havia uma disputa sobre o controle da pasta da pasta que agregará os ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil e das Comunicações e indicativos de que um militar poderia assumir o comando dela. No entanto, Bolsonaro optou por um nome ligado à esfera política, ainda que não seja detentor de mandato.

”Quem define gênero é a natureza”, diz futuro ministro da Educação, do Governo Bolsonaro

/ Educação

Ricardo Vélez Rodríguez será ministro da Educação. Foto: Instagram

Ao falar sobre o motivo de discordar da discussão de gênero na escola, o futuro ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, Ricardo Vélez Rodríguez, afirmou que ”quem define gênero é a natureza”. Ele falou com a imprensa pela primeira vez na noite desta segunda-feira (26), em Londrina, no Paraná. De acordo com o próximo ministro, a discussão de gênero é um pouco abstrata. ”Olha, eu não concordo por uma razão muito simples: quem define gênero é a natureza. É o indivíduo. Então a discussão da educação de gênero me parece um pouco abstrata, um pouco geral”, declarou. Ele citou o exemplo do Canadá, onde esteve em julho visitando parentes. Disse que o país decretou a educação de gênero por meio de uma lei federal, mas as províncias autônomas começaram a discutir o tema localmente e algumas, onde o governo é conservador, derrubaram a lei. ”Então eu acredito que quando consultadas as pessoas onde moram, enxergando o indivíduo, a educação de gênero é um negócio que vem de cima para baixo, de uma forma vertical e não respeita muito as individualidades. A culminância da individualização qual é? A sexualidade. Então, se eu brigo com um indivíduo, vou brigar com a sexualidade e vou querer regulamentar a sociedade por decreto, o que não é bom. Eu acho que é um tiro fora do alvo”, afirmou.

Aliado de Rui, deputado Antônio Brito diz que é próximo de ministro da Saúde de Bolsonaro

/ Entrevista

Antônio Brito diz ser próximo de Mandetta. Foto: Diego Vieira

Aliado de Rui Costa (PT), o deputado federal Antônio Brito (PSD) revelou que tem ”grande proximidade” com o futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante entrega da primeira etapa do Centro de Reabilitação Nice Aguiar, nesta segunda-feira (26), em Jequié, pela Santa Casa de Misericórdia. ”Estive com Mandetta, ele é nosso vizinho de gabinete. Ele foi presidente da Comissão de Saúde da Câmara, que também fui presidente, e fui vice-presidente dele. Então tenho grande proximidade ao ministro Mandetta. Espero que ele olhe as santas casas, olhe com carinhos os hospitais filantrópicos. A expectativa é que olhe com carinho”, afirmou ao site Bahia Notícias. ”Tivemos orientação do nosso governador Rui Costa e de Otto Alencar que é o presidente do nosso partido, e a orientação que ele deu é que a aja com independência, aguardando como o governo federal vai se posicionar”, disse.

Moradores de Jequié comemoram inauguração de centro de reabilitação: ”realização de um sonho”

/ Jequié

Centro vai atender pessoas com deficiência. Foto: Diego Vieira

A Fundação José Silveira inaugurou na manhã desta segunda-feira (26), o Centro de Reabilitação Nice Aguiar, na Santa Casa de Jequié. Em parceria com a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), a clínica vai atender pessoas com deficiências, doenças ortopédicas e idosos. Para Catiucia Paz, assistente social da Associação de Deficientes Físicos de Jequié (ADFJ), a inauguração do centro vai diminuir o sofrimento dos pacientes que precisavam se deslocar para a capital baiana em busca do trata talento adequado. ”Nós estamos radiantes, porque Jequié estava gritando por um centro desse porte. A assistência a essas pessoas aqui estava bem precária. Então é com se eles estivessem vendo a luz no fim do túnel e estão abrilhantados de felicidade” ao site Bocão News, contou. Josué Santos, portador de deficiência física, é uma das pessoas que se desloca todos os meses de Jequié para realizar a fisioterapia em Salvador. ”Isso vai trazer um ganho importante para a nossa cidade. Uma vez que nós temos que nos deslocar até Salvador para fazer o tratamento e com esse centro aqui na cidade, isso vai dá uma alavancada, acabando com o sofrimento de pegar horas de estrada até Salvador”, comemorou. Quem também costuma viajar com frequência para a capital em busca de atendimento médico é a dona de casa Daniele Souza. Mãe de uma jovem com paralisia cerebral, ela conta que a inauguração do centro vai modificar a sua rotina diária. ”Vai fazer uma enorme diferença na minha vida e na vida dela também, porque aqui tem tudo que ela precisa. Atualmente, a gente tem que ir até Salvador. É uma viagem muito cansativa e com esse centro aqui em Jequié esse sofrimento vai diminuir ou até mesmo acabar”. De acordo com a Fundação José Silveira, os moradores de Jequié e mais 25 municípios da microrregião terão atendimento com equipe multidisciplinar formada por médico, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, psicólogo, educador físico e assistente social, além de consultas médicas em neurologia, ortopedia, geriatria e oftalmologia. Emocionada, a professora Fábia Neves, mãe do pequeno Arthur, de 3 anos, portador da microcefalia, falou ao BNews que aguarda com ansiedade o início dos atendimentos que serão oferecidos no loca. ”A inauguração desse centro é a realização de um sonho. Infelizmente em Jequié, as condições são precárias no que diz respeito ao atendimento de crianças portadoras de microcefalia. Creio que esse centro vai ser uma bênção na vida de meu filho. Ele vai ter um vida melhor, sem precisar buscar atendimentos em outras cidades”, disse.

Itaquara: Sepultado o corpo do vereador Gilson Ribeiro, que faleceu em Salvador

/ LUTO

Gilson Ribeiro foi sepultado em clima de comoção. Foto: Rede social

O vereador Gilson da Silva Ribeiro, do município de Itaquara, morreu em Salvador, na tarde do último domingo (25), onde estava internado no Hospital Aristides Maltez. De acordo com informações, ele lutava contra um câncer e estava em tratamento na capital do estado. Gilson era um dos políticos influentes de Itaquara, exercia o 4º mandato e atualmente integrava a base aliada do prefeito Marco Aurélio na Câmara Municipal, onde o seu corpo foi velado. O sepultamento ocorreu às 16h, no Cemitério Municipal. A vaga deixada pelo parlamentar na Casa Legislativa será ocupada pelo suplente Kiko Teixeira, filho do ex-prefeito Abimael Teixeira, que deverá ser exonerado do cargo de secretário de Infraestrutura do município para assumir a cadeira na Câmara.