Oposição pede impugnação da candidatura de Quitéria por na desincompatibilização da FLEM

/ Política

Quitéria é candidata a deputada federal. Foto: Reprodução

A coligação ”Unidos Para Mudar a Bahia” (DEM/PRB/PV/PSDB) solicitou à Justiça Eleitoral da Bahia, com ação endereçada ao juiz Freddy Pitta Lima, a impugnação do registro de candidatura de Maria Quitéria, ex-prefeita de Cardeal da Silva, ex-presidente da UPB e da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM). Quitéria será candidata a deputada federal pela coligação ”Time do Trabalho por Todos os Baianos” (PROS/AVANTE). Na ação, a coligação reclamante alega: “conforme é fato público e notório, além das provas carreadas aos autos, que a impugnada exerceu sim dentro dos últimos 6 (seis) meses anterior ao pleito de 07.10.2018 cargo de Presidente com status de Dirigente de Entidade da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), o que a torna inelegível ao cargo pleiteado. Veja, Excelência, que não é verdadeira a informação contida no RRC da candidata impugnada de que ”não ocupou nos últimos 6 meses cargo em comissão ou função comissionada na administração pública”. Ainda de acordo com a ação, matérias publicadas nos meios de comunicação baiano confirmam que a Quitéria ”não apresentou seu pedido de desincompatibilização antes do prazo de 6 (seis) meses anteriores a data da eleição, consoante determina o art. 1º, II, i, c/c VI da LC nº 69/90”. Diante do fato, a coligação opositora requer que “a) Seja determinada a citação da impugnada para, querendo e/ou podendo, apresente defesa no molde do art. 4º, da LC nº 64/90, sob pena dos efeitos processuais da revelia; b) Seja oficiado a FLEM – Fundação Luís Eduardo Magalhães no endereço: Edifício Empresarial Amaralina – R. Visc. deItaborahy, 845 – Amaralina, Salvador – BA, 01255-000, a qual pertenceu a impugnada, através do seu setor competente, para prestar as seguintes informações e documentos no prazo de 24 horas, sobre os convênios, contratos, acordos e demais negócios jurídicos realizados entre a referida fundação e os entes públicos, notadamente o Estado da Bahia, os Municípios baianos e a União, no período dos últimos 10 anos(art. 5º, § 2°, LC 64/90); c) Seja determinada a oitiva do Ministério Público Eleitoral como fiscal da lei; d) Ao final, no mérito, requer seja JULGADA TOTALMENTE PROCEDENTE A IMPUGNAÇÃO, para se INDEFERIR O PEDIDO DE REGISTRO DE CANDIDATURA em tela. Com informações do Bocão News

ANS prorroga consulta pública sobre revisão do Rol de Procedimentos em Saúde

/ NOTÍCIAS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) prorrogou em 30 dias a consulta pública de nº 69, que trata do processo de atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. A medida tem como objetivo subsidiar a elaboração de uma resolução normativa para regulamentar o processo administrativo da atualização da listagem mínima de cobertura obrigatória dos planos de saúde. O envio das sugestões deverá ser feito mediante preenchimento de formulário online no portal da ANS até o dia 17 de setembro. O Rol em questão é uma lista mínima de procedimentos que os planos de saúde são obrigados a cobrir, para assegurar a prevenção, diagnóstico, tratamento, recuperação e reabilitação de todas as enfermidades que compõem a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID), da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Kannário rebate presidente do partido de Bolsonaro: ”Eleição de favelado assusta muita gente”

/ Política

Igor é candidato a federal. Foto: Roberto Viana/ Ag. Haack/ bahia.ba.

Após chamar os eleitores do vereador de Salvador e candidato a deputado federal, Igor Kannário (PHS), de ”marginais”, a presidente estadual do PSL, Dayane Pimentel, foi rebatida pelo cantor. ”A possibilidade real da eleição de um favelado assusta muita gente”, disse o vereador em nota enviada à imprensa sem citar nomes. ”Por que atacam o meu povo? Por que têm tanto medo que eles tenham um representante? Eles precisam aceitar que, por mais que eles tentem desmerecer, o voto do povo do gueto tem o mesmo peso do voto do barão da orla. E o povo mobilizado dará a resposta à tanta opressão. Eles não sabem o tamanho da força do nosso povo quando é conscientizado”, questionou. Ao responder nesta sexta-feira (17) a uma seguidora em sua página no Instagram sobre a possibilidade de o vereador se eleger devido à coligação do PSL com o PHS, Dayane Pimentel escreveu  que ”esse elemento está apto para concorrer, independente da coligação”. ”A culpa é da nossa Justiça falha. Os votos dele são dos marginais e esse povo nem título de eleitor regularizado tem. Foco nos candidatos de Bolsonaro e pronto! Ele (Kannário) é meu concorrente e eu irei derrotá-lo nas urnas”, completou.

Quem acertar as seis dezenas da Mega-Sena pode embolsar R$ 23 milhões neste sábado

/ Esporte

Quem acertas as seis dezenas do concurso 2.070 da Mega-Sena, neste sábado (18), pode embolsar até R$ 23 milhões. O sorteio será realizado às 20h (de Brasília) em Coribe, na Bahia. Em comemoração ao Dia dos Pais, nesta semana, estão sendo realizados três concursos: na terça-feira (14), na quinta (16) e neste sábado (18). Normalmente, os sorteios ocorrem apenas às quartas e sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio. Basta dirigir-se a qualquer lotérica ou acessar o site das Loterias Caixa.

Em Senhor do Bonfim, Rui clama por mais amor ao próximo e garante projetos para a região

/ Política

Rui inicia campanha eleitoral pelo interior. Foto: Diego Mascarenha
Após passar por seis cidades baianas nesta sexta-feira (17), data em que deu início à Correria pela Bahia, o candidato ao governo do Estado pelo PT, Rui Costa, encerrou as atividades em um ato público com a comitiva da chapa majoritária ”Mais trabalho por toda a Bahia”, na Praça Antônio Gonçalves, em Senhor do Bonfim. Em sua última parada, ao lado dos candidatos a vice-governador, João Leão, e ao senado, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD), Rui falou sobre a importância de disseminar o amor entre as pessoas. ”Tem gente fazendo sinal de arma, de tiro, tem gente pregando a violência, o preconceito e o ódio. Eu não conheço uma nação que tenha dado certo com esses sentimentos. Fraternidade, amor ao próximo, esses sim, são sentimentos que devemos cultivar”. Rui agradeceu o carinho do povo que o seguiu desde o início da manhã, em Jacobina, passando por Caém, Saúde, Pindobaçu e Antônio Gonçalves, e destacou os projetos que serão implantados na região, a exemplo do novo aeroporto de Senhor do Bonfim e de duas novas policlínicas regionais, em Senhor do Bonfim e Jacobina. ”Quero reafirmar que para o nosso governo, o conceito de saúde pública não é virar as costas para o povo, mas o de fortalecer a atenção básica e a prevenção, o diagnóstico precoce. Por isso, pulamos de zero para a construção de oito policlínicas em apenas quatro anos, e vamos inaugurar mais onze”, enfatizou Rui. A reforma e implantação de 20 leitos de UTI no hospital de Senhor do Bonfim também foi assegurada pelo candidato à reeleição durante o discurso na cidade. A 2ª etapa da adutora de Pedras Altas, com extensão de 46 km e a implantação e ampliação dos Sistemas de Esgotamento Sanitário em Jacobina e Senhor do Bonfim, bem como a revitalização de mananciais e barragens para o abastecimento humano em Pindobaçu, também estão entre as propostas de Rui Costa para a região. A Correria pela Bahia continua neste fim de semana. Rui Costa vai a Filadélfia, Itiúba, Cansanção, Queimadas e Santaluz, no sábado (18); e no domingo (19) vai a Valente, Retirolândia, Conceição do Coité, Serrinha e Santa Bárbara, municípios pertencentes ao Território do Sisal e Portal do Sertão.

 

 

Bolsonaro e Marina têm confronto sobre direitos da mulher e elevam tensão em debate

/ Política

Marina confronta com Bolsonaro em debate na TV. Foto: Folhapress

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) se enfrentaram no debate da RedeTV!, nesta sexta-feira (17), ao discutirem diferença salarial entre homens e mulheres no país. A candidata contestou o capitão reformado sobre afirmação dele de que a diferença salarial entre homens e mulheres não é uma questão por já ser vetada pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Foi o momento mais tenso do encontro, que reuniu oito candidatos, e da campanha até agora. O PT foi à Justiça reivindicar o direito de Lula participar, mas o pleito foi negado. O ex-presidente está preso em Curitiba e com a candidatura sob análise.

”Não é uma questão de que não precisa se preocupar. Tem que se preocupar sim”, disse Marina a Bolsonaro.O deputado havia dito que “é mentira” que defendeu que mulher deve ganhar menos que homem. ”Na CLT já está garantido à mulher ganhar igual ao homem. Não temos que nos preocupar com isso”, falou. Bolsonaro, no entanto, já afirmou que “não empregaria [homens e mulheres] com o mesmo salário”. Marina afirmou no debate que a realidade comprova que ainda há diferença remuneratória, apesar de ambos terem as mesmas capacidades, e que é função do presidente da República lutar contra o problema. O formato do debate exigia que os candidatos andassem até o centro do palco e fizessem questões um ao outro. Diante de Bolsonaro, Marina criticou o rival por ”pegar a mãozinha de uma criança e ensinar como é que faz para atirar”. ”É esse o ensinamento que você quer dar? Você acha que pode resolver tudo no grito, na violência”, disse ela, sob aplausos da plateia. Sem tempo para resposta, o deputado encerrou a discussão com uma menção à Bíblia: ”Leia o livro de Paulo”. O embate entre os dois começou com pergunta do deputado sobre a opinião da adversária a respeito de porte de arma. A ex-senadora se disse contrária à proposta. Foi o primeiro debate televisivo após o registro da candidatura de Lula. Ausente, o ex-presidente foi criticado por outros postulantes. O petista sofreu ataques por insistir em ser candidato e foi relacionado a escândalos de corrupção nos governos do PT. A RedeTV! decidiu, na última hora, retirar o púlpito vazio que seria identificado com o nome do ex-presidente. A emissora disse que a medida foi tomada por decisão da maioria dos candidatos.

Só Guilherme Boulos (PSOL) foi contra a retirada. Também participaram os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Podemos) e Cabo Daciolo (Patriota). ”Aqui não tem púlpito para bandido”, disse Bolsonaro na entrada no estúdio, aludindo à decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de negar mandado de segurança apresentado pelos advogados do ex-presidente. Durante o debate, Alvaro Dias chamou a candidatura de Lula de encenação. ”É uma afronta ao país, um desrespeito à Justiça, uma violência ao Estado de Direito. A democracia exige respeito à lei e todos somos iguais perante a lei”, afirmou ele. O partido de Lula chegou a pedir ao TSE autorização para que ele fosse ao debate, mas o pleito foi rejeitado. Diante de pergunta sobre o espaço vazio que seria reservado ao PT, Marina aproveitou para alfinetar a sigla de Alckmin, falando que ”esse púlpito está preenchido pelos mesmos que estavam no palanque anterior, no palanque do candidato do PSDB”.

Bolsonaro se dirigiu a Meirelles para associá-lo ao PT. O capitão reformado lembrou que o adversário foi presidente do Banco Central nos dois mandatos de Lula. Questionado sobre a dívida pública, o deputado, com longas pausas, respondeu que, segundo seus economistas, será difícil lidar com o tema. Na sequência, defendeu a redução do peso do Estado. Boulos também atacou Meirelles após o candidato do MDB dizer que a equipe econômica da qual ele fez parte, no governo Temer (MDB), foi chamada de ”time dos sonhos” pela imprensa.

”Esse time dos sonhos do qual você fala virou time dos pesadelos para muitos brasileiros”, rebateu o psolista. Meirelles foi ministro da Fazenda de Michel Temer. Alckmin e Ciro adotaram uma dobradinha, escolhendo fazer perguntas um ao outro pelo menos três vezes, sobre temas econômicos sobretudo. Cabo Daciolo (Patriota), um dos mais comentados em redes sociais no debate anterior, na Band, circulou com uma Bíblia a tiracolo e repetiu as menções a Deus. Daniel Carvalho , Guilherme Seto e Isabel Fleck

Cantor e compositor Jorge Aragão é internado no Rio e submetido a cirurgia no coração

/ Entretenimento

Jorge Aragão segue internado neste sábado. Foto; Reprodução

O cantor e compositor Jorge Aragão, de 69 anos, foi internado neste sábado (17), no hospital Unimed-Rio, na zona oeste do Rio de Janeiro, após ser submetido a um cateterismo, seguido de uma angioplastia – cirurgia no coração para desobstrução de uma artéria. O boletim médico diz que ”a intervenção transcorreu com sucesso e sem intercorrências. Jorge Aragão encontra-se estável e deverá permanecer em observação até este sábado (18), quando a equipe médica fará uma nova avaliação”. De acordo com a EBC, um show que seria realizado pelo cantor neste sábado (18), no Rio foi adiado para 8 de setembro. Segundo o G1, a assessoria do artista informou que até quarta-feira (22) a agenda de shows será normalizada. Esta não é a primeira vez que o artista passa por este tipo de problema. A última foi no ano passado, quando ele foi internado depois de um show em Belém