Ipec: Jerônimo vence no interior, entre católicos e pobres; ACM Neto na RMS, entre evangélicos e ricos

/ Política

https://www.bahianoticias.com.br/noticia/273767-ipec-jeronimo-vence-no-interior-e-entre-catolicos-acm-neto-na-rms-e-entre-evangelicos.html IPEC mostra cenário entre Jerônimo e ACM Neto. Foto: Reprodução

O Ipec publicou, nesta sexta-feira (21), em parceria com a Rede Bahia, o seu primeiro levantamento relativo ao segundo turno das eleições para o governo do estado. Nos números gerais, Jerônimo Rodrigues (PT) tem 48% das intenções de voto, contra 44% de ACM Neto (União), configurando um empate técnico (veja aqui). Entretanto, quando a população é definida em grupos, o petista aparece com vantagem maior entre mulheres, católicos, pessoas mais pobres e no interior, enquanto o ex-prefeito de Salvador vence entre homens, evangélicos, mais ricos e na Região Metropolitana (RMS).

Entre pessoas que recebem até um salário mínimo, Jerônimo aparece com 53% da preferência, contra 39% de ACM Neto. No grupo que recebe entre um e dois salários, o petista tem 50%, enquanto o ex-prefeito de Salvador pontua 44%. Já os que ganham mais de dois mínimos preferem Neto: 55% a 39%.

A vantagem de Jerônimo no panorama geral é muito garantida pela preferência que pessoas do sexo feminino possui pela candidatura dele: o petista vence por 50% a 43% entre as mulheres. Já entre os homens, ACM Neto possui leve vantagem, impondo um 47% a 45% contra o candidato governista.

Considerando o fator religioso, Jerônimo tem grande vantagem entre os católicos, alcançando 57% das intenções de voto, contra 36% de seu adversário. O oposicionista ACM Neto, por outro lado, supera com folga o petista entre os evangélicos: 64% a 30%.

O oposicionista também vence na Região Metropolitana de Salvador. Ex-prefeito da capital, ACM Neto tem 56% na RMS, contra 32% de Jerônimo. O petista, por outro lado, nascido em Aiquara, supera seu adversário no interior do estado por 53% a 40%.

Na divisão etária, Jerônimo apresenta sua maior vantagem entre os que possuem 60 anos de idade ou mais. Os mais velhos dão 54% da preferência para o petista, contra 37% do seu adversário. O governista, porém, também vence entre os mais jovens, entre 16 e 24 anos: 50% a 45%.

ACM Neto equilibra o jogo nas demais faixas etárias, com leve vantagem entre os que têm de 25 a 34 anos de idade (48% a 46%), empatando entre os que possuem de 35 a 44 anos (46% cada um) e com leve derrota entre aqueles de 45 a 59 anos (45% a 44%).

O fator cor da pele, muito debatido durante a campanha deste ano, não apresenta grandes diferenças. Entre aqueles que se declaram pretos ou pardos, Jerônimo tem 47% e ACM Neto 44%. Já entre os brancos, é o ex-prefeito de Salvador quem tem 47%, enquanto o petista aparece com 46%. Com informações do site Bahia Notícias

Caixa Econômica Federal suspende empréstimo consignado no programa ”Auxílio Brasil”

/ Economia

A concessão de empréstimos do crédito consignado do Auxílio Brasil está suspensa desde as 18h de hoje (21) até as 7h da próxima segunda-feira (24), informou a Caixa Econômica Federal. Segundo a instituição, uma manutenção tecnológica interrompeu a oferta.

”A Dataprev e a Caixa realizarão manutenção programada em seus ambientes tecnológicos. Com isso, a operação do Consignado Auxílio ficará indisponível em todos os canais de 18h desta sexta-feira até 7h da próxima segunda-feira”, informou o banco em comunicado.

A decisão ocorre no dia em que o Tribunal de Contas da União (TCU) deve decidir sobre um pedido de cautelar do Ministério Público junto ao TCU para suspender a oferta do crédito consignado do Auxílio Brasil.

Desde o dia 11, a Caixa empresta o crédito consignado do Auxílio Brasil com juros de 3,45% ao ano. O empréstimo, descontado diretamente do benefício, pode ser dividido em 24 meses, com prestação mínima de R$ 15 e máxima de 40% do valor do benefício.

Só pode ter acesso à linha de crédito o responsável familiar que recebe o Auxílio Brasil há pelo menos 90 dias e que não tenha deixado de comparecer a qualquer convocação de recadastramento do Ministério da Cidadania.

Bolsonaro diz que não entrará com pedido de impeachment contra Alexandre de Moraes, presidente do TSE

/ Brasília

Jair em pé de guerra com Alexandre de Moraes. Foto: Estadão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta sexta-feira (21) que não vai entrar com pedido de impeachment contra o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes. A declaração foi dada em entrevista ao SBT, por ocasião do debate que não ocorreu devido à ausência de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Horas antes, sem mencioná-lo, o chefe do Executivo já havia criticado decisões do TSE ao chegar à emissora. ”Já entrei no passado pedindo impeachment contra Alexandre de Moraes. Não prosperou por decisão do presidente do Senado. O perfil do atual Senado foi mais pra centro-direita, [de] mais independência. Eu não pretendo entrar com pedido de impeachment contra o seu Alexandre de Moraes”, disse.

Bolsonaro não respondeu, contudo, se apoiará ou não eventuais pedidos de cassação que possam ser feitos por parlamentares de sua base, como havia sido perguntado. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o vice-presidente e senador eleito, Hamilton Mourão, disse que defenderia o impeachment do ministro do STF.

”Qualquer um do povo pode fazê-lo. Isso compete então, qualquer processo de cassação impeachment compete exclusivamente ao Senado Federal”, completou Bolsonaro. O presidente disse ainda, durante a entrevista, que não pretende aumentar o número de ministros do STF. Ele chegou a sinalizar com essa possibilidade durante o segundo turno, ao dizer que havia recebido uma proposta dessa.

Mas diante da repercussão negativa, passou a rechaçar a ideia. O chefe do Executivo foi ainda questionado na sabatina a respeito das emendas de relator, chamado orçamento secreto.

”Isso aí é questão que, por vezes, você é obrigado a se curvar ao Legislativo. Mas a decisão final não é minha”, afirmou. Bolsonaro vetou a previsão das emendas em 2020 e 2021, mas terminou fazendo acordo com parlamentares. Depois, nas previsões orçamentárias de 2022 e 2023, o pagamento dos recursos não encontrou barreiras no Executivo. Para o próximo ano, estão previstos mais de R$ 19 bilhões para o orçamento secreto.

*por Marianna Holanda, Folhapress

Operação Terra do Sol, iniciada na quarta-feira, continua neste final de semana em Jequié, diz PM

/ Jequié

Operação envolve companhias diferentes da Polícia Militar

Na tarde desta sexta-feira (21), o Comandante do 19º BPM se reuniu com a tropa especializada, empregada na missão, juntamente com o Comandante da Cipe Central, Ten Cel PM Ricardo Silva, para avaliar o andamento da operação Terra do Sol e planejar as ações deste final de semana que antecede o aniversário de emancipação política do município de Jequié e os 27 anos do 19º Batalhão de Polícia Militar.

Além das especializadas, a exemplo de CIPE SUDOESTE, CIPE CENTRAL, RONDESP, TOR, e Esquadrão de Motociclistas FALCÃO, toda tropa ordinária da Unidade, bem como CETO e SOINT estão trabalhando para dar uma sensação de mais segurança a população de Jequié e Região.

A Operação Terra do Sol teve início na última quarta-feira (19), quando uma ação policial na Avenida Lomanto Júnior terminou a morte de dois indivíduos que segundo a PM estariam armados e eram suspeitos de envolvimento em crimes. Os mesmos estavam no interior de um hotel em frente ao Terminal Rodoviário quando foram surpreendidos com a chegada da guarnição após denúncia, havendo confronto, com os suspeitos alvejados. Um era morador de Jequié e o outro de Itagi. A polícia tenta frear a onda de violência gerada pela guerra entre facções criminosas em Jequié.

Gasolina sobe pela segunda semana seguida nos postos, diz Agência Nacional do Petróleo

/ Economia

O preço da gasolina nos postos registrou alta pela segunda semana seguida, de acordo com pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP). O valor médio do litro passou de R$ 4,86, na semana passada, para R$ 4,88, nesta semana. A informação é do jornal O Globo.

O diesel também subiu nesta semana nos postos. O litro passou de R$ 6,51 para R$ 6,59, em média, segundo a ANP.

O avanço da gasolina ocorre em um momento de alta no preço do petróleo no mercado internacional e de forte pressão do mercado para que a Petrobras reajuste seus preços.Porém, a estatal, a pedido do governo de Jair Bolsonaro, segundo fontes, tem pressionando a companhia a segurar reajustes antes do fim do segundo turno, do 30 de outubro.

Na Bahia, a Acelen, que controla a refinaria de Mataripe, fez dois reajustes. No último dia 8 de outubro, o preço da gasolina e diesel para as distribuidoras teve alta entre 9,7% e 11,5%, em média. Depois, no último dia 15, outro aumento: a gasolina subiu 2%, assim como o diesel, com avanço de 8,9%. Sujeita aos preços definidos pela empresa privatizada, Salvador é a capital com o combustível mais caro do Brasil. As informações são do Metro1

Jojo Todynho rebate Monique Evans após ser chamada de ‘chata’ pela apresentadora

Todynho e Monique se estranhem nas redes sociais. Joto: Reprodução

Jojo Todynho e Monique Evans se ”estranharam” nas redes sociais nesta quinta-feira (20). A situação começou após a dona do hit “”Que Tiro Foi Esse” fazer um comentário sobre o reality ‘A Fazenda’, sobre briga entre Tiago Ramos e Shay. 

”Enquanto não sair uma morte, A Fazenda vai continuar fazendo vista grossa para tudo que está acontecendo… pelo amor de Deus, bispo”,escreveu Jojo no Twitter.

Parece que a publicação da cantora não agradou muito Evans, que respondeu ao post da artista. ”haaaata”

”Vai dormir, senhora. Em respeito à sua filha, que é minha amiga, e a Cacá, que gosto muito, vou me conter”, rebateu Jojo. 

Receita federal abre a partir de segunda-feira consulta a lote residual do Imposto de Renda

/ Economia

Cerca de 471 mil contribuintes que haviam caído na malha fina e acertaram as contas com o Fisco receberão R$ 800 milhões. A Receita Federal abre nesta segunda-feira (24) consulta ao lote residual do Imposto de Renda Pessoa Física de outubro.

A consulta pode ser feita a partir das 10h desta segunda-feira, na página da Receita Federal na internet. Basta o contribuinte clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, no botão ”Consultar a Restituição”. Também é possível fazer a consulta no aplicativo da Receita Federal para tablets e smartphones.

O pagamento será feito em 31 de outubro, na conta informada na declaração do Imposto de Renda. Ao todo, 471.447 contribuintes que declararam em anos anteriores foram contemplados. Desse total, 6.483 têm mais de 80 anos de idade, 54.365 têm entre 60 e 79 anos, 5.516 têm alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 23.070 têm o magistério como principal fonte de renda.

Caso o contribuinte não esteja na lista, deverá entrar no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) e tirar o extrato da declaração. Se verificar uma pendência, pode enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes da malha fina.

Se, por algum motivo, a restituição não for depositada na conta informada na declaração, como no caso de conta desativada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até 1 ano no Banco do Brasil. Nesse caso, o cidadão poderá agendar o crédito em qualquer conta bancária em seu nome, por meio do Portal BB ou ligando para a Central de Relacionamento do banco, nos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição depois de 1 ano, deverá requerer o valor no Portal e-CAC. Ao entrar na página, o cidadão deve acessar o menu ”Declarações e Demonstrativos”, clicar em ”Meu Imposto de Renda” e, em seguida, no campo “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”. Da Agência Brasil

A autodeclaração de ACM

/ Artigos

Rodrigo Daniel Silva é repórter da Tribuna. Foto: Reprodução/BN

Amigos, um dia desses assistia a um canal de notícias e vi um comentarista político dizer que a polêmica autodeclaração racial de ACM Neto teria influenciado nas eleições ao governo da Bahia a tal ponto de levá-lo a perder no primeiro turno do pleito. A imprensa sulista permanece sustentando, sem qualquer evidência, que o candidato do União Brasil desidratou por ter se autodeclarado pardo. Me parece que se escorar neste argumento é ignorar a força política que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda tem em nosso estado e na região Nordeste, como um todo.

Mesmo sem mover um dedo contra ACM Neto, Lula foi, mais uma vez, capaz de alavancar um candidato do PT, desta vez Jerônimo Rodrigues, que por um triz quase venceu a disputa ao governo baiano no 1º turno. O ex-presidente atribuiu o ”milagre da natureza”, que foi pegar um “menino desconhecido” e levar para o 2º turno, ao governador Rui Costa e aos senadores Jaques Wagner e Otto Alencar. Mas Lula sabe que quem operou o milagre, na verdade, foi ele.

Foi ele também que fez o petista Elmano Freitas sair do terceiro lugar para ser consagrado governador do Ceará nas urnas no dia 2 de outubro. No Piauí, as mãos do ex-presidente levaram Rafael Fonteles, que estava em segundo turno, a virar o jogo e vencer ainda no primeiro turno. A eleição baiana de 2022 guarda semelhança com a de 1950. Naquele ano, Juracy Magalhães, que chegou a liderar com 63% das intenções de votos, perdeu por causa do ”Lula daquela época”. Getúlio Vargas se manteve neutro em boa parte do tempo daquela disputa, mas, na reta final, decidiu declarar apoio a Régis Pacheco.

”Todo o proletariado, que era meu eleitor, votou contra mim. Vargas exercia um verdadeiro fascínio sobre a gente pobre. Eles não poderiam negar fidelidade ao grande inspirador da política de proteção aos trabalhadores. Quando se pronunciou contra mim, me derrotou. Vargas ainda era o rei”, disse Juracy em depoimento tempos depois.

Importante asseverar que a autodeclaração de ACM Neto merece um debate sério da sociedade. Na leitura social, como bem disse o jornalista Vanderson Nascimento, Neto é um homem branco e se desconhece que ele tenha sido vítima de preconceitos por causa da cor da sua pele. Isso, frise-se bem, não tem nada a ver com o fato de ter poder aquisitivo. O dinheiro pode até mascarar, mas não livra os negros do racismo. Mas as campanhas de Jerônimo Rodrigues e de seus aliados nunca quiseram discutir, com seriedade, essa questão. A intenção, ao explorar o tema, foi simplesmente ter dividendos eleitorais. Prova disto é que o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Rosemberg Pinto, que se autodeclarou como branco há quatro anos, agora diz que é preto. Este é apenas um dos casos em que a esquerda fez um silêncio sepulcral.

De volta a Lula, embora a força eleitoral dele tenha sido decisiva, não podemos atribuir, apenas a isso, o fato de ACM Neto ter perdido no primeiro turno. A soberba da campanha oposicionista foi mais um ingrediente na massa deste bolo que desandou. Nos últimos dias, aliados levantaram o tapete e começou aparecer a poeira de erros da oposição, desde desleixo na entrega de material da eleição até críticas à escolha dos componentes da chapa majoritária. A campanha de ACM Neto é mais uma prova de que quando há um clima de ”já ganhou” se acelera o ritmo para a derrota.

Neto tem visto agora a eleição escapulir por entre os dedos e sabe que se tornou uma missão não impossível, mas muito difícil de reverter. De 1990 para cá, quando os pleitos aos governos passaram a ter disputa em dois turnos, apenas 29% dos candidatos que chegaram em segundo lugar na primeira etapa conseguiram uma virada na votação final, segundo uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

Juracy, que já havia governado a Bahia após o golpe de 1930, voltaria ao poder estadual democraticamente somente depois de vencer a eleição de 1958. Vargas havia morrido quatro anos antes. Assim como ACM Neto, Juracy fez uma campanha sendo oposição federal e estadual. O que levou a dizer anos depois: ”Perdi em 50 uma campanha que não podia perder e ganhei, nesse ano de 58, uma outra que não podia ganhar”.

*Por Rodrigo Daniel Silva, repórter da Tribuna

 

Grupo do PT se divide em atos por diferentes regiões e Dilma faz comício sem Jerônimo em Lauro de Freitas

/ Política

Ex-presidente Dilma Rousseff visita Lauro. Foto: Rede social

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) participou, nesta sexta-feira (21) em Lauro de Freitas, de um comício em favor das candidaturas de Jerônimo Rodrigues (PT) ao governo da Bahia e de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à presidência da República. O ato de campanha ocorreu no bairro de Itinga, dentro do Condomínio Habitacional Dona Lindu, comunidade de edifícios do antigo programa Minha Casa Minha Vida, criado durante o governo da petista.

De acordo com apuração do Bahia Notícias, a vinda de Dilma ao estado foi uma articulação direta da prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), em um esforço para reverter o resultado do primeiro turno no município da Região Metropolitana de Salvador, onde Jerônimo terminou em segundo lugar.

A presença de Jerônimo era prevista na carreata e no comício que foram realizados em Lauro de Freitas, mas devido a um atraso na agenda do candidato no município de Rio Real, ele acabou não comparecendo e foi direto para um outro ato de campanha realizado em Catu, junto do governador Rui Costa (PT).

Apesar das ausências marcantes de Jerônimo e Rui, o comício teve as participações dos senadores Jaques Wagner (PT) e Otto Alencar (PSD), além do candidato a vice-governador Geraldo Jr. (MDB), que discursaram ao lado de Dilma e Moema.

”Em 2006, eles acharam que iam vencer, porque as pesquisas diziam isso. Mas quem ganhou foi o papai aqui. Em 2014, mais uma vez, eles pensaram que venceriam, mas nós ganhamos com Rui. Agora, em 2022, de novo, e vamos vencer com Jerônimo”,afirmou Wagner, durante seu discurso.

O senador Otto Alencar exaltou Dilma e chamou o impeachment sofrido por ela em 2016 de ”golpe”. Ambos haviam se abraçado antes do discurso. ”Toda vez que estou ao seu lado, eu me emociono, porque eu lhe tenho uma admiração muito grande”, disse Otto sobre a ex-presidente.

Deputados federais eleitos – como Alice Portugal (PCdoB), Afonso Florence (PT), Lídice da Mata (PSB), Ivoneide Caetano (PT), Otto Filho (PSD) e Pastor Sargento Isidório (Avante) – e deputados estaduais – como Olívia Santana  (PCdoB), Osni Cardoso (PT), Maria del Carmen (PT) e Matheus de Geraldo Jr. (MDB) – também marcaram presença no comício.

O ato de campanha, entretanto, foi aberto por duas moradoras da comunidade. O nome do condomínio – Dona Lindu – homenageia a mãe do ex-presidente Lula, que foi bastante exaltado pelas líderes comunitárias, junto com Dilma.

”Se nós temos casa para morar, é graças a Dilma; se minha filha hoje é advogada, é graças a Lula. Então vamos dar esse voto de confiança novamente em Lula e em Jerônimo, para que a gente volte a ser tratado com dignidade”, afirmou.

Durante o ato, Dilma chegou a usar um boné referente a favelas (veja aqui), lembrando um fato recente envolvendo o ex-presidente Lula: ao visitar o Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, o petista usou um acessório com a inscrição “CPX”. A foto do ex-presidente com o boné viralizou e foi utilizada por adversários para a criação de uma fake news, ligando Lula ao crime organizado carioca (relembre aqui).

Dilma afirmou que está confiante na vitória de Lula no segundo turno e criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) no caso em que ele disse ter “pintado um clima” entre ele e garotas venezuelanas de 14 e 15 anos de idade (relembre aqui).

”Uma pessoa que é capaz de olhar para uma menina de 14 e 15 anos e dizer que pintou um clima. Não só desrespeita mas abusa. Mas expõe crianças e adolescentes, insinuando, inclusive o que é impossível. Crianças e adolescentes são vulneráveis, consideradas uma população vulnerável, os adultos são responsáveis’, afirmou Dilma.

Durante a maior parte do tempo, o trio elétrico de modelo “pranchão” usado para o comício ficou ocupado majoritariamente por mulheres. As mestres de cerimônia do ato, inclusive, eram do sexo feminino e usavam uma camisa com a inscrição “Elas por Elas”. Com informações do site Bahia Notícias