Presidente da Câmara de Jaguaquara rebate cobrança do prefeito para Covid; ”devolvemos R$50 mil”

/ Jaguaquara

Raimundo rebate Giuliano sobre apoio para Covid. Foto: Edson Marques

O presidente da Câmara Municipal de Jaguaquara, Raimundo Louzado, reagiu com veemência os recentes ”ataques” do prefeito Giuliano Martinelli ao Poder Legislativo e cobrou transparência e sensibilidade ao gestor que, segundo o vereador, insiste em dedicar seu tempo para tratar de assuntos políticos enquanto a situação exige esforços exclusivos para o combate à pandemia do coronavírus.

Em um vídeo publicado em sua página pessoal no Facebook, Raimundo diz: ”Senhor prefeito, entenda de uma vez por todas, a política será debatida na política e não agora! Agora é hora de lutar, combater e vencer a pandemia causada pela Covid-19”, alfineta o presidente, ao mesmo tempo em que cobra projetos de socorro aos micro e pequenos empreendedores e ações sociais concretas de iniciativa da Prefeitura para atender as necessidades de quem tanto precisa do Poder Público nesse momento de extrema dificuldade. ”O que tenho visto é muita conversa, muita propaganda e poucas ações”, dispara.

Ao rebater as críticas do prefeito de que a Câmara não ajuda o Município, Louzado classifica as declarações de Martinelli como inverídicas e desrespeitosas. Além de permanecer aberto ao diálogo, algo que o prefeito não faz, segundo o presidente, o Legislativo fez uma devolução antecipada no valor de R$50 mil aos cofres municipais, no último mês de março, sugerindo, à época, que essa verba fosse aplicada na aquisição de cestas básicas para auxiliar a população nesses tempos de pandemia. Isso, segundo Raimundo, é mais uma demonstração do quanto os vereadores estão imbuídos em cooperar com a cidade. ”O senhor é que não está disposto a ajudar a população. O que se observa, por parte da gestão municipal, é a demissão de servidores públicos municipais de Jaguaquara em plena pandemia”, fato que também é condenado pelo presidente da Câmara, atribuindo a atitude do prefeito a sua falta peculiar de sensibilidade. ”Diante dessa situação, o senhor foi o primeiro a fazer demissões, especialmente na área da educação”, disse.

Ainda conforme a publicação do vereador, mesmo sem aula, prefeitos vizinhos estão mantendo o pagamento dos servidores e dinheiro não é problema para Jaguaquara, pois de janeiro a 9 de maio o Município recebeu cerca de R$33 milhões oriundos dos governos federal e estadual, valores superiores se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Entenda o caso: em entrevista concedida a emissoras de rádio da cidade, na última semana, o prefeito Giuliano Martinelli direcionou críticas a vereadora Sara Hellen, que vinha fazendo vídeos com duras críticas ao Executivo, cobrando transparência na aplicação de recursos em meio ao coronavírus e gestor acabou, na opinião do presidente da Câmara, atingindo todo o Legislativo.

Os comentários estão fechados.