A dois dias do 2º turno, Eduardo Bolsonaro diz que esta eleição é a mais desigual da história

/ Política

O filho de Jair Bolsonaro foi as redes sociais. Foto: Reprodução

O filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), Eduardo Bolsonaro (PL), foi às redes sociais na manhã desta sexta-feira (28) para levantar suspeitas sobre as eleições presidenciais deste ano. Segundo o parlamentar, o pleito de 2022 é o ”mais desigual da história”.

”Pesquisas manipulam a opinião pública e Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proíbe investigá-las. Rachones (Janones) faz fake news todos os dias e segue impune. Rádios, talvez em conluio com PT, roubam inserções de Jair Bolsonaro. Jovem Pan e Brasil Paralelo censurados”, escreveu Eduardo no Twitter.

Propaganda política do 2º turno das eleições está proibida pelo TSE a partir desta sexta-feira

/ Política

Está proibida, a partir desta sexta-feira (28), a propaganda política mediante reuniões públicas, realização de comícios e uso de aparelhagem de sonorização fixa. A única exceção é para casos de comícios que marcam encerramento da campanha.

A previsão está no Código Eleitoral e em Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.610/2019, artigos 5º e 15, parágrafo 1º. A medida prevê ainda que continuam vedadas tais atividades 24 horas depois do término do pleito. As regras valem para todas as localidades brasileiras onde acontece o segundo turno, conforme publicado pelo Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

Segundo o artigo 87 da Resolução TSE nº 23.610/2019, constituem crimes, no dia da eleição, puníveis com detenção de 6 meses a 1 ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50, o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata.

Competirá às juízas e aos juízes eleitorais designados pelos Tribunais Regionais Eleitorais, julgar as reclamações sobre a promoção de comícios e tomar providências sobre a distribuição equitativa dos locais aos partidos políticos, às federações e às coligações nos termos do artigo 245, parágrafo 3º, do Código Eleitoral.

Em 20 de outubro, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovaram por unanimidade resolução que proíbe ainda o pagamento de qualquer tipo de publicidade 48h antes das eleições e 24h posteriores à votação.

Pela nova norma, está proibida “a veiculação paga, inclusive por monetização, direta ou indireta, de propaganda eleitoral na internet, em sítio eleitoral, em blog, em sítio interativo ou social, ou em outros meios eletrônicos de comunicação da candidata ou do candidato, ou no sítio do partido, federação ou coligação”, diz os termos da resolução.

Em caso de descumprimento, o TSE determinará às plataformas a imediata remoção da URL, URI ou URN, sob pena de multa de R$ 100 mil a R$ 150 mil por hora, a contar do término da primeira hora após o recebimento da notificação.

A desobediência à decisão também vai configurar realização de gasto ilícito de recursos eleitorais, apto a determinar a desaprovação das contas do candidato. Haverá ainda apuração da responsabilidade penal, do abuso de poder e do uso indevido dos meios de comunicação.

Guanambi: Vice pede exoneração de secretaria, rompe com prefeito e apoio do gestor a Bolsonaro teria provocado racha

/ Política

Nal Azevedo rompe com Nilo Coelho. Foto: Rede social

O vice-prefeito de Guanambi, no Sertão Produtivo, no Sudoeste, Nal Azevedo (União), pediu exoneração da secretaria de governo nesta quinta-feira (27). Segundo o Achei Sudoeste, parceiro do Bahia Notícias, a suspeita é que Azevedo esteja insatisfeito com o prefeito Nilo Coelho (União).

Fontes ouvidas pelo site apontam que a relação entre os dois piorou após o apoio do gestor guanambiense, e ex-governador baiano, ao presidente Jair Bolsonaro (PL), mesmo que a maior votação na cidade no primeiro turno tenha sido obtida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sendo 64,43% contra 30,73% o placar entre os dois postulantes.

Especula-se também que o vice-prefeito possa migrar para a oposição local após a definição das eleições, que ocorrem neste domingo (30).

Reeleito deputado pelo PT, Euclides Fernandes diz que ”o povo brasileiro já está cheio de Bolsonaro”

/ Política

Euclides discursa durante comício de Jerônimo. Foto: Marcos Frahm

Reeleito pelo PT após um longo período filiado ao PDT, o deputado estadual Euclides Fernandes, que obteve 55.278 dos votos válidos no último dia (02) de outubro parece já ter se tornado militante petista ao adotar discursos ‘ríspidos’ contra Jair Bolsonaro (PL), principal algoz do seu partido.

Ao discursar em Jequié, onde teve 14.731 votos, Euclides disparou contra o presidente. ”Que festa linda, o povo veio para essa praça cantando alegremente e cantando ‘Tá na hora do Jair já ir embora’. É o sentimento do povo brasileiro, que já está cheio de Jair Bolsonaro. O povo quer o retorno de Lula”, disse.

A declaração do parlamentar foi dada em palanque de campanha do candidato a governador Jerônimo Rodrigues (PT), em comício no Largo do Cedil, na noite desta quinta-feira (27).

Ausente em debate, Jerônimo atrai multidão pelas ruas de Jequié após passagem por Guanambi

/ Política

Jerônimo passou por Guanambi antes de Jequié. Foto: Divulgação

Ausente de debate sobre as propostas de campanha na TV Bahia nesta quinta-feira (27), o candidato do PT ao Governo do Estado, Jerônimo Rodrigues, ao lado do governador Rui Costa (PT) e de outras lideranças políticas percorreu as ruas centrais de Jequié, atraindo uma multidão ao ato político que teve início no fim da tarde, com uma caminhada, tendo como ponto de partida a Praça do Viveiro, na Avenida Rio Branco. Antes de Jequié, o candidato teria passado por Guanambi, no Sudoeste.

O evento foi encerrado com comício no Largo do Cedil, no bairro Joaquim Romão. O candidato demonstrou empolgação com a presença do público e de prefeitos do Médio Rio de Contas e Vale do Jiquiriçá e deputados, que lhe recepcionaram, a exemplos dos eleitos com votos em Jequié, Euclides Fernandes (PT), Patrick Lopes (Avante) e Antonio Brito (PSD).

”Ele vai entrar na história”, diz ACM Neto sobre a falta de Jerônimo nos debates do 2º turno

/ Política

ACM critica Jerônimo por ausência. Foto: Fernando Duarte/BN

O candidato ao Governo da Bahia pelo União Brasil, ACM Neto, ao chegar à sede da TV Bahia, onde seria realizado o último debate da corrida pelo segundo turno, na noite desta quinta-feira (27), criticou opositor, Jerônimo Rodrigues (PT), dizendo que ele entra para a história do Estado ao ser o primeiro candidato a faltar todos os debates segunda etapa do pleito.

”Hoje, seria o quarto debate, mas infelizmente não tivemos nenhum pela ausência do candidato Jerônimo Rodrigues. Ele vai entrar na história como o único candidato nesta eleição que está no segundo turno que não foi a nenhum debate. Entretanto, nós vamos ter oportunidade hoje de falar um pouco mais das nossas ideias e das nossas propostas para o futuro do nosso estado. Eu espero que o eleitor analise as minhas palavras e julgue a ausência do candidato Jerônimo”, disse Neto.

Neto ainda pontuou que no primeiro turno chegou a chamar Jerônimo para o confronto direto, só que o mesmo fugiu. ”u só faltei a um debate, que foi o da Bandeirantes. Estava inclusive aqui no último debate do primeiro turno. É bom lembrar que no primeiro turno eu havia o desafiado para que nós tivéssemos um tête-à-tête para confrontar as nossas ideias olhando olho no olho e ele não topou. Eu acho que o eleitor vai julgar isso no próximo domingo. Isso tem um peso muito importante, porque não há nada que justifique a ausência completa dele em todos os debates”, lembrou o candidato.

Com a ausência de Jerônimo Rodrigues, ACM Neto será entrevistado por 30 minutos, a partir das 22h, conforme regras do debate da TV Bahia. Com informações do site Bahia Notícias

Datafolha: Lula vence em Minas Gerais e no Nordeste; SP e RJ dão vantagem a Bolsonaro no Sudeste

/ Política

A vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na pesquisa Datafolha publicada nesta quinta-feira (27) é de 5% (veja aqui). De acordo com o levantamento, a diferença é construída principalmente pelo desempenho do petista na região Nordeste, onde ele tem 67% das intenções de voto, contra 28% do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

Na região Norte, Lula também está numericamente à frente, com 48% da preferência dos entrevistados, contra 47% de Bolsonaro. Entretanto, considerando a margem de erro de 2%, há um empate técnico entre os candidatos.

Por outro lado, é Bolsonaro quem vence nas regiões Centro-Oeste (53% a 40%) e Sul (58% a 36%). No Sudeste, o atual presidente também aparece na frente, mas com um empate técnico no limite da margem de erro: 48% a 44%.

A pequena vantagem de Bolsonaro na região Sudeste é garantida por São Paulo, onde o atual presidente vence por 49% a 43%, e Rio de Janeiro, reduto político bolsonarista, onde ele tem 51% contra 41% de Lula.

Em Minas Gerais, onde tradicionalmente quem vence também consegue maioria nacional, é Lula quem lidera, com 48% da preferência, contra 43% de Bolsonaro.

O Datafolha entrevistou presencialmente 4.580 eleitores em 252 municípios brasileiros, entre os dias 25 e 27 de outubro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BR-04208/2022. Leia no Bahia Notícias

Vitória da Conquista: Prefeita recorre contra decisão de gratuidade de transporte no 2° turno

/ Política

Sheila Lemos (União), recorreu à Justiça. Foto: Reprodução

A prefeita de Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano, Sheila Lemos (União), recorreu à Justiça para não liberar o transporte público neste domingo (2), quando ocorre o segundo das eleições na Bahia e no país. O fato ocorreu após a Justiça ordenar que a prefeitura conceda gratuidade no transporte público aos moradores no dia da eleição (ver aqui).

A medida foi determinada pela 2ª Vara Pública de Vitória da Conquista depois de um recurso movido pela Defensoria Pública da Bahia. Segundo o Blog do Anderson, parceiro do Bahia Notícias, a prefeitura alegou nesta quinta-feira (27) que a ordem da Justiça local não pode ser entendida como uma obrigação e disse que a gratuidade vai afetar o orçamento do município, já que a gestão deixaria de arrecadar recursos nos ônibus da cidade.

Em nota, a prefeitura disse ainda que ”sempre demonstrou esforços colaborativos para concretizar o amplo acesso dos cidadãos conquistenses ao processo eleitoral” e que ”já coloca uma grande quantidade de veículos à disposição do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), incluindo ônibus, como foi no 1º turno, além de mais de 100 servidores para diversas funções”, diz trecho da nota.

Pesquisa Genial/Quaest: Em Minas Gerais, Lula tem 53% dos votos válidos e Bolsonaro 47%

/ Política

O ex-presidente Lula (PT) segue com uma vantagem sobre o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo principal colégio eleitoral do país, Minas Gerais, indica a pesquisa Quaest divulgada nesta quinta-feira (27).

De acordo com o levantamento, realizado de forma presencial e encomendado pela Genial Investimentos, o petista tem 53% das intenções para votos válidos, enquanto o liberal tem 47%.

Os votos válidos são calculados com a exclusão de brancos, nulos e indecisos. Na consulta, a margem de erro considerada é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Quanto aos votos totais, Lula tem 45% das intenções, e Bolsonaro, 40% no cenário estimulado. Indecisos são 8%; voto em branco, nulo ou não pretendem votar, 7%.

Segundo o UOL, a pesquisa Genial/Quaest ouviu 2.200 pessoas entre a segunda e a quarta-feira, portanto após repercussão da prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, aliado de Bolsonaro, no domingo. Na ação, Jefferson disparou tiros de fuzil e granadas de efeito moral, ferindo dois agentes da Polícia Federal. Com informações do site Bahia Notícias

Na pesquisa Real Time Big Data, Jerônimo lidera com 53% dos votos válidos; Neto tem 47%

/ Política

Nova pesquisa diz que Jerônimo lidera disputa. Fotomontagem/BMF

Um novo levantamento eleitoral para o governo da Bahia foi divulgado nesta quinta-feira (27) e aponta a manutenção da liderança de Jerônimo Rodrigues, candidato do PT, na disputa com ACM Neto (União).

Na pesquisa Real Time Big Data, o ex-secretário de Educação da Bahia aparece com 53% dos votos válidos e o ex-prefeito de Salvador tem 47%.

O levantamento ouviu 1.200 pessoas, presencialmente, entre os dias 24 e 25 de outubro e está registrado sob o nº TRE-BA BA-03758/2022.

A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos e 95% de nível de confiança. Com informações do site Bahia Notícias

”Esta eleição é entre a democracia e o facismo”, diz o candidato Lula durante participação em live

/ Política

Lula durante uma live com o ator Paulo Vieira. Foto: Reprodução

O candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva disse que a disputa deste ano para o Palácio do Planalto vai ser ”entre a democracia e a barbárie”. ”Esta eleição não é entre dois homens ou dois partidos. Esta eleição é entre a democracia e a barbárie, a democracia ou o fascismo”, disse o ex-presidente, durante uma live com o ator Paulo Vieira.

Após o fim do 2º turno das eleições, Lula disse que não terá uma sociedade bolsonarista ou lulista para administrar. O ex-presidente apontou que, depois do dia 30 de outubro, quer ”harmozinar” o país.

”Qual é o papel do presidente? É harmonizar a sociedade. Terminou as eleições, você não tem bolsonarista, não tem lulista, não tem petista. Terminou as eleições, você tem um país.” Lula afirmou ainda que, se eleito, vai ‘esquecer o processo eleitoral”. ”Não vai ter briga, não vou alimentar o ódio. Quero que os pais voltem a conversar com os filhos”, acrescentou.

Na conversa com Paulo Vieira, Lula respondeu também a questionamentos sobre a composição ministerial de um eventual governo. O ex-presidente disse que a senadora Simone Tebet (MDB-MS) tem capacidade para chefiar “qualquer ministério”. Ele, no entanto, voltou a dizer que prefere esperar a eleição para começar a construir o governo.

”Todo dia me fazem essa pergunta. A Simone é uma mulher de muita qualidade. Ela pode exercer qualquer ministério. Qual é o problema? Eu não conversei com ninguém ainda. Eu tenho muita gente na cabeça, mas eu não conversei porque não quero sentar na cadeira antes de ganhar as eleições”, afirmou.

”O principal programa do meu governo vai ser a geração de emprego”, afirma ACM Neto no Sul

/ Política

O candidato ACM Neto no Extremo-Sul baiano. Foto: Divulgação

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) defendeu nesta quarta-feira (26) ações de transferência de renda para os mais pobres como forma de combater a pobreza na Bahia, mas salientou que vai focar também na geração de empregos como projeto de sua futura gestão. Ele realizou caminhadas em Teixeira de Freitas e em Eunápolis, no Extremo-Sul baiano.

De acordo com o candidato, para tirar a Bahia da posição de estado com maior número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, são necessárias ações capazes de aumentar a renda dos cidadãos e garantir a oportunidade de trabalho para todas as regiões.

”É preciso reconhecer, infelizmente, que hoje a Bahia é o estado com o maior número de pessoas abaixo da linha da pobreza. E não há outro caminho a não ser ter programas sociais fortes, transferência de renda para melhorar a condição de vida dessas pessoas e a geração de postos de emprego”, apontou o candidato.

O maior legado será tirar a Bahia da situação de estado com maior número de desempregados do país, algo que está diretamente ligado à pobreza.

”O principal programa do meu governo vai ser gerar emprego, fazer a economia crescer. Dar oportunidade de trabalho para as pessoas, seja para as pessoas que vivem nas cidades ou para as pessoas que vivem na zona rural. A economia de cada região e a geração de emprego vai ser um compromisso fundamental da nossa gestão”, apontou.

Nas caminhadas, Neto esteve, respectivamente, ao lado dos prefeitos Dr. Marcelo Belitardo (União Brasil) e Cordélia Torres (União Brasil). O candidato também esteve acompanhado pela candidata a vice-governadora Ana Coelho (Republicanos) e dos deputados Sandro Régis (União Brasil), Elmar Nascimento (União Brasil) e Tiago Correia (PSDB).

Deputado baiano afirma que Congresso pode cortar verbas do STF se Corte anular orçamento secreto

/ Política

O deputado federal reeleito Elmar Nascimento. Foto: Reprodução

Líder do União Brasil na Câmara, o deputado federal reeleito Elmar Nascimento (União Brasil), afirmou que o Congresso não vai aceitar qualquer tipo de interferência do Supremo Tribunal Federal (STF) nas emendas do relator, mais conhecida como orçamento secreto.

Em entrevista para o jornal Estadão, o parlamentar baiano disse que, caso o orçamento secreto seja considerado inconstitucional no julgamento previsto para ir ao plenário da Corte nas próximas semanas, deve haver retaliação da classe política. ”Vai tirar o orçamento da gente e a gente vai aceitar? Se tirar o nosso, a gente tira o deles”, avisou Elmar, referindo-se à aprovação do orçamento do tribunal, que depende do Congresso.

Elmar ainda analisou o cenário no Congresso após o resultado do segundo turno das eleições presidenciais. Na avaliação dele, mesmo que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vença as eleições, o orçamento secreto deverá ser mantido. ”Se Bolsonaro for reeleito, aí você já viu que não vai mudar nada. No cenário onde Lula é eleito, e ele dizendo que vai acabar com as emendas de relator, será a primeira grande derrota que vai tomar no Parlamento. Perde de 400 votos”, calculou.

O petista tem atacado as emendas do relator reiteradamente durante a campanha eleitoral, o que, segundo Elmar, não tem agradado aos parlamentares. ”Paulo Teixeira me ligou e disse que alertou ele: ‘você está fazendo um discurso para fora, mas para dentro está sendo muito mal recepcionado pelos deputados, você vai ter dificuldade’. Eu não acredito que ele vá na linha de atacar. É retórica de eleição, mas, de fato, para um líder de esquerda o Congresso mudou para pior porque a esquerda diminuiu”, analisou.

RP-9 NA BAHIA

Conforme apuração do Bahia Notícias, Elmar Nascimento liderou a lista de indicações das RP-9, que compõem o chamado orçamento secreto. O deputado conseguiu a indicação de R$ 60.000.000,00 em emendas. O mais expressivo dos repasses, de R$ 40.000.000,00, deverá ser direcionado, conforme indicado, para a Prefeitura Municipal de Campo Formoso, no território do Piemonte Norte do Itapicuru, a fim de realizar a pavimentação asfáltica de ruas. A cidade é base política de Elmar (saiba mais aqui).

Tarcísio (46%) e Haddad (43%) estão em empate técnico; brancos e nulos são 7%, e indecisos, 4%

/ Política

Tarcísio de Freitas  e Haddad disputam o 2º turno. Foto: Reprodução

Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT) estão tecnicamente empatados na disputa pelo Governo de São Paulo, com 46% a 43% das intenções de voto, respectivamente, aponta pesquisa Ipec divulgada nesta terça (25).

No levantamento anterior, realizado há duas semanas, o bolsonarista tinha os mesmos 46%, e o petista, 41%. A diferença entre eles, portanto, oscilou de cinco para três pontos percentuais, ficando agora dentro da margem de erro de dois pontos, para mais ou para menos.

Os que pretendem votar em branco ou anular no próximo dia 30 passaram de 9% para 7%, e os que ainda não decidiram seu voto se mantiveram em 4%. No cálculo dos votos válidos, Tarcísio variou de 53% para 52% e Haddad, de 47% para 48%. A conta exclui os brancos e nulos e é usada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para totalizar o resultado das eleições.

Na pesquisa espontânea, na qual os nomes dos dois não são lidos ao entrevistado, o ex-ministro também aparece na frente, com 35% de menções, contra 32% do ex-prefeito. Ambos variaram para cima em relação à última rodada, quando tinham 34% e 30%.

São bastante numerosos nesse quesito os indecisos, que passaram de 23% para 21%, e os brancos e nulos, que variaram de 11% para 10%. O petista também tem a maior taxa de rejeição: 43% dizem que não votariam nele de jeito nenhum, mesmo número da semana passada. Enquanto isso, a recusa ao bolsonarista subiu dois pontos percentuais e agora está em 31%.

Os entrevistados que dizem estar certos de sua escolha oscilaram de 84% para 87%, enquanto os que ainda podem trocar de candidato foram de 16% para 13%. O Ipec ouviu 2.000 pessoas presencialmente de domingo (23) até esta terça em 83 cidades paulistas, sob o registro SP-06977/2022. O instituto foi criado em 2021 por ex-executivos do Ibope Inteligência, que encerrou suas atividades porque o acordo de licenciamento da marca terminou.

Na última quarta (19), sondagem do Datafolha apontou Tarcísio com 49% das intenções de voto e Haddad com 40% —além de 8% de brancos e nulos e 3% de indecisos. Contando apenas os válidos, o primeiro tinha 55% e o segundo, 45%. As pesquisas eleitorais são um retrato da intenção dos eleitores no momento em que as entrevistas são feitas, e não uma projeção do resultado eleitoral, que só será conhecido no dia do pleito, com a apuração oficial.

Até o instante de apertar o botão na urna, muitas variáveis podem fazer com que as pessoas mudem de posição. Para fazer uma análise mais ampla do cenário eleitoral, o eleitor deve levar em conta o conjunto de questões que os levantamentos abordam.

No primeiro turno, as principais pesquisas mostravam Haddad na liderança, mas ele acabou atrás do adversário, num placar de 42,32% a 35,70% dos votos válidos. O segundo turno da eleição será realizado no próximo domingo (30).

*por Folhapress