Quatro motoristas de aplicativo são encontrados mortos em Salvador; colegas fazem protesto

/ Bahia

Motoristas por aplicativo fazem protesto. Foto: Isabela Cardoso/G1

Os quatro homens encontrados mortos no bairro de Santo Inácio, em Salvador, na manhã de ontem, sexta-feira (13), foram identificados pelo Instituto Médico Legal (IML). As vítimas são: Alisson Silva Damascena dos Santos, de 27 anos, Sávio da Silva Dias, de 23 anos, Daniel Santos da Silva, de 31 anos, e Genivaldo da Silva Félix, de 48 anos. Todos eram motoristas de aplicativos.Nesta sexta-feira, quatro homens foram encontrados mortos na periferia de Salvador. Os corpos estavam com sinais de tortura e dentro de sacolas de plástico. Um quinto motorista que foi atender a uma chamada no local chegou a ser rendido pelos assassinos, mas conseguiu fugir. Não há informações sobre a autoria e motivação do crime.

Na tarde desta sexta, motoristas de aplicativos fizeram uma carreata pelas ruas de Salvador para pedir mais segurança. Segundo informações da Superintendência de Trânsito (Transalvador), o ato, que começou por volta das 14h30, travou importantes vias da cidade, como Bonocô, Avenidas Paralela, Tancredo Neves e Luís Eduardo Magalhães, e também deixou o trânsito congestionado no Centro da cidade.  A carreata durou até a noite. Por volta das 20h25, a Transalvador informou que a manifestação já havia sido encerrada e que o tráfego tinha começado a fluir nas regiões afetadas.

Segundo Ricardo Carvalho, um dos diretores do Sindicato dos Motoristas por Aplicativo (Simactter-BA), a carreata é para cobrar justiça pelo crime. O diretor do Simactter informou que a primeira vítima recebeu uma chamada de dois travestis, e ao chegar ao local, foi abordado pelos bandidos, que o levaram para a região de Santo Inácio.

”O que sabemos é que o primeiro carro foi chamado por dois travestis e, nessa sequência, o rapaz chegou, eles abordaram e levaram ele para um lugar. Aí começou a chamar do próprio aplicativo de motorista, foi chamando um, outro, outro, rendiam e levavam para o local”, contou.

Os quatro corpos foram achados por policiais militares dentro de sacos plásticos, em um matagal na Rua do Nepal, localidade conhecida como Paz e Vida, entrada do bairro de Santo Inácio. Não há informações sobre a autoria e motivação do crime, que é investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). De acordo com a PM, equipes da 48ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Sussuarana) foram acionadas por um motorista por aplicativo, vítima de assalto, que foi rendido por bandidos e levado para a região da comunidade Paz e Vida, na entrada de Santo Inácio.

A PM informou que a vítima conseguiu fugir do local, encontrou policiais do Batalhão de Guardas (BG) do Presídio da Mata Escura e informou que o veículo ficou na local. O motorista contou que outras quatro pessoas estavam presas na casa e que os suspeitos queriam dinheiro das vítimas. Ao chegar ao local, os policiais encontraram os corpos das quatro vítimas e dois carros abandonados. Em nota, a 99 informou que está apurando o caso. A empresa lamentou a situação e se solidarizou com a família das vítimas. A plataforma reiterou que repudia veemente esse tipo de violência e está disponível para colaborar com as investigações da polícia. Com informações do G1

Os comentários estão fechados.