Roma conquista parte dos votos bolsonaristas da Bahia, mas não vence em nenhum município

/ Política

Roma, terceiro colocado nas eleições gerais. Foto: Reprodução

O deputado federal João Roma (PL) absorveu parte dos votos dirigidos ao presidente Jair Bolsonaro (PL) na Bahia. O que ele conseguiu conquistar desses sufrágios, entretanto, não foi suficiente para fazer com que o parlamentar vencesse as eleições em municípios considerados bolsonaristas.

Em Luís Eduardo Magalhães, na Bacia do Rio Grande, um dos dois municípios em que Bolsonaro venceu, João Roma ficou em segundo lugar, atrás de ACM Neto (União). O parlamentar bolsonarista obteve 16.957 votos, o equivalente a 33,19% dos votos válidos.

O desempenho de Roma também foi positivo em Teixeira de Freitas, no Extremo Sul da Bahia. Lá, ele também ocupou a segunda colocação, novamente abaixo de ACM Neto, com 20.520 sufrágios e 27,58% dos votos válidos.

Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, deu 27,34% dos votos válidos para João Roma, o que equivale a 19.692 eleitores do município.

No segundo município em que Bolsonaro venceu o primeiro turno na Bahia, Buerarema – Litoral Sul do estado –, Roma também teve alta votação, chegando a 24,06% dos votos válidos, o correspondente a 2.142 sufrágios.

BAIXA VOTAÇÃO

Terceiro colocado nas eleições gerais para governo do estado, Roma registrou votações muito baixas em alguns municípios baianos. Os três casos de pior desempenho ocorreram em Jussara, Pedrão e Botuporã.

Em Jussara, no território de identidade de Irecê, João Roma obteve 1,78% dos votos válidos (175 votos). Pedrão, no Agreste Baiano, deu 1,9% dos seus votos válidos ao bolsonarista (91 votos). Por fim, Botuporã, na Bacia do Paramirim, garantiu apenas 125 votos para João Roma (1,92% dos votos válidos). Com informações do site Bahia Notícias

Os comentários estão fechados.