Saúde: Estudo aponta que ter coração partido aumenta risco de morte por doença cardíaca

/ Saúde

Um estudo desenvolvido nos Estados Unidos mostrou que ter o coração partido não provoca apenas tristeza, mas pode matar. Pesquisadores de seis universidades dos estados americanos do Texas, da Pensilvânia e de Ohio analisaram especificamente o luto. Segundo a revista Super Interessante, os resultados mostraram que pessoas que perderam a pessoa amada têm chance 50% maior de morrer devido a doença cardíaca. ”Nos primeiros seis meses após a morte de um cônjuge, a viúva/viúvo tem o risco de morte elevado em 41%”, explicou Chris Fagundes, psicólogo da Universidade de Rice e responsável pelo estudo. ”Dentro dessa margem, 53% dessa elevação se deve à problemas cardiovasculares”. Participaram do estudo 64 pessoas com idade média de 67 anos. Metade delas havia entrado em luto três meses antes. Esse grupo apresentava maiores níveis de proteínas relacionadas a inflamações no sistema vascular, as citocinas pró-inflamatórias. Foi observado também mais sinais de disritmia cardíaca. Os dois fatores estão relacionados ao risco de infarto. Os cientistas ressaltaram que ainda são necessárias novas pesquisas, mas o resultado pode ser usado como base no futuro.

Os comentários estão fechados.