Secretário visita Jaguaquara e promete apoio do Estado para abrir UPA, via consórcio de saúde

/ Jaguaquara

Giuliano Martinelli recebe Fábio Vilas-Boas. Foto: Divulgação

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), construída, mas fechada desde 2016 no distrito Stela Dubois, às margens da BR-116, no município de Jaguaquara, finalmente será colocada em funcionamento. A unidade é pivô de polêmicas no município, que até a noite desta segunda-feira (22) registrava 130 casos do novo coronavírus, de acordo com o último boletim epidemiológico emitido pela Prefeitura.

Mesmo antes da pandemia, munícipes e adversários do prefeito Giuliano Martinelli (PP) cobravam o funcionamento do órgão público. Alvo de críticas, após prometer, no início da crise sanitária, que a UPA funcionaria em parceria entre Estado e Município, Martinelli, que teria participado de videoconferência com o governador Rui Costa para tratar do assunto se pronunciou, nesta segunda, fazendo afirmação de que a promessa será cumprida.

O chefe do executivo municipal recebeu o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, que visitou a UPA e anunciou que o local funcionará como centro de atendimento regional a Covid-19, abarcando outros municípios do território Vale do Jiquiriçá. ”Com o aval do governador e do secretário, iremos abrir sim a UPA como centro de contingenciamento. Nós entendemos que os números estão aumento no município. O governo do estado se comprometeu pela abertura e jamais pelo fechamento”, disse Giuliano.

O secretário reinterou a fala do prefeito, ressaltando que a UPA era um problema, e não será mais: ”Nessa semana vamos montar os equipamentos, colocar em funcionamento e assim que estiver em operação o Rai-X a UPA vai ser aberta. Ela vai ser gerida pelo consórcio de Saúde aqui da região. Vai atender não apenas Jaguaquara, mas todos os municípios, inicialmente dando atendimento ao Covid e quando acabar a pandemia o legado fica pra cidade com essa UPA funcionando pra sempre”, garantiu Fábio, que também visitou as obras de reforma e ampliação do Hospital Municipal de Jaguaquara (HMJ), outra unidade que tem as mãos do Estado, que investe mais de R$ 5 milhões na reestruturação da unidade hospitalar.

Os comentários estão fechados.